Ciro indesejável

0

A Comissão Externa da Câmara Federal, que percorreu os Estados do Nordeste, já concluiu sua missão, depois que viu a situação no Maranhão. A maioria pensava que apenas em Sergipe, encontraria resistência contra o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes. Mas isso ocorreu em todo o Nordeste. Viu que, de governadores a vereadores de cidades do interior, o nome de Ciro Gomes é unanimidade em preguiça, desinteresse e indiferença para com a região que o viu crescer e lhe deu chance de chegar ao Poder. Segundo um deputado federal do PT, que o deputado João Fontes preferiu não dizer o nome, o ministro Ciro Gomes fez os mais perversos comentários sobre o governador João Alves Filho. O deputado federal Jackson Barreto (PTB) estava presente neste encontro. Os deputados da Comissão vieram a Sergipe com essa visão do governador sergipano, mas, no decorrer da viagem, todos viram que o problema não era só de João Alves Filho, mas de todo o Nordeste. No Rio Grande do Norte os políticos bateram muito pesado no ministro e assim o foi até mesmo no Piauí, onde o governador, Wellington Dias, é do PT. O deputado federal João Fontes (sem partido), ao verificar a unanimidade das reclamações, mostrou que o Nordeste não está sabendo fazer uma política forte em defesa da região, capaz de conseguir evitar um tratamento diferenciado. João contabiliza que a região tem 187 deputados federais e 27 senadores, “mas, infelizmente, a classe política prefere ficar com o Governo Federal do que com o povo. Se existisse uma maior unidade, se todos evitasse o jogo de interesses e quebrassem as divergências eleitorais em benefício de uma população massacrada, com certeza o Nordeste tinha mais respeito”. Os governadores da região têm bancadas fortes, mas não negociam absolutamente nada, nem o voto que dão para satisfazer ao Planalto. O governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, chamou o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, de “leviano”. Contou que diante do presidente Lula, em Petrolina, o ministro garantiu que estava liberando recursos para o seu Estado em 48 horas. Até o momento, Jarbas Vasconcelos não recebeu absolutamente nada e os problemas provocados pelas chuvas continuam atormentando um dos Estados que tem maior representatividade na Câmara Federal e, por coincidência, apenas isso, foi onde nasceu o presidente da República. Ontem, às 14 horas, os parlamentares da Comissão Externa se reuniram na Câmara Federal. Todos conscientes de que terão de fazer uma força grande para concluir o relatório, que apresentará hoje, durante o café matinal, a toda bancada do Nordeste. Em seguida, pedirá uma audiência ao presidente Lula, levando uma Medida Provisória, pronta para ser assinada, em que o Governo libera 800 milhões de recursos contingenciados do Cide e da sobra do superávit primário. Tudo isso soma R$ 1.7 bilhão para ser destinado à recuperação do Nordeste. O Governo Federal vai querer antecipar a parte da Cide dos Estados, que já é destinada a eles. Os deputados consideram isso uma falácia. A comissão vai exigir que os recursos do Cide sejam do que foi contingenciado pelo Governo. Se conseguirem isso, o Nordeste terá dinheiro suficiente para recuperar muita coisa que foi perdida com as fortes chuvas, sem precisar mais ficar percorrendo os corredores dos Ministérios de pires nas mãos, visão comum na esplanada em Brasília. APURAÇÃO A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) insiste que o jogo do bicho é um negócio nacional e é preciso que se apure a questão de Waldomiro. Ela lembrou que há uma relação muito íntima entre eles, inclusive que o assessor Magela tem parentesco com a mulher do prefeito Marcelo Déda (PT). ACUSAÇÃO A senadora revela que não faz nenhuma acusação nem pretende por nada em dúvida, apenas sugere que tudo seja bem apurado. Segundo a senadora, a própria Polícia Federal foi desclassificada pelos membros do PT, quando desqualificaram o discurso do senador José Almeida Lima. LIMITES O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, diz que as acusações da senadora ultrapassam os limites de que deve existir respeito até entre adversários. Para Déda, a política tem que parar no batente das portas das casas das famílias e acrescentou que a campanha sequer começou e está tomando um rumo perigoso. DENUNCIAS Marcelo Déda sugere que não se radicalize o clima de denuncias, porque isso não será bom para nenhum dos lados. Ele acha que não é hora de se chegar a uma disputa ferrenha. Espera que tudo “isso se encerre por aqui”. INVESTIGAÇÃO A senadora Maria do Carmo Alves ainda acrescentou que 81% dos brasileiros desejam que tudo seja investigado em relação a Waldomiro. Ela lembrou que o principal acusado não é um servente do Planalto, mas um assessor importante da Casa Civil. RETORNO A senadora Maria do Carmo reassume a Secretaria de Combate à Pobreza, só depois que o seu suplente, Renildo Santana, definir a candidatura a prefeito de Itabaianinha. Caso ele não consiga solucionar esses problemas, Renildo assume um dia e passa para o segundo suplente, ex-deputado Carlos Alberto, de Tobias Barreto. PEDRINHO O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL) disse que as críticas do deputado federal José Carlos Machado (PFL) são positivas. Machado acusou Pedrinho, que é um dos nomes para disputar a Prefeitura pelo PFL, de estar em outro Estado, quanto se realizava o Pré-Caju em Sergipe. NÃO SAIU Pedrinho Valadares apenas acha que o deputado José Carlos Machado se equivocou, porque ele participou do Pré-Caju e visitou os camarotes. Acrescentou que talvez não tenha sido notado porque o seu estilo é diferente: “não sou de mandar beijinhos. Isso não dá para mim”. RAZÃO Quanto às outras coisas que o deputado José Carlos Machado levanta, servem para mostrar que o PFL está atrasado na questão da candidatura. Pedrinho diz que o partido ainda não se definiu, porque existe mais de um nome circulando, como o dele próprio e o da senadora Maria do Carmo Alves. MACHADO Todos os secretários de Estado estavam chateados com as declarações do deputado José Carlos Machado (PFL), de que a equipe deveria acompanhar o otimismo do governador. O secretário que sentiu mais foi o da Indústria e Comércio, Tácito Faro, citado por Machado. Tácito está com a fita da declaração do parlamentar em mãos. GILMAR O deputado estadual Gilmar Carvalho está conversando com os deputados estaduais, para desfazer a imagem que o levou à Comissão de Ética. Está esclarecendo tudo o que houve e se colocando à disposição para outras explicações. A quem se sentiu ofendido, Gilmar pede até desculpas. AUDIÊNCIA Gilmar Carvalho se encontra em Brasília e terá uma conversa com a senadora Maria do Carmo Alves para explicar o que vem acontecendo. Quando retornar a Sergipe, Gilmar marcará audiência com o governador João Alves Filho. Acha que desse encontro sairá muito bem com o Governo. MOVIMENTO Um ilustre deputado do Governo reconheceu, ontem, que o dia ontem foi movimentado entre aliados e auxiliares do Estado. Reclamações, desculpas e acusações chegaram à sociedade, provocando uma série de comentários que soaram mal politicamente. Notas REFORMA Circulou, ontem, nos bastidores do Governo, que será anunciada uma ampla reforma na equipe de auxiliares, até o final do mês. Segundo informações passadas um dos deputados, já disse que já está certa algumas demissões e remanejamentos na equipe, para dar maior agilidade à máquina administrativa. De Brasília chegou a informação de que o chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, estava demissionário. Não houve confirmação, mas se divulgou que Flávio não foi trabalhar ontem porque estava doente. APURAÇÃO No final da tarde de ontem, a assessoria política da senadora Maria do Carmo comunica que o objetivo da primeira dama não foi acusar ninguém, mas apenas insistir que o envolvimento de Waldomiro Diniz com o jogo do bicho deve ser apurado em todos os sentidos, doa em quem doer. A mesma fonte disse que o prefeito sentiu-se desrespeitado porque foi citada uma irmã de sua esposa: “Se ela não se sente confortável em ser irmã da outra, isso não é problema da senadora Maria do Carmo”, disse ele. CONVERSA A Executiva Regional do PMDB reuniu-se, ontem, e manteve a posição de que o partido deve ter candidato a prefeito de Aracaju. Benedito Figueiredo acha que não há nenhum motivo para o partido ficar fora da disputa e ontem discutiram os prós e contras da indicação do nome. Por enquanto, os mais cotados continuam sendo Benedito Figueiredo e o deputado federal Jorge Alberto, mas nada está definido. Benedito ontem disse que se houver qualquer problema ele abre para o parlamentar. É fogo O deputado federal José Carlos Machado (PFL) conversou com a senadora Maria do Carmo Alves (PFL) sobre o que disse dos secretários. O que Machado acha é bom para Sergipe. Ele apenas sugere que os auxiliares diretos tenham a mesma euforia do governador João Alves Filho. O pessoal do Partido Liberal e da Igreja Universal evita comentários sobre o envolvimento do bispo Rodrigues com Waldomiro Diniz. O deputado Heleno Silva (PL) não quis comentar o assunto, mas disse que a igreja sempre age com rigor em casos do tipo. É bom lembrar que o bispo Rodrigo era o deputado federal do PL com maior trânsito em Brasília. Era ele que fazia as articulações políticas da Igreja Universal. Sem muito alarde, a deputada Angélica Guimarães costura alianças no interior. Ela não deixa suas bases e sempre que pode está nos municípios onde tem influência política. Angélica Guimarães mostra que a mulher tem seu lugar na política, basta ter coragem de encarar as feras. A deputada Susana Azevedo (PPS) foi quem esteve à frente da festa do Bom Jesus dos Navegantes, da Associação dos Pescadores, na Atalaia. O deputado federal Jackson Barreto apareceu por lá, mas quando viu que a festa era de Susana, preferiu sair à francesa. O deputado estadual Gilmar Carvalho avisa que está aberto ao diálogo com todos os segmentos políticos. A maioria dos parlamentares já considera que Gilmar Carvalho receberá. No máximo, uma repreensão na Comissão de Ética. Um deputado da oposição insiste que: “ou cassam o mandato do parlamentar ou ele se fará de vítima junto ao eleitorado”. Gilmar Carvalho (PV) está preparando uma grande recepção à senadora Heloisa Helena, que recebe título de cidadã sergipana dia 15 próximo. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários