Assembléia de Deus teve mais êxito nas Eleições 2010 do que o PT

0

A Assembleia de Deus, maior denominação evangélica pentecostal do Brasil, comemora seu centenário em 2011, e sua bancada, que lidera a Frente Parlamentar Evangélica na Câmara, representa 22,5 milhões de brasileiros.

Antes das eleições de 2010, o deputado federal Ronaldo Fonseca (PR-DF) reuniu-se com José Wellington Bezerra, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus, para escolher pastores e lideranças da igreja com bom potencial eleitoral. Fecharam a lista em 30 nomes. Conseguiram eleger 22 deles, um percentual assombroso de 73,3% de sucesso.

Não há partido político no Brasil com tamanho êxito: o PT, por exemplo, dono da maior bancada da Câmara, lançou 334 candidatos a deputado federal e elegeu 88 deles (26,3%). Dos 73 deputados que compõe a bancada evangélica, os assembleianos são um terço. Seu presidente, o deputado federal João Campos, é membro da igreja.

Com seu eleitorado fiel, os parlamentares ligados à Assembleia de Deus podem se dar ao direito de contrariar a orientação partidária para defender o seu grupo. Segundo Fonseca, presidente subdivisão ligada à igreja na Câmara, “temos um acordo com nossos partidos: se o que está em pauta na Casa atentar para alguma questão moral, temos independência. Foi assim que derrubamos o kit gay”.

O deputado se refere à suspensão da produção e distribuição do kit anti-homofobia, produzido pelo Ministério da Educação para distribuição nas escolas. À época, os parlamentares chegaram a ameaçar adesão à CPI, movida pela oposição, contra o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, acusado de súbito enriquecimento.

Quase toda a bancada evangélica, 63 parlamentares, faz parte de partidos da base do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). “Os partidos sabem que não tem como segurar esses deputados. Falou em aborto, descriminalização da maconha ou casamento gay, os evangélicos votam contra. O PSC é base do governo Dilma, mas nem adianta pedir apoio nessas questões”, afirmou o vice-presidente do PSC, pastor Everaldo Pereira.

Para o segundo semestre, os evangélicos devem, novamente na esteira de atuação dos adeptos da Assembleia de Deus, encampar duas pautas. Uma é a elaboração de versão “alternativa” ao projeto de Lei 122, sob relatoria da senadora Marta Suplicy (PT -SP), que criminaliza a homofobia.

“Queremos que o empregador possa estabelecer critérios para não contratar alguém. Inclusive por diferenças de religião ou opção sexual”, disse Fonseca. “Se você não quiser me contratar por eu ser pastor, tudo bem. Mas também quero ter o direito de, caso eu tenha uma empresa, não contratar gay.”

A outra é promover um plebiscito nacional que substitua a aprovação do STF (Supremo Tribunal Federal), que julgou constitucional a união civil entre pessoas do mesmo sexo. A reivindicação dos deputados evangélicos ganhou fôlego e substância após a divulgação, na semana passada, de pesquisa do instituto Ibope Inteligência, que revelou que 55% dos brasileiros são contra a união estável para casais homossexuais. O percentual de contrários sobe para 77% entre evangélicos.

Por ora, os assembleianos se dizem satisfeitos com a presidente Dilma: “Ela não nos ‘peitou’ quando fomos pra cima, no caso do kit gay. Então está bom”, disse Fonseca. “Agora, precisa nos receber. Passaram-se seis meses e a gente só conversa com o Gilberto Carvalho [ministro da Secretaria-Geral da Presidência]“, destacou o pastor Everaldo.

Rondônia é o Estado que abriga mais parlamentares ligados à Assembleia de Deus, em termos absolutos e proporcionais: três de seus oito deputados federais pertencem à igreja. O PSC, com oito deputados, é o partido preferencial. Na sequência, aparece o PR, com quatro deputados –a sigla tem em suas fileiras muitos evangélicos, cuja maioria é de presbiterianos, como o deputado federal Anthony Garotinho (RJ).

Essencialmente, os parlamentares da Assembleia de Deus recorrem a três estratégias na hora de arrecadar fundos para a campanha eleitoral: doações em quantias menores, vindas de simpatizantes; empenho de recursos próprios; ou doações dos próprios partidos e recursos vindos de empresas.

Um dirigente partidário, sob a condição do anonimato, explicou: “Tem muito preconceito contra o evangélico. Então, as empresas ajudam, mas preferem não serem vinculadas diretamente ao candidato. Doam para o partido e a gente repassa”.

Destaca-se entre os recebedores de pequenas quantias o deputado federal Paulo Freire (PR-SP), filho do pastor José Wellington: das 350 doações que recebeu na campanha de 2010, 304 eram em valores de até R$ 400, segundo sua prestação de contas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Zé Vieira (PR-MA) foi quem mais empenhou dinheiro do próprio bolso, nada menos que R$ 310 mil dos R$ 333 mil de sua receita. O campeão em recebimento de repasses partidários foi o deputado federal Filipe Pereira (PSC-RJ).

Dos R$ 3,2 milhões que recebeu, R$ 9.000 foram doados pelo presidente regional do PMDB no Rio, Jorge Picciani. O resto veio do PSC. Foi também o maior arrecadador do grupo, cuja média de receita nas eleições foi de R$ 575,2 mil.

Fonte: Folha

# Saiba + #

Isabelle Drummond diz que irá casar virgem segundo preceitos bíblicos

É muito comum acompanharmos na mídia notícias sobre a vida afetiva e até mesmo sexual de famosos. Sejam estas por fatos feitos ou por decisões expostas em questão das suas escolhas. Assim como a algum tempo atrás o jogador de futebol Kaká, a jovem atriz global Isabelle Drummond de 17 anos virou notícia ao declara em entrevista a revista QUEM que esperará até o casamento para entregar-se a alguém

.“Nunca namorei. Eu sou muito tímida e sei que, quando for para acontecer, vai acontecer. Tenho outros focos agora, outras coisas para fazer. Estou estudando e trabalhando muito”.

Isabelle interpretou ainda pequena a boneca Emília no ‘Sítio do Pica-pau Amarelo’ e hoje vive a menina Rosa, na novela das seis ‘Cordel Encantado’ e sem inibição nenhuma diz que nunca namorou e pretende sim se casar virgem.

Ela afirma ser cristã , porém, ressalta que sua religião é Deus, Jesus. A maioria de sua família são católicos. Isabelle conta que sempre frequenta a igreja aos domingos e quando pode procura participar aos sábados do grupo de jovens.

Novo cd de Justin Bieber, Believe, terá músicas cristãs compostas por ele

O astro canadense, Justin Bieber, esta compondo novas músicas para o seu próximo álbum ´Believe` (Acredito – em português). A novidade, é que neste álbum, haverá alguns cânticos espirituais de conteúdo cristão.

Bieber, tem falado abertamente de sua fé em Jesus, sempre orando antes de seus shows, e foi visitar Israel no inicio do ano realizando o seu desejo de andar nos mesmo lugares que Jesus andou.

“Nas letras que estou escrevendo na frente de meu computador, estão meus sentimentos… Eu não tenho um único gênero musical. Isto é, eu sei o que é rock ou nacional, mas o meu é diferente. Minha voz não é definida para um único estilo, eu só quero é fazer música”, disse o interprete sobre o novo álbum.

O álbum será lançado no próximo dia 14 de novembro de 2011, e também terá algumas músicas escritas por ele que são dedicadas á sua namorada, Selena Gomez.

No final de 2010, Bieber disse em uma entrevista “tenho muito a agradecer a Jesus” “Eu sou cristão, acredito em Deus, creio que Jesus morreu na cruz pelos meus pecados. Acredito que temos um relacionamento, posso falar com ele. De verdade, Ele é a razão pela qual estou aqui, então preciso me lembrar disso. Assim que começo a esquecer, tenho de religar isso e pensar ‘sabe, é por isso que estou aqui’.

Famoso lutador de vale-tudo abandona os ringues para fazer missões evangelísticas na África

O americano Justin Wren, ex-UFC que acumula 10 vitórias em 12 apresentações do MMA dá um tempo nas lutas para fazer missões.

A partir de agosto, Wren e três outros missionários da Unusual Soldiers vão viajar para uma tribo na República Democrática do Congo, uma região dilacerada pela guerra civil, além de sua população ser vítima de estupros e até canibalismo. “Parece que eles estão vivendo no inferno na terra”, diz Wren “E isso precisa mudar.”

Segundo Wren, sua mãe veio chorando e implorando para que ele não vá para o Congo, mas ainda assim o atleta vê um propósito maior na sua missão e se mostra confiante em seu retorno.

O lutador peso pesado, disse estar preocupado e pensa muito nas dificuldades e perigo que vai encontrar, mas que sente que foi chamado por Deus para ir lá.

Wren conta que antes de encontrar Deus tinha uma vida perdida em drogas e álcool e que estava em um lugar profundo e escuro e que era suicida. O quadro mudou quando em Las Vegas, um jovem pastor amigo da família o convidou para um retiro evangélico e foi aí onde sua vida mudou.

“Nunca quis ser Cristão, odiava esse título, odiava as pessoas que se chamavam assim. Mas eu mudei quando conheci algumas pessoas que estavam vivendo essa vida, amando Deus e amando as pessoas, sem serem falsas.”

Essa não é a primeira missão evangélica de Wren. Ele já esteve no Haiti e na República Dominicana, porém sua próxima missão no Congo será mais desafiadora.

Wren e seus três amigos vão acampar no nordeste do país, no meio da selva, onde os Pigmeus estão cercados por cerca de 20 grupos rebeldes.

Vereador evangélico que criou o Dia do Orgulho Hétero sofre ameaças por telefone e por hackers

O autor de um projeto lei que institui o Dia do Orgulho Heterossexual na cidade de São Paulo, Carlos Apolinário, disse ao R7 que recebeu ameaças por telefone em seu gabinete na Câmara Municipal no começo da tarde desta quinta-feira (4). O projeto ainda deve ser sancionado pelo prefeito da cidade, Gilberto Kassab (sem partido) para que entre oficialmente no calendário da cidade.

Além das ameaças, nesta quinta-feira, o site oficial de Apolinário foi invadido por hackers com uma mensagem que diz que ele insiste em “propor leis que contribuem para propagação de ódio e discriminação”. O invasor se identifica por figli tariki shmotov – RedHack Brasil.

Segundo a assessoria de imprensa do vereador, os 3.000 cadastrados no site receberam um informativo que afirma que “um homossexual é morto a cada 36h”. Além disso, o texto fala que este tipo de crime aumentou 113% nos últimos cinco anos e em 2010, foram 260 mortos. E ainda afirma que “nos três primeiros meses deste ano” foram 65 assassinatos.

Segundo Apolinário, quem invadiu o site não “sabe discutir no plano das ideias”.

– Essas pessoas são violentas na forma de agir. Não aceitam opinião contrária a deles. Apesar das ameaças, não estou com medo de nada. Parece que o ser humano gay tem mais valor que os outros. Bastou que esse projeto seja aprovado para que as pessoas me afrontassem na internet, nos blogs, nos jornais.

Para o presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), Tony Reis, “apesar do pensamento homofóbico de Apolinário, a ação dos hackers não se justifica.

– Isso que fizeram é crime. O site é a propriedade da pessoa. Me solidarizo com ele porque estas coisas devem ser discutidas no mundo das ideias.

Pedido ao Kassab

Após a aprovação da lei pela Câmara nesta terça-feira (2), a ABGLT enviou uma carta ao prefeito de São Paulo para que ele não sancione este projeto lei. Para Reis, é válido as pessoas sentirem orgulho “de ser quem são”, mas ela incentiva ainda mais o preconceito contra homossexuais.

Na manhã desta quinta-feira, o presidente contou que recebeu um e-mail da CADS/SP (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual da Prefeitura de São Paulo) que se disse contrário à motivação e às justificativas para que se instituísse o Dia do Orgulho Heterossexual.
Procurado pelo R7, assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo disse que o prefeito determinou que o projeto “seja analisado para depois se manifestar”.

Leonardo Gonçalves em Aracaju

No dia 17 de setembro a Revista Cristão em Foco comemora seu segundo aniversário  e trará o cantor LEONARDO GONÇALVES. O evento será no Iate Club às 19h. Garanta já seu ingresso na livraria Planeta Gospel.

Heleno pede que antecipe o pagamento Garantia-Safra ao homem do campo‏

Preocupado com a perda da safra dos agricultores, o deputado Heleno Silva (PRB) usou a tribuna nesta quarta-feira (03) e pautou seu discurso solicitando uma ação para solucionar a crise do homem do campo, a exemplo, do  inverno deste ano que foi fraco no momento essencial para os lavradores que perderam tudo que plantaram.

Durante o pronunciamento o parlamentar pediu aos governos que antecipe o pagamento do Garantia-Safra que tem como objetivo dar apoio e recursos financeiros aos pequenos agricultores que plantam e perdem suas safras por muita chuva ou por falta dela. “Precisamos, neste momento da intervenção do Governo, principalmente do Governo Federal, no que diz respeito ao pagamento deste benefício. Só em Sergipe aproximadamente 19 mil agricultores tem direito a ajuda e estão necessitados”, pontuou o Heleno.

O deputado ressaltou também a importância da região semiárida hoje no que diz respeito à produção de leite. “Neste ano, foi um ano de poucas chuvas, precisamos de um apoio dos bancos oficiais como o Banco do Brasil,  Banco do Nordeste que eles trabalhem no sentido de fortalecer os pecuaristas”, concluiu.

gleicequeiroz@infonet.combr   @GLEICEQUEIROZ  

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários