Caso de Polícia

0

O povo deve prestar queixa à Polícia contra médicos, professores e demais servidores públicos que faltam ao trabalho sem justificativa. A sugestão é do polêmico vereador aracajuano Agamenon Sobral (PP). Ele ficou indignado com uma médica acusada de receber por 180 horas trabalhadas numa semana que só tem 168 horas. Sobral denunciou que em Aracaju uma pediatra faltou oito dias ao trabalho e, em vez de ser duramente punida, apenas foi transferida para outro posto de saúde. O protesto do parlamentar é correto, porém dificilmente surtirá efeito, pois a população já se acostumou com a “enrolação” existente no serviço público. Boa parte dos servidores trabalha corretamente, apesar da péssima remuneração salarial, mas um grupo menor é partidário da máxima “o governo faz que paga e a gente engana que trabalha”. Uma lástima!

Britto no TCE

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres de Britto, fará palestra em Aracaju na próxima sexta-feira. Falará sobre ‘Controle social e participação popular nas licitações e contratações públicas’. Será durante o encerramento do 2° Fórum Nacional de Licitações e Contratos, promovido pelo Tribunal de Contas de Sergipe. O evento será aberto amanhã pelo ministro Benjamin Zymler, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Super CC

O Tribunal de Justiça de Sergipe está nadando em dinheiro, a ponto de pagar a ‘bagatela’ mensal de R$ 15 mil a alguns ocupantes de cargos em comissão. É o que denuncia o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário. A entidade se reúne amanhã com a presidência do TJ para discutir o reajuste salarial dos servidores. Eles querem aumento acima da inflação e o pagamento isonômico do auxílio alimentação que é pago hoje a juízes e desembargadores.

Com Déda

O governador Jackson Barreto (PMDB) visita hoje no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, o governador licenciado Marcelo Déda (PT). Ontem, o petista foi visitado pelas duas filhas e pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). Antes de embarcar, Jackson disse que será portador do abraço do povo sergipano, que tem manifestado carinho e solidariedade a Déda, afastado do cargo desde maio para tratar de um câncer no estômago.

Lorota

A Prefeitura de Aracaju tenta a todo custo justificar o crime ecológico que está cometendo ao aterrar parte do Rio Sergipe. Agora aparece com o argumento que o aterro é necessário porque as águas daquele corpo d’água estão exageradamente poluídas. Ora, sendo assim, qualquer hora dessa a Prefeitura vai querer aterrar também o rio Poxim e até mesmo as praias dos Artistas e Atalaia. Tomara que a Justiça Federal não engula mais essa lorota.

Lançamento

E quem promove noite de autógrafo nesta quarta-feira é a amiga jornalista Thaís Bezerra. Em parceria com a Editora Brasileira de Guias Especiais, a colunista do Jornal da Cidade lança a Agenda Empresarial e Social TB – edição 2014. Será a partir das 19h, no Sônia Lima Loft. Plagiando a própria Thaís, a sociedade sergipana de A a Z vai prestigiar o evento.

Petróleo & Gás

Acontece amanhã na Barra dos Coqueiros a VIII Rodada de Negócios da Cadeia de Petróleo, Gás, Energia e Mineração de Sergipe. Promovido pelo Sebrae Sergipe, o evento visa ampliar o uso do poder de compra do estado, estreitando as relações comerciais entre as médias e grandes empresas e os micros e pequenos fornecedores. Já confirmaram participações empresas dos ramos de confecções, alimentos, metal mecânica, construção civil e Tecnologia da Informação.

Desmentido

A deputada estadual Conceição Vieira (PT) nega ter construído um hotel numa área de preservação permanente no município de Pirambu. Segundo ela, diferente do que denunciou o semanário Cinform, a obra é uma pousada com características ambientais e se encontra fora da reserva ambiental. A deputada disse que há anos vem sendo perseguida pelo jornal, que, apesar das tentativas, nunca comprovou nada contra ela.

Bote fé

Acumulada, a Mega-Sena paga hoje R$ 5,7 milhões a quem acertar os seis números sorteados do concurso 1.549. Caso o ganhador aplique essa ‘merrequinha’ na poupança, receberá mensalmente mais de R$ 33 mil em rendimentos. A grana também é suficiente para comprar 19 imóveis no valor de R$ 300 mil cada, ou uma frota de 47 carros de luxo. Também nesta quarta-feira, a Lotomania paga R$ 3,7 milhões a quem acertar os 20 números sorteados.

Do baú político

Eleito prefeito de Lagarto em 1972, João Almeida Rocha (Arena) realizou uma série de obras no município. Uma delas, contudo, fez questão de não inaugurar e não gostava quando alguém o lembrava do empreendimento. Formado em Odontologia no Rio de Janeiro, João Rocha retornou em 1945 para Lagarto, onde montou um consultório. Convidado a ingressar na política, se elegeu para a Câmara Municipal em 1947 e 1954, época em que vereador não era remunerado. “Pra piorar, eu fazia parte da minoria”, recorda. Por insistência dos amigos, resolveu disputar a Prefeitura e foi eleito com 4.459 votos. No segundo ano de mandato, os moradores do povoado Rio da Vaca solicitaram que ele construísse um cemitério na localidade. “Fiz a obra como o povo pediu, mas não inaugurei. Não dizia nem que fui eu que construir para evitar as brincadeiras e comparações com Odorico Paraguaçu, personagem da novela O Bem Amado”, afirmou João Rocha.

(Fonte: monografia do formando em Ciências Sociais pela UFS, Alailson Pereira Modesto).

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais