Câmara temerária

0

Eleita para defender o povo, a maioria da Câmara Federal preferiu se subordinar ao ainda presidente Michel Temer (PMDB), postergando por mais um tempo a permanência dele nos porões palacianos. Em troca de mimos pagos pelo contribuinte, 263 deputados deram uma banana ao povo e enterraram a grave denúncia crime em desfavor do peemedebista. Contra Temer devem surgir novas e graves acusações, porém ele já sabe como “convencer” os borra-botas da Câmara sobre sua “inocência”. Ao povo, desrespeitado por um bando de pulhas, só resta puni-los em 2018, derrotando-os nas urnas, para que aqueles com culpa no cartório percam o foro privilegiado e caiam nas garras afiadas do juiz Sérgio Moro.

É piada

No discurso em defesa do chefe, o deputado federal André Moura (PSC) assustou muitos colegas, ao bradar na tribuna da Câmara que “este governo não compra o voto de ninguém”. Teve deputado vendido apressando-se em cobrar ao Planalto pela “mercadoria” já entregue. Homem, vôte!

Contra o povo

De Sergipe, apenas os deputados federais André Moura (PSC) e Fábio Reis (PMDB) votaram contra o povo, garantindo a indigesta permanência de Temer no governo. Tomara que os sergipanos não esqueçam essas duas figuras nas eleições do ano que vem!

Rabo de égua

“Infelizmente, só quando o índice é desfavorável Sergipe cresce mais do que o Brasil. Quando o índice é favorável, nós estamos sempre aquém do crescimento da economia brasileira”. A triste constatação é do deputado estadual Luciano Pimentel (PSB). Ele se assustou com o triste quadro que o Anuário Socioeconômico 2017 pintou sobre o estado. Elaborado pela Universidade Federal de Sergipe, o estudo mostra a economia sergipana em frangalhos, caindo pelas tabelas. Vixe!

Tucano prestigiado

E o senador Eduardo Amorim é o novo líder do bloco PSDB/DEM, o segundo maior do Senado, com 15 parlamentares. Conforme assessores do tucano, a indicação “demonstra o crédito e a confiança das lideranças desses dois partidos pela atuação parlamentar sempre firme do senador Eduardo Amorim”. Então, tá!

Prepare o bolso

A primeira ação da gestão Edvaldo Nogueira (PCdoB) no setor de transporte coletivo será reajustar o valor da passagem dos ônibus velhos e fedorentos. O comunista garantiu que concederá o aumento ainda este mês, sob o argumento que as empresas, coitadinhas, estão em crise. E os passageiros não estão?

Na terrinha

E quem chegará em Aracaju amanhã é Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência Social nos governos de Lula e Dilma. Vem fazer palestras sobre a reforma da Previdência. Garbas é convidado do PT e de sindicatos cutistas, todos contrários à proposta deste governo temerário de tornar a aposentadoria um benefício para pouquíssimos brasileiros. Uma lástima!

Saúde na praça

Mantido pela Prefeitura de Aracaju, o Programa Academia da Cidade promove atividades físicas gratuitas em 23 praças da capital, beneficiando cerca de três mil pessoas. Na maioria dos polos, as aulas acontecem em dois períodos, durando em média 50 minutos. Para participar, basta ir a um desses polos, portando o documento de identidade e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Você tá nessa?

Fedeu!

A juíza de direito Simone Fraga determinou que a Câmara de Aracaju instale a CPI do lixo após as próximas cinco sessões ordinárias. O ultimato da magistrada ocorreu porque a presidência do Legislativo vinha postergando a instalação da comissão para apurar denúncias de possíveis malandragens praticadas pela prefeitura e a empresa Torre. Desconjuro!

Luto

Sergipe perdeu, ontem, um filho ilustre. Aos 81 anos, morreu em Brasília – onde foi sepultado – José Arnaldo da Fonseca, ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça. Natural de Pedra Mole, ele era graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Sergipe, e em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.  Descanse em paz!

Pindaíba

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) é um dos muitos sergipanos preocupados com a grave crise econômica de Sergipe. Ele lamenta que o governo não tenha dinheiro nem para pagar os salários em dia. “O correto seria fazer um ajuste fiscal corajoso, executando um forte corte nos gastos com pessoal”, ensina Vavá. Resta saber se o governador Jackson Barreto (PMDB) vai seguir a receita do ex-aliado. Marminino!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Tribuna, em 2 de junho de 1931

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários