Cartas marcadas

0

O denunciado acordo criminoso feito entre empresários e servidores públicos para superfaturar o preço da merenda escolar de São Cristóvão é um entre tantos outros. Não é segredo para ninguém que diariamente ocorrem milhares de licitações fraudulentas, verdadeiras cartas marcadas. Graças a elas, o poder público paga bem mais por tudo que compra. Justiça seja feita: nem sempre os gestores sabem das falcatruas, pois elas são montadas pelos participantes do pregão e alguns servidores. Uma atuação mais rigorosa dos órgãos fiscalizadores constataria que as licitações regulares são raras e que o setor de compras dos órgãos públicos faz, há muito tempo, a alegria de servidores e empresários desonestos. Resta saber se há interesse de ampliar as investigações além do município de São Cristóvão.

CPI da merenda

A Câmara Municipal de São Cristóvão promete instalar uma CPI para apurar as denunciadas falcatruas na compra da merenda escolar pela Prefeitura. É, foi preciso uma denúncia em nível nacional para acordar os vereadores sancristovenses. Falar nisso, o que faz a fiscalização do Tribunal de Contas do Estado, que não detectou a malandragem denunciada pelo repórter do SBT, Roberto Cabrini?

Abriu o jogo

A situação tem ficado complicada para alguns deputados acusados de se locupletarem com as milionárias verbas de subvenção da Assembleia. Ontem, o vereador de Capela, Antônio Arimatéia (PSB), confessou que R$ 300 mil repassados para a Associação Lira Musical nem chegou à conta da entidade. Ele disse no Ministério Público Estadual que a grana foi sacada no banco e devolvida a um deputado. Quem teria sido?

Pressão

Veja o que publica hoje no Jornal do Dia a amiga Rita Oliveira: “O governador Jackson Barreto (PMDB) vem sofrendo pressões para afastar a delegada Danielle Garcia do comando das investigações sobre as verbas de subvenção da Assembleia Legislativa. O motivo é o trabalho que a policial desenvolve com seriedade, doa em que doer”. Aff, Maria!

Luto

Morreu ontem, o professor e jornalista João Barreto Neto. Ele fez coluna social durante décadas em jornais como os extintos Gazeta e Jornal de Sergipe, além do Jornal da Cidade. Há anos, Joãozinho administrava a Ação Social Santo Antônio, em São Cristóvão. Que a terra lhe seja leve, amigo!

Estaleiro

A Secretaria Estadual da Educação informou que a diretora do Departamento de Alimentação Escolar se afastou do cargo. O afastamento deve durar até o fim da auditoria, que será realizada em função das denúncias de superfaturamento da merenda feitas pelo empresário Célio França. A Controladoria Geral do Estado já foi informada sobre a decisão.

Cor do preso

Em 2012, foram presos 1,5 vezes mais negros do que brancos. E mais: entre 2005 e 2012, a proporção de negros na população prisional aumentou. Segundo o estudo Mapa do Encarceramento: os Jovens do Brasil, o perfil da população carcerária deixa evidente que a seletividade penal recai sobre segmentos específicos (jovens e negros). A faixa etária que mais foi presa é a de 18 a 24 anos.

Liberdade, liberdade!

A Polícia desbaratou na periferia de Aracaju um cárcere privado, onde eram mantidos engaiolados 53 maviosos cantores. Entre as vítimas estão 11 cardeais, 12 assanhaços, nove azulões, três papa-capins, quatro caboclinhos, sete viuvinhos e uma rolinha. Todos foram levados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama, de onde serão devolvidos à liberdade.

Doação legal

Os pescados apreendidos pela administração pública ou qualquer outro produto perecível poderão ser doados à entidades filantrópicas. É preciso, contudo, que o Ministério Público tenha ciência da doação para evitar crime eleitoral. Esta decisão foi tomada ontem pela Justiça Eleitoral, em atendimento à consulta feita pelo Ministério Público.

Cidadania

O ex-vereador Abrahão Crispim recebeu ontem o título de cidadão aracajuano. A homenagem ao itabaianense foi proposta, anos atrás, pela então vereadora de Aracaju, Rivanda Farias. Depois de passar pela Câmara, ela mudou o sobrenome para Batalha, se elegeu prefeita de São Cristóvão e renunciou ao cargo anteontem, após ser acusada de participar de fraudes para superfaturar o preço da merenda escolar. Apesar de tudo isso, Rivanda compareceu ao Legislativo para entregar o título a Abrahão.

Recorte de jornal

Publicado no Jornal do Aracaju em 14 de abril de 1874

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais