Aracaju, trânsito e tráfego

0

É consenso geral que, dentre os principais problemas que desafiam a capacidade dos governantes, em qualquer nível de poder, o trânsito, não apenas das grandes, mas também das médias cidades ocupa um lugar de destaque. A quantidade descomunal de carros fabricados e vendidos tem batido recordes e mais recordes, ano após ano.

O sistema de transportes coletivos, deficiente, contribui, aliado ao estímulo governamental através de redução de impostos, para que, cada vez mais, diante das facilidades oferecidas, a classe média baixa, experimentando um período excepcional de ascensão, em vários aspectos, sinta-se em condições de realizar um seu antigo sonho de consumo, possuir um automóvel. Dados que são publicados mensalmente, pelo Detran de São Paulo, registram que a cada mês que passa, são licenciados, em média, 1.000 veículos. Dados apenas da cidade paulistana, a capital do Estado de São Paulo. No outro extremo os números de Aracaju. O crescimento vertiginoso de vendas de veículos pelas concessionárias sergipanas fez com que, em 2009, consoante dados já consolidados, fossem licenciados pelo DETRAN 3.000 carros, o que dá uma média de 250 por mês.

 

Claro que a distância é amazônica, dentre os dois dados fornecidos. Mas a comparação não é de todo inútil, vez que, guardadas as devidas proporções, o impacto sobre as respectivas cidades comparadas é mais ou menos igual. No começo da década de 1950, segundo registra o memorialista Murilo Melins, havia 100 automóveis em Aracaju. Em seu festejado livro, o escritor, perito na garimpagem de fatos do passado, publica uma relação desses carros, a maioria americanos ou ingleses, com a informação, inclusive, dos nomes dos respectivos proprietários.

 

As reclamações contra a SMTT têm aumentado consideravelmente, nos últimos meses. A população, em sua grande maioria, reprova a política centrada em multas desse órgão que controla e fiscaliza o trânsito de Aracaju. A colocação de mais algumas dezenas de radares e outros aparelhos registradores das infrações cometidas pelos motoristas tem irritado os motoristas, amadores ou profissionais. E uma verdade parece incontestável. Falta, sim, à SMTT, um maior empenho no que tange ao planejamento do trânsito e do tráfego de Aracaju.

 

A propósito, como quem faz a língua é o povo, os vocábulos Trânsito e Tráfego são empregados como sinônimos. Embora com sentidos aproximados, dá para perceber a diferença existente entre eles. Segundo os mais conceituados dicionários, eis as acepções dessas duas palavras: Trânsito – 1. Ato ou efeito de caminhar; marcha; ato ou efeito de passar, passagem. 2. Movimento, circulação, afluência de pessoas ou de veículos. 3. Trânsito nas cidades, considerado no conjunto; circulação. Tráfego – 1. Fluxo das mercadorias transportadas por aerovia, ferrovia, hidrovia ou rodovia. 2. Fluxo das mensagens transmitidas por determinado veículo de comunicação: tráfego telefônico, tráfego telegráfico.

 

Conclusão –  Em Aracaju existem sérios problemas de Trânsito e Tráfego. . Que necessitam de providências urgentes para combatê-los, para, pelo menos, amenizá-los, enquanto não são construídos novos viadutos e pontes.

 

 

Consenso I

Como era esperado na sexta-feira, chegou-se a um consenso na chapa que disputará a Mesa Diretora da Assembleia. A deputada Angélica (PSB), como presidente; Garibaldi (PMDB), como vice-presidente; Conceição Vieira (PT), como 1ª secretária; Adelson Barreto (PSB), como 2º secretário; Paulinho das Varzinhas (PTdoB), como 3º secretário e José Franco (PDT), como 4º secretário.

 

Consenso II

No início da noite da sexta-feira, o governador Marcelo Déda recebeu em seu gabinete, no Palácio de Veraneio, as visitas da presidente da Assembleia Legislativa, a deputada Estadual Angélica Guimarães, e os deputados Adelson Barreto e Francisco Gualberto que confirmaram o consenso com a chapa única. O governador disse ainda que tem plena convicção de que a mesa diretora contribuirá para que a relação entre o poder Executivo e Legislativo se dê nos termos exigidos pela Constituição. 

 

Valor da passagem exclui cidadãos

População não consegue pagar tarifa do transporte urbano, como alternativa aumenta o número de pessoas que se descolam a pé ou de bicicleta. Leia mais:

https://.infonet.com.br/cidade/ler.asp?id=109102&titulo=cidade

 

O governador e o esporte I

Na festa de lançamento do campeonato estadual de futebol profissional desta temporada, realizada na última quinta-feira, no auditório da Sociedade Semear, o governador Marcelo Deda, o primeiro cidadão a receber a Comenda Robério Garcia, teve o seu trabalho reconhecido pelo apoio prestado ao futebol sergipano. Não há como esconder que Déda, um desportista de fato, capaz de discorrer sobre os acontecimentos mais recentes do futebol, provou que gosta do esporte bretão, ao realizar obras de reforma ou ampliação nos principais estádios do interior.

 

O governador e o esporte II

Nunca um governante estadual colocou em prática um plano de recuperação desse porte. Encerrando a festa, com o auditório da Semear  repleto de desportistas, Marcelo Déda fez, como de hábito, um excelente pronunciamento, destacando: 1. A completa justiça da criação da Comenda Robério Garcia, o introdutor do futebol profissional em Sergipe. Referiu-se à figura de Robério, militante de esquerda, perseguido pelo golpe militar e afastado da presidência da antiga FSD, em 1964. 2. O procedimento absolutamente correto de Carivaldo Souza, que nunca, segundo ele, Deda, em tempo algum o procurou para pedir favores pessoais. Seus pleitos sempre visaram ao bem do futebol sergipano e de sua terra natal, Macambira.

 

Solução para o Batistão em março

3. Apresentou uma visão moderna do que ele acha sobre o futebol, como um todo. 4. Reafirmou o apoio do Estado e do Banese não apenas ao futebol, mas ao esporte, como um todo. 5. Enalteceu o trabalho desenvolvido por Maurício Pimentel, frisando ser ele um dos seus melhores auxiliares. 6. E, finalmente, prometeu uma decisão sobre o Batistão para o mês de março. Palavra fácil, comunicação espontânea, Déda foi muito aplaudido. Mostrou que não é “desportista de oportunidade”. Torcedor desde criança, confirmou que torce pelo Itabaiana e pelo Flamengo. De uma coisa, não restou qualquer tipo de dúvida. O atual governante do Estado, dentro das limitações de ordem orçamentária, tem-se revelado um grande amigo do nosso esporte.

 

Eficiência de Maurício Pimentel I

O mais eficiente secretário de esportes e lazer (SEEL) dos últimos anos. Assumiu a pasta na metade do primeiro mandato do governador Déda. Competente, sério e dedicado, tem desempenhado suas funções de modo elogiável. Transformou a face da Secretaria de Esportes. Maurício Pimentel, além de pastor evangélico, é especialista em “marketing” e uma pessoa otimista por excelência, capaz de produzir sinergia em qualquer situação.

 

Eficiência de Maurício Pimentel II

Interessante é que MP adotou como sua marca pessoal o uso de um inseparável boné. Tudo bem. Mas há locais, principalmente recintos fechados em que se realizam solenidades em que é incompatível o uso de boné. Duas autoridades presentes a solenidade fizeram um observação despretensiosa ao blog: o secretário não tirou o boné nem mesmo durante a execução do Hino Nacional. Enquanto, ao seu lado, o governador do Estado, com terno e gravata, cantava, patrioticamente, o hino. Esse é um detalhe que não tem maior importância, no que se refere ao secretário. O boné já é sua marca. Mas há lugares em que o seu uso deve ser evitado.

 

Carlos Magalhães

Representou a crônica esportiva, ou seja, os cronistas homenageados com a Comenda Robério Garcia e teve a incumbência de agradecer em nome deles. Como sempre, fez um pronunciamento otimista. É, de fato, um grande batalhador pelo nosso futebol. Muito sentidas as ausências de Wellington Elias, que está se recuperando de problemas ligados à sua saúde e de José Eugênio, 92 anos, que teve um temporário aumento de pressão, o que impediu sua presença na festa do futebol 2011.

 

Cronologia

Os mais antigos cronistas esportivos de Sergipe são, em ordem decrescente, José Eugênio (93), Wellington Elias (83), Raymundo Luiz (82) E Carlos Magalhães (73).

 

Presenças marcantes

É válido registrar a presença, na festa do futebol, dos seguintes desportistas: Promotor Dejaniro Jonas, presidente do TJD, Walter Donald, Saumíneo Nascimento, presidente do Banese, Chico Buchinho, Gilson Dória, presidente do CREF/SE, Ricardo Souza, prefeito de Macambira, Milton Dantas, presidente em exercício da Liga do Nordeste, Luiz Roberto, presidente do Confiança, Jorge Araújo e Pixilinga, um dos maiores estudiosos do nosso futebol.

 

Musa

O concurso que vai escolher, por votação do público, a Musa do futebol  sergipano é, outra vez, uma atração a mais a motivar o campeonato sergipano.

 

Estrutura

E estão esquecendo que em Sergipe, não tem só o problema de aposentadoria para os ex-governadores. No final do governo Albano Franco, em 1998, foi aprovado um projeto de lei dando uma estrutura de apoio para os ex-governadores (a partir daquela data) com seguranças, assessores e carros. Na época a imprensa divulgou, mas depois caiu no esquecimento. Só para lembrar: Albano Franco, um ex-governador considerado milionário não precisa de um projeto desta natureza. Algo muito mais vergonhoso do que a aposentadoria.

 

Deso é responsável pelo atraso das obras do Santa Maria

“A responsabilidade pelo atraso nas obras de urbanização das ruas do bairro Santa Maria não é da Prefeitura de Aracaju, mas da Deso. Os moradores do lugar devem exigir que a Deso conclua os serviços de drenagem pluvial e instalação de água e esgoto naqueles logradouros. Só depois disso é que a Prefeitura pode iniciar as suas obras”. A declaração em tom de desabafo é do presidente da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), engenheiro Paulo Costa, que se irritou com informações incorretas culpando a Prefeitura e, indiretamente, a empresa que dirige.

 

Demora de mais de dois anos

Segundo Paulo Costa, há mais de dois anos a Emurb aguarda que pelo menos 60% das obras de responsabilidade da Deso estejam prontas para poder dar ordem de serviço de terraplenagem e pavimentação. “Esse foi o combinado. Mas a Emurb já contratou o serviço três vezes e não deu início às obras porque a Deso não permitiu”, disse ele, acrescentando que, se a Deso não se adiantar, a Emurb terá que fazer uma quarta licitação.

 

Faixa de Pedestre

Atendendo reivindicação dos moradores dos condomínios situados na avenida Adélia Franco, nas imediações do Extra, o vereador Dr. Emerson fez indicação para colocação de faixas de pedestre, nas duas vias. Durante esta semana o vereador esteve na avenida com sua assessoria, agentes de trânsito e servidores da SMTT lotados no departamento de Educação no Trânsito. A compreensão de motoristas e pedestres é imprescindível para que tenhamos um trânsito com segurança. Depende muito de cada um de nós.

 

Posse Eduardo Amorim

Com uma votação expressiva de 625.959 votos toma posse na próxima terça, dia 1º, o senador eleito Eduardo Amorim (PSC/SE). Formado em medicina pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), fez residência em anestesiologia em Campinas (SP), é Algologista (especialista em Dor) pela Universidade de Barcelona (Espanha). Atualmente é bacharel em Direito, presidente do Partido Social Cristão (PSC), e foi o deputado federal mais bem votado do Estado.

 

Reisado de Santa Rosa se apresenta na Feira de SE

O grupo de reisado Filhas de Maria, do município de Santa Rosa de Lima, distante 41 km da capital, fez sucesso na Feira de Sergipe. O grupo se apresentou na noite da última quarta-feira, 26, e atraiu olhares de muitas pessoas que visitavam o evento.O grupo Filhas de Maria é formado por jovens e idosas que sonham em manter viva a tradição popular sergipana. Durante a apresentação na feira as dançarinas brincaram pelos corredores, atraindo muitos visitantes ao stand de Santa Rosa.

 

Encerrado o III Encontro Estadual da Uncme

O III Encontro Estadual dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), realizado no Auditório do Tribunal de Contas de Sergipe, foi encerrado nesta quinta-feira, 27. Esta edição contou com a presença de mais de 300 participantes, entre Conselheiros, Secretários e demais autoridades, onde 49 Municípios estiveram presentes.

 

Coordenação para o biênio 2011/2012

Durante o Encontro, foi realizada a Eleição da nova Coordenação para o biênio 2011/2012, que resultou na reeleição do Prof. Manoel Humberto Gonzaga Lima (CME Neópolis), por unanimidade, para o cargo de Coordenador Estadual da Uncme, a Profª Ednalva Menezes (CME N. Sra. do Socorro) foi Eleita Vice-Coordenadora e o Prof. José Inácio dos Santos (CME Areia Branca) foi eleito Tesoureiro da Uncme.Em seu discurso, o Coordenador afirmou que esse resultado é um reflexo do trabalho que a Coordenação desempenhou na última gestão, e acrescentou que a Uncme continuará  estimulando a cooperação e desenvolvimento dos Conselhos Municipais de Educação, além de cada vez mais buscar soluções para os problemas educacionais comuns e diferenciados dos Municípios.fonte: www.uncme.se.zip.net

 

Memória política I

Um dos episódios mais interessantes da história política de Sergipe é relatado por Sebastião Nery em sua obra Folclore Político. Padre Filadelfo Jônatas de Oliveira, vigário de Laranjeiras, era udenista doente. Luís Garcia, candidato da UDN a governador, foi apoiado pelo Partido Comunista e, inclusive, Luís Carlos Prestes foi a Aracaju e fez comício ao lado de Luiz Garcia. Dom José Tomás Gomes da Silva, arcebispo, ficou indignado e mandou uma circular contra a candidatura de Luiz Garcia, para ser lida pelos padres em todas as missas de domingo. O padre Filadelfo recebeu, entrou em crise. Não podia desobedecer ao arcebispo, não queria magoar os amigos Leandro e Garcia e sabia que, se lesse, seu candidato perderia em Laranjeiras.

 

Memória política II

Subiu ao púlpito: – Meus irmãos, recebi uma circular de Sua Excelência Reverendíssima Dom José Tomás. – E leu em LATIM, a língua oficial da Igreja Católica. Esse fato ocorreu na eleição de 1946, logo após a redemocratização do país após o Estado Novo (1937/1945). Venceu o pleito o candidato José Rollemberg Leite. Luiz Garcia venceu em Laranjeiras. Em 1958, novo embate eleitoral entre José Leite e Luiz Garcia. Dessa feita, a vitória pertenceu ao candidato da UDN. Mais uma observação sobre esse episódio de nossa política: a circular emitida pelo bispo Dom José Tomás foi pedida pela LEC – Liga Eleitoral Católica, organização formada por leigos anticomunistas. O blog esclarece que além da versão de Sebastião Nery já foram publicadas outras, que divergem em pequenos detalhes. Mas é incontestável que o fato realmente ocorreu.

 

Figuras de Sergipe I

Filadelfo Jônatas de Oliveira – Personagem central de nossa Memória Política de hoje, o padre Filadelfo foi o quinto vigário da paróquia de Laranjeiras. Culto, o padre Filadelfo escreveu dois livros – “História de Laranjeiras Católica” e “Registro dos fatos históricos de Laranjeiras”. Tinha profundas ligações com a UDN – União Democrática Nacional. O segundo livro amplia o primeiro, de acordo com o historiador e pesquisador Luiz Antonio Barreto. As duas obras foram editadas pela Casa Ávila, respectivamente em 1935 e 1942. Ainda citando Luiz Antonio, “Laranjeiras teve, na figura de seu padre intelectual, seu principal escriba, anotador, e principal intérprete.” Dom José Tomás Gomes da Silva foi o primeiro titular da Diocese de Aracaju.

 

Figuras de Sergipe II

Filadelfo Jônatas de Oliveira nasceu em Laranjeiras, em 15.01.1879. Concluiu seu curso teológico no Seminário de Olinda, tendo sido ordenado padre em 21.12.1901. Professor nomeado em 1902 para reger as cadeiras de Português, Francês e Aritmética, em Laranjeiras, permanecendo até o final de 1904. Jornalista, publicou  artigos em diversos jornais. Orador, foi um dos fundadores da Academia Sergipana de Letras, ocupando a cadeira de número 31. Como pároco de Laranjeiras esforçou-se por manter a tradição religiosa, abriu as igrejas para os folguedos populares e, segundo a memória local, batizou cerca de 30 mil pessoas. O padre Filadelfo morreu em Laranjeiras, pobre e velho, em 1972, com 93 anos de idade. FILADELFO JÔNATAS DE OLIVEIRA – mais uma das FIGURAS DE SERGIPE.

 

Sandro Mabel

Concorrente do petista gaúcho Marco Maia à presidência da Câmara, o parlamentar goiano afirmou que os deputados desejam ELEIÇÃO e não uma simples NOMEAÇÃO. 21 partidos estão apoiando o nome indicado pela base governista.

 

Papel fiscalizador

Novos parlamentares eleitos no último pleito defendem o papel fiscalizador do Congresso Nacional.

 

Festa no interior

Será mesmo amanhã, em Itabaiana, a reabertura do Estádio Presidente Médici.

 

Vila Olímpica X C.T.

Diretoria do tricolor da serra confirma a transação. O Conselho Deliberativo aprovou, com apenas 1 voto contra. Esse voto isolado foi de José Queiroz da Costa.

 

Livro

Um precioso livreto editado pela ABRIL – Especial BRAVO! – Da série Literatura & Futebol. Textos sobre o esporte bretão escritos por 18 craques da literatura. Destaque para Luís Fernando Veríssimo, Ferreira Gullar, José Lins do Rego, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector e Nelson Rodrigues. Edição de abril, 2010.

 

Copa América

O primeiro desafio oficial de Mano Menezes, técnico da seleção brasileira, acontecerá na Argentina, de 3 a 24 de julho. O Brasil vai estrear contra a Venezuela, em La Plata.A grande final está prevista para 24 de julho, em Buenos Aires.

 

José Leó de Carvalho Filho

O cronista esportivo e secretário-adjunto da SEEL aniversariou na última quinta-feira. Hospitalizado, mas passa bem. Os leitores de sua coluna esportiva estão há três dias sem suas observações a respeito do esporte.

 

Silvio Santos

O de lá, levou uma queda, em pleno palco. O daqui, continua com a senha número 1 em mãos. Será, mesmo?

 

Renuncia

O presidente do T.C.U. – Tribunal de Contas da União – ameaçou renunciar, mas acabou voltando atrás. OAB nacional considera incompatível atuação no tribunal e cursos pagos pelo governo.

 

Pegou mal

O Sergipe não mandou atletas para a festa de lançamento do campeonato sergipano. Os outros 9 clubes o fizeram.

 

6.000 Anos

Situação política no Egito poderá levar à derrubada de Osni Mubarak, no poder há 30 anos. A civilização egípcia registra documentos históricos que datam de 4.000 anos antes de Cristo.

 

Denúncia

Ministros do TCU – Tribunal de Contas da União acolhem denúncia contra fundação de José Sarney.

 

Candidatura

Sarney confirma candidatura à reeleição no Senado Federal.

 

Belo Monte

IBAMA autoriza licença parcial para iniciar a construção da Usina de Belo Monte, no rio Xingu.

 

Chile na liderança

O Chile é o país sul-americano que mais tem comprado produtos brasileiros.

 

Perfil oficial do Governo de Sergipe no twitter lança promoção

Quer conhecer a cantora Maria Gadú e a banda Monobloco? Então participe da promoção do perfil oficial do Governo de Sergipe no twitter – “Conheça seu ídolo de perto”. Durante a 4ª edição do Verão Sergipe duas pessoas terão a oportunidade de visitar o camarim, conversar, tirar fotos e pedir autógrafo aos artistas.Para participar, basta apenas seguir o perfil do Governo no twitter, por meio do endereço: @e_sergipe e do seu Twitter pessoal, criar uma frase criativa, respondendo a pergunta: Porque o artista (Maria Gadú/Monobloco) do Verão Sergipe precisa conhecer você? Além disso, não esqueça de usar a hashtag verão sergipe2011.

 

Promoção até o dia 3 de fevereiro

Você pode enviar quantos tweets quiser, lembrando que apenas um artista deverá ser mencionado em cada tweet. As duas frases mais criativas serão selecionadas e premiadas com um passe individual ao camarim dos artistas que estarão no evento mais esperado do ano, realizado na Praia da Caueira, em Itaporanga D’Ajuda, nos dias 4 e 5 de fevereiro. A promoção já está valendo e as frases devem ser enviadas até o dia 3 de fevereiro, às 23h, impreterivelmente. O resultado será divulgado no dia 4. Para participar, você precisa concordar com os Termos do Regulamento da promoção. A escolha será realizada por uma comissão julgadora composta de cinco pessoas.

 

DO LEITOR

 

Esclarecimentos da Controladoria-Geral do Estado de SE

Da assessoria de Comunicação Social da CGE-SE: Em face do comentário do leitor, denominado como Alberto, publicado no seu blog na última quinta-feira, 27: “Prezado Claudio, Enquanto muitos secretários, a exemplo de Jorge Santana, se empenharam em valorizar os funcionários de sua secretária com um salário digno, a Controladoria-Geral do Estado de Sergipe (CGE), orgão de vital importância para o controle da aplicação dos recursos públicos estaduais, sequer tem um plano de cargos e salários para seus funcionários, como ocorre em vários estados, nos quais esses funcionários são equiparados ao pessoal do Fisco. A quem interessa uma CGE desprestigiada?” Informamos que:

 

1)    A Controladoria-Geral do Estado de Sergipe (CGE) é uma Instituição cujo trabalho de controle dos recursos públicos estaduais é de elevada importância para a sociedade sergipana, conforme disposto na lei estadual nº 3630/1995. Tanto é assim que nos últimos 4 anos realizou inúmeras ações de orientação e de acompanhamento dos gestores estaduais para assegurar a observância da legislação aplicável, como também efetuou auditorias e fiscalizações, cujos resultados foram encaminhados aos gestores, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público Estadual (MPE).

 

2)    É importante frisar os esforços feitos nos últimos 4 (quatro) anos para modernizar as instalações da CGE e valorizar os profissionais, homens e mulheres de bem, que trabalham nesta Casa de Controle Interno; mediante a realização de vários cursos de capacitação, a exemplo de ‘Auditoria e Fiscalização das Contas Públicas’ ministrado pela Controladoria-Geral da União (CGU).

 

3)    Quanto ao plano de cargos e salários dos servidores que atuam na Controladoria-Geral do Estado de Sergipe, esclarecemos à sociedade que esta Casa de Controle Interno paga, mensalmente, uma Gratificação de Estímulo às Atividades de Controle Interno (Greacin), que somado ao vencimento básico apresenta uma remuneração média de R$ 2.918,18.

 

4)    Em relação às insinuações de que a Controladoria-Geral do Estado de Sergipe estaria desprestigiada, nunca na história de Sergipe a CGE foi tão respeitada quanto no Governo Marcelo Déda, no qual adquiriu autonomia orçamentária, financeira e operacional. Tanto é verdade que no período de 1995 a 2006, nos primeiros 11 (onze) anos de existência da CGE, não havia sido realizada sequer uma auditoria. Mas, a partir de 2007, a CGE vem cumprindo com o efetivo papel de controle dos recursos públicos, cujos resultados estão disponíveis no Relatório de Gestão 2007 – 2010, através do site www.cge.se.gov.br

 

Indignação com a Vivo

Do leitor Kleder Oliveira de Melo: “Venho aqui manifestar não só minha indignação, mais tambem a de diversos moradores da cidade de Cedro de São João-SE e municipios circuvizinhos, quanto a má prestação de serviços de telefonia móvel pela operadora VIVO. A referida operadora tem uma torre de telefonia móvel na cidade de Propriá-SE que opera através de rede GSM, conforme me foi informado por uma atendente da central de atendimento ao cliente. Já próximo ao final do ano passado, a referida empresa começou a operar também no estado vizinho de Alagoas, mais precisamente na cidade de Porto Real do Colégio, onde colocou uma torre com serviço 3G.

 

O problema começou a partir dai, pois todos os moradores que utilizavam o sinal da torre de Propriá, inclusive os moradores deste município (Cedro de São João), passaram a ser obrigados a utilizar o sinal da torre de Porto Real do Colégio, pois a mesma tem uma intensidade maior na transmissão do seu sinal. Isto é tão verdade, que inclusive a Câmara Municipal de Vereadores de Propriá, solicitou a presença de um representante da empresa para prestar esclarecimentos, e a mesma não enviu nenhum funcionário, deixando a ver navios não só os nosso legisladores, como também os seus clientes.

 

Pois bem, com todo este problema causado exclusivamente pela operadora de telefonia móvel, os consumidores passaram a pagar mais caro pelas chamadas originadas do seu telefone, pois a área que consta no momento da realização das ligações é a (82) Alagoas, onde na realidade residimos no estado de Sergipe (79), sendo assim não deveríamos pagar adicional de chamada, nem mesmo o valor mais caro pelo minuto conversado. Diversas pessoas já fizeram reclamações no SAC ( Serviço de Atendimento ao Cliente) da operadora, e a mesma informa apenas que nos estamos em uma área de divisa de estados, e que este problema pode acontecer sempre, mais nunca nos dá uma solução. Desta forma, continuamos pagando bem caro pela ineficiente prestação de serviço de telefonia móvel, e pela conivência dos órgãos públicos responsáveis pela fiscalização deste tipo de prestação de serviço. Assim nos perguntamos, até quando esta situação vai perdurar?”.

 

ARTIGO

 

 

O partidocídio do DEM – Fernando Rodrigues – FSP

 

Acabar o DEM não vai. Mas é enorme a chance de a atual disputa interna da legenda acelerar o encolhimento do partido.

 

Só para recapitular, o DEM é um galho nascido da antiga Arena, a agremiação que sustentou a ditadura militar (1964-1985). Virou PDS. Depois, PFL. Numa tentativa patética de melhorar a imagem, transmutou-se em Democratas.

 

O auge do DEM (ainda como PFL) foi em 1998. Elegeu 105 deputados. Era o maior partido da Câmara. No ano passado, conquistou meras 43 cadeiras. Uma perda brutal de 59% em 12 anos.

Na segunda-feira, o DEM escolhe seu novo líder na Câmara. Como se não bastassem as vicissitudes já existentes, a sigla está rachada por uma preferência externa: o apoio em 2014 a José Serra ou a Aécio Neves, ambos tucanos.

 

Ou seja, mesmo à beira do precipício o DEM não gasta energia tentando construir um partido que tenha alguma conexão própria com a sociedade. Ou para construir um nome interno com viabilidade eleitoral em 2014. Só se mantém fiel à obsessão por servir ao PSDB e aos tucanos de maneira geral.

 

Os nomes na disputa para líder do DEM na segunda-feira são os de ACM Neto (da Bahia) e Eduardo Sciarra (do Paraná). Neto tem mais simpatizantes pró-Aécio. Sciarra alinha-se aos pró-Serra.

Seria reducionismo creditar o racha interno do DEM apenas à divisão entre os que preferem esse ou aquele tucano. Mas essa é uma das forças motrizes centrais por trás dos dois grupos. Negar em público é inútil. A versão é a mais recorrente nos bastidores em Brasília.

 

Nascido das oligarquias, sem ligação orgânica com um setor da base da sociedade, o DEM parece ter optado por um partidocídio. Na semana que vem, continuará a marcha batida nesse rumo. Não importa quem seja o líder na Câmara. A legenda sairá mais fraca. Lula disse uma vez desejar extirpar o DEM. Sem querer, foi premonitório.

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

O mais forte é o que sabe dominar-se na hora da cólera”.Maomé.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários