Benedito animado

0

O presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, iniciou a semana bem. Terça-feira passada aniversariou e, como acontece todos os anos, recebeu cumprimentos de parentes e amigos. Esse ano houve uma diferença: os telefonemas dobraram. Só em alguns minutos que andava na praia, teve que parar 17 vezes para atender o celular e ser parabenizado. Também diferentemente dos últimos quatro anos, a maioria das ligações era feita por políticos que falavam em reuniões para tratar das próximas eleições. Algumas já aconteceram e outras estão agendadas pra os próximos dias. Ontem, em São Paulo, Benedito chegou à euforia, durante encontros de diretórios do PMDB que lançaram o nome do governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigoto, para presidente da República. Já está decidido: se depender de Benedito Figueiredo, na prévia que o PMDB fará dia 19 de março para escolher entre Rigoto e Garotinho como candidato do partido, o diretório regional de Sergipe fará a primeira opção.

 

Benedito Figueiredo viajou a São Paulo a convite do ex-governador Orestes Quércia (SP), para participar desse encontro do PMDB, com o objetivo de apoiar a candidatura de Germano Rigoto a presidente da República. Ontem pela manhã o dia começou com Benedito tomando café da manhã com o governador gaúcho, no hotel Jaraguá, onde ambos estavam hospedados, e à tarde definindo a sua opção por Germano Rigoto. No encontro estavam pesos pesados do partido no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Pernambuco e, claro, Sergipe. Rigoto é um sujeito simpático, advogado tributarista e fundador do PMDB. Foi vereador de Caxias, deputado estadual, deputado federal (líder do partido) e, em 2002, quando disputava o governo do estado, tinha um percentual de apenas 2% nas pesquisas. Venceu as eleições nos dois turnos. “Política só vale a pena se a gente sonhar”, filosofou Benedito e deu como exemplo o próprio Rigoto, que tem reeleição garantida no Rio Grande do Sul, mas está preferindo disputar a Presidência da República: “Ele acredita que dá para chegar lá”, disse Benedito.

 

O presidente do Diretório Regional do PMDB de Sergipe acha que a política do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é uma repetição da implantada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, “e o nosso partido quer mudar isso”. Benedito Figueiredo agendou o próximo final de semana para Rigoto vir a Sergipe e ter um encontro com os filiados do PMDB. O partido está disposto a levar essa candidatura adiante. Há uma coalizão muito grande: “é preciso acabar com o maniqueísmo do PSDB e PT. Essa eleição será marcante: é agora ou agora”, disse Benedito, que não se vê mais fazendo política se o PMDB não tiver candidato a presidente. Com relação à candidatura própria, os que defendem a reeleição de Lula, como os senadores José Sarney e Renan Calheiros, são minoria. Além disso, o presidente do partido, Michel Temer, lembrou a decisão tomada pelo PMDB na convenção nacional de dezembro de 2004, que determina o lançamento de candidatura para a Presidência da República: “só muda isso com 2/3 dos convencionais contra, porque a decisão foi registrada em ata no TSE”, explicou.

 

Benedito acha que em Sergipe o PMDB tem que lançar candidato ao governo do estado. Há necessidade de analisar para fazer uma composição sólida. Pode ser o senador José Almeida Lima, que já trabalha para isso, mas o próprio Benedito Figueiredo não descarta a possibilidade dele mesmo disputar: “temos que acabar com a polarização entre João Alves Filho e Marcelo Déda”. Com candidato a presidente e a verticalização, o PMDB também pode conquistar aliados ou ser convocado para integrar, em melhor posição, as composições estaduais, inclusive com Germano Rigoto podendo ser uma opção para um partido como o PFL, por exemplo, que não tem candidato a presidente e mantém um relacionamento mal resolvido com o PSDB. Benedito retorna hoje e começa o diálogo com lideranças peemedebista no Estado.

 

 

PESQUISA

Em pesquisa realizada no conjunto Inácio Barbosa, em Aracaju, deu empate técnico entre o prefeito Marcelo Déda (PT) e o governador João Alves Filho (PFL).

Pesquisa idêntica, realizada no mesmo local, há seis meses, mostrava que o prefeito Marcelo Déda ganhava no primeiro turno.

 

ASCENDENTE

Outro dado revelado na mesma pesquisa: o governador João Alves Filho mantém uma posição ascendente contínua.

Já o prefeito Marcelo Déda, segundo dados da pesquisa, estacionou na posição em que se encontrava. O resultado anima o pessoal ligado a João Alves.

 

REUNIÃO

Deputados estaduais do bloco governista tiveram, ontem, uma reunião com o governador João Alves Filho (PFL) para tratar das eleições.

A reclamação maior é a permanência nos cargos de secretários que são candidatos. Acham que eles levam vantagens.

 

AFASTA

João Alves também concordou em afastar todos os secretários que vão disputar mandatos até o dia 15 deste mês, para que concorram em igualdade.

João Alves Filho aproveitou para pedir aos deputados que o acompanhassem nas viagens que fará ao interior, sempre que tiverem tempo em suas agendas.

 

“COZINHA”

Os deputados, todos eles candidatos à reeleição, reclamaram ao governador de auxiliares que “cozinham” as reivindicações deles e não resolvem.

O governador reconheceu que não há mais tempo de discutir esse comportamento e que fará mudanças daqueles que atendem mal aos parlamentares.

 

MACHADO

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) disse, ontem, que se a prefeita Maria Mendonça tiver a metade do bem que tenho por Itabaiana, já é bom.

Machado disse que a única coisa que Maria Mendonça fez pela implantação da universidade para o município, foi comprar duas passagens e viajar a Brasília.

 

DISCURSO

Machado disse que se equivocou na informação de que a vice-governadora Marilia Mandarino (PSC) não havia discursado.

“É que ela o fez antes do prefeito Marcelo Déda (PT). Qualquer cerimonial do mundo manda que o governador ou seu representante encerre a solenidade”.

 

DECISÃO

O PSDB teve uma demorada reunião, ontem, com várias lideranças da capital e interior. Vai se manter firme em torno do ex-governador Albano Franco.

Qualquer decisão do ex-governador será seguida pelos demais filiados do partido, sem qualquer discussão.

 

RICARDO

O empresário Ricardo Franco participou e declarou que uma aliança com o PFL está ficando cada vez mais difícil e tem simpatias na composição com o PT.

Segundo Ricardo, o gesto de José Eduardo Dutra em abrir mão da candidatura ao Senado para Albano foi elegante: “nós temos que procurar quem nos procura”.

 

EDUCAÇÃO

O engenheiro Lindenberg Lucena deve deixar a Secretaria da Educação para disputar uma vaga na Assembléia Legislativa.

A informação é de fonte bem avisada. Embora já esteja próximo da desincompatibilização, nenhum nome foi citado para substituí-lo.

 

TERCINHO

Segundo a mesma fonte, Lindenberg Lucena já tem conversado sobre isso em algumas reuniões que realizam na área da Educação.

Acrescentou que na hora que fala sobre candidatura, tira um tercinho do bolso e diz: “se Deus quiser chegarei à Assembléia Legislativa”.

 

COLIGAÇÃO

O deputado federal Jackson Barreto (PTB) procurou ontem o pessoal do PV, PSL e PPN para uma coligação proporcional.

A proposta animou aos membros dos partidos, que reconhecem que têm bons nomes para disputar a Câmara Federa e Assembléia Legislativa.

 

COMÉRCIO

Representantes de Diretores Lojistas, que se reúnem com assiduidade, querem lançar um nome que represente a classe na Assembléia Legislativa.

Até o momento ninguém apareceu oficialmente, mas os nomes de Gilson Figueiredo e Max Andrade são os mais citados.

 

 

Notas

 

VOTAÇÃO

O projeto que tramita na Câmara garante ao cidadão que estiver fora de seu domicílio eleitoral, no dia das eleições nacionais, o direito do voto em qualquer ponto do território nacional. A votação poderá ser realizada inclusive em seções a serem instaladas nos principais aeroportos do mundo.
Pela proposta, o TSE deverá viabilizar a ampliação do direito ao voto a partir das eleições de 2010. O voto fora do domicílio eleitoral deverá ser depositado em urnas comuns, porque não comporta votação eletrônica.

 

TRANSPOSIÇÃO
O senador Alberto Silva (PMDB-PI) sugeriu que em vez do se fazer a transposição das águas do São Francisco, um projeto caro e demorado, seria melhor promover a interligação dos muitos açudes que existem na região do semi-árido, como Orós, Castanhão e outros, por meio de canais e adutoras.

Segundo Alberto Silva, um engenheiro experiente, com essa providência bem mais barata e mais rápida do que a transposição, seria possível levar água a praticamente todos os municípios que são atingidos pela seca.


FUMÊ

Atenção usuários de película em vidros laterais e traseiros de veículos, o Contran vai fazer cumprir a lei que determina 75% de visibilidade para o pára-brisa. Para os vidros laterais dianteiros o limite é de 70% e para os vidros laterais traseiros de 50%. Quem desobedecer paga multa e tem o veículo apreendido.

A decisão do Contran, que pode funcionar ainda este ano, atende a uma reclamação dos Detrans de todos os estados. Será criada uma forma de medir o grau de visibilidade das películas, pelo inmetro.

 

É fogo

 

O ex-governador Albano Franco mostrou muito fôlego ao percorrer, quinta-feira, um longo percursos, com ladeiras, ao acompanhar a procissão em Itaporanga D`Ajuda.

 

Albano Franco agüentou firme, ao lado da prefeita Gracinha Garcez, essa caminha íngreme. Suou o suficiente para encharcar a camisa.

 

Pirambu está começando a se movimentar para o carnaval deste ano, que promete ser um dos mais movimentados.

 

A cidade de Neópolis também inicia os preparativos para o carnaval deste ano, que se identifica mais com as alegorias de Olinda e o frevo pernambucano.

 

Trabalhando em silêncio, como é do seu estilo, o médico Francisco Rollemberg (PFL) está em campanha para deputado estadual.

 

Já o médico Ricardo Hangenbek (PFL) ainda não decidiu se disputa a Assembléia Legislativa ou a Câmara Federal.

 

O deputado Heleno Silva considera justo que o Partido Liberal queira indicar o vice./acha que a legenda é uma das mais organizadas do estado.

 

O prefeito Marcelo Déda (PT) assinou, ontem, convênio com o Governo da França, para recuperação de monumentos históricos em Aracaju.

 

O prefeito de São Cristóvão, Zezinho da Everest (PTB) está com uma das pernas enfaixadas. Fruto de uma pelada de fina de semana.

 

Ficou para a próxima terça-feira a votação do projeto de lei que reduz os custos das campanhas eleitorais.

 

Em 2006 a Caixa Econômica Federal vai destinar cerca de R$ 11 bilhões à área de habitação.

 

A Receita Federal está redigindo a última versão da medida provisória que vai regulamentar a correção da tabela do Imposto de Renda das pessoas físicas em 8%.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais