Bancada do amém

0

Ao aprovarem o reajuste do ICMS de vários produtos, os deputados estaduais confirmaram o que todo mundo já sabia. Com raríssimas exceções, eles compõem a bancada do amém, que mesmo não concordando com as atitudes do governador de plantão, aprova tudo que este manda para a Assembleia, sem perder um tempinho sequer para ler o conteúdo dos projetos. Para iludir a platéia, alguns fazem discursos inflamados, discutem com os colegas, até criticam o índice do reajuste. No final, contudo, se curvam ao ‘chefe’ e dão as costas para os contribuintes, de quem só precisam a cada quatro anos para se reelegerem e continuarem dizendo amém ao ‘dono’ da caneta e do Diário Oficial. Uma lástima!

Novo comunista

O prefeito de Estância, Carlos Magno, é o mais novo comunista de Sergipe. Depois de ter passado décadas filiado ao DEM, ele assina hoje ficha de filiação do PCdoB do ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira. E para comemorar o novo endereço eleitoral, Carlos Magno aplicou um reajuste na tarifa da água tratada consumida pelos estancianos. Grande comuna!

Mandatos de volta

A Assembleia promove sessão especial para devolver simbolicamente os mandatos de oito ex-deputados cassados pelo golpe militar de 1964. Receberão de volta o diploma parlamentar Gilton Garcia, Aerton Menezes Silva, Durval Militão de Araújo (in memorian), Edson Mendes de Oliveira (in memorian), Francisco Teles de Mendonça (in memorian), Jaime de Araújo Andrade (in memorian), José Baltazarino dos Santos (in memorian) e José dos Santos Mendonça (in memorian).

Muda de mão

O deputado estadual Venâncio Fonseca corre mesmo o risco de perder o controle do PP em Sergipe. O novo comandante da legenda no Estado deverá ser o secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado, que está praticamente fora do DEM. Venâncio não fala muito sobre o assunto, mas admite que o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, lhe informou do interesse em trocar a direção da sigla em Sergipe.

Fora da lista

Sergipe não possui qualquer representante na relação das 16 cidades brasileiras consideradas exemplos de sucesso em relação a serviços de água, coleta e tratamento de esgotos. Produzido pelo Instituto Trata Brasil, o estudo analisou os 100 maiores municípios do Brasil, tendo selecionado sete de São Paulo, quatro de Minas Gerais, três do Paraná, um do Mato Grosso do Sul e outro do Rio de Janeiro.

Cara de pau

A população de Poço Redondo, um dos municípios mais pobres de Sergipe, está tiririca com a maioria dos vereadores. É que estes cidadãos, na maior cara de pau, aumentaram os valores das próprias diárias. A interestadual passou de R$ 450 para R$ 600 e a intermunicipal subiu de R$ 100 para R$ 150. O projeto majorando o benefício foi aprovado por cinco dos nove vereadores de Poço Redondo. Uma vergonha!

Fora do páreo

Tire o cavalinho da chuva quem aposta numa candidatura do peemedebista João Gama a prefeito de Aracaju, em 2016. Entrevistado pelo Jornal da Cidade, ele foi claro: “Não tenho nenhuma pretensão de ser prefeito. Fá fui e cumpri meu papel na história”. Enquanto isso, o secretário estadual da Saúde, Zezinho Sobral (PMDB), não afasta tal hipótese. Indagado se pode disputar a Prefeitura da capital ele afirmou ser um soldado do governador Jackson Barreto (PMDB) e que estará à disposição do partido. Então, tá!

Já á valendo

O FGTS para os empregados domésticos passou a ser obrigatório desde a zero hora de hoje. Com as mudanças, estabeleceu-se a igualdade de direitos e os trabalhadores domésticos passaram a contar com hora extra, seguro-desemprego, adicional noturno e a indenização em caso de demissão sem justa causa, entre outros.

Economia

O comprometimento da Receita Corrente Líquida do Estado em relação à despesa com pessoal entre os meses de maio e agosto passados caiu para 47,65%. É a terceira queda consecutiva desde que o índice extrapolou o limite máximo, em agosto de 2014. Naquele mês, o Estado alcançou o percentual de 49,55%, quando o limite determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal é de 49%. Sergipe conseguiu estabelecer um patamar de gastos abaixo, inclusive, do limite prudencial estabelecido na LRF, que é de 46,55%. Menos mal, né?

Valentão

E quem deu uma de valentão ontem na Assembleia foi o deputado estadual Francisco Gualberto (PT). Ao ser chamado de palhaço por um empresário, o petista partiu pra cima e disse que não tinha medo de ninguém. Os empresários foram ao Legislativo pedir aos deputados que rejeitassem os projetos do Executivo aumentando o ICMS para vários produtos. Perderam tempo e ainda correram o risco de serem agredidos por Gualberto. Aff Maria, que cabra brabo!

Recorte de jornal

Publicado no Estado de Sergipe em 27 de abril de 1917

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais