Brasil à venda

0

Finalmente, encontraram a saída para a grave crise econômica e ética: vender o Brasil. Assim como fizeram os governos do PT, o atual deverá emprestar bilhões do dinheiro do povo aos interessados em comprar a “mercadoria” e dela fazer o que achar melhor. O leilão da Pátria inclui tudo que ainda interessar ao mercado estrangeiro como petróleo, minérios, usinas hidrelétricas, aeroportos, bancos, empresas de saneamento e, pasmem, até a tradicional Casa da Moeda. Agradaria sobremodo aos brasileiros se também torrassem nos cobres o Congresso e o Planalto para servirem de cassino e cabaré, não necessariamente nesta ordem. Aliás, este governo militar é bem capaz de colocar à venda a Polícia Federal e o Ministério Público. Em isso ocorrendo, os criminosos de punhos de renda e colarinho branco ficariam livres, leves e soltos. Cala-te boca!

Cadê o dinheiro?
Antes de sair de férias por 15 dias, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) confirmou a realização do Forró Caju apenas nos dias 23, 24, 28 e 29 de junho. O comunista só não falou quando a Prefeitura terminará de pagar os cachês das bandas e artistas nacionais que se apresentaram no Forro Caju do ano passado. A alegação para o atraso é que o Ministério do Turismo ainda não repassou ao município a terceira e última parcela da verba empenhada para pagar os shows de 2018. Homem, vôte!

Crise braba
O elevado preço do gás natural fornecido pela estatal Sergás foi a gota d’água para a hibernação da Cerâmica Escurial, em Socorro. Segundo Carlos Hiroshi Hayasi, presidente Associação das Empresas do Distrito Industrial daquele município, o principal fator para a crise da indústria foi a grave crise da construção civil. Mas o preço do combustível fez a cerâmica perder competitividade com empresas da Bahia e do Ceará, onde o gás é, respectivamente, 13, 6% e 16% mais barato que o de Sergipe. Vixe!

Inimigo n° 1
Formandos em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe protestaram contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Durante a festa de formatura, ocorrida sábado último, os novos médicos exibiram uma faixa considerando “Bolsonaro inimigo da educação”. A sonora vaia contra o dito cujo deixou claro que estudantes, professores e o povo não engoliram o elevado corte feito no orçamento das universidades e institutos de educação. Desconjuro!

Novos empregos
O governador Belivaldo Chagas (PSD) está animado com a instalação de uma fábrica em Carira. Segundo ele, em no máximo três meses, a indústria Casu Calçados inaugurará uma unidade naquele município. Fabricante das marcas femininas Di Cristal e Mixage, a nova indústria deve gerar cerca de mil empregos nos próximos três anos. Ao anunciar o empreendimento em Carira, Belivaldo disse que tem “corrido atrás do possível”. Então, tá!

Betinho no comando
O MDB de Socorro será comandado pelo vice-prefeito Betinho. Ele foi escolhido para presidir o partido sábado último, durante concorrida convenção. Segundo o presidente estadual da legenda, deputado federal Fábio Reis, o MDB tem sido protagonista nas decisões políticas dos municípios sergipanos. A convenção foi prestigiada pelo prefeito socorrense Padre Inaldo (PCdoB), pelo presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (MDB) e muitos outros menos votados. Marminino!

Estância de luto
Será sepultado hoje, em Estância, o pecuarista João Francisco dos Santos, o “João Gravatá”, 85 anos. O corpo está no Velatório PAF, de onde sairá para o cemitério da Piedade. Pai do vereador estanciano André Graça (PFL), “João Gravatá” era pessoa muito querida em toda a região Centro-Sul. Descanse em paz!

Contra o lero-lero
Em artigo publicado na imprensa com o título “Jânio, Jair e a ameaça velada à democracia”, o senador Alessandro Vieira (PPS) diz ser preciso ter prioridades claras. “Dar à educação o destaque que merece. Abandonar discursos de polarização. Trabalhar com um Congresso que é fruto da mesma renovação que colocou Bolsonaro no poder”. E, por fim, Vieira faz um apelo: “Aprendamos com os erros da História. Menos tuítes, mais conversa, menos campanha, mais governo”. Misericórdia!

Perigo sob os pés
Andar pelas calçadas de Aracaju é por demais perigoso. Pelo menos foi o que constatou o vereador Lucas Aribé (PSB), que deflagrou a campanha “Calçadas: a caminhada começa com sua atitude”. Após visitar vários bairros da capital, Aribé percebeu que “muitas pessoas estão ocupando estes espaços indevidamente com carros, cadeiras, entulhos e outros obstáculos”. Segundo Lucas, que é deficiente visual, enquanto os gestores viram as costas, a população é exposta aos riscos de caminhar por calçadas sem segurança, conforto e autonomia. Cruz, credo!

Passando fome
E quem anda preocupado com o baixo valor do ticket refeição dos militares é o deputado estadual Georgeo Passos (Rede). Ele não acha justo que policiais e bombeiros militares recebam míseros R$ 8,00 para se alimentar durante o serviço. Segundo Passos, não é correto que quem arrisca a vida em defesa dos sergipanos passe fome, pois R$ 8,00 não compra nem mesmo uma quentinha. É vero!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário da Manhã, em 31 de dezembro de 1911.

 

 

 

 

 

 

Resumo dos jornais

Comentários