Calote anunciado

0

Nunca os servidores estaduais foram tão maltratados como agora no governo do PT. Desde 2007 eles esperam pelo Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV), mas a promessa tem sido empurrada com a barriga ano após ano. Em vez de honrar a palavra empenhada, o Executivo espezinha a classe trabalhadora a ponto de, ano passado, ter repassado apenas a inflação do período e, assim mesmo, parcelada em míseras prestações. Em 2011, o próprio governador Marcelo Déda disse ter chegado “a vez da raia miúda, essa categoria dos servidores gerais”, porém tudo não passou de mais um canto de sereia. O sonho do PCCV foi desfeito esta semana pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão, sob o argumento de que não existem recursos para implementá-lo. Em outras palavras: é lastimável que justamente o governo do PT aplique um colote nos trabalhadores estaduais.

Greve à vista

E os servidores da saúde estão prontos para uma greve geral se o governo não enviar logo para a Assembleia Legislativa o projeto implantando o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV). Bom, se depender disso é bom a categoria preparar as faixas, discursos e o gogó para bradar contra o governo em praça pública.

Plebiscito

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral aprovou a realização do plebiscito para decidir se a Zona de Expansão pertence a Aracaju ou São Cristóvão. A data da votação popular será definida após consulta que o TRE fará ao Tribunal Superior Eleitoral. A área em questão engloba os povoados Mosqueiro, Areia Branca, Robalo, São José, Santa Marta, incluindo os núcleos habitacionais Santa Maria, Maria do Carmo Alves e Antônio Carlos Valadares. E você, como vota?

Bagunça

A desorganização no governo estadual é tamanha que tem gente querendo deixar o cargo e não consegue porque ninguém assina a portaria de exoneração. O que dizer, por exemplo, da secretária estadual da Saúde, Joélia Silva Santos, que continua interina há meses? Será que até o final deste governo ela vai ser efetivada?

Deu bode

A tenente Cristina, que comandava o Pelotão da Polícia Militar em Campo do Brito, está presa sob a acusação de recolher dinheiro do jogo do bicho e de rinhas de galo. O fato chegou ao conhecimento do comando da PM depois que colegas da oficial reclamaram contra a forma como a ‘grana’ estava sendo dividida. Entrevistado sobre a prisão pelo radialista Gilmar Carvalho, o major Chaves disse que até mesmo a cozinheira do pelotão era paga com o dinheiro da contravenção. Misericórdia!

Inelegível

O médico José Araújo Filho (PSB), candidato a prefeito de Porto da Folha em 2012, está inelegível pelos próximos oito anos. A punição foi confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral, que rejeitou recurso apresentado pelo condenado. Ele é acusado de pagar contas de eleitores em troca da promessa de voto.

Elegível

E o ex-deputado federal Jerônimo Reis reconquistou os direitos políticos após ter recorrido ao Tribunal de Justiça contra condenação que lhe foi aplicada em primeira instância. Reis foi acusado pelo Ministério Público de, enquanto prefeito de Lagarto, ter promovido contratações de servidores fantasmas. Por conta disso, Jerônimo perdeu o mandato de deputado federal em 2010, tendo sido substituído por Pedrinho Valadares.

Navalha

O Tribunal de Contas do Estado terá que realizar nova eleição para decidir se o conselheiro Flávio Conceição permanece afastado do cargo. A determinação é da 2ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STF). Os ministros entenderam que os auditores do TCE, Luiz Augusto Ribeiro e Rafael Fonseca, não poderiam ter participado da votação que aposentou Conceição. O conselheiro responde processo no STF sob a acusação de participar do escândalo batizado como “Operação Navalha”.

Mulher

O PSTU lança hoje a cartilha ‘Luta Mulher’. Será ás 19h de hoje, na sede do partido, localizada no Conjunto Orlando Dantas, em Aracaju. Segundo a presidente estadual do PSTU, Vera Lúcia, o documento resume os principais pontos do programa do partido sobre a questão da mulher. Prestigie!

Aterro

A deputada estadual Ana Lúcia (PT) criticou a proposta do prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), de aterrar parte do rio Sergipe visando construir um estacionamento de veículos. “Não se pode, em nome do desenvolvimento, de uma falsa urbanização, destruir nossos rios”, afirmou a parlamentar. Ana está certíssima!

Do baú político

No início do século passado, a Assembléia Legislativa aprovava até ajuda financeira para jovens sergipanos estudarem fora de Sergipe. Isso pode ser comprovado nos textos do intelectual e político estanciano Gilberto Amado. Como tantos outros estudantes, ele recebeu essa ajuda para se bancar no Recife enquanto estudava Direito. “O presidente do Estado, Josino Meneses, não gostava de meu pai e, como também antipatizava comigo, ampliou a pensão a outros jovens sergipanos, principalmente a um de quem afirmava ter tanto ou mais merecimento do que eu. Essa pensão de oitenta mil réis por mês, se bem me lembro (que de resto foi logo suspensa por iniciativa minha, assim que dela não mais precisei no ano seguinte), confirmava o que dizia meu pai sobre o presidente do Estado.”, escreveu um queixoso Gilberto Amado, que foi deputado federal e senador por Sergipe, além de embaixador no Chile e delegado do Brasil na ONU.

Resumo dos Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais