Chorando miséria

0

O secretário estadual da Fazenda, Jeferson Passos, chorou miséria ontem na Assembléia durante a apresentação das metas fiscais do 2º quadrimestre de 2013. Disse o que tudo mundo já sabia: o governo ainda não tem recursos para pagar o 13º salário, não concederá reajuste aos servidores, não pode pagar aos professores o retroativo do reajuste de janeiro a setembro e nem cogita implantar o desejado plano de cargos e salários. Portanto, o servidor que sonha com alguma melhoria salarial até o final deste ano pode tirar o cavalinho da chuva, pois o governo está quebradinho da Silva Xavier. Jeferson Passos culpou a política econômica do governo federal pela crise que afeta os estados. A oposição, contudo, acha que falta competência ao Executivo estadual para reduzir despesas e estimular a economia visando aumentar a arrecadação tributária.

Reunião

Para informar sobre as mudanças que serão feitas na máquina administrativa visando reduzir despesas, o governador Jackson Barreto (PMDB) se reúne hoje com secretários e auxiliares do 2º escalão. Amanhã, o peemdebista concederá entrevista coletiva para falar sobre o enxugamento do governo. Sobre a reforma do secretariado, Jackson só deve tratar no final do mês ou no início de dezembro.

Papai Noel

Começou hoje a Campanha Papai Noel dos Correios, que tem como objetivo responder às cartas das crianças que escrevem ao Papai Noel e, se possível, atender aos pedidos de presentes. A adoção de cartas é feita da seguinte maneira: depois de enviadas pelas crianças, elas são lidas, selecionadas e disponibilizadas para adoção por algum padrinho.

Clandestino

E o vereador aracajuano Agamenon Sobral (PP) pegou mesmo no pé da direção do Sindicato dos Professores de Sergipe. Segundo ele, o Sintese é clandestino, pois não consta no Cadastro Nacional de Entidades Sindicais do Ministério do Trabalho e Emprego. Diante disso, Sobral quer que o governo deixe de repassar para o Sintese a contribuição sindical dos educadores. Pode uma coisa dessas?

Solidário

Em São Paulo, onde trata de um câncer, o governador Marcelo Déda (PT) se solidarizou com os sergipanos afetados pelas fortes chuvas e os prefeitos dos municípios atingidos. O petista postou no twitter que o governo do estado, com a sensibilidade do governador em exercício Jackson Barreto, é parceiro de todos. Déda está licenciado desde o dia 27 de maio deste ano.

Reveladoras

Veja o que pensa o internauta Cleverton Silva: “As fortes chuvas caídas em Aracaju estão revelando ao prefeito João Alves Filho (DEM) onde realmente precisa de obras emergenciais. Caso ele aplicasse em obras nos bairros da capital os R$ 5 milhões que pretende gastar para aterrar parte do Rio Sergipe, iria precisar de menos recursos federais”. Pense nisso, João!

Fantoche

O deputado federal André Moura (PSC) não gostou nem um pouco de ouvir o deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) criticar os partidos políticos comandados em Sergipe pelos irmãos Amorim. Em resposta, Moura disse ao jornalista Joedson Telles que Gustinho é um fantoche. Segundo André, Ribeiro não é líder do governo coisa alguma, pois quem lidera de fato a bancada governista na Assembléia é o deputado Francisco Gualberto. Homem, vôte!

Transporte

Criação de uma linha de ônibus à noite no sentido Atalaia-Centro, passando pela avenida Hermes Fontes. A reivindicação foi feita pela Associação Brasileira de Bares e restaurantes à Secretaria da Indústria, Comércio e Turismo de Aracaju. Segundo a entidade, por falta de transporte coletivo depois da meia-noite, muitos bares da orla fecham mais cedo, deixando o turista sem opção para consumir.

Quebradeira

Questionado como está o município, o prefeito de Indiaroba, Leal Bittencourt (PT), foi taxativo: “Melhorou porque choveu”. Como a grande maioria dos prefeitos, o petista enfrenta uma grave crise financeira, a ponto de não ter conseguido pagar a folha salarial no mês passado. Segundo ele, e receita mensal é de cerca de R$ 500 mil e, desde que assumiu, já pagou mais de R$ 4 milhões de dívidas deixadas pela administração passada. É feia a coisa!

AM na FM

A presidenta Dilma Rousseff (PT) assina amanhã o decreto que permite às emissoras de rádio AM migrarem para a faixa FM. A migração é um desejo dos radiodifusores, que enfrentam cada vez mais dificuldades com a faixa AM, por causa das interferências no sinal. Na frequência FM, as rádios ganharão qualidade de áudio e de conteúdo, competitividade e poderão ser acessadas por meio de telefones celulares.

Sopa de letras

Êita texto danado de bom esse da blogueira aí do lado. É, a aprendiz de feiticeira! Taí uma pessoa pra saber, como poucas, costurar o verbo e alinhavar o pensamento sem sair do traçado. Tá doido, seu menino!

Do baú político

Nas eleições de 2002, o saudoso deputado estadual Nego da Farmácia (PL), que foi candidato com o número 22222, por pouco não se reelege. Nas últimas projeções feitas pela Justiça Eleitoral, o parlamentar aparecia sempre na suplência. Foi o bastante para seus adversários espalharem carros de som nas ruas de Boquim divulgando que os “cinco patinhos” (referência ao número do deputado) morreram afogados. Terminada a apuração, Nego se elegeu graças aos votos de Boquim e Salgado. Imediatamente, seus aliados colocaram carros de som nas ruas anunciando que “os cinco patinhos sabem nadar”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários