Clima de Insurreição

0

A questão da segurança pública no país precisa ser tratada pelo Governo Federal e pelos Estados de maneira ainda mais incisiva. Vivencia-se no país um clima de insurreição.

Servidores públicos que deveriam zelar pela paz e ordem social estão causando temor na sociedade, seja por atitudes como as que ocorreram na Bahia, em que o comando de greve orientou parte dos grevistas a imprimir um clima de guerra, com depredação do patrimônio púbico e privado, dentre outros crimes; seja por atitudes omissivas, a exemplo das "greves brancas", em que há apenas uma simulação de trabalho, mas nenhuma atitude proativa em defesa da sociedade, que é quem paga os salários desses "servidores públicos", que agindo dessa forma estão bem distantes de cumprirem com os seus deveres, pelo contrário, estão justamente fazendo aquilo que deveriam coibir.

Em Sergipe, por exemplo, a PM ganha o segundo maior salário do país, atrás apenas do Distrito Federal, cuja despesa com esses servidores é paga com recursos da União. Lá, o pagamento é feito através de subsídio, enquanto aqui paga-se através de remuneração. Ou seja, aqui, além do básico, o militar tem direito a uma série de gratificações e benefícios.

Pois bem, mas não contente em ganhar o segundo maior salário do país, as associações representativas da PM Sergipana querem agora que o  Estado pague a seus associados o melhor salário do Brasil. Isso porque eles reivindicam um aumento da ordem de 60% (sessenta por cento) sobre o soldo, correspondente a 40% (quarenta por cento) a título de Gratificação por Curso ou Titulação e 20% (vinte por cento) a título de Gratificação de Nível Universitário.

Sem falar que Sergipe é um dos únicos Estados do país em que um militar quando vai para a reserva ou inatividade tem um incremento no seu vencimento da ordem de 20% (vinte por cento).

Um  Conselho ao Governador: feche o Estado e entregue a chave do erário à Caixa Beneficente da PM ou aos dirigentes das Associações Militares. Espera-se apenas que eles administrem melhor do que fizeram em relação ao dinheiro dos associados, cuja má-gestão foi denunciada publicamente por seguimento da própria PM, bem como através do site http://www.nenoticias.com.br/lery.php?var=1311717537

Vice assumiu em Carmópolis
A prefeita Esmeralda Cruz (PT), de Carmópolis, tirou 12 dias de ferias e viajou com a familia. Levou consigo filhos, filha, genro e nora para passear e descansar em Miami, nos Estados Unidos. Em seu lugar ficou o vice-prefeito Joao Gilberto-Gil, do PSB.

Vice discreto e credenciado
Não é a primeira vez que João Gilberto Gil assumiu a prefeitura de Carmópolis. Filho do ex-prefeito Theotônio Neto, ele tem como características o trabalho que realiza de forma discreta, mas credenciado tornando-se referência política para o município. Por isso tem trânsito livre em todas correntes políticas e vem recebendo convites de vários partidos.

Déda e Haddad
Deu na coluna Contraponto  da FSP, de hoje, 13: Como se faz – Ao chegar com algum atraso à festa do PT, na sexta, Fernando Haddad foi chamado pelo mestre de cerimônias a se juntar às demais autoridades convidadas. O ex-ministro dirigiu-se tão timidamente ao palco que o governador Marcelo Déda (SE), preocupado com os modos pouco eleitorais do correligionário, estimulou: -Balança a mão, Haddad, balança a mão!

Audiência no MPE definirá destino de posto em canteiro
Hoje, 13, às 9h, será realizada na Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público Estadual audiência para tratar de denúncia de moradores do Povoado Robalo e de condomínios da região sobre um posto de combustível que começou a ser erguido no canteiro central da Rodovia dos Náufragos, nas proximidades do Loteamento Parque Aruana.

Danos ambientais e mobilidade
Segundo representantes dos moradores, que não querem a construção do posto, o empreendimento poderia causa danos ambientais, estaria destruindo uma área verde e seria construído em uma via pública. Além disso, reclamam que o local é muito perigoso para se construir um posto de combustível, já que o fluxo de veículos é muito grande.

DER embargou a obra
A Empresa Municipal de Obras e Urbanização – EMURB e a Administração Estadual do Meio Ambiente – ADEMA já concederam o licenciamento para a obra.Por sua vez o Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe – DER, que é a autoridade com jurisdição sobre a via, embargou a obra.

Posto inviabilizado
Os denunciantes pedem ao Ministério Público Estadual que todos os órgãos envolvidos nos licenciamentos sejam ouvidos na audiência pública. Associações, ambientalistas e outros militantes pretendem participar da audiência e prometem juntar aos autos um vasto conjunto de normas que possam inviabilizar a construção do posto de combustível no canteiro da rodovia estadual.

Terceira via em Itaporanga
Cortejado pelo prefeito César Mandarino (PSC) e pela ex-prefeita Maria das Graças (PSDB), ambos pré-candidatos em Itaporanga D'ajuda, o PSB do senador Valadares decidiu que terá candidato próprio nas eleições municipais deste ano. E o nome será do jovem empresário Fausto Sobral, que comandará, junto com as lideranças locais e estaduais do partido, a terceira via em Itaporanga.

Palanque
Além dos apoios do senador e do deputado federal Valadares Filho, o PSB irá trabalhar para ter em seu palanque o governador Marcelo Déda e o vice Jackson Barreto. A entrada de Fausto Sobral muda, definitivamente, o quadro sucessório em Itaporanga.

Recursos para Umbaúba
O prefeito de Umbáuba, professor Anderson teve uma longa reunião na quinta-feira, em Brasília, com a a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais). Na pauta a liberação de recursos para Umbaúba. A ministra gostou das informações recebidas principalmente porque conhece o trabalho de Anderson desde que ele foi dirigente da UNE.

Seminário
O Banco Mundial e a SEMARH/SE através da sua Superintendência de Recursos Hídricos estarão promovendo o Seminário para Consolidação do Relatório de Gestão Integrada de Águas Urbanas de Aracaju(GIAU) a ser realizado amanhã, 14, das 08h30 às 12h30 no auditório da Codise.

Gestão
O Banco Mundial está desenvolvendo o Projeto sobre Gestão Integrada de Águas Urbanas na América Latina cujo objetivo é a avaliação e proposta de estratégias para a Gestão Integrada de Águas Urbanas na América Latina como forma de investimento sustentável de longo prazo. Dentro do projeto foram selecionados três estudos de casos, entre eles Aracaju.

Aracaju
A inclusão de Aracaju decorre de quatro fatores: (1) a cidade enfrenta os desafios da gestão integrada de águas urbanas, com problemas de enchentes urbanas e poluição hídrica; (2) o porte da cidade permite que os resultados do estudo de caso possam ser disseminados e replicados na região; (3) houve interesse firme dos atores estaduais e municipais no projeto; (4) está se desenvolvendo uma parceria entre o Estado de Sergipe e o Banco Mundial que aborda a gestão integrada de águas, por meio do Projeto Águas de Sergipe.Os documentos do referido projeto produzidos até então poderão ser acessados no site www.semarh.se.gov.br na janela “Gestão Integrada de Águas Urbanas”

Morre um dos melhores 8 baixos do Brasil

Faleceu ontem, 12, no Hospital João Alves Filho, em Aracaju, o sanfoneiro João dos Santos, mais conhecido no mundo musical como "Coelho dos 8 Baixos", em função de problema renais. Ele estava hospitalizado fazia três meses.  O velório e o enterro foram realizados no município de Riachuelo onde morava. Coelho deixa mulher e cinco filhos com a atual esposa, Ivaneide dos Santos.

Compositor e forrozeiro
Coelho dos 8 Baixos nasceu em 6 de agosto de 1948, tinha 64 anos. Ele é compositor e forrozeiro. Há 21 anos era o sanfoneiro que comandava o trio da Quadrilha Maracangaia, e com ela se projetou mais ainda no cenário musical e nordestino. Foi campeão diversas vezes com a Maracangaia, dentre eles o de Melhor Sanfoneiro no concurso de quadrilhas da Rede Globo Nordeste em 2004. Naquele ano, também a Maracangaia tornou-se a primeira quadrilha de Sergipe a conquistar o primeiro título em nível nacional, com o campeonato de quadrilhas da Rede Globo.

Alma da Maracangaia
"Coelho foi a vida e alma da quadrilha Maracangaia. Morre ele e parte signficativa da quadrilha. A ele devemos muitos, sua fibra e amor pela causa dpo forró e das quadrilhas juninas. Vá em paz Coelhinho"( Elton Coelho) dirigente, ex-componente e ex-presidente da Quadrilha Maracangaia.

UOL destaca destinos sergipanos
Além do litoral invejável e da riqueza cultural do sertão, Sergipe guarda uma riqueza ainda não muito explorada. O Pantanal de Pacatuba à 116 km da capital Aracaju, possui uma riqueza natural exuberante e uma paisagem de tirar o fôlego. Antes de chegar nele o visitante, se surpreende com o litoral norte, que inclui praias belíssimas e um banho na foz do Rio São Francisco, que e esconde uma ricas diversidade de fauna e flora.Leia mais no site da UOL: http://viagem.uol.com.br/ultnot/2012/02/08/pantanal-de-pacatuba-e-um-dos-achados-do-litoral-norte-de-sergipe.jhtm

CJE/SE empossa novo presidente amanhã, 14
A posse da nova diretoria do Conselho de Jovens Empreendedores (CJE) da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) acontece amanhã, 14, às 19h30, no auditório do SEBRAE.

Continuidade
Dilermando Garcia Junior, o novo presidente, pretende dar continuidade aos trabalhos do CJE-SE, com foco na Capacitação, Relacionamento e Representatividade. Orientando e estimulando o empreendedorismo entre os jovens e criação de novas oportunidades em suas vidas profissionais com bastante empenho e criatividade.

Encontro Cultural de Divina contou com parceria da Energisa
O XI Encontro Cultural de Divina Pastora contou com a participação do Programa de Eficiência Energética da Energisa. Uma iniciativa que visa através de uma unidade móvel, apresentar diversas formas de como economizar energia dentro de casa e dar dicas para a população mais carente do reaproveitamento energético. Por uma semana, o caminhão da Empresa esteve no Município interagindo com o público presente através de palestras didáticas e encenações teatrais.

Orientações
Os trabalhos da unidade acabaram no penúltimo dia do encontro (sábado, 11) e o promotor de eventos Alexandre Gomes, que faz parte do projeto, conta um pouco mais sobre a iniciativa. "Estamos levando orientações sobre o consumo de energia elétrica para diversos lugares do Estado. Passamos informações, através de experiências, onde o público, na prática, percebe quais são os melhores hábitos a serem praticados para o consumo racional", explica, afirmando que a caravana começou em Nossa Senhora do Socorro.

Previsão
"A previsão é que o projeto chegue até o mês de agosto. Até lá, esperamos ter passado por boa parte dos municípios sergipanos. Além das informações também trocamos, gratuitamente, lâmpadas incandescente por florescentes, como forma de reforçar a conscientização sobre a importância da economia na utilização dos aparelhos dentro de casa", destaca Alexandre, acrescentando que o projeto é voltado para famílias de baixa renda, que estejam inclusas no cadastro do Programa Tarifa Social da Energisa.

Nutrição
A Cohidro, vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (Seagri), em parceria com a Agrichem do Brasil, promove amanhã, 14, às 8h, a palestra "Nutrição Foliar de Plantas em HF e PamNutri – Programa Agronômico de Monitoramento Nutricional", voltada para técnicos agrícolas, engenheiros agrônomos e produtores rurais. O evento será realizado no escritório do perímetro Piauí, no povoado Moita Redonda, em Lagarto, e terá como palestrante um consultor da Agrichem.

Vale transporte social
Com o objetivo de garantir a mobilidade das famílias que vivem em situação de pobreza e pobreza extrema, o projeto de lei 29,65/11, do deputado Rogério Carvalho (PT), cria o vale-transporte social. De acordo com o projeto, as famílias que recebem o Bolsa Família irão receber mensalmente o vale-transporte social, de acordo com critérios que serão definidos pelo Poder Executivo.

Critérios
Segundo a Agência Câmara, a quantidade de vele-transporte para cada família será definida de acordo com o número de pessoas, principalmente gestantes, lactantes, crianças e adolescentes, e os deslocamentos mínimos que os integrantes da família realizam para satisfazer suas necessidades básicas.Carvalho argumenta que o projeto irá promover o direito ao transporte público, sobretudo para o cidadão cujo nível de pobreza já o habilita  para o programa Bolsa Família.

Cultivo de milho é tema de Dia de Campo em Sergipe
A Superintendência Regional da Codevasf em Sergipe, por meio da equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), promoveu, na última quarta-feira (08), Dia de Campo sobre cultivo de “milho verde”, no perímetro irrigado de Cotinguiba/Pindoba, localizado na zona rural dos municípios de Propriá, Japoatã e Neópolis (SE). O evento foi realizado na Unidade Demonstrativa (UD), implantada e conduzida pela equipe de ATER.

Participação
O evento contou com a participação de 30 produtores que, ao final, avaliaram positivamente a iniciativa da equipe de ATER, pois conseguiram assimilar a forma correta de condução da cultura do milho verde, além de poderem corrigir algumas técnicas utilizadas tradicionalmente no cultivo desta cultura. Outro fator importante na avaliação dos produtores foi a identificação das variedades adequadas a serem plantadas, pois a demanda do mercado atualmente é a de milho para “assar”.

Produção
A produção de “milho verde” no ano de 2011 chegou a 3,73 milhões de espigas, com produtividade média de 20 mil/hectare, gerando um Valor Bruto da Produção (VBP) de cerca de 540 mil reais. Essa produção está concentrada em 38 lotes familiares, beneficiando cerca de 35 famílias.

Diversificação
Para o chefe da Unidade de Apoio a Produção da Codevasf em Sergipe, engenheiro agrônomo Ricardo Martins, são em eventos como esse que a Codevasf busca massificar a ideia de diversificação na produção nos Perímetros Irrigados do Baixo São Francisco. “Essas ações são de fundamental importância para a sustentabilidade econômica e ambiental destes, pois, devido às condições de solo, a monocultura do arroz predomina em 90% das áreas, fazendo com que haja problemas no processo de comercialização e de desgaste do solo. A cultura do “milho verde” é uma realidade no perímetro irrigado de Cotinguiba/Pindoba melhorando a empregabilidade na região e aumentando a renda dos agricultores”, conclui Martins.

Carnaval
Os stands da Cosil terão horário especial de funcionamento durante o Carnaval. De sábado a terça-feira funcionarão das 8h às 18h, e na quarta-feira de cinzas abrirão somente a partir do meio-dia. Uma boa notícia para quem deseja comprar um imóvel com tranquilidade e tempo para escolha.

Cartões escolares não recadastrados até 28/02 ficarão sem recargas
O recadastramento do Mais Aracaju Escolar começou dia 02 de janeiro e segue até o dia 30 de março, porém a data-limite para a realização de recargas sem a devida atualização do cartão é 28 de fevereiro. Após essa data, os cartões não recadastrados que contenham créditos eletrônicos continuam sendo utilizados normalmente nos ônibus, porém não estarão disponíveis para novas compras.

Como recadastrar
Para recadastrar, os estudantes só precisam acessar o www.setransp-aju.com.br/portaldousuario, preencher e enviar o formulário, através da opção "Recadastramento". Depois, é só acompanhar, via Portal do Usuário, a confirmação do pedido de recadastramento, cuja responsabilidade é da instituição de ensino.

PELO TWITTER

www.twitter.com/ojoaoaugusto  Pessoal ,não pode fazer xixi na rua. Dá cadeia, agora, roubar um beijo também dá prisão! O Carnaval vem ai, o ideal é ir para a igreja

www.twitter.com/alanbarretoso  Não vamos confundir manifestação sindical com terrorismo!

www.twitter.com/AntonioJMoraes  @BlogClaudioNun Maldito coeficiente eleitoral que faz com que os políticos só pensem em poder, esquecendo-se dos problemas sociais.

www.twitter.com/dilsonramoslima  Policial que se recusa a trabalhar (greve) deveria ser punido com a perda automática da farda. A população NÃO PODE ficar sem esse serviço.

www.twitter.com/depvenancio  PT o maior professor de greve neste País,não estar sabendo lidar com seus alunos.

www.twitter.com/Genildo_Farias  O PT pode ate ter os mesmos defeitos dos outros mas nenhum tem suas virtudes. Partido é dos Trabalhadores. #PT32anos

www.twitter.com/mc_jornalista  @EdvaldoNogueira – "Se tivermos um candidato único, apoiado por todos, não sei nem se Joao Alves seria candidato".

www.twitter.com/marcos_rm  Para quem é cego, se fala o obvio. E para quem se faz, a graça de se perder faz enxergar.

DO LEITOR

Som de mala de carro uma insanidade
Do leitor Marcos P. Dias: “Não é de hoje que grande parte da população Aracajuana sofre com este mal infeliz um mal degradante que tira o sossego e o raciocínio dos bons cidadãos que almejam apenas o sossego do seu lar os condutores destes veículos de forma insana irracional besta e mal educada simplesmente param os veículos na porta ou próxima a porta das pessoas  levantam a mala dos seus veículos e pronto acabou o sossego,e por mais que o cidadão ligue para as autoridades competentes não tem uma resposta satisfatória,apenas pedem para ir falar com o vizinho mal educado e pronto,da a entender que nem as autoridades competentes querem ou  não podem resolver  este problema maligno. Moro em uma rua onde outrora era uma rua bastante tranqüila  no bairro Santo Antonio hoje e som de carro das 20hs até as 2 da madrugada ou mais e na manhã seguinte a mesma coisa as pessoas ficam com as suas portas fechadas para diminuir o barulho um absurdo. Mando aqui uma sugestão as autoridades políticas por favor façam valer a lei do silêncio se a mesma lei e precária modifiquem coloquem placas de proibido som de carro nas entradas das ruas cobrem multas pesadas prendam façam o que for necessário mas por favor tomem uma atitude afim de evitar tragédias familiares porque se você for pedir para o vizinho baixar ou parar o som ou ele quer agredir ou vai fazer pior então eu peço em nome dos bons cidadãos desta bela cidade que a imprensa faça uma campanha junto a sociedade e as autoridades para inibir este mal por favor comprem esta briga”.

Estados não foram consultados sobre piso salarial para policiais; gastos somariam R$ 46 bi

PM: Uma conta que não fecha. SE É O Estado que mais se aproxima do piso em debate no Congresso. Leia matéria do Globo de hoje, 13:

Sob a ameaça de consecutivas greves de policiais militares, a Câmara dos Deputados sofre pressão para votar o piso nacional da categoria (PEC 300), sem sequer conhecer com rigor o limite de cada estado para reajustar o salário da tropa. A maioria dos governos estaduais ainda não foi consultada nem enviou ao Legislativo a contabilidade do impacto financeiro.

No fim de 2011, a União calculou um impacto de R$ 46 bilhões, dos quais R$ 12 bilhões seriam bancados por um fundo custeado pelo governo federal. O Palácio do Planalto ainda não propôs alternativa à guerra de números patrocinada por parlamentares, favoráveis à proposta, e governadores, que rejeitam com veemência a aprovação do piso.

A redação da lei complementar, que circula no Congresso e seria votada a reboque da Emenda Constitucional, propõe piso de R$ 3.500. Levantamento feito pelo GLOBO, no entanto, mostra que nenhum estado paga hoje esse valor, à exceção do Distrito Federal, que remunera a polícia com dinheiro da União.

A Comissão criada na Câmara para tratar da PEC 300 sustenta que já enviou três ofícios aos estados para que indiquem seu limite financeiro, porém apenas oito teriam apresentado seus os números. Já o Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consad) acusa os deputados de terem votado a PEC 300, em primeiro turno, só com o objetivo de semear votos nas eleições de 2010.

Na semana passada, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), descartou a retomada da votação da emenda que estabelece o piso nacional de PMs e bombeiros. Segundo Maia, a Câmara não tem como regular salários pagos a servidores estaduais. Ele frisou que esse tema deve ser tratado pelos estados da Federação e não pelo Congresso.

— Ninguém discute que o policial é mal remunerado, porém essa situação radicalizou muito o debate. O risco (de insubordinação da tropa) se transformou em realidade. O caos já chegou. Mais do que fixar piso, chegamos ao limite para que o Congresso decida qual é o modelo de polícia que o país precisa, levando em conta a realidade de cada estado — afirma o secretário-geral do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima.

Autor da PEC 300, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), presidente da comissão que discute a proposta, assegura que o impacto não chega à metade desse valor, e diz que só não pode apresentar um contraponto porque os estados fugiram ao debate.

— A alegação deles é mentirosa. Tanto é que apenas oito de 27 estados apresentaram o impacto financeiro. O piso acaba com o bico oficial e é isso que eles (secretários estaduais) não querem — diz o parlamentar.

Hoje, são contabilizadas distorções de até 200% entre o maior salário da PM, em Brasília (R$ 4,12 mil), e o pior, no Rio Grande do Sul (R$ 1,37 mil). O balanço, feito a partir das informações fornecidas pelos estados e pelo Consad, mostra ainda que apenas Sergipe — o menor estado brasileiro — se aproxima do piso em debate no Congresso, com um rendimento mensal mínimo de R$ 3,18 mil.

— Esse piso não expressa a realidade. Não observa a capacidade financeira dos estados. O Congresso não é o espaço para definir a remuneração de estados e municípios. O policial militar merece aumento, e eles estão recebendo gradativamente em todo o país. Lamento que os estados ainda não tenham encaminhado o impacto financeiro ao Congresso — diz o presidente do Consad e secretário de Administração do Rio, Sérgio Ruy Barbosa.

Na listagem dos salários iniciais da PM, o Rio de Janeiro aparece em 23º lugar. Barbosa sustenta, porém, que 28 mil policiais, entre 41 mil servidores, já recebem R$ 2,1 mil, como gratificação por bom comportamento, sem contar os reajustes progressivos previstos na carreira. Em todo o Brasil, os governadores se viram forçados a aprovar planos de reajustes escalonados até o final de 2014, diante da repetição de greves, mesmo sem respaldo constitucional para os movimentos.

Um lobista da PM no Congresso admitiu ao GLOBO, na última semana, que as denúncias de incitação à violência na Bahia, sustentadas por gravações que revelam a orquestração de ações ilegais, feriram o respaldo da população às polícias. Explicou que o “ato criminoso fragiliza o movimento reivindicatório”. E observou que muitos parlamentares se aproveitaram da PEC 300 para colher frutos eleitorais, sem analisar como o aumento poderia ser efetivado, criando falsa expectativa na corporação.

Até os deputados que lideram o lobby pela aprovação da proposta afirmam que as expectativas criadas pelo Congresso, misturadas à omissão do Planalto, frustraram e geraram revolta em quem acreditava na célere aprovação do piso nacional.

— Governo e o Congresso têm sua parcela de culpa (nessa situação). Não poderíamos criar a expectativa de aprovação, e agora não votar nem o segundo turno da proposta na Câmara. O governo precisa se posicionar com clareza e dizer, então, que não quer a aprovação da PEC 300 — afirma o presidente da Comissão de Segurança da Câmara, Mendonça Prado (DEM).

À margem da disputa, fica o Distrito Federal, com piso de R$ 4,1 mil. O salário da PM na capital do país não depende de arrecadação estadual, tampouco é ameaçado pelos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Em Brasília, um fundo de R$ 9 bilhões, reajustado junto com a Receita Corrente Líquida da União e abastecido com recursos de contribuintes de todo o Brasil, paga os salários dos servidores da segurança, saúde e educação.

Potencial beneficiário do piso nacional, pelo efeito que terá sobre a carreira da PM, o presidente da Federação Nacional dos Oficiais da Polícia Militar, coronel Marlon Jorge Teza, afirma que os salários baixos atingiram o limite do insuportável. E diz que será cada vez mais difícil segurar os movimentos grevistas.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/uma-conta-que-nao-fecha-3957029#ixzz1mFcAvdHT

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
Unimultiplicidade – Tom Zé

Neste Brasil corrupção
pontapé bundão
puto saco de mau cheiro
do Acre ao Rio de Janeiro
Neste país de manda-chuvas
cheio de mãos e luvas
tem sempre alguém se dando bem
de São Paulo a Belém
Pego meu violão de guerra
pra responder essa sujeira
E como começo de caminho
quero a unimultiplicidade
onde cada homem é sozinho
a casa da humanidade
Não tenho nada na cabeça
a não ser o céu
não tenho nada por sapato
a não ser o passo
Neste país de pouca renda
senhoras costurando
pela injustiça vão rezando
da Bahia ao Espírito Santo
Brasília tem suas estradas
mas eu navego é noutras águas
E como começo de caminho
quero a unimultiplicidade
onde cada homem é sozinho
a casa da humanidade

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários