AS BOAS AÇÕES DA SEPTUAGENÁRIA SOMESE

0

Já foi aprovada pela diretoria da entidade a marca que acompanhará as comemorações alusivas ao 70º aniversário de fundação da Sociedade Médica de Sergipe – SOMESE, que acontece este ano. Fundada em 1937 por Augusto Leite, José Machado de Souza, Juliano Simões, entre outros, a SOMESE se constitui na mais antiga instituição médica associativa em funcionamento no estado, com inestimáveis serviços prestados à classe, que a tornaram, a partir de 1985 com a ascensão de José Hamilton Maciel Silva e dos que lhe sucederam no comando da entidade e ininterruptamente, uma referência nacional.

É bem verdade ( Samarone não me deixa mentir), que o pioneiro nas lides associativas com repercussão nacional foi o médico Eraldo Machado de Lemos, que na década de 50 já liderava greves em Sergipe e que participou ativamente da fundação da Associação Médica Brasileira, fazendo inclusive parte  de sua primeira diretoria, que contava como presidente o eminente médico paulista Jairo Ramos.

Agora, Roberto Gurgel dá seqüência à série vitoriosa de ações da entidade, consolidando-a como porta-voz da classe na defesa de seus interesses e sempre a favor da comunidade, com iniciativas de extrema valia, entre as quais gostaria  de destacar o lançamento das cartilhas que compõem a série “Pacto contra a Violência Doméstica”.

As cartilhas do “Pacto” se constituem em uma das maiores realizações da entidade nos últimos anos. O primeiro volume, dirigido ao público infanto-juvenil, aconteceu em parceria com o Ministério Público Estadual, em maio do ano passado, paralelo ao lançamento do Sistema de Aviso Legal por Violência, Maus Tratos ou Exploração Contra a Criança e o Adolescente (Salve). O segundo volume, voltado para o idoso, foi lançado no dia 11 de novembro, no mesmo dia em que a entidade promoveu ainda um curso de capacitação para médicos e profissionais de saúde, sobre a violência doméstica.

O terceiro volume da cartilha “Pacto Contra a Violência Doméstica” foi lançado agora, na manhã do dia 28 de março último, agora e finalmente voltado para o público feminino, um dos mais visados pelos agressores. Dessa vez, a SOMESE contou com o apoio da Habitacional Construtora.

Roberto Gurgel apresenta a 3 ª cartilha do “Pacto”
Lutando contra as inúmeras arbitrariedades que são impostas aos médicos diuturnamente, a SOMESE assume uma posição de vanguarda na defesa de seus interesses. Nesta semana, cobrou do prefeito de Aracaju uma solução rápida para o pagamento das cirurgias eletivas custeadas pelo SUS, que do jeito que está não interessa aos médicos, e ouviu e debateu com o deputado Mardoqueu Bodano o projeto da Lei Seca, de sua autoria, que restringe os  horários de funcionamento de estabelecimentos de lazer e de comércio de bebidas alcoólicas a determinado horário, em áreas onde os índices de violência são elevados. Nas cidades que implementaram a medida, segundo o parlamentar, a criminalidade diminuiu em torno de 40% a 50%. Essa e outras discussões vêm acontecendo no tradicional almoço das quintas-feiras, com as presenças de juristas, advogados, parlamentares, jornalistas, entre outros profissionais convidados.

Discutir e propor soluções, sempre em parceria com as diversas instituições, que busquem melhorar os indicadores sociais da população, é tarefa nobre e edificante da entidade, a exemplo das cartilhas do Pacto contra a Violência Doméstica, na sua terceira versão. Por tudo isso, é que existe motivo de sobra para comemorar os 70 anos da SOMESE.

Legenda

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários