Cheiro de artimanha eleitoral

0

Pode até não ser, mas tem o maior cheiro de engodo eleitoral o acordo para protelar o fechamento das Fábricas de Fertilizantes de Sergipe e da Bahia. Lideranças políticas dos dois estados e a direção da Petrobras pactuaram que, em vez de junho próximo, as deficitárias unidades vão funcionar até outubro deste ano. Neste período, uma comissão estudará alternativas para mantê-las funcionando, cabendo à Petrobras acatá-las ou não. A suspeita de artimanha política surge justamente pelo fim do prazo estipulado para a conclusão dos “estudos”: outubro. Este é justamente o mês das eleições, quando os políticos que se dizem agora “pais da criança” querem recolher nas urnas os dividendos por terem “impedido” o fechamento das fábricas. Apurados os votos e proclamada a vitória dos “salvadores da pátria”, a Petrobras pode simplesmente recusar a proposta da tal comissão e lacrar a Fafen nos dois estados. Quem liga?

Receitando defunto

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, e o presidente da OAB, Henri Clay Andrade, trocaram figurinhas sobre as superlotadas penitenciárias de Sergipe. O advogado entregou à ministra um relatório apontando os graves problemas dos nossos presídios. Cármen Lúcia concordou que a situação, já conhecida por ela, é gravíssima, mas não apontou qualquer solução. E ficou nisso!

Grana à vista

O governo de Sergipe começa a pagar a folha de pessoal nesta Sexta-Feira da Paixão. Depois de amanhã, botam a mão na grana os professores e servidores da Educação lotados em escolas. E ainda os servidores do Ipesaúde, Sergipeprevidência, Segrase e Agrese. Os demais, incluindo os aposentados, só quando Deus der bom tempo. Crendeuspai!

Primo pobre

E a direção do Banco do Estado de Sergipe (Banese) soltou foguetes para festejar o lucro líquido de R$ 93 milhões no exercício de 2017, 43% maior que o do ano anterior. Uma ninharia se comparado ao lucro da Caixa Econômica Federal no mesmo período: R$ 12,5 bilhões, 202,6% superior ao registrado pelo bancão 2016. É grana pra encher um condomínio inteiro de apartamentos. Não é, Geddel? Ele disse que é.

Cristo perseguido

São Cristóvão promove amanhã, a tradicional Procissão do Fogaréu. Turistas e sancristovenses vão assistir encenação das últimas horas da vida de Jesus Cristo.  Cerca de 250 homens carregando tochas circularão pelas ruas do centro histórico da cidade até chegarem à Praça São Francisco, onde será encenada a condenação de Jesus Cristo. Prestigie!

Vida perigosa

O Hospital de Urgência de Sergipe atendeu, nos últimos três meses, 1.210 vítimas de acidente com motos. No ano passado, 5.840 motoqueiros se acidentaram no estado. Segundo o hospital, as principais causas dos acidentes com motos são alta velocidade, inexperiência, falta do capacete e ingestão de bebida alcoólica. Misericórdia!

Receita política

Em seu retorno ao parlamento, depois de quatro meses de licença, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) falou sobre o cenário político. Após comentar sobre a descrença do cidadão, Vavá concluiu: “Nas eleições deste ano, serão vencedores aqueles que conseguirem transmitir credibilidade e capacidade de enfrentar questões como segurança, saúde, educação, emprego e honestidade”. Então, tá!

Tem notícia?

Alguém sabe a quantas anda a investigação sobre a suspeita de envolvimento do secretário da Saúde, Almeida Lima, na Operação Lava Jato? Para quem não lembra, em abril de 2017, a Polícia Federal deu um baculejo na casa de Almeidinha, levando dinheiro, o computador e o celular do indigitado. Marminino!

Dupla jornada

Após a chegada dos filhos, as mulheres deixam o mercado de trabalho cinco vezes mais que os homens. Segundo pesquisa feita pela empresa de recrutamento Catho, 28% das mulheres deixaram o emprego quando os filhos nasceram, versus 5% dos homens. O estudo mostra, ainda, que 21% das mulheres levam mais de três anos para retornarem ao trabalho. A mesma situação para os homens ocorre em apenas 2% dos casos. Elas são vítimas da dupla jornada de trabalho.

Maconha como remédio

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) apresentou projeto de Lei autorizando a comercialização de remédios à base de maconha. Segundo ele, a aprovação da matéria beneficiará quem sofre com enjoos e efeitos colaterais de tratamentos agressivos, como a quimioterapia. Certíssimo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Folha da Manhã, em 28 de maio de 1942

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários