Canteiro de obras

0

Em evento marcado para daqui a pouco, o governador Jackson Barreto (PMDB) anunciará o início das primeiras oito obras financiadas pelo Proinveste. Outras 24 estão previstas para a capital e interior, o que significa dizer que Sergipe se transformará em breve num imenso canteiro de obras. Serão investidos nestes empreendimentos quase meio bilhão de reais e gerados milhares de empregos diretos e indiretos. Como os recursos estão garantidos, espera-se que todos os projetos sejam executados dentro dos prazos previstos para que o estado não se transforme num cemitério de obras inacabadas.

Fim da greve

Após 21 dias fechadas, as agência do Banco do Estado de Sergipe (Banese) serão reabertas nesta quinta-feira. É que os baneseanos aceitaram ontem a proposta salarial apresentada pelo banco. Pelo acordo, a categoria teve atendidas várias reivindicações, devendo os salários ser reajustados com base no índice a ser apresentado para todos os bancários pela Fenaban. Os demais bancos seguem fechados.

Pai pra filho

E quem está bem na fita com os taxistas é a presidente Dilma Rousseff (PT). Ela sancionou ontem a Medida Provisória assegurando, entre outros dispositivos, a transmissão hereditária das licenças para explorar o serviço de táxis e vans. A medida acaba com a agonia vivida pelos taxistas de Aracaju desde que o Ministério Público Estadual decidiu ir à Justiça para impedir que a concessão de taxi passasse de pai pra filho.

Comunistas

O PC do B promove hoje em Aracaju sua conferência estadual para eleger a nova executiva em Sergipe e os delegados para o 13º Congresso que o partido promoverá no próximo mês em São Paulo. A reunião dos comunistas sergipanos acontecerá no Sindicato dos Bancários, a partir das 19h.

Há vaga

Está aberta até a próxima segunda-feira uma vaga de juiz de Direito para compor como membro titular o colegiado do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe. Os magistrados interessados em concorrer à vaga devem manifestar-se até segunda-feira. A escolha será feita durante sessão administrativa do Tribunal Pleno.

Constatação

O custo parlamentar no Brasil é muito elevado. Pior é que as verbas parlamentares não são gastas com a transparência devida. Quem pensa assim é o vereador aracajuano Emerson Ferreira (PT). Segundo ele, esta dinheirama é um atrativo para que a política se torne meio de vida de gente desonesta. “Caso a remuneração do parlamentar não fosse tão elevada, muitos dos atuais políticos não estariam na vida pública", disse.

Latas velhas

O vereador Vinícius Porto (DEM) garante que o transporte coletivo de Aracaju melhorou muito. Citou a expulsão da empresa VCA e a chegada da Atalaia com 70 ônibus. Ora, se a VCA tinha 140 coletivos circulando, ainda faltam 70 para igualar ao que era antes. Portanto, não melhorou nada, pois os pontos continuam sem abrigos, os ônibus permanecem superlotados e quebrando a cada esquina, sem contar com o exagerado valor da tarifa.

Feriados

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) transferiu para o dia 31 de outubro, quinta-feira, o feriado referente ao Dia do Servidor Público. Nessa data e no dia 1º de novembro, sexta-feira, não haverá expediente no Tribunal. Com isso, os prazos processuais que devam iniciar-se ou completar-se nesses dias ficam prorrogados, automaticamente, para o dia útil seguinte, 4 de novembro, segunda-feira.

Haja doce

O que teria comprado a Federação Sergipana de Futebol a uma empresa de doces de Itabaiana para imitir um vultoso cheque de R$ 50 mil? A dúvida é do deputado estadual Venâncio Fonseca (PP). Segundo ele, o cheque da FSF foi protestado em um cartório de Aracaju e se encontra em poder do um empresário do ramo de doces. O parlamentar garante que existem vários outros cheques da Federação espalhados por aí. Misericórdia!

Do baú político

Uma decisão do prefeito de Aracaju, José Conrado de Araújo (1959/1961), causou forte reação popular. No final do seu primeiro ano de mandato, ele resolveu tirar as festas natalinas do Parque Teófilo Dantas, colocando-as na área onde existia o Morro do Bomfim, ali onde hoje está a rodoviária velha. Diferente do Parque, que era todo urbanizado, o novo local não possuía qualquer arborização, e a forte poeira afugentava as pessoas. Os vereadores oposicionistas fizeram duras críticas à mudança, conseguindo o apoio de boa parte da população. Conrado bateu o pé, disse que não voltava atrás em sua decisão e que tudo não passava de intrigas da oposição, porém as queixas só aumentavam. Percebendo que a manutenção das festas natalinas no novo local poderia lhe render uma derrota política, o prefeito capitulou. O Parque voltou a abrigar o carrossel de ‘Seu Tobias’, as coloridas roletas, roda gigante, barracas de bebidas e comidas típicas, os namoros joviais e os chamegos de boêmios e prostitutas no fundo da Catedral. Em 1979, o prefeito Heráclito Rollemberg tirou em definitivo as festas de Natal do Parque Teófilo Dantas.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais