Anular R$ 37 milhões da publicidade

0

 

    O governador João Alves Filho (PFL) mostrou mais uma vez sensatez ao determinar a Secretaria de Estado da Administração que cancelasse a licitação que estava em andamento para aquisição de centenas de pneus no final de governo. Como a coluna sempre deixou claro, a licitação era legal, mas não era moral neste momento. Cabe ao novo governo definir qual a forma mais adequada que deseja comprar este produto a partir do próximo ano.

    O mais interessante é que auxiliares do governador – para variar mais realistas do que o rei – tentavam manter a compra mesmo sabendo da intenção do governador em cancelar a licitação. Porém, depois de tamanha pressão a licitação dos pneus foi enfim cancelada. Foi muito bom porque o grau de especulação estava incontrolável.  Já tinham pessoas assegurando que o ganhador seria um revendedor de pneus que conseguiu ser contemplado com o fabuloso contrato de manutenção de veículos que foi homologado para algumas empresas. E que na época do pregão, esse revendedor, não atendia as exigências do edital no tocante ao espaço físico e instalações adequadas, sendo que somente após denúncias de fornecedores prejudicados alugaram prédios de terceiros como forma de amenizar o escândalo.A manutenção de veículos é outra área onde o governo Deda terá muita dor de cabeça para conseguir controlar o faturamento.

    Dentro do governo estadual já tem assessores orientado o governador João Alves Filho que dentro do mesmo principio que foi adotado para cancelar a licitação dos pneus que anuncie o cancelamento dos contratos com empresas de publicidade que foram renovados no mês passado com o valor anual, passando de R$ 30 milhões para R$ 37 milhões.

   Será a demonstração que João Alves deseja conduzir a transição de maneira transparente e correta. É mais coerente e não dará margens as especulações que vêm ocorrendo nos bastidores, onde uma das empresas vencedoras da licitação de publicidade, tem um processo tramitando na Justiça sergipana por conta da briga de alguns “sócios” onde um acusa o outro de ter colocado ‘laranjas” na razão social da empresa. Cancelar a renovação de um contrato de R$ 37 milhões mostrará que João Alves está agindo como um estadista, para desespero de alguns assessores que não estão preocupados com  o bom andamento da máquina pública.

                                                

                                                                                                                                                       

Foto: Márcio Dantas

Passado e futuro

juntos no presente                                                                                                         

Seixas Doria. Sergipano cassado e marcado pela ditadura militar. Um golpe militar que não apenas acabou com a democracia, tirou a vida de muitos, tirou os estudantes das ruas, tirou os artistas das casas de espetáculos, tirou a liberdade da imprensa. Golpe que matou e torturou dezenas de sergipanos. Manoel Vicente, João Teles, Careca, Burguesia, Robério Garcia, José Nunes, Bittencurt, Lídio da Cocada, Milton Coelho, Wellington Mangueira e tantos outros que sonharam com uma sociedade mais humana. Seixas Doria a marca do passado, ao lado do futuro governador de Sergipe. O olhar de Deda e uma certeza: Seixas é um belo exemplo para se espelhar.Deda pensou: será que vou fazer apenas um pouco do que fez este homem por Sergipe. Já Seixas, olha para o horizonte pensativo: será que este menino fará as mudanças que eu tanto desejava fazer e o golpe paralisou em Sergipe? Apenas uma certeza: o passado e o futuro juntos no presente. Uma bela foto do fotojornalista Márcio Dantas que retrata bem a visita feita ontem por Deda ao ex-governador Seixas Doria. Aliás, não precisava de texto nenhum, a marca do tempo, onde o passado e o presente estão juntos, fala por si.

 

Perguntar não ofende

Que moral tem um empresário conhecido por extorquir, principalmente políticos de Sergipe, de tentar intimidar um profissional de imprensa entrando com queixa crime na Justiça? O profissional de imprensa nunca se envolveu em maracutaias, nunca passou cheque em branco, nunca abriu dezenas de empresas para deixar de pagar impostos e tudo mais. Porém como Sergipe é pequeno todo mundo se conhece.

 

 

 

“Casca de banana” na Aperipê I

Um técnico que assessora o atual governo revelou que a equipe escalada pelo governador eleito Marcelo Deda (PT) – para tomar pé da situação em que se encontra a administração pública estadual – ainda vai encontrar pela frente sérios obstáculos para lidar com algumas figuras que integram o atual governo. Deda precisaria era de uma equipe de transação e não de transição. Segundo ainda o informante mesmo o governador tentando demonstrar boa vontade com relação ao repasse de informações para o novo governo, alguns auxiliares estão espalhando diversas cascas de banana no piso por aonde a nova equipe vai precisar caminhar.

 

“Casca de banana” na Aperipê II

Ele citou apenas como exemplo a maldade de dois comissionados da Fundação Aperipê que ainda não se conformaram com a vitória de Marcelo Deda. Pelas informações passadas eles deitam e

rolam na aquisição de produtos e serviços, o técnico revelou para a coluna o nome de ambos mas como não enviou documentos que comprovem as denúncias nesse primeiro momento os nomes serão omitidos.

 

Sugestão para líder do governo

Um deputado da oposição brincava com os colegas sugerindo que Deda aproveitasse o deputado Augusto Bezerra (PFL) como líder do seu governo. Primeiro porque Augusto possui bastante experiência como líder de governo e segundo porque o pessoal vai demorar para se acostumar com ele fazendo oposição.

 

 

Empresário ganhou, mas não levou

Um empresário está preparando uma farta documentação para mostrar algumas coincidências e curiosidades existente em dois pregões promovidos pela Secretaria da Administração para atender os serviços contábeis de uma autarquia. Em um deles o empresário já está constituindo advogado para contestar judicialmente o procedimento adotado pelo órgão e solicitar  pedido de indenização por ter sido desrespeitado no momento da contratação. Segundo o empresário, no momento da disputa  suspeitou que o serviço já tinha dono e para aumentar a sua desconfiança, ele ganhou mas não levou.

 

Ellien Gracie em Aracaju

A presidente do STF, Ministra Ellen Gracie, vem a Aracaju na próxima segunda-feira para a abertura da exposição itinerante Supremo Tribunal Federal em Brasília. Vai ser às 18 horas no Palácio Silvio Romero, sede do Memorial do Poder Judiciário, localizado na praça Olímpio Campos. Instalado em 2004, pelo então presidente Des.Pascoal Nabuco, o Memorial é uma casa de cultura criada para contar a história da justiça de Sergipe e servir de centro de pesquisas à disposição de toda a comunidade. Muito acertada a iniciativa de escolher o Memorial do TJ para a exposição do Supremo Tribunal Federal.

 

Novos juízes serão empossados

O Poder Judiciário dará posse nesta sexta-feira a seis bacharéis em Direito no cargo de Juiz Substituto. Com esse acréscimo, o Estado de Sergipe passa a contar com 126 juízes. Neste ano, o TJSE já teve o ingresso de 11 novos juízes em posses que aconteceram em 30 de janeiro e 03 de abril. Os empossandos ocupam da 39ª a 45ª posições na ordem classificatória do último concurso para Juiz Substituto, realizado pelo TJSE, em 2004. A solenidade começará às 17 horas, no auditório Gov. José Rollemberg Leite, no térreo do Palácio da Justiça. Os novos juízes são: Antônio Carlos de Souza Martins, Maria Luíza Foz Mendonça,Henrique Britto de Carvalho,Ana Lígia de Freitas Soares, Karyna Torres Gouveia Marroquim e Eládio Pacheco Magalhães.

 

Cliente barrada às 14h10 na CEF do Shopping Jardins

Leiaque absurdo: “Acho inconcebível chegar à CEF do Shopping Jardins às 14h e 10 minutos e não poder entrar porque não tinha mais agendamento para o dia. Acredito que isto não deva acontecer com ninguém e principalmente com uma idosa. Já acho errado ter que fazer agendamento para saques grandes, pior então este fato que ocorreu no dia 08/11.  Se a agência estaria aberta até as 15 horas não faz sentido impedir a entrada dos clientes por não ter mais agendamento”. Um completo desrespeito ao cliente. Isso vem ocorrendo em várias agências da CEF.

 

Preservação da imagem do Banese

De um leitor sobre o artigo publicado ontem “Respeito aos banesianos”: “interessante ver como uns poucos reagem quando ações da direção do Banese, que prejudicam o banco e, portanto a todos os sergipanos, são colocadas para o conhecimento público. Que o Banese tenha suas funções sociais e comerciais preservadas neste e em qualquer governo, é o ponto de equilíbrio. Agora querer que em nome da imagem do banco se jogue para debaixo do tapete, que se esconda da população, erros e desvios dos seus dirigentes, de ontem e de hoje, é uma inversão de valores sem tamanho. O que vai preservar a imagem do Banese são ações positivas, legais, que não só mantenham o banco enquanto ente público, mas que o fortaleça junto aos clientes de toda e qualquer condição econômica e que se insira cada vez mais em políticas de desenvolvimento do Estado”.

 

Frase do Dia

“Sempre fui amigo de Marcelo Deda. Quando entro nesta emissora esqueço que sou secretário de Estado e amigo do governador João Alves. Este programa sempre foi imparcial e deu espaço em igualdade para todos os segmentos políticos”. De Carlos Batalha ontem, ao explicar no programa que apresenta na TV Cidade, porque foi à procura de Deda quando o petista deixava a rádio Atalaia.

 

 

Comentários