As comissões ainda não funcionam

0

Funcionando regularmente desde o último dia 15 de fevereiro, a Assembleia Legislativa ainda não constituiu suas Comissões Temáticas, sem as quais fica impossível apreciar as dezenas de proposições dos senhores deputados. As propostas só podem vir a plenário, para votação de todos os parlamentares, depois que passam pelas Comissões. Os deputados estão conversando muito entre si. inclusive no plenário da Casa para a formação dos chamados blocos com os quais os partidos vão atuar nas comissões. Mas, surgiu um problema na bancada do PT que parece intransponível. A questão é que o PT tem dois parlamentares, os deputados Francisco Gualberto e Iran Barbosa. Como bom sucessor da ex-deputada Ana Lúcia, Iran Barbosa recusa-se a integrar o bloco do governo. “Não ajudei a eleger este governo, como posso fazer parte de um bloco do governo”. Mas, vai mais longe: “Mas, segundo o regimento interno, tenho direito de participar de comissões técnicas. Logo não somos nós do PT que estamos atrasando a formação das Comissões”. Diante da posição do seu correligionário Iran Barbosa, o deputado Francisco Gualberto solicitou, em plenário, a retirada do seu nome da participação de qualquer bloco. Está criado o impasse, portanto. Até porque o próprio deputado Gualberto quer participar das Comissões, embora já seja vice-presidente da Casa e nesta qualidade, esteja presidindo muitas sessões pela ausência do Presidente titular, deputado Luciano Bispo. Até quando vai durar este impasse. Esta semana, tem apenas dois dias para resolvê-lo, hoje e amanhã. E depois do Carnaval, quando não haverá sessões, só na quinta-feira, que é o dia de retorno das atividades parlamentares.

A recordista agora é Diná Almeida

E já são dezenas de projetos em verdade. Depois que a deputada Kitty Lima bateu o recorde, apresentando de uma só vez, nada menos que dez proposituras, a sua colega de parlamento Diná Almeida resolveu lhe superar, e numa só manhã deu entrada a dezessete projetos, que, se aprovados e o governador Belivaldo Chagas fosse executá-los todos transformaria a pequena Tobias Barreto, num arremedo de metrópole, igual a… Nova York. O interessante é que todo projeto da deputada Diná Almeida inicia-se da mesma forma: “Considerando o ofício do Prefeito Diógenes Almeida, do município de Tobias Barreto…” Ofício mandado a quem mesmo? Isso ela não diz. A ela própria? Se foi o caso, não precisava desperdiçar tanto papel e tinta, pois ambos devem se encontrar em casa todos os dias, pois são casados entre si… Entre outras propostas, d. Diná Almeida quer a construção de um Mercado Hortifrutigranjeiro (aliás, obra já licitada em 2018); construção e instalação do Parque Eólico Palmas dos Ventos; implementar um restaurante popular (a ser mantido, claro, pelo próprio governo); implantação com urgência uma unidade de Corpo de Bombeiros Militar para garantir um melhor suporte a toda população do município; implantação com urgência de postos policiais na zona de Expansão (conjuntos Agripino Bernardo I, II e III), povoado Jabeberi, no Distrito de Monte Coelho e na Vila de Samambaia, para combater criminalidade; ampliação do Projeto Água Doce, para aliviar o sofrimento da população com a falta d´água; construção de um anel viário no município ;a duplicação com urgência (evidentemente…) da Avenida Rotary também conhecida por Rodovia Governador Antônio Carlos Valadares…); reforma, modernização e iluminação do Estádio Brejeirão… e por aí vai… Se são obras imprescindíveis porque o seu marido, o ilustre prefeito de Tobias Barreto, não as faz?

O espírito de Pedro Firmino

Todas as vezes que a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa concede a palavra à novel deputada Kitty Lima, um jornalista cá no canto anuncia o espírito do vereador Pedro Firmino na ilustre parlamentar… É o momento de riso fácil…

Medalha deputada Quintina Diniz

Quando o carnaval passar – será no dia 12 de março próximo, uma terça-feira, as 11h da manhã – a Assembleia Legislativa fará realizar sessão solene para entregar da Medalha Deputada Quintina Diniz às seguintes personalidades: deputadas estaduais Diná Almeida, Janier Mota, Kitty Lima e Maísa Mitidieri; à delegada geral da Polícia Civil Katarina Feitosa Lima Santana; delegadas de Polícia Ana Carolina Machado Jorge, Gisele Theodoro Martins Pimentel, Josefa Valéria Nascimento Andrade, Maria Socorro Carvalho Moura Sá, Mariana Diniz Franco Santos, Marília da Silva e Renata Abreu de Aboim.

A Torre quer receber o que lhe devem

A Torre Empreendimentos, a empresa responsável pelo recolhimento do lixo da cidade, emitiu ontem Nota de Esclarecimento na qual alerta a Prefeitura Municipal de Aracaju que não pode ficar sem receber as faturas já emitidas por serviços executados. Explica que a Emsurb orientou a empresa a se valer da antecipação de valores do que lhe era devido, na rede bancária, com vencimentos em janeiro, fevereiro, março e abril de 2019. Vencida as faturas dos serviços prestados no mês de agosto/2018, sem os devidos pagamentos a Emsurb voltou a propor o mesmo esquema junto a Torres. A dívida aprovada pelo Comitê de Gestão da Prefeitura de Aracaju em 2017, para parcelamento em 48 vezes, também já antecipada em instituição bancária, está sem o devido pagamento desde outubro de 2018. Diante de tudo, a Torre oficiou a Emsurb no dia 22 de fevereiro, que os serviços de limpeza urbana poderiam sofrer parcialmente solução de continuidade a partir da última segunda-feira, 25/02. Então é bom o aracajuano esperar ver a sua cidade novamente suja com o lixo não recolhido…

Comentários