Bodegas de partidos

0

Foi-se o tempo em que o sujeito filiado a um partido não passava nem pela porta do adversário. Era assim com a turma da UDN e do PSD. Naquela época, mudar de lado era coisa impensada, pois quem o fizesse estaria cometendo suicídio político. Desde a reforma política aprovada em 1979, trocar de legenda ficou tão simples como mudar de camisa. Aprovada em 2007, a fidelidade partidária impôs a perda do mandato para os políticos vira casaca. Contudo, nem essa forte punição restabeleceu a lealdade que existia nos tempos do PSD e UDN. Hoje, existem verdadeiras bodegas de partidos, que transformaram as siglas em meros produtos para atender aos gostos do “freguês” interessado em “comprar uma candidatura”. Enquanto esse “negócio” continuar rendendo lucros aos donos dessas quitandas, a política permanecerá fedendo mais do que produtos estragados em fim de feira.

Vaia forjada

Políticos da oposição de Estância infiltraram cabos eleitorais na manifestação organizada pelo Samu estadual para vaiar o governador Jackson Barreto (PMDB). A denúncia é do radialista Luiz Carlos Dissanti. Segundo ele, assessores de vereadores usaram a farda do Samu estadual para serem confundidos com manifestantes. Que lástima!

Novos postos

O coronel Luiz Fernando e o advogado Eduardo Oliva assumiram, respectivamente, a Chefia da Casa Militar do Governo e a Subsecretaria de Patrimônio Artístico e Cultural. O primeiro, que era subcomandante da Polícia Militar, substitui ao coronel Carlos Augusto, que foi para a reserva remunerada. Já o ex- secretário de Estado dos Direitos Humanos, ocupa o lugar do professor Luiz Alberto, falecido no mês passado.

Alô, bandidos!

Uma boa notícia para a bandidagem: a Polícia Civil cruza os braços nesta quinta-feira para pressionar o governo a atender suas reivindicações salariais. Caso não seja recebidos pelo governador Jackson Barreto (PMDB) os policiais podem decretar greve por tempo indeterminado. Em isso acontecendo, a malandragem faz a festa, para desespero dos cidadãos de bem.

Disposição

A cúpula do PSDB vai precisar de bons argumentos para convencer a tucana Grace Franco a desistir da pretensão de concorrer ao governo estadual. Desde que anunciou o desejo de participar de disputa majoritária a moça não descansa. Na reunião marcada pelo partido para a próxima semana, Grace tentará convencer os dirigentes tucanos sobre a importância da candidatura própria. Não será tarefa fácil.

Falsidade

A tentativa do ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) de tirar o PT da chapa majoritária mereceu dura reprimenda do deputado estadual João Daniel (PT). Entrevistado pelo Jornal da Cidade, o petista disse nunca ter visto tanta falsidade em uma só pessoa. “Até parece que Edvaldo sempre fingiu ser nosso aliado. Justo ele, que foi puxado pelo PT para ser vice-prefeito de Aracaju e depois se elegeu prefeito com a providencial ajuda do nosso partido”. Só faltou chamá-lo de Judas Iscariotes.

Consumidor

A advogada e jornalista Gilsa Brito acaba de lançar um blog em defesa do consumidor. A ex-diretora do Proncon/Sergipe explica que a iniciativa visa orientar os consumidores sobre como agir diante da compra de produtos estragados e da má prestação de serviços. O endereço do blog é http://emdefesadoconsumidorse.blogspot.com.br.

Mais médicos

O deputado federal Rogério Carvalho (PT) voltou a defender ontem o Programa Mais Médicos. Foi durante audiência pública organizada na Câmara Federal com o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias. Segundo o parlamentar sergipano, as críticas ao programa não passam de intolerância com os mais de 11 mil médicos cubanos que atuam no Brasil.

Imortalidade

Veja o que publica o blog Primeira Mão: “O ex-governador Albano Franco (PSDB) está em campanha. Ele não será candidato a governador, senador e muito menos a deputado federal ou estadual. Albano quer ocupar uma cadeira na Academia Sergipana de Letras. O ex-governador é autor do livro Minha trajetória na CNI – contra a recessão e pelo desenvolvimento”. O tucano disputará a vaga aberta com a morte do poeta Santos Souza.

Vale-cultura

O vereador aracajuano Valdir Santos (PTdoB) defende que o governo estadual e a prefeitura da capital implantem o Vale-Cultura, aprovado em 2012 pelo Congresso. Trata-se um cartão magnético pré-pago no valor de R$ 50 mensais, que possibilita o acesso do público ao teatro, cinema, museus, espetáculos, shows, circo, compra de jornais, CDs, DVDs. Também é usado para pagar cursos de artes, audiovisual e dança.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Folha de Sergipe em 26 de janeiro de 1911

Resumo dos Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários