Café Pequeno- Do que Somos Capazes

0

O Brasil inteiro acompanha e aguarda  aflito, como num final de novela, o último capítulo com o desfecho do caso da menina Isabella. Infelizmente, qualquer que seja ele,  já se antecipa o trágico, face as circunstâncias obscuras e inconfessáveis do crime.

Hoje os jornais já divulgam laudos periciais, ainda extra-oficiais, e a linha de raciocínio desenvolvidos pela polícia confirmando o que todos relutam em acreditar.

A violência banalizou-se e hoje assistimos pelo mundo a toda a sorte de crimes. Mas, convenhamos, morrer nas mãos de quem, até por instinto animal, naturalmente nos protege é impensável.

Pobre menina o que sentiu quando agredida? Percebeu que estava sendo jogada pela janela? Questões que permanecerão sem resposta pois, diferentemente das novelas, jamais saberemos exatamente o que aconteceu.

Nessas horas se revela  a bestialidade humana que supera em horror crimes bárbaros como o de João Hélio ou da menina torturada pela pretensa família adotiva.

Como almejar a paz entre judeus e palestinos, xiitas e talibãs nessa babel dos relacionamentos?

Portal Capela Engenho das Pedras-Redescobrindo Sergipe-Foto Ana Libório

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários