Café Pequeno-Sergipanidade

0

Semana passada recepcionei um casal de amigos, arquitetos cariocas, que depois de 27 anos voltaram a Sergipe.

A princípio, no planejamento da viagem, estava previsto uma esticadinha a Maceió, mas a programação em Sergipe foi tão intensa e agradável que acabamos ficando por aqui.

O tour incluiu as cidades históricas de Laranjeiras e São Cristóvão, a tradicional visita ao Velho Chico com Carrapicho, Neópolis e a vizinha Penedo, e uma espiadela na deslumbrante paisagem do Saco do Rio Real, com parada nas ilhas da Sogra, do Sossego e no famoso Mangue Seco de Tieta.

Após tantos anos sem viajar a turismo pelo estado fiquei boquiaberta com o que vi e com a imensa quantidade de roteiros existentes.Para aproveitar tudo sem estresse é preciso, no mínimo, uns  quinze dias.

Alguns dos roteiros como o passeio de catamarã ao cânion, a Gruta de Angicos, o Cabeço, a Ponta dos Mangues e o pantanal sergipano acabaram ficando de fora.

Em Aracaju o tradicional quebra-quebra na Passarela do Caranguejo e especialmente o Mercado Municipal continuam imbatíveis nas preferências turísticas e rendem vários dias de deleite gastronômico. Os Centros de Turismo e de Cultura, na Orla, também dão uma boa idéia da nossa produção artesanal.

Em Laranjeiras a mudança, a princípio imperceptível, será radical com o reinício das aulas. A restauração dos sobrados, às margens do Rio Cotinguiba, onde funcionará o Campus da UFS, ficou muito interessante e abrigará as Faculdades de Arquitetura e Urbanismo, Museologia, Dança e Teatro. Novamente Laranjeiras fará juz ao nome de Atenas Sergipana.

Em São Cristóvão imperdível a visita aos Museus dos EX-Votos e Arte Sacra, os biscoitinhos da Santa Casa de Misericórdia, fora a incrível arquitetura religiosa do Brasil colonial. E olha que não deu tempo de visitar todas as atrações que a cidade oferece.

É por essas e outras que insisto que, nós sergipanos, precisamos urgentemente Redescobrir Sergipe e aí talvez consigamos, enfim, descobrir o quê significa essa tal de sergipanidade.

 E que os amigos voltem mais, inúmeras vezes!

Redescobrindo Sergipe-Laranjeiras-Foto Ana Libório

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários