Chorando o óleo derramado

0

Só após a Petrobras decidir fechar a sua sede em Aracaju a classe política se deu conta que a petrolífera está caindo fora de Sergipe. Agora é chorar o óleo derramado, pois a estatal não vai alterar seu plano de desinvestimento por causa de protestos parlamentares. Há muito, era visível que a Petrobras estava juntando as tralhas para reduzir seu tamanho no estado porem, apesar dos alertas, nossos políticos fizeram ouvidos de mercador. Com a notícia do fechamento da sede na capital, todos botaram a boca no trombone, como se a gritaria fosse capaz de mudar os nefastos planos do governo de torrar a Petrobras nos cobres. Portanto, após a vaca ter ido para o brejo esse blábláblá dos nossos ilustres representantes terá tanta serventia quanto receitar defunto. Misericórdia!

Gazeteiros esperneiam

Denunciados pelo próprio painel eletrônico do plenário como faltosos contumazes, alguns vereadores de Aracaju negam serem gazeteiros. Uns dizem que deixam de ir às sessões da Câmara para atender os eleitores – ah bom! -, enquanto outros culpam a imprensa por tê-los expostos como preguiçosos. A verdade é que muitos parlamentares estão se lixando para os problemas do povo. Tomara que nas eleições de 2020 os aracajuanos saibam escolher representantes menos relapsos. Vixe!

Fora de combate

E o vereador Elber Batalha (PSB) quer uma junta médica examinando a saúde o colega Evando Franca (PSD). Com suspeita de estar com Mal de Alzheimer, o pessedista vive tirando licenças inferiores a quatro meses para evitar a posse do suplente. “A situação de saúde do colega o impede de frequentar as sessões, deixando a Câmara com menos um representante”, afirma Elber. Evando Franca está no sétimo mandato. Ah, bom!

Cadê o G4?

Alguém aí sabe por qual motivo o chamado G4 da Assembleia deixou de fiscalizar com alarde as ações governamentais? Composto pelos deputados estaduais Kitty Lima (Cidadania), Georgeo Passos (Cidadania), Rodrigo Valadares (PTB) e Samuel Carvalho (PPS), o grupo sumiu do mapa sem maiores explicações. Línguas ferinas juram que três dos quatro “mosqueteiros” deram um tempo nas atividades para não incensar a pré-candidatura de Rodrigo Valadares a prefeito de Aracaju. Homem, será?

Dou-lhe uma…

Composta por quatro torres, a máquina de impressão do jornal Cinform vai a leilão nesta quinta-feira. Fabricado em 1999 e em perfeito estado, o equipamento tem lance inicial de está avaliado em R$ 500 mil. Promovido pela Justiça do Trabalho de Sergipe, o pregão disponibiliza imóveis, carros, máquinas, produtos de informática, etcétera e tal. No site www.lancese.com.br é possível ver todos os bens a serem leiloados. Aff Maria!

Escolha aplaudida

E a bancada federal carioca está pra lá de satisfeita com a atuação de André Moura (PSC) como secretário chefe da representação do Rio de Janeiro em Brasília. Segundo o deputado federal Sargento Gurgel (PSL), coordenador da bancada, o governador Wilson Witzel (PSL) acertou na mosca ao escolher André para auxiliá-lo. Aliás, quando questionado por um parlamentar porquê contratou Moura, Witzel foi curto e grosso: “Brasília não é para amadores”. Marminino!

Fechamento condenado

As centrais sindicais promovem, amanhã, um ato unificado contra o fechamento da Petrobras em Sergipe. Os manifestantes também vão protestar contra a famigerada reforma da Previdência em andamento no Senado e a privatização de estatais. Será a partir das 7h, em frente à sede da Petrobras, em Aracaju. Participe!

Novo shopping

Os aracajuanos ganham hoje um novo centro de compras. Localizado na zona norte da capital, o Aracaju Parque Shopping conta com 106 lojas de marcas locais e nacionais, uma praça de alimentação para mais de 800 lugares e estacionamento com 1,4 mil vagas. Construído pelo Grupo ACF, o novo shopping vai gerar em sua primeira fase cerca de 3 mil empregos diretos e indiretos. A festa de inauguração está marcada para às 15h desta quinta. Prestigie!

Perigo sob os pés

Andar pelas calçadas de Aracaju é por demais perigoso. Deficiente visual, o vereador Lucas Aribé (PSB) denuncia que muitas pessoas estão ocupando estes espaços indevidamente com carros, cadeiras, entulhos e outros obstáculos. Segundo o parlamentar, enquanto os gestores viram as costas, a população é exposta aos riscos de caminhar por calçadas sem segurança, conforto e autonomia. Cruz, credo!

Me dá um dinheiro ai!

E quem esteve com o emburrado ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi o deputado federal Laércio Oliveira (PP). Foi pedir a liberação de dinheiro para concluir uma escola em Tomar do Geru. Iniciada no distante 2014, a obra está pela metade por falta de recursos federais. Tanto o deputado quanto o prefeito de Geru, Pedro Balbino (SD), deixaram o gabinete de Weintraub otimistas. Então, tá!

Recorte de jornal

Publicado na Tribuna de Aracaju, em 28 de outubro de 1932
O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais