Carnalita: Sukita propõe pacto por Sergipe

0

Marcos Cardoso

Prefeito de Capela por oito anos (2005-2012) e conhecedor do Projeto Carnalita como parte direta envolvida nas negociações entre Governo do Estado e empresa Vale, Manoel Messias Sukita Santos (PSB) propõe a solução para o impasse que se criou após a negativa do sucessor, o prefeito Ezequiel Ferreira Neto (PR), de assinar a autorização para a exploração do minério no subsolo capelense.

"O governador Jackson Barreto tem que apresentar um documento propondo que a Vale respeite o princípio da proporcionalidade, que esse documento seja subscrito por toda a bancada federal sergipana e levado ao ministro das Minas e Energia e à Vale", disse o ex-prefeito, acreditando que esse pacto por Sergipe teria força para anular o pleito anterior proposto pelo senador Eduardo Amorim e pelo deputado federal André Moura, ambos do PSC, e que resultou na localização da planta do projeto em solo de Japaratuba.

"Com a pressão dos 40 deputados federais das bancadas dos partidos que aqui em Sergipe estão nas mãos de Edvan Amorim, o senador e o deputado federal conseguiram o que queriam, levar a planta do projeto para Japaratuba, pois acreditavam que Lara Moura seria reeleita prefeita, ao mesmo tempo que prejudicariam um município governador por adversário, no caso eu, que era o prefeito de Capela", disse Sukita.

"O bacalhau mudou de banca", compara. "Agora, Eduardo e André têm que ter humildade para reconhecer o erro que cometeram e assinar o documento que poderá ser proposto pelo governador Jackson Barreto", prossegue o ex-prefeito de Capela, acreditando que não restará outra alternativa aos líderes do PSC, "ou vão sair desse episódio mais queimados do que saíram da demorada aprovação do Proinvest".

Sukita cutuca o atual prefeito Ezequiel afirmando que esse papel de negociador deveria caber a ele. "Ao contrário, ele perdeu um ano de mandato sem se posicionar e depois ficou inventando mentiras, quando garantiu a Jackson Barreto que assinaria a autorização e não assinou, e depois quis transferir a culpa para o governador, que não tem responsabilidade nenhuma sobre o que aconteceu".

Nota da Vale

Em nota enviada ao Portal Infonet na quinta-feira, a Vale Fertilizantes se posicionou quanto à polêmica criada pelo prefeito de Capela, Ezequiel Ferreira Neto, e afirma que utilizou critérios estritamente técnicos para a escolha da localidade onde será instalada a planta industrial para a execução do projeto carnalita.

A Vale assegura que a opção por Japaratuba foi definida tecnicamente e se contrapõe aos argumentos do prefeito de que o Governo do Estado teria anunciado Japaratuba como município escolhido sem apresentar justificativa técnica para a escolha do território. “A escolha da localidade da planta industrial foi feita com base em critérios estritamente técnicos após intensos estudos realizados por profissionais qualificados de diversas áreas”, destaca a Vale, na nota enviada à redação do Portal Infonet.

Segundo a Vale, o Projeto Carnalita está em fase de avaliação técnico-econômica e, posteriormente, será encaminhado para a apreciação da Diretoria Executiva e do Conselho de Administração da Vale. “A Vale Fertilizantes acredita que o Projeto Carnalita, se implantado, trará benefícios para todo o Estado de Sergipe, através da geração de empregos diretos e indiretos, capacitações e desenvolvimento da economia local”, conclui a nota.

A Secretaria de Estado de Comunicação informou que o governador Jackson Barreto (PMDB) está aguardando espaço na agenda do ministro Edson Lobão para definir uma audiência com os segmentos interessados no projeto e o prefeito Ezequiel Neto. O ministro já demonstrou interesse em defender os objetivos da Vale Fertilizantes com o projeto e disposição para receber o prefeito e o governador Jackson Barreto para viabilizar os entendimentos.

Segundo os estudos realizados, o subsolo de Capela detém 80% da carnalita a ser explorada e os 20% que estão sob Japaratuba só poderão ser explorados em cerca de 20 anos, depois da Petrobras esgotar suas atividades na região. (Veja entrevista do subsecretário de Desenvolvimento Energético de Sergipe, José de Oliveira Júnior, na Página 3 do Caderno Mercado, do Jornal da Cidade, deste domingo)

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários