Busca a Francisco

0

O ex-deputado Antônio Francisco está a um palmo dos órgãos de segurança do Estado. Tão próximo que pode se apresentar cinco minutos depois de contatar com as autoridades judiciais. Mas não deve fazer isso agora. O seu advogado, José Cláudio, está usando de toda a sua experiência para prolongar a prisão do seu constituinte, mesmo sabendo que isso será inevitável. Ontem ele não entrou com o pedido de hábeas corpus para relaxamento da prisão preventiva. Não o fez porque considera que novos fatos estão acontecendo e que podem fortalecer o seu argumento. Hoje haverá audiência com os deputados Mardoqueu Bodano e Adelson Barreto, que também estariam marcados para morrer, porque abririam vaga para o então primeiro suplente Antônio Francisco. José Cláudio quer saber o que os dois parlamentares vão dizer. José Cláudio já disse que não vai comparecer. Alega razões para isso: “a intimação das partes foi feita na segunda-feira e só recebi hoje (ontem)”. Ele diz que não é funcionário do judiciário para estar à disposição da Justiça a qualquer momento e revela que tudo tem que ter prazo. José Cláudio diz que tem audiência marcada, no mesmo horário, na Justiça Federal: “não sei o que vai acontecer. Que anulem a audiência, que marquem outro horário, desde que comuniquem a tempo de se agendar sem prejudicar o andamento de outras causas”. No fundo, o advogado José Cláudio está ganhando tempo, mexendo bem com as pedras do jogo e quer saber o que os parlamentares têm a dizer. Só depois de tudo isso, é que dará entrada ao pedido de hábeas corpus. A parte histórica documento que pede o hábeas corpus é imensa. Muito maior do que a fundamentação. José Cláudio fala do sistema de investigação; conflitos de métodos de ação, que provocou estremecimentos entre as Polícias Federal e Civil, além de relatar a pressão da Assembléia Legislativa para a decisão do indiciamento. O advogado, com sua experiência, também vai utilizar o relatório policial, assinado pelo delegado Arquimedes, de que não existem provas concretas da participação do ex-deputado Antônio Francisco. Tudo isso para justificar o relaxamento da prisão, acrescentando os bons antecedentes, residência fixa, até mesmo a idade e o estado de saúde. Possivelmente será uma peça para comover, mas que ele diz baseada em fatos que estão no processo. O advogado José Cláudio já disse que o seu cliente não será preso em Itaporanga D’Ajuda: “pode acontecer em qualquer outro lugar, até mesmo numa rodovia, mas não será em frente à igreja ou Prefeitura de Itaporanga”. Esse é o sinal de que lá ele não está. José Cláudio vai negociar a entrega do deputado cassado. Quer que cessem as buscas, sem cessar a vigilância. Foi assim que procedeu quando da entrega do filho, Antônio Francisco Garcez Júnior, para depois marcar hora e data de apresentação, “que pode ser até hoje”, surpreendeu Cláudio. O advogado garante que ele não será ouvido pela polícia e, para isso, dentro de mais alguns dias, fará uma petição à 5ª Vara Criminal para que ele preste depoimento. Sua prisão acontecerá pela polícia, que o recebe e o envia à presença da juíza: “de lá ele pode até ir para o presídio, caso não dê tempo à concessão do hábeas corpus”. Antônio Francisco não tem curso superior e ficará em cela comum, mas, por estar com problemas de saúde, pode ir para o Hospital da Polícia. A polícia continua fazendo buscas pouco intensas ao indiciado Antônio Francisco, porque tem certeza da sua apresentação. Mas a lógica, segundo uma fonte policial, é ele se manter preso, porque durante o processo de cassação houve denuncia pública de ameaças. De qualquer forma, a palavra final será da juíza Iolanda Guimarães, que tem mantido uma atitude corajosa e retilínea, e, com o hábeas corpus, do desembargador relator. CANCELOU O governador João Alves Filho cancelou, ontem, a reunião que tinha com auxiliares, pela manhã, e com deputados da bancada no período da tarde. Segundo um dos seus auxiliares, o governador voltou a sentir dores na coluna, em razão das duas hérnias de disco que o atormenta. BRASÍLIA Segundo a mesma fonte, o governador João Alves Filho também iria a Brasília, para conversar com deputados e participar das discussões das Reformas. João Alves não se manifesta contra as Reformas da Previdência e Tributária, mas acha que a segunda tem muitos pontos que prejudicam o Nordeste. MACHADO O deputado federal José Carlos Machado não esconde que tem interesse em assumir uma vaga de conselheiro no Tribunal de Contas. Ele diz que é deputado federal, mas durante o período que se manteve na Assembléia Legislativa relacionou-se bem com todos os colegas. POLÍTICA O deputado José Carlos Machado acha que está na hora do governador João Alves Filho fazer política, para manter sua força no interior. Machado diz que de seis eleições para governadores João perdeu apenas uma (1998), vencendo inclusive a de 86 e 94 quando apoiou Valadares e Albano. “Quem ganha seis eleições para governador é porque sabe fazer política”, deduziu. PESQUISA Através de iniciativa da Secretaria de Combate a Pobreza e da Ação Social será feita pesquisa, na grande Aracaju, a partir de hoje, sobre a prostituição juvenil. O objetivo é localizar e detectar jovens que estão na prostituição e iniciar um trabalho que evite a proliferação. TURISMO A secretaria Maria do Carmo Alves informou, ontem, que, se não houver um trabalho de prevenção, vai desembarcar em Sergipe gringos em busca do turismo sexual. Isso, aliás, já acontece em algumas capitais do Nordeste. Ontem à tarde, em Boquim, várias entidades que trabalham contra a prostituição juvenil se reuniram para definir metas de combate ao problema. ALBANO O governador Albano Franco vai assumir a presidência da Fundação Augusto Franco, substituindo à sua mãe, D. Virgínia Leite Franco. Albano está em silêncio na política, mas cuida do corpo: todas as manhãs caminha quatro quilômetros à beira mar da Atalaia. Começou faz uma semana. ENCONTRO O deputado federal Heleno Silva (PL) vai sugerir uma convocação do pessoal que faz oposição ao Governo em Sergipe, para que seja setorizada, por região, as eleições municipais. Heleno acha que o pessoal deve entrar para competir e ganhar, porque isso influencia para as eleições de 2006. O sertão será coordenado pelo deputado e por frei Enoque. AUMENTO O aumento de 10% nos salários dos servidores municipais foi considerado significativo por vereadores e deputados. Agradou também ao funcionalismo e até surpreendeu à maioria deles, que estava esperando percentual bem inferior. ESTADO O secretário da Fazenda, Max Andrade, disse ontem que o Governo tirou o redutor e a projeção vertical. Com isso houve um aumento R$ 1.2 milhão na folha. Max acha que o prefeito Marcelo Deda, com dois anos de administração, organizou-se para esse aumento. Quanto ao Governo do Estado, ainda se está analisando os percentuais. EMENDA O deputado federal Jackson Barreto (PTB) assinou, ontem, uma série de emendas do seu colega Mendonça Prado (PFL), à Reforma Tributária proposta pelo Governo Federal. Uma delas é para incluir o petróleo e a energia na cobrança do ICMS na origem. A Reforma proposta isenta apenas os dois produtos. REUNIÃO Jackson Barreto disse que na reunião da bancada do Nordeste, que acontece todas as quartas-feiras, a deputada Fátima Borges (PT-RN) encabeçou a questão do Nordeste. Jackson disse a Mendonça Prado que ele deve tornar sua luta ultrapartidária, para que deputados petistas também se integrem para forçar o Governo a incluir o petróleo. OPOSIÇÃO Jackson Barreto fez questão de frisar que faz oposição ao Governo do Estado, mas sempre esteve ao lado dos interesses de Sergipe. Acrescentou que sabe que as emendas de Mendonça Prado são sugeridas pelo governador João Alves Filho, “mas é uma atitude correta, que beneficia o nosso Estado”. Notas PROCURADORES O deputado Maurício Rands (PT-PE), relator da reforma da Previdência, incluiu emenda que vincula o salário dos procuradores de Justiça ao sub-teto do Judiciário, que tem como base o que ganha um desembargador. Antes, Rands vinculou ao Executivo o que, para os procuradores, podia provocar uma dependência. O procurador geral de Justiça de Sergipe, Luis Walter, ao lado de outros companheiros, estava ontem em Brasília e participou da votação na Comissão de Constituição e Justiça. Ficaram no gabinete do deputado João Fontes. REFORMA Os deputados estaduais, durante a reunião da Unale, realizada no Maranhão, se mostraram preocupados com a Reforma Tributária, que, da forma como foi apresentada, vai provocar um maior empobrecimento do Nordeste e beneficiará os Estados mais ricos, principalmente São Paulo, que é quem mais produz. Do encontro saiu a Carta de São Luiz contendo um resumo do que foi discutido na reunião da Unale e que será entregue amanhã, aos representantes federais dos Estados nordestinos, para que modifiquem alguns itens da reforma. MARCELO O prefeito de Aracaju, Marcelo Deda, viajou ontem a Brasília, para acompanhar toda a movimentação em torno das propostas de reformas apresentadas pelo presidente Lula da Silva. Deda já disse que está de acordo com os projetos, porque, como aliado do presidente, não discorda dos seus planos de Governo. Marcelo Deda, que também influencia nas decisões do Planalto, vai trabalhar para que todos os projetos sejam aprovados, dentro do que sugere o presidente, independente das questões sobre a desproporção tributária. Notas A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) reassume sua cadeira no Congresso Nacional em agosto. Ela está de licença desde janeiro passado. Maria do Carmo ainda não sabe se retorna para a Secretaria de Combate à Pobreza. Vai depender de algumas questões e da apresentação de emendas do Orçamento. João Fontes escreveu artigo na Folha, intitulado “Neo-inquisidores e neopetistas”. Explica a divulgação do vídeo com o discurso do presidente feito em Aracaju em 1987. Não será surpresa se a médica Edla do Amaral assumir a liderança política que seu marido, ex-deputado Joaldo Barbosa, deixou na região Sul. O deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) foi eleito vice-presidente da Unale. A reunião aconteceu em São Luis, na semana passada. O ex-vice-governador Benedito Figueiredo defende que o PMDB lance candidatos a prefeito em todos os municípios, inclusive Aracaju. O programa do PSB, exibido na segunda-feira, dedicou boa parte ao trabalho realizado pelo prefeito Marcelo Deda em Aracaju. A Prefeitura de Aracaju vai investir no São João da Capital o triplo que o Governo gastará nos festejos juninos em todo o Estado. O Juizado de Menores proibiu que crianças até 12 anos participem de um jogo em rede de computadores. Os adolescentes de até 17 anos, só jogam com autorização dos pais. Um desses jovens considerou isso uma incoerência: “se a gente pode escolher o presidente da República, porque não pode decidir por jogar em um computador”. Até o momento a Polícia não conseguiu localizar o ex-deputado Antônio Francisco, que está sendo atendido por médicos. O chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, se recupera rápido da cirurgia para retirada de uma hérnia de disco. Alguns aliados do governador João Alves Filho acham que está na hora dele começar a fazer política. brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários