Bancada e emendas

0

Pela primeira vez, desde que assumiram o mandato, os deputados e senadores sergipanos se sentaram à mesma mesa. Aconteceu ontem, pela manhã, no gabinete do senador Valadares (PSB), para discutir as emendas orçamentárias. Inclusive os inimigos pessoais, deputado Jackson Barreto (PTB) e senador José Almeida Lima (PDT). O encontro foi para decidir definitivamente as 18 emendas coletivas, cujo prazo de entrega se expira na próxima quarta-feira. Quarta-feira, durante um almoço no restaurante Francisco, localizado no Hotel Metropólitan, as emendas ficaram praticamente consensuadas. Só não foi batido o martelo, porque o deputado Jackson Barreto teve que vir a Sergipe. O prefeito Marcelo Deda está em Brasília. Manteve contatos com o ministro das Cidades, Olívio Dutra, com o relator da Comissão de Orçamento, Jorge Bittar, e também conversou com o chefe da Casa Civil, José Dirceu. O objetivo era saber as prioridades do Planalto e foi informado de que seria cumprido o acordo com o FMI, para aproveitar o que sobrar do superávit primário em saneamento, saúde e casas populares. Deda voltou a orientar o seu pessoal para que coloque emendas dentro dessas prioridades, para que “todo mundo possa brigar depois, com o objetivo de liberar os recurso”. Acha que colocar emendas que sejam aprovadas, mas sem perspectiva de sair o dinheiro, não fará o menor sentido. O governador João Alves Filho manteve as três emendas do Estado: uma ponte ligando Aracaju a Barra dos Coqueiros e outra ligando o Mosqueiro à praia da Caueira. O objetivo das duas emendas é fazer a extensão do litoral sergipano, ligando as praias de Norte a Sul do Estado, o que abre uma ampla perspectiva de investimento no turismo. A terceira emenda seria a adutora do Sertão, para levar água ao homem do campo. Além dessas três emendas, o governador João Alves Filho usará mais duas a seu favor, que são a do deputado Mendonça Prado e da senadora Maria do Carmo Alves, o que totalizam cinco emendas. Embora haja uma bela harmonia entre uma bancada dividida entre duas lideranças políticas do Estado – João Alves Filho e Marcelo Déda – não se pode esquecer os interesses de cada grupo. Ontem, circulou, em Aracaju, a informação de que o prefeito Marcelo Deda estaria aceitando a emenda da ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros. Entretanto, teria avisado a seus aliados, que, mesmo com a emenda aprovada, iria lutar para que o dinheiro não fosse liberado, porque favorecia a João Alves politicamente. O deputado federal João Fontes desmentiu essa informação com veemência. Os prefeitos do interior, que conseguiram duas emendas para as associações municipais, não estão satisfeitos com o deputado federal Jackson Barreto. Foram informados que o parlamentar vetou qualquer emenda para as associações. A razão era evitar que eles usassem os recursos nas eleições do próximo ano, ou realizassem obras que os mantivessem no poder por mais quatro anos. Segundo um dos prefeitos, Jackson Barreto estaria seguindo à risca a orientação do Planalto, de derrubar os prefeitos atuais, para formar a base oposicionista que o presidente Lula tanto deseja, com o objetivo de fazer o maior número possível de vereadores e prefeitos, para garantir sua reeleição e a eleição da maioria dos governadores nos Estados. Para os prefeitos que pretendem reeleger-se, a idéia do saneamento não é muito boa, porque se trata de obra que não aparece. Vão preferir o lado social das casas populares e da Saúde. Neste último setor cabem calçamentos e Postos de Saúde, o que enche os olhos do eleitorado e serve de argumento para campanha. Já para quem não vai tentar uma outra eleição, a questão do saneamento é uma espécie de mão na roda para a corrupção. Trata-se de obras subterrâneas, que dificultam a aferição de gastos. Esgoto já enriqueceu muita gente. Bom, de qualquer forma, neste momento, todos e entendem em favor de Sergipe. Seria bom que isso continuasse, independente desse lado eleitoreiro, que é um jogo sujo que prejudica a sociedade como um todo. EMENDAS Com a reunião da bancada federal, realizada ontem, no gabinete do senador Antônio Carlos Valadares (PSB), ficou tudo definido, na hipótese de permanecer as 18 emendas. Mas esse número pode cair para 15. Se isso acontecer, o Governo, Prefeitura, Universidade e Associações ficam com uma, somadas às 11 dos parlamentares. TRANQÜILA A reunião da bancada aconteceu na maior tranqüilidade e pela primeira vez, em quase 10 anos, Jackson Barreto e Almeida Lima sentaram-se à mesma mesa. Durante as discussões do número de emendas para cada área, o senador Almeida Lima ficou reticente com as duas emendas para Aracaju. JORGE O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) só queria definir a sua emenda, depois que os demais parlamentares o fizessem. Os deputados José Carlos Machado (PFL) e João Fontes (PT) atuaram para que essa decisão não fosse à frente. Tudo ficou acomodado… TELEFONEMA Ontem pela manhã, ao receber um telefonema, o deputado federal João Fontes (PT), que esperava os demais parlamentares no gabinete do senador Valadares, brincou: “Estou aqui ao lado da primeira dama do Estado, senadora Maria do Carmo Alves, futura candidata à governadora de Sergipe”. CONVENÇÃO O PSDB realiza convenção hoje para eleição do Diretório Regional. O deputado federal Bosco Costa será o presidente e Ulices Andrade secretário geral. O ex-governador Albano Franco fica como presidente de honra e delegado do partido, ao lado de Jorge Araújo, Ulices Andrade, Acival Gomes e José Teles. ITABAIANA A deputada Maria Mendonça (PSDB) ainda está em dúvida se disputará ou não a Prefeitura de Itabaiana. O seu nome vai bem nas pesquisas. Quarta-feira passada, Maria Mendonça e o irmão José Teles almoçaram com o ex-governador Albano Franco e trataram do assunto. SECRETO A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, ontem, projeto-de-lei que põe um fim no voto secreto no legislativo. O deputado federal Bosco Costa disse apóia o voto aberto: “por que o voto secreto”, pergunta e responde: “só serve para quem é mau caráter e quer fazer jogo sujo”. RIBEIRÓPOLIS O deputado federal Bosco Costa disse ontem que é eleitor de Ribeirópolis e sua candidatura a prefeito depende de muita coisa: “a princípio, quero concluir o meu mandato”, disse. Bosco lembra que tem adversários em sua região e “se der muita corda eles sobem”. Acha que neste caso a recíproca é verdadeira. ENOQUE O prefeito de Poço Redondo, frei Enoque, já declarou que não será candidato à Prefeitura de Canindé do São Francisco. Concluirá o seu mandato. Não revelou para quem iria trabalhar, mas, por coincidência, convidou o prefeito de Paulo Afonso, que vai disputar a Prefeitura de Canindé, para a festa que acontece em Poço Redondo na próxima semana. TRABALHO Paulo Barbosa de Deus está trabalhando muito em Canindé. Visita as comunidades e está se apresentando como candidato à Prefeitura. Tem expressado o seu pensamento em relação à defesa do sertanejo e já esteve nos assentamentos. Dia 2 de abril deixa Paulo Afonso e passa a residir em Canindé. PREFEITOS O grupo de prefeitos que viajou a Brasília para conversar com a bancada de Sergipe sobre as emendas para as Associações regionais, retornou satisfeito. É que conseguiu duas emendas orçamentárias. O ano passado teve apenas uma para as três associações, mesmo assim não foi recebido um só centavo. PREOCUPAÇÃO O deputado federal João Fontes retirou a emenda orçamentária para construção de uma ponte ligando os conjuntos Inácio Barbosa e Augusto Franco. Ouviu conselhos do prefeito Marcelo Deda, que sugeriu emendas destinadas a saneamento básico, saúde e educação. RECURSOS O prefeito Marcelo Deda quer que as emendas dos parlamentares que o apóiam sejam direcionadas a uma área que os recursos cheguem a Aracaju. Déda sabe que muita coisa do orçamento deste ano não foi liberada, em razão do contingenciamento imposto pelo Governo Lula. Notas ALMEIDA O senador José Almeida Lima (PDT) protestou, ontem, contra a decisão do Governo de vetar integralmente projeto que garante recursos do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (Fundef) para financiar o ensino especial. Almeida acha que para reparar o equívoco, só resta uma Medida Provisória. O projeto estenderia os recursos do Fundef para entidades que atendem alunos portadores de deficiência como Apae e Sociedade Pestalozzi. Almeida lembrou a determinação do corte das aposentadorias de quem tem mais de 90 anos. JOÃO ALVES O governador João Alves Filho retornou, ontem, a Aracaju, depois de passar dois dias em conversa com a bancada federal, para definir as emendas do Governo para o orçamento da união no próximo ano. Deixou três emendas: pontes ligando Aracaju à Barra dos Coqueiros, e Adutora do sertão. João Alves Filho ainda vai sugerir mais duas emendas, através do deputado federal Mendonça Prado e da senadora Maria do Carmo Alves. As emendas apresentadas pelo Governo também beneficiam Aracaju. ASSOCIAÇÃO As Associações de Prefeitos conseguiram ficar com duas emendas. Uma coletiva e outra cedida pelo senador José Almeida Lima. A Codevasf também não perdeu a emenda, porque o senador Valadares colocou para a entidade. Para compensar, o deputado federal João Fontes contemplou Simão Dias. O prefeito de Pirambu, André Moura, disse que estes recursos do Orçamento são a única forma dos municípios pequenos poderem fazer obras de infra-estrutura, porque, com seus repasses e custeios, fica impossível. É fogo O governador João Alves Filho (PFL) despachou, ontem pela manhã, com os secretários da Comunicação Social, Carlos Batalha e com o da Segurança, Luiz Mendonça. O prefeito de Nossa Senhora do Socorro, José Franco (PPS) almoçou ontem com o deputado federal João Fontes e o senador José Almeida Lima. Durante o almoço, os três trataram sobre emendas orçamentárias para Nossa Senhora do Socorro. O ex-prefeito de Jerônimo Reis estava em Brasília, durante toda a semana, para ajudar o prefeito de Lagarto, Zezé Rocha, a tratar das emendas orçamentárias. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) participa, hoje pela manhã, do programa de entrevista da Rede Ilha. Começa às 7:15 horas. As duas emendas para as associações de municípios são de R$ 20 mil cada, que serão distribuídas com as Prefeituras. O prefeito de Aracaju, Marcelo Deda (PT), também acompanhou de perto toda a discussão sobre as emendas orçamentárias. O deputado Augusto Bezerra (PMDB) estranha que a sua colega Ana Lúcia (PT), insista em citar seu nome nas entrevistas que concede às rádios. O deputado estadual Garibalde Mendonça é um dos cogitados para sair como candidato à Prefeitura de Aracaju em 2004. O deputado Francisco Gualberto (PT) denuncia que o presidente do Sepuma, Nivaldo Fernandes Santos, tem vários cargos no Governo e por isso critica o prefeito Deda. O deputado federal João Fontes (PT) teme que o Governo Federal também determine a privatização do Banese, hoje considerada uma instituição rentável e enxuta. O deputado federal Mendonça Prado disse que as indicações de suas emendas seriam feitas de acordo com o governador João Alves Filho. Durante a sessão plenária com o secretário nacional dos Direitos Humanos, todos os deputados levantaram a questão dos assassinatos de Joaldo Barbosa e Carlos Gatto. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais