Barril de pólvora

0

Depois da Bahia, agora é a vez de o Rio de Janeiro conviver com uma greve da Polícia Militar. Igual a um rastilho de pólvora, o movimento pode chegar a outros estados, causando medo à população e enormes prejuízos aos empresários, que lacram as lojas para evitar os arrastões dos marginais. Não fosse isso, a radicalização dos grevistas armados pode provocar o que ninguém quer, ou seja, um confronto entre as forças estaduais e federais. Um choque dessa natureza pode descambar para uma guerra civil com conseqüências imprevisíveis para o país. Tomara que os governantes e os líderes das greves decretadas na Bahia e no Rio de Janeiro cheguem logo a um entendimento antes que o incendiário rastilho chegue ao explosivo barril de pólvora.

Muda o vice

O blog ficou sabendo que o governador Marcelo Déda (PT) vai trocar seu vice-líder na Assembléia Legislativa. O atual, deputado Gustinho Ribeiro (PSD), deve ser substituído na vice-liderança por Zezinho Guimarães (PMDB), parlamentar mais afeito aos debates e que deverá reforçar a luta diária travada com a oposição pelo líder governista Francisco Gualberto (PT).

Sergipe agradece

Finalmente uma boa notícia para Sergipe: a Vale e a Petrobras devem fechar nos próximos dias o acordo para que a primeira explore por 30 anos uma área pertencente à segunda. Trata-se do megaprojeto Carnalita, que será implantado pela Vale em Rosário do Catete visando aumentar a produção de potássio. Orçado em 4 bilhões de dólares, o projeto vai gerar milhares de emprego, atrair empresas e aumentar consideravelmente a receita do Estado. Sergipe agradece!

Muita água

Um alerta para quem mora às margens sergipanas do rio São Francisco: a Chesf informou ontem que devido às fortes chuvas nas cabeceiras do Velho Chico, as barragens de Itaparica, Paulo Afonso e Xingó vão liberar grande volume d’água. A previsão da Chesf é que a partir da próxima semana a água liberada pelos reservatórios chegue a Sergipe, provocando o aumento da vazão do rio a partir de Xingó.

Abandono

A reestruturação da Estação Rodoviária de Estância vem sendo cobrada há muito tempo pelos estancianos. “Essa situação de abandono em que se encontra aquele patrimônio público não pode continuar. Seus espaços físicos estão ociosos, a iluminação é precária e existe uma total falta de segurança no local”, alerta o deputado estadual Gilson Andrade (PTC). Há muito ele se preocupa com as lastimáveis condições da rodoviária, já tendo apresentado uma indicação na Assembléia reivindicando ao governo do Estado que recupere aquele terminal.

Exposição

O artista plástico Eduardo Fábio está com exposição montada no Hiper Bompreço da Avenida Gonçalo Prado, em Aracaju. Com foco na natureza, a mostra tem atraído a atenção dos consumidores que, entre uma compra e outra, se deliciam com as belas telas de Eduardo. “A idéia é aproximar cada vez mais a nossa loja da comunidade”, explica o diretor do Hiper Bompreço, Edilson Alves. A exposição poderá ser visitada até o próximo domingo. Imperdível!

Maus lençóis

E quem precisa contratar rápido um advogado é o ex-prefeito de São Cristóvão, Jadiel Campos. É que o Tribunal de Contas do Estado decidiu condená-lo por improbidade administrativa. Pela decisão do TCE, Jadiel terá que devolver aos cofres públicos mais de R$ 630 mil referentes a pagamentos feitos pela Prefeitura à empresa Torre Empreendimentos Rurais.

Maria da Penha

O oferecimento de denúncia na Justiça contra quem agride no ambiente familiar não dependerá mais da vontade da vítima. Foi o que decidiu ontem Supremo Tribunal Federal (STF). Por 10 votos a 1, os ministros decidiram que o Ministério Público pode entrar com a ação penal, em casos de violência doméstica, mesmo que a mulher decida voltar atrás na acusação contra seu companheiro. Segundo a Procuradoria-Geral da República, a violência doméstica cometida pelo companheiro ocorre em pelo menos 90% dos casos. Uma lástima!

Juro baixo

Pessoas com deficiência física ou seus representantes vão poder contratar linha de crédito pelo Banco do Brasil de até R$ 30 mil, com juro de 0,64% ao mês e até 60 meses de prazo. Com o dinheiro do empréstimo, poderão ser comprados cadeiras de roda, computadores ou tablets, sotfwares específicos para esse público, impressoras e quaisquer utensílios que melhorem a mobilidade ou o conforto dos deficientes. Legal!

Do baú político

Udenista de carteirinha, o hoje segurança aposentado do Senado, Cosme Fateira, não nega que ‘afogou’ muitas cartas e telegramas no rio Sergipe. Foi na década de 60, quando ele era carteiro da Empresa de Correios e Telégrafos. O número de correspondências em Aracaju não era grande como hoje, e Cosme conhecia o perfil político da maioria dos destinatários. Quando a missiva estava endereçada a um filiado ou simpatizante do PSD, ele não perdia tempo em entregá-la, preferindo jogá-la no rio. Pelo volume de cartas e telegramas arremessado no estuário do Sergipe, é bem capaz que alguns peixes tenham aprendido a ler. Cosme garante que ele não era o único que ‘naufragava’ as correspondências: “Os carteiros ligados ao PSD faziam a mesma coisa com as cartas endereçadas ao pessoal da UDN”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais