Casa de traficância

0

A Assembleia Legislativa de Sergipe já freqüentou melhores páginas. Deu pautas políticas homéricas. Quer um exemplo? O jovem deputado Viana de Assis discursou contra o Golpe Militar em pleno 1964. Já desceu da tribuna preso, mas viveu de fronte erguida. Hoje, deputado é quase réu, refém de usurário. Esquece a defesa dos sergipanos para jurar inocência numa casa de traficância. Calma, quem delata a presença da agiotagem no prédio do Parlamento é um deputado: Depondo sobre desvio de recursos públicos, o acusado Augusto Bezerra (DEM) confessou que os “juristas” são habitués na Assembleia.  Aliás, alguns avarentos são mais presentes naquele suntuoso prédio do que muitos legisladores, ocupados em se defender da acusação de terem se locupletado com as milionárias verbas de subvenção. Augusto só não disse ao juiz federal Fernando Stefaniu o percentual dos juros praticado pelos agiotas nos confortáveis gabinetes parlamentares.

Burros n’água

A açodada aprovação do Plano Estadual de Educação (PEE) pela Assembleia visou esconder algo muito grave. Segundo o Ministério Público Federal, o Projeto aprovado pelos deputados a toque de caixa repique de sino exime o governo de Sergipe da responsabilidade com a educação fundamental. Informado sobre o fato, o juiz federal Edmilson Pimenta concedeu liminar sustando a sanção da Lei que regulamenta o PEE. Agora, nem o mel nem a cabaça.

Tá invocado

E o prefeito de Estância, Carlos Magno (DEM), está com raiva dos credores que foram à imprensa cobrar as faturas atrasadas. O demista disse numa rádio que não vai quitar as dívidas “dos que fizeram zoada. Eles querem receber pelo que não realizaram, mas eu não vou pagá-los, pois tenho provas das ilegalidades”, bradou Magno. Segundo o site Diário Sergipano, entre os credores da Prefeitura de Estância estão músicos, restaurantes, empresas de segurança, de coleta de lixo, fogueteiros e a imprensa.

Quer respeito

O policial civil Jorge Henrique desagradou muita gente ao afirmar que o governador Jackson Barreto (PMDB) se ausentou de Sergipe para, mais à frente, colocar em alguém a culpa pelos problemas do governo. Segundo o secretário estadual de comunicação, Sales Neto, “o governador é uma pessoa séria e responsável. Ele entende as manifestações dos servidores, mas não pode aceitar injustiça e falta de respeito”. Aff Maria!

Aqui não, violão!

O comando do PROS não gostou de saber que estão leiloando o partido em Sergipe. Em nota, o presidente nacional da legenda, Euripedes Junior, reafirmou que a executiva da sigla no Estado é comandada pelo ex-deputado federal Bosco Costa: “Quaisquer pessoas que usarem o nome do PROS sem o consentimento do seu presidente estadual não devem ser consideradas”. Tá dado o recado!

Leão bonzinho

A Receita Federal abre, na próxima terça-feira, a consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. Neste lote, foram liberadas declarações dos exercícios de 2008 a 2014 que estavam retidas na malha fina. O crédito bancário será feito no dia 15 de setembro. E você, já sabe o que fazer com essa grana? Quer emprestar sem garantia de pagamento?

Fogo inimigo

O ex-deputado federal Jerônimo Reis (DEM) jamais bateu boca com William Fraga, filho do prefeito de Lagarto, Lila Fraga (PSDB). Os dois garantem que o boato sobre a briga demonstra o desespero dos adversários. William afirma, inclusive, que Jerônimo é o seu candidato preferido a prefeito de Lagarto nas eleições de 2016.

Terra nova

Palco de conflitos agrários que se arrastavam há cerca de cinco anos, a Fazenda Camaçari, localizada Itaporanga, será agora destinada à reforma agrária. Na próxima terça-feira, o Incra apresentará a imissão de posse do imóvel, que tem 1.315 hectares de extensão e condições favoráveis ao desenvolvimento da pecuária e de culturas como maracujá, milho e feijão. No local será implantado pelo Incra um projeto de assentamento com capacidade para abrigar a 90 famílias. Legal!

Excluídos

O Grito dos Excluídos, mobilização que ocorre no dia 7 de Setembro, quer marcar posição contrária ao que chama de “atual ofensiva conservadora”.  Os organizadores, entre eles a CNBB e o MST, alertam para manifestações recentes no país pedindo a volta da ditadura, condenam as medidas governamentais que reduzem o investimento em áreas sociais e criticam o discurso midiático de criminalização de movimentos sociais. É por aí que a banda toca!

Cavalice

De um bebinho, falando sobre o desfile de 7 de Setembro: “Segunda-feira é dia de cavalo andar e adubar o asfalto na cara das autoridades”. Brincadeira à parte, a parada cívico militar em Aracaju está prevista para o período da manhã, na avenida Barão de Maruim.

Recorte de jornal

Publicado na Gazeta do Povo em 18 de outubro de 1924

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários