Augusto Franco: Canal 5 Mon Amour

0

Esqueçam a fedentina da 13 de Julho, muito menos a brisa perigosa da Orla de Atalaia. O metro quadrado mais excêntrico de Aracaju está localizado na “Canal 5” do Augusto Franco (bairro Farolândia). Ali você assiste a um verdadeiro desfile de tramas sociais e alguns dramas também. Tudo como a vida é hoje em dia: rápida, fútil e agressiva. Eu amo!

… e se de um lado, temos um casal de novinhos. Ele fazendo barra e ela com a legging da moda estilo jeans. Os dois, com seus corpos desejáveis e praticamente templos intocáveis… do outro lado, mesmo espaço, dividindo meio metro quadrado, a galera do rock tira um som nada com nada, mas que anima eles próprios, pois toda verdade só precisa ser verdade para quem a toca.

E se você olhar um pouco mais para a frente perceberá a tiazinha que trabalhou o dia inteiro para deixar a casa em dia: o marido (chato) bem alimentado, os filhos crescidos e em ordem. A vida menos dura. Assim, ela coloca seu único par de tênis, seu short surradinho e também resolve tomar um ar. Como pegou gosto pela caminhada resolveu pegar emprestado a garrafinha que o neto usa para beber suplementos lá na academia. Trazendo sua aguinha, ela mostra toda a sabedoria de quem precisa se hidratar enquanto sua. Uma sábia.

E ao lado da senhorinha, a moça do patins mostra que saber patinar graciosamente não é para qualquer um. Assim, ela mostra uma série de passos complexos, mas tudo feito com tanto esmero que se transforma num show, algumas outras garotas a detestam. Já os rapazes guardam em suas cabeças as imagens das curvas da patinadora. Juntamente com a patinadora-odiada tem a amiga transexual dela. Montada em seu micro short, ela mostra que a diversidade sobre patins é um luxo apenas da Canal 5. Aqui tem amor para todos os públicos, o que é fantástico. “E eu quero é close”.

E nas barras de metal, anexadas para os rapazes marombeiros, em determinados horários, existe até fila para praticar um exercício mais denso. Os mais jovens sobem e fazem seus abdominais suspensos, os mais velhos se contorcem (errado ou não) tentando acompanhar a molecada… e assim no dia seguinte o estoque de relaxante muscular das farmácias do bairro vão ao chão. Amo ver gente fazendo exercícios, mesmo que errados. Acho que toda tentativa é válida!

E para a galera dos esportes radicais, o skate é quem comanda o local. A turma de meninos e meninas, e adultos também, tentando se equilibrar no objeto é algo surpreendente. Como nas laterais da avenida moram centenas de famílias, a criançada desce e já começam os primeiros passos em cima de um skate. Eu me divirto e já vi cada pivete de pouca idade fazendo manobras radicais. Uma coisa de louco.  Me sinto num clipe!

E enquanto o pai tá com um olho no filho, o outro (olho) mira o grupo de mulheres que passam para a academia. Elas andam sempre em grupo e quase se vestem iguais. Malham uma hora em alguma academia da região e na hora de voltar pra casa quase sempre passam antes do supermercado para comprar ovo, frango e batata-doce. A geração ovo, frango, batata (e bomba) já dominou o mundo e se você ainda não faz parte, baby, sinto muito!

E ao mesmo tempo enquanto nota-se uma onda de geração saúde anabolizada, temos também os gordinhos, os magrinhos e os normais que passam atrasados para a universidade. Estes formam um público especial, pois mesclam amigos de todos os outros grupos, mas quase nunca param para verdadeiramente cumprimentar alguém. Estão sempre com pressa, e com cara de desespero.

E é claro que na Canal 5 nem sempre tudo agrada. Muitas vezes a coisa desanda e é preciso dividir o espaço com pessoas mal educadas… e assim temos a galera que leva o pet pra passear mas esquece de levar sacolinha plástica, temos os adolescentes sem noção que andam formando paredão impedindo que se possa correr ou andar de bike, ah e já ia esquecendo de citar os donos de pit bulls, que adoram levar em suas grandes bocas cocos inteiros. Engraçado que eu achava que era proibido sair com animais de grande porte sem focinheira, mas aqui na canal 5 parece que pode tudo.

… e por falar em tudo, não quero citar aqui também, para não enfraquecer o enredo, mas existem os riscos de assalto e atropelamento também. Ah, e se algum frequentador da Canal 5 estiver lendo esta crônica e achar que esqueci de mencionar os rapazes que fumam seu cigarrinho escondido, saiba que não esqueci não, é que só não tenho nada contra!

Para trocar uma ideia:

Facebook: https://www.facebook.com/jaime.neto.58
Instagram: jaimenetoo
Twitter: jaimenetoo

Comentários