Astrologia política está em alta

0

Sergipe já respira política 24 horas por dia. Nos bastidores, se articula as possíveis candidaturas majoritárias. E é ai que entram os adeptos da quiromancia, ávidos por adivinhar quem vai com quem ao próximo baile eleitoral. Alguns pistoleiros nenhum pouco intelectuais aproveitam esta fase de adivinhações para jogar barro na parede, plantar verde a mando de quem deseja colher maduro na hora de se definir as candidaturas. Espertos, os políticos mandam recados aos adversários, divulgam possíveis apoios e improváveis alianças. Para eles é fundamental manter seus nomes na boca do povo, ocupar espaços na mídia, permanecer vivos politicamente até quando chegar a hora de colocar o bolo no forno. Marminino!

Página policial

A cada dia, cresce o número de políticos envolvidos com todo tipo de crimes, em especial o do colarinho branco. Percebe-se que, em grande parte, os nossos políticos têm uma inclinação pela página policial, embora se achem dignos representantes dos cidadãos. Na verdade, muitos deles são criminosos que não merecem os votos das pessoas honestas. Deveriam, isto sim, estar mofando numa penitenciária. É sempre bom lembrar que quem vota em ficha suja não passa de um sujismundo. Aff Maria!

Galeguinho sem pressa

E os políticos não passam um dia sem falar das eleições de outubro. Apesar do disse-me-disse, é impossível garantir hoje quem estará com quem nos próximos palanques. Certo mesmo está o governador Belivaldo Chagas (PSD), que só pretende anunciar o nome dos candidatos majoritários governistas depois do Carnaval. Claro que muita gente o tem pressionado para definir logo os nomes dos postulantes ao Executivo e ao Senado, porém Chagas tem feito ouvidos de mercador. Portanto, quem apostar em avaliações feitas agora sobre as eleições deste ano poderá erra feio. Crendeuspai!

Saco de gatos

O MDB parece mais uma orquestra desafinada. Enquanto o deputado federal Fábio Reis, presidente estadual do partido, se esforça em busca da unidade, algumas lideranças querem ver a sigla pelas costas. Os deputados estaduais Garibalde Mendonça e Zezinho Guimarães aguardam apenas a chamada janela partidária para deixarem a legenda. O ex-governador Jackson Barreto é outro com as malas prontas. O ainda emedebista não aceita ver o seu MDB velho de guerra paparicando o presidente Jair Bolsonaro (PL). Cruzes!

Vê se pode

Está no twitter de ‘O Criador’: “Jesus vai entrar na Justiça para proibir a circulação da Bíblia, por considerá-la uma biografia não autorizada”. Credo!

Eminência parda

Embora presida o PL sergipano, o dublê de político e empresário Edvan Amorim tem evitado os holofotes. Quem fala publicamente pelo partido é o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, pretenso candidato a alguma coisa nas eleições deste ano. Sabe-se que, mesmo sendo o manda chuva do PL, Edvan não pensa em participar das eleições de outubro. O distinto faz bem, pois em 2014, quando se candidatou a deputado estadual, teve uma cuia rasa de votos: minguados 156 sufrágios. Misericórdia!

Novo padre

A vereadora aracajuana Sheyla Galba (Cidadania) e a presidente do Podemos em Sergipe, delegada Danielle Garcia, desejaram boa sorte ao padre Euclides Carvalho, empossado como o novo pároco do Santuário Nossa Senhora Aparecida, no conjunto residencial Bugio. O reverendo substituiu o padre Jadilson, que comandou por vários anos aquela paróquia a zona norte de Aracaju. Então, tá!

Esquerda desarrumada

Tal qual a direta, a esquerda sergipana também anda pra lá de desarrumada. Pouco se fala sobre as articulações dos partidos mais radicais em torno das eleições deste ano no estado. A continuarem nessa sonolência política, legendas como o PSTU e PSOL devem repetir a vergonhosa performance de 2020 em Aracaju. Na disputa pela Prefeitura da capital, Gilvani Santos (PSTU) e Alexis Pedrão (PSOL) tiveram minguados 568 e 8.352 votos, respectivamente. Danôsse!

Livres dos pedidos

A pandemia do Covid-19 não é de todo maléfica. Alguns se beneficiam dela. Políticos clientelistas, por exemplo, têm festejado a distância do eleitorado. Para fugirem dos pedidos variados e dispendiosos, muitos pré-candidatos a cargos eletivos nas eleições de outubro fazem questão de respeitar rigorosamente o distanciamento social. Longe do povo, eles escapam das despesas, naturais em início de campanha eleitoral. Otimistas, os eleitores torcem pelo fim da pandemia para cobrar os auxílios com juros e correção monetária. Só Jesus na causa!

Homofobia investigada

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) pode ser processado pelos crimes de homofobia e racismo. O Ministério Público de Sergipe já recomendou à Polícia Civil que abra um inquérito para investigar uma publicação feita no instagram do parlamentar. Na postagem, uma mão negra, trajada com as cores da bandeira LGBTQIA+, aparece representando uma ameaça à família. Após críticas feitas por internautas, o deputado apagou a imagem de suas redes sociais. Samuel jura de pés juntos não ser homofóbico nem racista. Ah, bom!

Disputa aquática

De um bebinho comunista numa birosca de Aracaju: “Quem não virar jacaré até outubro deste ano, vai assistir uma disputa aquática entre a lula e o crocodilo, isso se antes o desmiolado réptil não se esconder no pântano”. Virgem Santa!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Cruzada, em 24 de junho de 1967

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais