Cenam: antes e depois de outubro

0

Enfim uma boa notícia no Cenam de Sergipe. Ontem, 14, foi inaugurada a biblioteca do Cenam com a presença de diversas autoridades, entre elas, a primeira dama Eliane Aquino, a secretária de Inclusão Social, Ana Lúcia, a presidente da Fundação Renascer, Conceição Souza e a promotora Conceição Figueiredo. A doação dos livros (dois mil) foi feita pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos e já é uma ação da nova coordenação que assumiu há pouco tempo, sob o comando do tenente-coronel Henrique Rocha. A parceria com o MNDH, tem a frente a coordenadora em Sergipe, Nicelma Sampaio.

Aos poucos, já se pode sentir as mudanças que vem ocorrendo nas unidades de medidas socioeducativas, desde o início de outubro, quando assumiu a nova coordenação. Os problemas existem e será preciso muito trabalho já que a própria mentalidade de alguns desta área passa ainda por medidas apenas repressivas, sem a preocupação na readaptação da criança e do adolescente. Parece que os técnicos e agentes já estão trabalhando em harmonia e aos poucos as medidas pedagógicas estão sendo inseridas. Os adolescentes já têm oficinas de hip hop, informática, atendimento psico-social, médico, terapia corporal, aulas de artes e atividades esportivas.

 

O mais importante do evento de ontem é que os adolescentes participaram de tudo, desde a montagem da biblioteca ate a inauguração, com direito a uma apresentação por parte de um deles de uma musica de hip hop. Parece que a nova coordenação deu um novo ânimo. Somente com a valorização e a integração dos agentes de segurança, das assistentes sociais, das pedagogas e psicólogos que trabalham com estes adolescentes é possível mudar essa realidade. Isso depende não apenas da valorização profissional, através de condições dignas de trabalho e salarial, mas também da vocação e de amor pelo que faz. O risco é diário e por isso é preciso amor e dedicação.

 

Neste espaço, este jornalista tenta não misturar as amizades com o trabalho. Porém, apesar de conhecer o tenente-coronel Henrique Rocha há pouco mais de um ano, tem a certeza que ele pode até cometer erros na coordenação do Cenam, mas que é uma pessoa voltada totalmente para os direitos humanos, não só pela graduação que tem em nível internacional, mas pelo sentimento que expressa nas palavras e nas ações. Se medo de errar: falta muito, muito mesmo, mas já se pode dizer que existem duas realidades nas unidades do Cenam em Sergipe: antes e depois do início de outubro de 2007.

 

Campanha de arrecadação Cenam

Mesmo após a entrega dos quase dois mil livros já arrecadados, a campanha de arrecadação de livros terá continuidade. Para doações, os interessados deverão se dirigir à sede da Federação de Mulheres de Sergipe, que está à frente da campanha no Estado. A sede está localizada na Rua São João, 149, no bairro Santo Antônio, em Aracaju. Os doadores também podem entrar em contato com a presidente da Federação, Nicelma Sampaio, pelo telefone (79) 3043-0676.

 

Sobre o uso irregular de veículo da PM

O secretário da SSP, Kércio Pinto, solicitou ontem, 14, através de ofício, que o comando da PM instaure sindicância para apurar o uso irregular de veículo como foi denunciado neste espaço pelo coronel Antônio dos Santos. Um veículo Astra prata, locado a ST, estava com o filho dele, sem carteira, com placa fria e colidiu em outro veículo. E o pior: não foi a primeira vez. Outro detalhe: as placas chamadas “reservadas” da PM foram todas tiradas de circulação. Ou seja, era placa fria mesmo, sem nenhuma autorização. Os veículos que o governo entregou há cerca de dois meses serão todos identificados com placas, cujo procedimento licitatório está sendo concluído. Com a identificação individual ou andam na linha ou os procedimentos administrativos vão aumentar em muito…

 

Policiais Militares agradecem fiscalização

A coluna agradece o apoio que vem recebendo de diversos policiais militares, principalmente não oficiais, que vêm denunciando as irregularidades no uso de veículos da corporação. Esta “cultura” que foi adotada no decorrer dos anos e que muitos acham normal, é ilegal e imoral. Carro público é para estar à disposição da população. E ponto final. Não adianta intimidação ou qualquer tipo de pressão este espaço continuará com as denúncias.

 

Fiat do Corpo de Bombeiros

Mais uma: o que faz diariamente o Fiat branco do Corpo de Bombeiros, com o número 146, em frente a uma escola infantil no conjunto Santa Tereza. Ontem, 14, por exemplo, o motorista estava de bermuda e sandálias havaianas. Será que foi pegar o filho na escola?

 

Investigação de placa fria

A coluna recebeu fotos de um veículo pertencente a uma mulher ligada a uma importante autoridade que comanda um poder em Sergipe. A placa parece fria e foi dada pela autoridade para a amiga. A apuração continua e, se for comprovada, vai dar o que falar em Sergipe.

 

SSP disciplina uso de placas de segurança I

A Secretaria da Segurança Pública está aumentando o controle de placas institucionais em veículos públicos. Através de portaria, o secretário Kércio Silva Pinto revogou todas as autorizações vigentes, vinculou o uso das placas de segurança a uma documentação específica pelo condutor do automóvel e restringiu a concessão de novas autorizações. O objetivo é evitar e reprimir o uso de placas não registradas em Sergipe.A medida mais imediata tomada pelo secretário foi anular e cobrar a devolução de todos os Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), documento que comprova posse e licenciamento do mesmo e possui informações como chassi e placa (mesmo a de segurança). Além disso, mesmo com a renovação da placa e do documento, o detentor da viatura terá que portá-lo ao dirigir e apresentá-lo sempre que necessário.

 

SSP disciplina uso de placas de segurança II

“Aquele que for flagrado usando placas irregulares no veículo da sua instituição policial, ou ainda pior, num veículo particular qualquer, será penalizado conforme prevêem seu o regulamento disciplinar corporativo e a Constituição Federal”, afirmou o secretário, ressaltando que o uso indiscriminado de placas não registradas estimula o desrespeito às normas de trânsito, por dificultar a identificação dos infratores. Outra determinação é de que a autorização para o uso das placas será exclusiva do secretário da Segurança Pública e a distribuição no âmbito da Polícia Militar e da Polícia Civil será de responsabilidade do superintendente e do comandante, respectivamente. “Aquele que receber a autorização para utilizar placa de segurança assinará termo de responsabilidade e observar critérios de discrição e finalidade”, acrescentou Kércio Pinto. (ASN).

 

Uso irregular de veículo: indignação de um leitor

Indignação de um leitor: “Do caso do filho do coronel, infelizmente tiramos algumas lições: que mais triste que o erro em si é o desinteresse do estado como um todo, que vê o erro se repetindo, a população reclamando, e nada faz; da ação do coronel da PM, vemos como é fácil fazer carreira mesmo não estando nem aí para a coisa pública, tratada apenas como fonte de poder pessoal; por fim, infelizmente aprendemos que a selva é aqui, contra a vontade da esmagadora maioria de gente correta e a favor de uma minoria que acha  que tudo pode, que é mais “esperta”, que está acima dos outros e da lei. Os nossos representantes democraticamente eleitos que decidam com quem querem ficar e que tomem as rédeas da situação; caso contrário vamos dar a eles o ônus pelo caos”.

 

Sobre as pesquisas eleitorais

Por enquanto, este espaço pede ao leitor paciência sobre a análise de algumas pesquisas publicadas. Depois do pleito eleitoral do ano passado é preciso muito cuidado para analisar as pesquisas. As formas como as perguntas são feitas podem também influenciar no resultado final. Não se espante o leitor, se nos próximos dias, ao invés de perguntarem tiverem outro direcionamento na tentativa de denegrir a imagem de futuros candidatos no próximo ano. É só aguardar!

 

SMTT: Lentidão provoca acidentes

De um leitor: “Focada prioritariamente em reduzir o número de vitimas no trânsito, a SMTT,  debita a conta dos excessos na classe média (leia-se motoristas), esquecendo de olhar no seu próprio umbigo, ao colocar em risco a vida dos cidadãos, liberando para o trânsito ruas que receberam pavimentação asfáltica sem que ainda tenham sido sinalizadas. O fato mais recente pôde ser observado na Av. Mário Jorge Meneses Vieira, onde ruas transversais recentemente pavimentadas foram liberadas para trânsito sem a devida sinalização. Motoristas desavisados terminam por cruzarem aquela via provocando acidentes graves. A pressa em cobrar do cidadão, deveria pelo menos ser a mesma em cumprir o seu papel de bem sinalizar a cidade. O zelo pela vida, discurso que sustenta a colocação dos inúmeros radares, também chamados de guardiões da vida, é desperdiçado e contraditoriamente a lentidão do poder público provoca vitimas nas ruas. Mas, uma tarefa não menos difícil, do que cuidar do trânsito é cuidar do transporte. Aí, de novo, a SMTT manda a conta para o cidadão pagar, tendo que utilizar diariamente um transporte coletivo, pessimamente avaliado, que leva cidadãos ao desconforto de viajarem em ônibus muitas vezes lotados, sob os solavancos de motoristas apressados”.

 

Bosco Mendonça é eleito vice-presidente da ANTP

O secretário de Estado de Transportes e Assuntos Metropolitanos, Bosco Mendonça, foi eleito nesta sexta-feira, 14, vice-presidente da área de Transporte Metropolitano Estadual da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). A solenidade de posse para o biênio 2008/2009 aconteceu na sede da entidade, que fica em São Paulo. A ANTP constitui-se como pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e é considerada a maior entidade na área de transporte e trânsito do Brasil. O secretário Bosco  Mendonça também foi eleito membro dos conselhos executivo e diretor. Para a presidência, foi eleito o ex-diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Ailton Brasiliense Pires.O secretário Bosco de Mendonça, que já participava da diretoria da ANTP, avalia que, como vice-presidente da entidade, Sergipe passará a ter mais influência em programas nacionais de transporte e trânsito. “Certamente passaremos a ter mais acesso e interlocução em todas as entidades governamentais e não governamentais ligadas ao transporte”, disse ele. (ASN).

 

Apresentação da orquestra na Catedral

Esta semana, à noite a orquestra sinfônica de Sergipe fez uma apresentação na Catedral. Todo mundo sabe que a música clássica é apreciada por um grupo seleto. Esqueceram de avisar que a apresentação serviria para uma gravação da TV Aperipê. Por várias vezes a orquestra teve que parar a apresentação. Foi horrível e o público seleto foi deixando a Catedral. Alguém precisa avisar que existe uma grande diferença entre uma apresentação de uma orquestra, tocando, por exemplo, Mozart, de uma apresentação de um grupo de axé.

 

Conselheiro do TCE é réu em 50 ações civis

Calma, leitor. É no Estado do Mato Grosso. “Réu em 50 ações civis e acusado em oito ações penais por irregularidades, o deputado estadual Humberto Bosaipo (DEM) é, desde ontem, um dos dois novos conselheiros do Tribunal de Contas de Mato Grosso. Segundo o Ministério Público Estadual, os atos de Bosaipo, 53, causaram danos ao erário de cerca de R$ 97 milhões.Bosaipo, que passará a ganhar um salário de R$ 22.111, sempre negou as irregularidades. A Folha não conseguiu localizá-lo”. (Da FSP).

 

O outro lado das festas da Sarney I

A coluna abriu o debate e vários leitores estão enviando e-mails sobre as festas realizadas ao longo das praias da rodovia José Sarney. Este jornalista não é contra, pelo contrário, já participou de algumas, porém defende que os eventos tenham uma melhor infra-estrutura, principalmente com segurança. Para isso é importante que o MP ajude para que as festas, que são intensificadas neste período do verão, não se transforme em um grave problema. Outro lado: As festas geralmente são promovidas por empresa produtora, que costuma trazer bandas da Bahia, parte da exclusividade de venda do grupo Augustos em Sergipe! Enquanto as casas noturnas e bares têm que gastar fortunas adequando sua construção (parede dupla, isolamento acústico, ar condicionado etc…) a Lei do silêncio, eles, com o argumento de ser uma vez por mês podem fazer o barulho que quiser e, dane-se os que por ali moram?

 

O outro lado das festas da Sarney I

Para construir uma casa noturna, o empresário tem que apresentar a Emurb projeto que contenha estacionamento, circulação de ar e tudo mais até com laudo, que é pago, da Defesa civil, por conta de um projeto de segurança. Exigência correta. Outro dado: as pessoas contratadas para estas festas recebem diárias, sem registro em carteira, sem fiscalização da DRT,não pagando portanto encargos. Enquanto as casas noturnas sofrem fiscalizações e tem que arcar com o ônus da contratação. A coluna repete: as festas devem existir, mas com organização. Outro detalhe: as festas são realizadas em locais abertos, com moradores na vizinhança e o impacto sonoro, com certeza ultrapassa os 80 decibéis, indo de encontro a Lei do Silêncio.

 

Abusos cometidos com veículos

E-mail recebido: “Realmente é absurdo a pratica de policiais que usam carros,viaturas e motos. Minha filha foi atropelada por uma moto no Conjunto Eduardo Gomes que era da policia o mesmo não deu socorro,e ate mesmo reclamou que ela estava errada. Ela vinha pela calçada próximo ao Banese e ele fez a volta por cima da calçada só que a burocracia dentro da policia é tanta que desestimula a parte dada é por isso que os mesmos agem assim , fora viaturas usadas pra irem a shopping, lanchonetes etc…”

 

Frase do Dia

“Andei, por onde andei…e todo o caminho deu no mar”. Dorival Caymmi.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários