Café Pequeno-O Homem que Copiava

0

A morte súbita e precoce de D.Ruth Cardoso nos leva a algumas reflexões. A mais óbvia, evidente, sobre a inquietante efemeridade da existência.

“–A vida é um sopro”. Diz Niemayer no alto dos cem.

Mas a influência da antropóloga na guinada das políticas sociais no Brasil irá, com certeza , especialmente nesses tempos de inflação batendo à  porta, nos fazer  reavaliar a tal da “herança maldita” deixada pelo seu companheiro tucano.

Certa  vez li num blog que esse clichê lulista, repetido à exaustão pelo nosso presidente será, sem dúvida, uma nódoa  na sua irretocável  biografia.É só rememorar.

Gostando, ou não, do vaidoso FHC é fácil reconhecer a preparação para as mudanças, implantadas na sua gestão, desde quando ainda era ministro do topetudo Itamar.

A estabilização da economia foi o começo de tudo. Basta  lembrar dos anos de cruzadas à La Sarney e de Collor com seus malucos planos de um tiro só!

Desde 94 vivemos outra realidade, difícil hoje, de explicar para as crianças nascidas a partir de então.

É fácil administrar e surfar na onda do crescimento colhendo os  frutos da organização do país. Não retiro aqui os méritos de agora, sendo o mais importante a  continuidade das  iniciativas, especialmente o aprofundamento da distribuição de renda.

O legado FHC de maldito não tem nada, muito pelo contrário: acesso à telefonia, antes item da elite, o Bolsa Escola, Gás, genéricos, Lei de Responsabilidade Fiscal, FUNDEF e o foco na educação começa ali.

Denúncias sobre corrupção nas privatizações  etc.  e tal, me parece, é parte inerente à arte da política no Brasil desde que os  degredados aportaram aqui com espelhinhos em troca de pau-brasil. E o mal perdura…

Nisso também, infelizmente, o atual governo foi pródigo em  aprofundar …mensalão, mensalinho, os desejados cartões…É a  vida como ela é!

E aí lembro do Bussunda, o inesquecível  Casseta no  papel do Lula, assim que eleito, consultando um arquivo de pastas suspensas  intitulado  FHC numa paródia ao filme “O Homem que Copiava”. 

Brasília-Foto Internet
 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários