Cidades mais evangélicas do país elegeram Dilma no 1º turno

0

Nas 700 cidades brasileiras com maior proporção de evangélicos, a candidata Dilma Rousseff se saiu tão bem ou até um pouco melhor do que no conjunto do país.

Esse dado reforça a tese dos cientistas políticos que afirmam que a religião não é uma variável importante em eleições no Brasil.

Embora não derrube, ele relativiza a teoria de que Dilma não venceu no primeiro turno porque perdeu parte dos votos religiosos devido a suas posições sobre o aborto.

Se dependesse apenas dessas cidades com maior presença evangélica (30% ou mais da população), a petista já estaria eleita, com uma média de 53% dos votos.

Neste Brasil evangélico, Dilma também se sai bem em outros recortes estatísticos. Em 63% dos municípios, ela igualou ou superou sua média nacional de 47%. Em 71% deles, ela derrotou seus adversários, contra média nacional de cerca de 70%.

Marina Silva (PV), cujo crescimento de última hora foi atribuído por alguns analistas ao voto religioso, na verdade se sai mal no Brasil evangélico. Se dependesse apenas desses municípios, sua votação média teria sido de apenas 11,2%, contra os 19,33% registrados nacionalmente. Ela supera seu próprio desempenho em apenas 11,7% das cidades com mais de 30% de protestantes.

Para José Serra, a votação teria sido de 34,4% (contra 32,61% no Brasil real). Ele se saiu melhor do que sua média nacional em 56% das cidades mais evangélicas.

Para fazer a análise, a Folha usou resultados da eleição divulgados pelo TSE e uma projeção da população evangélica de cada município em 2007 feita pelo Ministério de Apoio com Informação (MAI), uma rede de auxílio a igrejas evangélicas.

#NOTAS#

Diante do Trono no Faustão

No próximo domingo, 24/10, o Diante do Trono participará do Domingão do Faustão. Uma grande oportunidade para evangelizar e exaltar a Jesus em rede nacional. Ana Paula Valadão e alguns integrantes do grupo entrarão, ao vivo, provavelmente na segunda parte do programa após a partida de futebol, válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Desde já o grupo conta com as orações de todo o Brasil, para que os momentos em que estiver ali sejam de total adoração a Deus. Para que a Ana seja direcionada em tudo e que cada um seja canal de bênçãos na vida do Faustão, produção, participantes, telespectadores, Brasil.

Estar ali é motivo de muita alegria, pois é um programa tradicional da TV brasileira.

Proclamar o caminho, a verdade e a vida são o motivo desta participação. Jesus é a razão.

Campanha de Serra faz ofertas a evangélicos

A campanha de José Serra (PSDB) está oferecendo benefícios a igrejas evangélicas e a entidades a elas ligadas em troca de apoio de pastores à candidatura tucana.

O mesmo foi feito na campanha do governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O responsável pelo contato com os líderes é Alcides Cantóia Jr., pastor da Assembleia de Deus em São Paulo.

Ele responde pela “coordenadoria de evangélicos” da campanha, criada ainda no primeiro turno exclusivamente para angariar apoios entre evangélicos.

“Disparo entre 150 e 200 telefonemas por dia, mais ou menos”, diz Cantóia, que trabalha numa espécie de guichê montado no térreo do edifício Praça da Bandeira (antigo Joelma), quartel-general da campanha de Serra. No local, ele também recebe pastores para “um café”.

Os telefonemas são feitos para pastores de várias denominações em todo o Estado de São Paulo, em busca de pedido de voto em Serra entre os fiéis de suas respectivas igrejas.

Segundo Cantóia, entre os argumentos para conquistar o engajamento dos evangélicos, além do discurso relativo a valores, como a posição contrária à descriminalização do aborto, está a promessa de apoio a parcerias entre essas igrejas e entidades assistenciais a elas vinculadas com prefeituras e governo, em caso de vitória tucana.

Como exemplo, cita a possibilidade de, com os tucanos no poder, igrejas poderem oferecer apoio a crianças e adolescentes, complementando o período que elas passam na escola. Assistência a idosos também é citada.

“O objetivo é levar as crianças para dentro da igreja”, afirma o pastor. “Esse é um dos argumentos. Seriam igrejas em tempo integral, complementando a atividade da escola.”

Cantóia afirma, também, tentar intermediar demandas recebidas de pastores junto a prefeituras. Por exemplo, pedidos para que entidades funcionem como creche ou que virem intermediárias do programa Viva Leite, do governo estadual.

Alcides diz ter sido um dos articuladores que levaram os pastores Silas Malafaia, do Rio de Janeiro, e José Wellington Bezerra, de São Paulo, ambos da Assembleia de Deus, a gravarem depoimentos de apoio a Serra, exibidos em sua propaganda na TV.

O Conselho dos Pastores de São Paulo, que reúne representantes de diversas denominações protestantes, estima que cerca de 80 mil pastores em SP apóiem Serra.

Tucanos admitem oferecer os benefícios

O oferecimento de benefícios, como parcerias governamentais com entidades ligadas a igrejas evangélicas, foi admitido pela campanha de José Serra à Presidência.

No entanto, os tucanos negaram que a campanha, por meio do pastor Alcides Cantóia Jr., tome a iniciativa do contato com pastores.

“A Coordenadoria de Evangélicos faz apenas a intermediação entre partido e segmento evangélico, quando somos procurados”, afirma a assessoria da campanha, em resposta a perguntas enviadas por e-mail.

A campanha diz que o trabalho é semelhante ao realizado por outras coordenadorias, como de Juventude, Diversidade, Mulheres, Nordestinos, entre outras.

Segundo a campanha de Serra, “a função do pastor Alcides Cantóia é atender às demandas de ações e eventos dirigidos ao segmento dos evangélicos”.

Questionada se considera legítima a negociação de benefícios em troca de apoio, a campanha nega que haja “negociação”.

“Não se trata de uma negociação, mas de uma ação de atendimento a segmentos específicos”, diz a assessoria.

No e-mail, a assessoria também afirma que Serra “tem reiterado em diversas ocasiões sua intenção de promover parcerias com todas as entidades e instituições religiosas e filantrópicas, em diversas áreas da gestão pública, como a saúde.”

Associação de ateus critica Serra por panfleto religioso

A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos divulgou uma carta endereçada ao candidato do PSDB à Presidência, José Serra, para criticar sua campanha por produzir um santinho com a citação “Jesus é a verdade e a Justiça”.

“Em cada três pessoas vivas hoje, duas não concordam com essa frase. O único efeito que uma tática desse tipo pode ter é o de angariar votos completamente desvinculados de propostas de campanha, o que já é ruim, e à custa da perda de eleitores de todas as posições não cristãs, o que é péssimo”, afirma a associação sobre o panfleto.

A entidade ainda critica declarações de Serra durante o debate organizado pela TVs católicas em agosto.

“Eu acho bom que o presidente da República acredite em Deus”, disse o candidato.

“Não há outra palavra para esse tipo de opinião, Serra: preconceito. Associar imoralidade a um grupo qualquer de seres humanos é uma prática vergonhosa que já foi e continua sendo aplicada por todos aqueles que têm preconceito contra negros, judeus, homossexuais ou qualquer outro grupo, inclusive os ateus”, afirma a carta.

A mensagem também não poupa críticas a declarações do vice do tucano, Índio da Costa (DEM).

“Se adesão religiosa não é sinal de concordância doutrinária, ela nada nos diz sobre conteúdo programático, e portanto não tem lugar nas campanhas eleitorais.”

A associação afirma que cerca de 2% da população brasileira é de ateus, “um contingente maior do que a maior parte das denominações religiosas”. Também usa argumento de que o Estado é laico.

“Serra, você nos deve desculpas. Desculpas sinceras e completas. Nós não achamos que você seja mau por ser cristão. Mas você está errado, e seu erro nos avilta e nos ofende”, diz o grupo, que não cita a adversária do tucano, Dilma Rousseff.

#NOTAS#

Noite Jovem na Ranovada

Vai rolar na Igreja Presbiteriana Renova mais uma “Noite Jovem”, e o tema da vez é “Vida Nova”. A noite promete! Muito louvor e uma palavra de Deus pra você. Vai perder? Será neste sábado,23, às 19h30 no Espaço Família Renovada.

Todo Som

Essa é pra quem gosta de música boa e de conhecer uma galera massa. Vai rolar na Igreja Presbiteriana 12 de Agosto o “Todo Som”,  dia 23/10 às 18h30. O evento conta com  a participação dos grupoos,  Luminares da PIBA; Adorart da Quadrangular; banda da PIB Lagarto; teatro e louvor da 12 de Agosto.

Santa Geração em Aracaju

O Ministério Santa Geração estará em Aracaju, no II Sergipe Adora, o evento vai ser lá no Gonzagão às 19h em dois dias: 19 e 20 de novembro. O ingresso custa R$10,00 (cada dia).

O Santa Geração é um grupo de louvor liderado por Pr. Antônio Cirilo,  grupo mineiro da Igreja Batista de Contagem, já possui 22 discos gravados. O último lançamento é o cd “Descanso”.

gleicequeiroz@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais