Cabide de empregos

0

Entre os 13 projetos enviados à Câmara de Vereadores pela Prefeitura de Aracaju há alguns prevendo a criação de 148 novos cargos comissionados, que se somarão aos cerca de 300 CC’s criados em janeiro passado. Este fato tem chamado a atenção de sindicalistas insatisfeitos com o raquítico reajuste salarial de 5% anunciado pelo prefeito João Alves Filho (DEM) para os servidores municipais. “Se não existe dinheiro em caixa para conceder um aumento descente, como então criar tantos cargos?”, questionada o presidente do Sindicato dos Servidores, Nivaldo Fernandes. Para ele, o demista pensa em transformar a prefeitura no governo do estado para aboletar todos os apadrinhados no enorme cabide de empregos que está construindo. Será?

Vetos

Finalmente ontem os deputados estaduais votaram os cinco vetos do governo que estavam trancando a pauta da Assembleia. Espera-se que agora seja lido em plenário o projeto do Executivo sergipano pedindo autorização para contrair empréstimo de R$ 530 milhões junto à União. O líder da oposição, Venâncio Fonseca (PP), promete tramitação rápida da matéria que tanto tem tirado o sono dos governistas.

Pegou mal

Os deputados estaduais estão por aqui com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), que teria culpado alguns deles pelo agravamento da doença do governador Marcelo Déda (PT). Vários deputados fizeram discursos condenando o senador, e o deputado Zeca da Silva (PSC) propôs uma moção de repúdio contra Valadares, que respondeu pelo twitter: “Aguardem novidades sobre o que está por trás dessa campanha orquestrada contra a minha pessoa”.

Caravana

Está marcada para o próximo sábado a 1ª Caravana do PT sergipano. Será em Itabaiana e deve reunir dirigentes petistas e a militância dos municípios circunvizinhos. Na pauta, as conjunturas nacional e estadual, eleições de 2014, construção partidária e plano de ação. O evento será coordenado pelo deputado federal Rogério Carvalho, presidente do PT em Sergipe.

Fundidos

O PPS e o PMN oficializaram ontem a fusão que originou um novo partido chamado Mobilização Democrática (MD). A nova sigla vai manter o número 33 utilizado no registro do extinto PMN. O Diretório Nacional e a Executiva partidária será compartilhada entre os dirigentes dos dois partidos fundidos.

Urubuzada

Com o fechamento dos lixões de Aracaju e Socorro, para onde vão os milhares de urubus que tiravam o sustento daqueles locais? Taí uma pergunta pra ser respondida pelos órgãos protetores dos animais.

Braços cruzados

Os médicos vão suspender o atendimento a pacientes com plano de saúde no próximo dia 25, quando será organizado o Dia Nacional de Alerta aos Planos de Saúde. Na data, estão previstos protestos contra o que a categoria chama de abusos praticados pelas operadoras na relação com médicos e pacientes. Portanto, se você tem plano de saúde, não adoeça na quinta-feira próxima.

Porta aberta

Um agente penitenciário dizia ontem que do presídio semi-aberto de Areia Branca só não foge quem não quer. Segundo ele, são apenas cinco agentes para tomar conta de 500 presos, e as telas de proteção da penitenciária estão danificadas em vários pontos. Sendo verdadeiro o que disse o rapaz, qualquer dia desses aquilo ali se transforma numa colônia de férias. Misericórdia!

Dá-lhe Dragão

Foi difícil, mas o Confiança conseguiu passar para a segunda fase da Copa do Brasil ao vencer nos pênaltis o Guarani (SP) por 4 a 1. O próximo adversário do Dragão sergipano será o Fortaleza, que derrotou ontem o Luziânia por 3 a 2, também na cobrança de pênaltis.

Do baú político

Na campanha política de 2006, uma troca de pacotes causou um grande mal estar na equipe do então governador João Alves Filho (DEM). O demista vivia no interior anunciando grandes projetos. Um deles era o “Novo Califórnia”, que iria transformar o sertão sergipano num verdadeiro éden. Os marqueteiros produziram um bem acabado panfleto explicativo sobre o projeto de irrigação para distribuir com os sertanejos. Palanque montado, chuva caindo e João Alves discursando. Lá pras tantas, ele pede que distribuam os panfletos com o povo. Espera um pouco e ninguém se mexe. Já indignado, João quer saber o que está havendo e não gosta nada do que ouve: por engano, um auxiliar mandou para São Paulo o pacote com os panfletos em português, tendo despachado para o Poço Redondo outro pacote idêntico, só que com o material todo em inglês, produzido para ser encaminhado à revista americana Forbes, ONU e OEA. Nem precisa dizer que o assessor desastrado perdeu o emprego antes de João retornar para Aracaju.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais