Campanha hipócrita

0

Vai começar mais uma hipocrisia no Brasil: a Campanha Nacional de Desarmamento. Ora, não será apelando aos cidadãos para que entreguem suas velhas garruchas e espingardas de carregar pela boca que se vai reduzir a criminalidade. Enquanto se brinca de desarmamento com o dinheiro do contribuinte, os marginais continuam se armando até os dentes para matar, seqüestrar, assaltar e traficar todo tipo de drogas. Quisesse mesmo reduzir o número de armas de fogo no país, o governo investiria na vigilância das fronteiras, fazia permanentes campanhas de conscientização, aumentava o policiamento nas áreas de risco e mandava ao Congresso projetos radicalizando na punição aos grandes criminosos. Montar postos de coleta de velhas armas de fogo é achar que o povo, encurralado por todo tipo de bandido, é tolo o suficiente para entregar a única ferramenta que tem para proteger a família e o pequeno patrimônio.

Ponte atrasada

A obra da ponte Gilberto Amado, ligando o povoado de Porto do Cavalo, em Estância, ao povoado Terra Caída, em Indiaroba, está atrasadíssima. Prevista para ficar pronta até setembro deste ano, a ponte só deverá ser concluída no primeiro trimestre de 2012, isso se não sofrer novo atraso em seu cronograma. Ontem, o governador Marcelo Déda (PT), prefeitos da região e profissionais de comunicação visitaram as obras e assistiram o içamento da 37ª viga. Com 1.712 metros de comprimento e 14,2 metros de largura, a ponte vai custar R$ 105 milhões.

Meu bolso

O Sindicato dos Professores Estaduais foi recebido ontem pelo governador Marcelo Déda para discutir o pagamento do reajuste do piso salarial do Magistério, que teve um aumento de 15,85% em janeiro passado. Após mostrar que a situação financeira do Governo é periclitante, Déda prometeu aos educadores apresentar uma proposta de implantação do reajuste numa próxima reunião, agendada para o próximo dia 13.

Meu dinheiro

Já os delegados de Polícia querem um reajuste salarial de 35%. Para pressionar o Governo, eles decidiram não trabalhar mais em duas delegacias ao mesmo tempo, e deixar de fazer plantões extraordinários. A redução do número de prisões em flagrantes, principalmente nos finais de semana, mostra que a bandidagem de Sergipe está adorando a decisão tomada pelos delegados.

Mais royalties

As receitas de royalties em Sergipe alcançaram em abril passado R$ 9,7 milhões e elevaram-se 15,1% ante o mesmo mês de 2010 (R$ 8,5 milhões). Entre março e abril deste ano, houve queda de 2,8% nas receitas de royalties. Os municípios de Carmopólis, Aracaju e Rosário do Catete receberam respectivamente R$ 2,4 milhões, R$ 2 milhões e R$ 1,6 milhão. Também se destacaram Japaratuba (R$ 922 mil), Divina Pastora (R$ 432 mil) e Itaporanda D’Ajuda (R$ 329 mil). Os dados são do Boletim Econômico FIES/UFS.

Sem agrotóxico

Até a próxima sexta-feira, os aracajuanos poderão adquirir frutas, legumes e verduras sem agrotóxicos, mel e derivados, farinha de mandioca e outros produtos no Instituto de Atenção a Longevidade, que fica na Rua Campos, 609, Bairro São José. O lançamento da feira permanente de produtos da agricultura familiar aconteceu ontem. A feira da agricultura familiar irá funcionar de quarta a sexta, das 13h às 18h, mas nessa primeira semana de funcionamento ela fica aberta ao público durante toda a semana.

Homenagem

A Assembleia Legislativa homenageou ontem com a Medalha da Ordem do Mérito Parlamentar a médica Ildete Soares Caldas. A homenagem foi uma indicação da presidente da Casa, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC), pelos serviços prestados ao Estado pela ginecologista. Ildete Caldas é natural de Japoatã, tem dois filhos – o médico George Hamilton Caldas Silveira e a biologista Érika Caldas – e quatro netos.

Sede de impostos

A comemoração do Dia das Mães poderia sair mais barata ao bolso dos filhos se a carga tributária não fosse tão elevada no Brasil. Alguns presentes chegam a ter mais de 70% de seus preços compostos por impostos. É o caso dos perfumes. Um perfume importado que custa R$ 260 sairia por R$ 56 se não houvesse tantos tributos incidentes, que respondem por 78,43% do custo do produto. No caso do item nacional, a carga também é alta: 69,13%. Neste caso, em vez de R$ 90, ele custaria R$ 28.

Voltou atrás

O vereador aracajuano Emmanuel Nascimento (PT) defendeu ontem a revogação da lei que trata sobre o emplacamento de motonetas e ciclomotores de até 50 cilindradas. De autoria do petista, a Lei deveria ter entrado em vigor ontem. Segundo Nascimento, o Detran cobra 2% do valor do veículo, mais o seguro obrigatório e uma taxa de registro e licenciamento para fazer o emplacamento da motoneta. "Isso significa cerca de R$ 1.000,00, o que impossibilita o pagamento”, afirma Emmanuel.

Do baú político

A coluna se socorre hoje com o jornalista Sebastião Nery, que em seu livro ‘350 Histórias do Folclore Político’ publicou o seguinte: “Joel Silveira, nos tempos de Diretrizes, era um repórter terrível. Conquistou logo a fama de maior repórter do país, porque tratava as coisas cruelmente, sem medo e sem piedade. Começou uma série de reportagens sobre velhos dirigentes políticos, gente de antigamente. E acabava sempre dando umas bordoadas nos coitados, que saiam sempre mal nas matérias. Um dia foi procurar o velho Antônio Carlos de Andrada que, depois de governar Minas e presidir a Câmara dos Deputados, foi presidente do Banco Lar Brasileiro. Mal entrou, Joel levou um susto. O velho Andrada começou a falar de Sergipe, do pai dele, dos amigos dele, da geração dele. Depois perguntou como iam os livros de Joel, citou um a um, fez comentários, elogiou as crônicas sobre a FEB, na Itália. Joel ficou encantado, fez a entrevista e, na semana seguinte, Diretrizes publicava uma reportagem de Joel, muito simpática sobre o velho Antônio Carlos. Um amigo, surpreso, perguntou a Andrada como conseguiu aquilo: ‘Muito simples. Passarinho que não pode fugir da cobra fica voando em volta. Eu dei um vôo em torno dele, dos livros dele, ele amansou. Jeito, foi só jeito’”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais