Cavalo selado

0

A cúpula dos conglomerados políticos geralmente não percebe o burburinho das bases e o descontentamento de quem espera algum sinal, para que se inicie o trabalho das composições, a fim de agilizar um movimento coeso em torno de objetivos previamente traçados. Quem está à frente das decisões age com muita cautela, um excesso de frieza e paciência que tira o sono de muita gente que está na base, achando que já é o momento de se tomar posições e definir projetos eleitorais. Embora se esteja em final de ano e todos entendam que 2005, sem eleições, é praticamente neutro para a política, há uma certa inquietação nos partidos, que se preparam em busca do fortalecimento das bases, cientes de que vão enfrentar uma reforma política, que pode neutralizar quem não procurou a primeira saída para se manter de pé. No final da próxima semana, PPS e PDT farão uma reunião conjunta, para formação de uma nova legenda, que tenha um perfil progressista, se afaste do Governo Federal e tenha independência nos Estados.

 

Ontem à tarde, um cidadão bom de voto, que está sem mandato por conveniência do seu grupo político, disse que o prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), não tem dado a menor atenção aos aliados, principalmente dos que vivem no interior. Embora esteja na oposição ao governo do estado, a mesma fonte ainda admitiu que o governador João Alves Filho (PFL) também não tem dado assistência suficiente às suas bases interioranas. Ele ouviu queixas pesadas, desse tipo, de um amigo que integra o bloco aliado ao governo. João Alves Filho, realmente, ainda não começou a se articular politicamente. Só deverá fazer isso a partir de fevereiro do próximo ano, quando concluir a reforma que fará em seu secretariado. Os deputados que apóiam o governador não estão se sentindo prestigiados e até uma reunião que fora marcada com os secretários, tendo o comando de João Alves Filho, foi adiada e nunca mais se falou nisso.

 

Segundo o ex-parlamentar oposicionista, é bom que a cúpula comece a conversar e revelar projeto, porque “nós não vamos dar cavalo selado para ninguém. Precisamos saber como as coisas vão ficar”. Ele acha que a essa altura do campeonato, mesmo a quase dois anos do próximo pleito, alguma coisa deve ser traçada, para que se tenha uma sinalização do futuro. Diz, por exemplo, que aos aliados do prefeito Marcelo Déda não pode esconder se será ou não candidato a governador. Dependendo disso é que se começa a trabalhar alternativas de grupos, para se chegar a um consenso em torno de qual será o nome para enfrentar João Alves Filho em 2006. Considera que tem muita gente perdida e que isso pode favorecer a formação do novo grupo que, de forma cautelosa, está iniciando os seus primeiros movimentos em busca de bons nomes que integrem uma nova tendência política dentro do estado. Se as partes mais expressivas da política sergipana estão na base da espera, esse outro lado que precisa se consolidar vem trabalhando, conversando, sugerindo, convidando, projetando e se firmando para surpreender dentro de mais alguns meses. Não há brincadeira e nem especulação por trás dessa perspectiva…

 

Meio desiludido com o que está acontecendo, o ex-parlamentar já se declara favorável a que se crie expectativas diferentes e se busquem novos nomes para formar um bloco coeso para disputar o governo do estado em 2006. Seria mais uma opção para oferecer à sociedade e quebrar o ritmo de um jogo previamente anunciado. Uma ilustrada liderança política do interior, que até já foi conversada para fortalecer uma nova tendência política, concorda com um novo elemento nas eleições de 2006. Ele está entediado, com o que vem acontecendo e com a situação em que se encontra. Quer começar a trabalhar na concepção de uma nova arquitetura política que ofereça traços definidos para os rumos das eleições futuras. Ninguém o convoca para nada, embora seja uma figura essencial em qualquer grupo, principalmente entre as bases do interior. É um nome, inclusive, que pode integrar chapas majoritárias e até ensina que eleição se ganha em grupos organizados, conscientes e coesos: “sem isso não se vai a lugar algum”.

 

SEGURANÇA

O secretário de Segurança, Luiz Mendonça, relatou, ontem, na Assembléia Legislativa, que recebia queixas dos soldados da Polícia de Fronteira, quanto à extorsão.

Adiantou, entretanto, que ninguém chegou para levar nada de concreto, que provasse essa ação dos soldados. Também não disse que fez alguma apuração.

 

IMPORTANTE

O líder do Governo na Assembléia Legislativa, Venâncio Fonseca (PP) declarou que todos os parlamentares reconheceram a importância da Polícia de Fronteira.

“É bom que os deputados façam essas denuncias, para que o governo tome conhecimento e adote providências”, disse Venâncio.

 

AFASTAMENTO

O secretário Luiz Mendonça anunciou que já afastou 60 soldados da Polícia de Fronteira, substituindo-os por outros.

Em casos como esse, em que se denuncia extorsão, não basta apenas fazer a troca. Tem que apurar, punir e até expulsar da corporação.

 

EUROPA

O deputado Ulices Andrade (PSDB) disse que o secretário Luiz Mendonça passou a impressão que estava administrando uma polícia européia.

“Os números que ele exibiu na Assembléia Legislativa não refletem o que o cidadão assiste na televisão e lê nos jornais”, considerou Ulices.

 

ALBANO

O ex-governador Albano Franco não fez qualquer comentário sobre a questão do PSDB ou uma possível filiação ao Partido Liberal.

Evitou falar em política e disse que ultimamente tem viajado muito. Albano Franco continua trabalhando discretamente.

 

CANDIDATURA

O empresário Walter Franco declarou que a candidatura do filho, Augusto Franco Neto, a deputado federal, depende da posição do ex-governador Albano Franco.

Se Albano disputar o Senado Federal, Augusto vai para a Câmara, mas se o ex-governador candidatar-se a deputado, Augusto fica de fora.

 

ULICES

O deputado estadual Ulices Andrade (PSDB) disse que estava aguardando o senador Almeida Lima no partido, para ele somar e se integrar ao tucanato.

Segundo Ulices, “na base da intervenção e da força, não vai contar com o apoio dos filiados do PSDB em Sergipe”.

 

CONVERSA

O ex-deputado Sérgio Reis (PTB) confirmou que teve uma conversa com o deputado federal Heleno Silva (PL), que o convidou para filiar-se ao seu partido.

Sérgio vai aguardar a reforma política para ver qual atitude tomar. O convite de Heleno foi para Sérgio disputar uma vaga na Câmara Federal, já que ele pretende o Senado.

 

HILDEGARDS

O conselheiro Hildegards Azevedo foi eleito, ontem, presidente do Tribunal de Contas, para o biênio 2005/2006. O vice é o conselheiro Carlos Pinna.

Hildegards Azevedo não vai concluir todo o seu mandato, porque se aposenta em outubro de 2006. O movimento para assumir sua cadeira já se iniciou.

 

INVESTIGAÇÃO

A fonte é policial: um grupo especial da polícia federal já está em Sergipe para realizar operação idêntica à que fez em outros Estados.

Vai investigar pessoas que tiveram enriquecimento rápido e facilmente, inspecionar faturamentos e percorrer os caminhos de combate à corrupção.

 

CONVITE

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio, convidou o deputado federal João Fontes para também ingressar no seu partido.

João Fontes disse que vai mesmo para o PDT, com o objetivo de construir um agrupamento de uma nova esquerda, sem sectarismo.

 

LIBERAL

O presidente regional do PSDB, deputado federal Bosco Costa, participou, quarta-feira, de reunião do Partido Liberal, em Brasília.

Teve um encontro com o presidente nacional do PL, deputado Waldemar Costa, com o deputado Sandro Mabel e com o bispo Rodrigues com o objetivo de filiar-se ao PL.

 

PROXIMIDADE

O prefeito em exercício, Edvaldo Nogueira, (PCdoB) visitou ontem a CDL e garantiu aos lojistas que a prefeitura entrega a obra do calçadão dia 10 de dezembro.

Edvaldo Elogiou Max Andrade, pelo comportamento exemplar à frente da Secretaria da Fazenda. Considerou que o governo perdeu uma excelente quadro

 

COMUNICAÇÃO

Secretários de Comunicação de todo o país estarão reunidos, hoje, em Aracaju, para discutir estratégias de divulgação em seus Estados.

O secretário Carlos Batalha vai mostrar o trabalho que realiza em Sergipe e ouvir experiências dos colegas de outros Estados.

 

MEDALHA

O PFL reúne-se hoje, na Assembléia Legislativa, para homenagear os deputados Antônio Carlos Magalhães Neto (BA) e Rodrigo Maia (RJ).

Os dois recebem a medalha “Governador José Rollemberg Leite”. A iniciativa partiu do secretário da Administração, deputado Mendonça Prado.

 

Notas

 

LIMINAR

O senador Almeida Lima (PDT) aprovou a decisão da Justiça, ao conceder liminar impedindo a votação do projeto no Conselho Nacional de Recursos Hídricos. Os promotores entendem que o projeto vai contra a decisão tomada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco.

Almeida é contra a transposição do rio São Francisco e diz que fica contente em ver o judiciário tomando as rédeas dessa situação. Segundo o senador o Governo Federal não está preocupado com as famílias ribeirinhas.

 

PLEBISCITO

Já o deputado federal João Fontes quer um plebiscito, para que a população de Minas Gerais e de estados do Nordeste decida sobre a transposição do rio São Francisco. Fontes um projeto de decreto legislativo que autoriza a manifestação do povo sobre os destinos do rio, que o governo federal ameaça transpor.
Para o João Fontes, essa consulta é justificável diante da importância do rio para toda a região. “Isso fica evidente quando consideramos a extensão do São Francisco, que vai do estado de Minas Gerais e 54% da Bahia”.

 

AUGUSTO

O deputado estadual Augusto Bezerra (sem partido) participou da reunião do Conselho Nacional de Recursos Hídricos, em Brasília, na terça-feira passada e elogiou a decisão da Justiça em suspender a transposição. Augusto aproveitou e fez duras críticas à ministra do Meio Ambiente, senadora Marina Silva.

Duro, o deputado Augusto Bezerra disse que a ministra Marina Silva “se vende por uma obra que não beneficia os brasileiros”. Denunciou um dos piores lobbies do país com a participação de grandes empreiteiras.

 

É fogo

 

A Energipe inaugura hoje a tradicional, e gigantesca, árvore de natal na Coroa do Meio. É a maior árvore do mundo.

 

O deputado federal Cleonâncio da Fonseca está se recuperando bem da cirurgia cardíaca que se submeteu.

 

Ambientalistas de Sergipe acham que a viagem de Marcelo Déda à Holanda para ver a questão do lixo é absolutamente desnecessária.

 

Segundo o professor Luiz Alberto Palomares, especialista em meio ambiente, a realidade da Holanda é diferente da de Sergipe.

 

O deputado federal José Carlos Machado animado porque o Tribunal de Contas da União vai apurar a compra de aeronaves pela Presidência da República.

 

O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) apóia a luta dos agentes penitenciários por melhores condições de trabalho.

 

O deputado Augusto Bezerra chegou a propor o apedrejamento do auditório da Unit, onde deverá acontecer audiência sobre a transposição do rio São Francisco.

 

A deputada Maria Mendonça (PSDB), prefeita eleita de Itabaiana, também se une à luta contra a transposição do São Francisco.

 

O prefeito de Monte Alegre, Osmar Farias (PFL) disse que não repassou a contrapartida para o seguro safra, porque o município não tinha dinheiro.

 

O deputado Venâncio Fonseca (PP) disse que o Governo Lula é uma cópia piorada de FHC: “é só tirar a barba que a cara do Governo Lula é o clone de FHC”.

 

Os contribuintes isentos do imposto de renda que perderam prazo de entrega da declaração, ainda podem regularizar o CPF junto à Receita Federal.

 

A partir de hoje a Vasp só poderá continuar voando se fizer o pagamento diário, em dinheiro ou cheque administrativo, das taxas aeroportuárias.

 

brayner@infonet.com.br

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais