Briga de foice

0

Candidato à reeleição, o governador Jackson Barreto (PMDB) precisará de muito jogo de cintura para manter a ampla coligação partidária que lhe apoia. Interessados nas melhores posições da chapa majoritária, os aliados travam nos bastidores uma verdadeira briga de foice. Alguns mais afoitos falam pelos cotovelos e ameaçam romper se não forem atendidos em suas exigências. Outros procuram justificativas para abandonar o barco governista e, assim, evitar serem defenestrados dos partidos por infidelidade. O governador não tem como agradar a todos, pois há mais desejos em jogo do que cargos majoritários na disputa. Sabe que, no fundo, todos querem puxar a brasa para suas sardinhas. Nesta fase, ele terá de pisar em ovos para não provocar o estouro da boiada. Político experiente, Jackson vai cozinhar o galo até a hora H, quando tentará montar um time coeso e forte para o enfrentamento eleitoral deste ano.

Encontro

Pode acontecer hoje o encontro do governador Jackson Barreto com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB). Os dois vão tratar sobre o arranca rabo ocorrido entre o PT e o PSB por causa da exoneração do superintendente da Caixa Econômica em Sergipe, Luciano Pimentel. Valadares acha que a demissão foi provocada pelos petistas e ameaça abandonar a coligação governista.

Via férrea

A Agência Nacional de Transportes Terrestres promove uma audiência pública hoje em Aracaju. O objetivo é discutir como utilizar trechos da malha da Ferrovia Centro Atlântica nos estados da Bahia e Sergipe. Esses as linhas, hoje abandonadas, podem ser utilizadas por trens de passageiros, iniciativas turísticas ou para projetos de mobilidade urbana. A reunião acontecerá no Hotel Mercure a partir das 14h.

Sangue novo

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), anuncia daqui a pouco os novos secretários de Planejamento e Orçamento, Saúde e Fazenda, que substituirão, respectivamente, Luciano Paes, Goretti Reis (DEM) e Nilson Lima (PPS). O primeiro vai apenas ser remanejado para a Fazenda. O jornal Correio de Sergipe publica hoje que Igor Albuquerque será o novo secretário de Planejamento e Orçamento, enquanto a médica Neilane substituirá Goretti.

Na tora

Além de deixar os sergipanos entregues às baratas durante três dias, a Polícia Militar chega a afrontar o próprio regulamento para punir com mais rigor o policial que se recusar a trabalhar no Pré-Caju. Segundo o presidente da Associação dos Militares, sargento Edgard Menezes, se um PM faltar ao serviço durante a visita do Papa, responde por transgressão disciplinar, mas se não for trabalhar no Pré-Caju, uma festa particular, será denunciado por crime à Justiça Militar, como aconteceu em 2012. Pode uma coisa dessas?

Loura suada

O Ministério da Agricultura disponibilizou para consulta pública a proposta para mudança na fórmula da cerveja. As partes interessadas têm dois meses para se manifestar sobre o assunto e fazer sugestões. O texto em discussão permite a adição de matérias-primas de origem animal como leite e mel à bebida. Hoje, para ser considerada cerveja, o produto só pode receber sucos vegetais.

Carnalita

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, quer intermediar um acordo que garanta a implantação o Projeto Carnalita, orçado em R$ 4 bilhões, que vai gerar mais de 4 mil empregos. Ontem, Lobão telefonou para o governador Jackson Barreto (PMDB) propondo uma reunião entre a Vale e os representantes de Capela e Japaratuba. O projeto está ameaçado porque o prefeito capelense, Ezequiel Leite, exige que a usina que beneficiará a carnalita fique no município dele, coisa que a Vale não aceita.

Microfonia

O radialista Gilmar Carvalho (PR) denuncia no site dele que o governo estadual montou um forte esquema de comunicação, a ponto de somente a uma rádio de Aracaju pagar R$ 101 mil por mês. Bem que o comunicador deveria informar também quanto a Assembleia Legislativa paga mensalmente à rede Ilha de rádio. Ou não são situações parecidas?

Ficha limpa

A Lei da Ficha Limpa será aplicada pela primeira vez aplicada em uma eleição geral, a deste ano. Ela fortaleceu as punições a quem burlar a lisura e a ética das eleições ou que tenha contra si determinadas condenações na esfera eleitoral, administrativa ou criminal. A Lei da Ficha Limpa incentiva o voto consciente do eleitor, mostrando a importância de se conhecer o passado dos candidatos, baseado em seu comportamento e ações.

Saco de pancadas

E o nosso Confiança, hein? Só não perde quando não joga. Ontem mesmo tomou outra surra do sub-20 do Vitória da Bahia, em jogo válido pela Copa do Nordeste. Tomara que consiga se reabilitar no próximo domingo, quando enfrenta o América do Rio Grande do Norte no primeiro jogo da belíssima Arena das Dunas, em Natal.

Do baú político

O primeiro embaixador negro do Brasil foi um sergipano de Estância. Nascido em 1923, Raimundo Souza Dantas chefiou as embaixadas brasileiras de Gana (1961) e da Argentina (1976). Para chegar lá, no entanto, ele comeu o pão que o diabo amassou. Filho de uma lavadeira e de um pintor de paredes – ambos analfabetos –, Souza Dantas quase não frequentou a escola. Foi aprendiz de ferreiro e marceneiro, entregou embrulhos, trabalhou numa tipografia e na oficina do Correio de Aracaju. Ao chegar no Rio de Janeiro, vendeu frutas até conseguir vaga de contínuo no jornal Diretrizes. Incentivado pelo jornalista Joel Silveira, Raimundo leu grandes autores, faz amizade com vários outros, a exemplo de Graciliano Ramos, e aprendeu francês. Em 1944, escreveu o primeiro romance: Sete Palmos de Terra. O estanciano autodidata foi nomeado embaixador de Gana pelo presidente Jânio Quadros. No livro "África Difícil, Missão Condenada: Diário" (1965), Souza Dantas narra a discriminação racial de que foi vítima por parte de intelectuais e diplomatas brasileiros. Autor de oito livros, Raimundo morreu no Rio de Janeiro em 2002.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais