Causa impaciência

0

A sucessão municipal ainda está sem candidatos definido, dentro do bloco dos partidos que apóiam o Governo do Estado. Isso já está começando a provocar impaciência, em pretensos candidatos da capital e até do interior. A deputada Susana Azevedo, por exemplo, já está desistindo de conversas. A partir de agora, vai fazer a sua hora e começar a trabalhar intensamente a campanha à Prefeitura de Aracaju. Susana havia dado uma parada estratégica nos últimos dias, mas em nenhum momento deixou de visitar a periferia da cidade e a conversar com lideranças dos partidos políticos, em busca de apoio. A pré-candidata acha que o Governo está conversando pouco – ou evitando fazê-lo – sobre sucessão municipal. E fica assustada como a exigüidade de tempo para as composições e preparação de todos os instrumentos de campanha. Já está se tornando uma opinião generalizada: “o Governo não parece disposto a lançar um candidato próprio à Prefeitura”, porque está agindo como se estivesse a três meses do pleito. Além disso, se quiser mesmo montar uma estratégia para levar as eleições ao segundo turno, terá que incentivar novas candidaturas e partir para o fortalecimento das campanhas. O tempo urge e é preciso se definir sobre a questão sucessória ou deixar que os candidatos o façam por conta própria. O Governo também continua conversando com o deputado Gilmar Carvalho (PV), insistindo que ele mantenha a candidatura. Mas o parlamentar verde não está otimista em relação a isso e mantém o seu desinteresse em retomar o ritmo de campanha que vinha conduzindo. Bate-se na questão da Comissão de Ética. Gilmar considera que não pode ser candidato, respondendo a um processo dentro da Assembléia Legislativa. Além disso, mesmo que pudesse, ele pretende saber sobre composições e horário na televisão, que, como candidato, vai precisar. O seu partido não tem espaço para campanha no horário gratuito da TV. O que os pré-candidatos estão querendo, neste momento, é que o governador João Alves Filho decida sobre Aracaju. O PFL, tudo indica, não terá candidato majoritário e a cúpula partidária acena pouco para uma composição ampla. Já está bem além da hora de se chegar a alguma coisa, porque o bloco liderado pelo prefeito Marcelo Déda está bem estruturado, apesar dos movimentos que começam a surgir em relação à candidatura do vice. Do lado do Governo são preciso mais de dois bons nomes para levar o pleito ao segundo turno. O que seria outra eleição. Mas se continuar neste compasso de dúvidas, sem definições, o prefeito Marcelo Déda sequer vai gastar dinheiro para se manter à frente da Prefeitura. Ontem pela manhã, entretanto, uma surpresa. O deputado estadual Luiz Garibalde (PDT) afirmou que o seu partido terá candidato à Prefeitura de Aracaju. Desfaz o que afirmou o senador José Almeida Lima. O nome ainda não está definido, mas pode ser o do parlamentar, ou do vereador Antônio Samarone, que não teria descartado a possibilidade de entrar na disputa. Numa conversa, ontem, entre Garibalde e Almeida, ficou acertado que o lançamento acontecerá até o dia 5 de junho. O vereador Marcélio Bomfim confirmou que o PDT terá candidato. Mas, avisou: “Ninguém deve achar que a gente vai lançar o nome para retirar depois. Tem que fazer de forma definitiva e isso pode acontecer até 5 de junho”. O nome de Almeida Lima realmente está descartado, mas os membros do PDT consideram que ele, como senador, deve comandar a campanha da legenda. SALÁRIO É possível que o governador João Alves Filho (PFL) não anuncie, nesta próxima sexta-feira, o salário mínimo para Sergipe e o aumento de outras categorias. Durante a reunião que teve sexta e sábado com seus auxiliares da área, João Alves Filho admitiu que precisava de um pouco mais de tempo. CORTE Segmentos do próprio Governo consideraram que foi politicamente mal cortar o ponto dos professores, referente ao período de greve. Pior que aconteceu às vésperas do dia das mães. Insistem que Gilmar Mendes não pode agir apenas como técnico, em uma Secretaria que requer uma boa dose de jogo político para administrá-la. WALTER O empresário Walter Franco (PMDB), pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, tem encontro marcado com o presidente regional do partido, Benedito Figueiredo, para tratar do assunto. Walter disse que está disposto a manter sua candidatura até o fim e admite que o melhor nome para disputar o pleito deve ser aquele indicado pelas pesquisas. ROQUE O prefeito de Campo do Brito, José Roque (PFL) não será candidato à reeleição e apóia o empresário Manuel de Souza (Mãin), do PTdoB, para a Prefeitura daquela cidade. Houve um amplo entendimento em Campo do Brito, que inclui o deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB), que apóia Manuel de Souza. RETORNO O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), retorna hoje, às 16 horas, a Aracaju, de viagem que fez para Paris e Barcelona. Desembarca como membro do Conselho Diretivo da Organização de Cidades e Governos Locais Unidos. A prefeita Marta Suplicy (PT), de São Paulo, é a presidente. HÁ TEMPO O senador José Almeida Lima (PDT) acha que ainda há muito tempo para o Governo apresentar um candidato à Prefeitura de Aracaju, mesmo já estando próximo às convenções. Lembra que seu nome foi lançado como candidato ao Senado em oito dias e não houve qualquer problema. Almeida fala pouco sobre sucessão municipal. ESPERAVA José Almeida Lima esperava que o deputado Luiz Garibalde Mendonça (PDT) fosse o candidato do partido à Prefeitura de Aracaju. Até o momento o parlamentar não se manifestou e, tudo indica que não está em seu projeto político. A esta altura é possível que o PDT apenas apóie alguma candidatura. VIAGEM Candidatos a prefeito de cidades do interior, dos partidos que apóiam o Governo vibraram com a notícia de que o governador só vai viajar ao Japão na segunda quinzena de junho. Ficaram mais tranqüilos porque acham que João Alves Filho, antes de viajar vai trabalhar as candidaturas e definir os nomes. SUSANA A deputada Susana Azevedo, pré-candidata à Prefeitura de Aracaju pelo PPS, vai voltar às ruas para sua campanha independente. A deputada continuará procurando aliados e buscando a periferia, com um programa de Governo já elaborado. Quarta feira Susana vai a São Paulo para um consultoria e elaboração de um projeto para o trânsito de Aracaju. PROCURADA Susana Azevedo também está sendo procurada por alguns candidatos a vereador e à reeleição do grupo que faz oposição a João Alves Filho, para ficar do seu lado. O pessoal acha que tem mais chance de eleger-se dentro de uma composição proporcional com outros partidos, do que fortalecer a legenda do Partido dos Trabalhadores. SILÊNCIO Um aliado do governador João Alves Filho disse-lhe, em tom confidencial, que se o prefeito Marcelo Déda (PT) reeleger-se vai modificar muita coisa no Estado. A maioria das lideranças do interior e os prefeitos os municípios, vai procura-lo para contatos políticos. Sabe que Déda, no fundo, não disputa o Governo do Estado. FORÇAR Na realidade o governador João Alves Filho tem dito aos aliados que há necessidade de apoiar bons nomes para a Prefeitura, com o objetivo de forçar o segundo turno. Até o momento ainda não incentivou, objetivamente, as candidaturas que surgem, o que tem levado intranqüilidade aos pré-candidatos. AUGUSTO O deputado estadual Augusto Bezerra (PMDB) já pediu audiência ao ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PPS). Está esperando confirmação. Augusto vai levar estudos técnicos, elaborados pela Universidade Federal, mostrando que não dá para fazer a transposição do rio São Francisco sem a revitalização. EMENDA O deputado João Fontes (sem partido) entrou com emenda na Comissão Especial do Salário Mínimo, para recompor as perdas do salário, que chega a R$ 320. Essa foi a promessa de campanha do presidente Lula da Silva. Segundo João, esse valor pode ser pago, reduzindo as metas de compromissos do superávit primário. MATA VELHO O Governo Um melhor aumento do salário mínimo à implosão da Previdência. Agora está querendo desvincular o salário mínimo das aposentadorias e pensões. Isso foi uma conquista dos aposentados na Constituinte de 1988. A oposição chama essa proposta do Governo de “Operação Mata Velho”. Notas EMPOLGADO Muito empolgado com as pesquisas que estão sendo divulgadas, o deputado estadual Adelson Barreto (PTB) acredita que deve ser o candidato da oposição na sucessão de Nossa Senhora do Socorro. Entretanto, está muito difícil chegar a um consenso, porque Macedo Brilho (PSB) mantém a candidatura. A mesma coisa está acontecendo com o radialista Aélio Argolo (PT). Também não quer votar em Adelson Barreto e perder a chance de tentar substituir o prefeito José Franco (PPS), que está disputando a reeleição. DETRAN Há informações de que haverá mudanças no Detran. E que para lá voltaria Jorge Prata, por indicação do deputado estadual Walmir Monteiro (PFL). A assessoria do Governo desautoriza a informação, alegando que o atual presidente, Ytimbira Paixão Garcez, está recuperando o órgão. Segundo um dos assessores, o que está acontecendo com o Detran é que os políticos ainda não se adaptaram à modernidade eletrônica e pensam que podem tirar multas, emplacar com chapas fria e cometer outras barbaridades. LIBERAL O jornalista Luiz Eduardo (PL) revelou, ontem, que a posição do partido, já manifestada pelo presidente regional, deputado federal Heleno Silva, é não apresentar candidato à vice-prefeito na chapa de Marcelo Déda, ficando favorável à permanência de Edvaldo Nogueira (PCdoB) no lugar que está. O pessoal ainda não tem informação da posição do presidente da Câmara Municipal, vereador Sérgio Góes, que deixa pressentir o desejo de integrar a chapa majoritária. A questão do PL é manter a bancada na Câmara. É fogo O Grupo Rollemberg adquiriu a Renalt e Nissan em Maceió, expandindo suas empresas para outros Estados. O jornalista Raymundo Luiz está firme e deve retornar ao trabalho dentro de mais alguns dias. Teve problemas com a saúde. A imagem dos professores coletando alimentos no calçadão não foi boa para o Governo, em razão do corte do ponto dos professores. É possível que o deputado Walmir Monteiro e o ex-prefeito José Raymundo Ribeiro não se entenda em Lagarto e os dois disputem a Prefeitura de Lagarto. O governador João Alves Filho já disse que não subirá em nenhum dos dois palanques, caso os candidatos não se entendam. O chefe da Casa Civil, Flávio Conceição continua em boa recuperação da cirurgia a que se submeteu. Sábado foi visto circulando pelo shopping. O vereador Fabrício Soares Cardoso, de Estância, está em primeira posição nas pesquisas de sua cidade. O segundo colocado vem com a metade dos seus votos. A vereadora Conceição Vieira (PT) bate firme no Cenam e quer que se adote providência para acabar com a tortura aos menores ali internados. Alcivan Menezes (PMDB) não desistiu de disputar a sucessão de Gilson dos Anjos (PSB), na Barra dos Coqueiros. O deputado Antônio Santos (PSC) está trabalhando para organizar o seu partido e aparar arestas para formalizar alianças importantes no Estado. O ex-prefeito Jerônimo Reis (PTB) ainda não decidiu pela candidatura à Câmara Municipal de Lagarto. A Receita Federal liberou, sexta-feira passada, um novo lote de restituição do Imposto de Renda, que estava retido na malha fina. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais