AS AÇÕES DA SOMESE

0

Petronio: empenho e dedicação
Em pouco mais de seis meses de administração à frente da Sociedade Médica de Sergipe, Petrônio Gomes (foto) e sua diretoria vêm superando todas as expectativas de dedicação, esforço, desempenho e realização, para recolocar a entidade no seu devido lugar, do qual nunca poderia ter sido retirado. Aos poucos arruma a casa, consolidando o seu prestígio junto à classe, que sempre reconheceu sua atuação ao longo de 72 anos de ininterrupta e destacada existência. É a instituição associativa mais antiga do estado em funcionamento,  fundada em 27 de junho de 1937.

Em vias de renegociar com o INSS uma pendência sufocante, rescaldo de administrações anteriores, sua diretoria poderá definitivamente reunir as condições necessárias para empreender as efetivas ações que pretende, tão reclamadas pelos médicos, explorados em todos os níveis por todos os poderes, públicos e privados. Agora mesmo, na sessão do Senado Federal ocorrida nesta quinta-feira (14.05), o senador Mão Santa, do Piauí, que é médico, leu um manifesto na forma de desabafo, de um seu colega brasileiro, anônimo, que relatava sobre as péssimas condições  atuais do exercício profissional no Brasil. “Como descemos!”, exclamou o senador, recebendo a solidariedade de outros parlamentares.

O fato é que problema chegou ao fundo do poço,  não há como descer mais. Tudo já foi dito e reclamado, todos sabem da situação, não existe nada de novo que possa sensibilizar os governantes, por isso, na minha opinião,  devemos voltar a mobilizar a classe em torno de ideias e ações que dignifiquem a prática médica, como ciência humanista e científica a serviço da população. E as ações da Somese passam a dar esse novo alento.

Petrônio reabriu as portas da entidade para as discussões com a sociedade civil e organizada. Os tradicionais almoços da quintas-feiras foram incrementados, a Comissão Estadual de Honorários Médicos foi reativada e já está atuando, a Revista voltou a ser publicada, a atuação conjunta com as demais entidades médicas foi reforçada com a criação da Federação das Entidades Médicas de Sergipe, enfim, o horizonte volta gradativamente a clarear após intensa e angustiante neblina.


Por isso conclamo os medicos sergipanos a darem um voto de confiança a essa nova administração, que tem se dedicado como nenhuma outra para o soerguimento da entidade. Todos temos a obrigação de voltar a frequentar a sua sede, retomar a contribuição financeira, se não for tornar-se sócio  e participar de suas lutas e iniciativas. Somente com a força da união e a coesão em torno das boas causas, poderemos ainda ter esperanças em dias melhores.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais