Coisas de Política

0

 

 

Adelson Barreto foi o terceiro mais votado

 sem apoio de nenhum prefeito

 

O deputado estadual Adelson Barreto (PSB) disse que, apesar da votação maciça, que lhe renderam mais de 33 mil votos e o terceiro entre os mais votados para a Assembléia Legislativa, não teve apoio de nenhum prefeito ou vereador. Reeleito com a maior votação espontânea nas eleições de 2006, Adelson foi o candidato mais votado em Aracaju, onde ultrapassou 15 mil votos e melhorou a performance na Região Metropolitana com mais de 24 mil votos. Só em Socorro, o deputado conseguiu 5 mil e 500 votos.

 

A campanha de Adelson Barreto foi surpreendente até em Laranjeiras, onde obteve 2.298 votos, num colégio eleitoral tradicionalmente dominado pela oligarquia sergipana. Adelson foi o segundo mais votado com 15,9% dos votos válidos, superado, apenas, pelo candidato com base no município, Paulinho Hagenbeck Filho.

 

Sem apoio de nenhuma liderança em Laranjeiras, Adelson creditou a Marcos Franco parte do resultado obtido. Depois de uma visita à feira local e uma caminhada num sábado de setembro, por sugestão de Franco, ele voltou a Aracaju convencido que teria pelo menos, 300 votos e recebeu mais de 2 mil votos. O deputado Marcos Franco disse que o resultado, previsto nas pesquisas eleitorais, é o fruto do trabalho social de Adelson em favor da população humilde, que se transforma naturalmente em votos.

 

Para o deputado Belivaldo Chagas, a reeleição de Adelson Barreto foi um dos resultados mais esperados das eleições pelo seu “grande coração” e a defesa dos direitos dos cidadãos. O líder do governo, Venâncio Fonseca (PP) é testemunha da luta de Adelson nos hospitais sergipanos, durante a madrugada, para conseguir exames ou internar pessoas. Os méritos de Adelson foram avaliados pelo deputado Augusto Bezerra (PFL) pela sua “política limpa”. Para o deputado Antônio Santos (PSC), a vitória de Adelson provou que é possível ser eleito sem comprar votos.  

        

Mardoqueu Bodano

destaca Dia do Médico

 

O pastor deputado estadual Mardoqueu Bodano, PL, destacou o Dia do Médico, enfatizando que a medicina, abaixo de Deus, é fundamental para a vida humana.

 

Mardoqueu leu matéria do Jornal da Cidade, onde Dr. Roberto Gurgel, presidente da Somese, diz que a data deve ser comemorada, mas os profissionais têm muito o que reclamar, por causa da elevada carga de trabalho e os baixos salários.

 

Aproveitou para parabenizar os colegas deputados que são médicos (Angélica Guimarães, PSC, e Luís Mitidieri, PSDB), pedindo que Deus abençoe a todos e que a categoria continue trabalhando em prol da sociedade.

 

Angélica Guimarães denuncia que os

 médicos recebem salários irrisórios

 

Os médicos estão vivendo de esperança, porque os valores remuneratórios são baixos, disse a médica deputada estadual Angélica Guimarães, PSC, ressaltando o Dia do Médico.

Segundo ela, a realidade vivida pela categoria é cruel, com relação à tabela remuneratória do Sistema Único de Saúde e dos convênios.

 

Acentuou que os médicos são abnegados e trabalham, principalmente para as famílias carentes, por isso não estão tão somente muito preocupados com a questão financeira remuneratória.

 

Defendeu uma melhoria salarial, principalmente para os atendimentos do SUS.

Disse que os valores das consultas e internamentos são baixíssimos.

A convite do presidente do Sindicato dos Médicos, Dr. José Menezes, Angélica Guimarães participou de um “café da manhã”, quando a realidade do médico foi colocada em pauta.

Ela informou que os médicos têm reivindicações urgentes e importantes, que estão sendo discutidas.

 

Entre os pedidos, os médicos querem melhores condições de trabalho; disponibilidade de remédios nos postos de saúde; melhoria na marcação de exames e consultas, para especialistas; garantia dos direitos trabalhistas; fim da terceirização de hospitais; respeito às normas estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina; piso salarial em torno de R$ 3 mil; pagamento sem atraso; regulamentação da profissão médica; criação de uma Fundação Hospitalar, englobando todos os hospitais públicos estaduais; repasse regular dos recursos dos fundos de saúde; e regulamentação do Conselho Estadual de Saúde.

 

Ana Lúcia Menezes quer

melhoria para médicos

 

A professora deputada estadual Ana Lúcia Menezes, PT, defendeu a melhoria salarial dos médicos e destacou que a categoria entregou uma pauta de reivindicações a ela, a deputada Angélica Guimarães e aos deputados federais Jorge Alberto, PMDB, e Jackson Barreto, PTB, e os federais eleitos no último dia 1º Iran Barbosa, PT, e Valadares Filho, PSB.

Ana Lúcia assumiu o compromisso de contribuir, para que os médicos possam ter à sua pauta reivindicatória atendida, uma vez que os benefícios serão para a maioria da população sergipana, que necessita dos serviços públicos de saúde.

 

Segundo a parlamentar petista, a classe está com seus salários aviltados no serviço público (municipal, estadual e federal).

 

Para Ana Lúcia, é um dia de comemoração, de luta e reivindicações, objetivando se fazer justiça com uma categoria essencial para a sociedade.

 

Francisco Gualberto defende

a reforma política brasileira

 

A reforma política que se discute no Congresso Nacional foi tema de discurso do deputado estadual Francisco Gualberto, PT, na sessão plenária da Assembléia Legislativa, lembrando que no dia 29 haverá a disputa do segundo turno da sucessão presidencial.

Francisco Gualberto disse que teve a sua atenção despertada para o número de deputados oriundos da classe operária, setores sindicais, que teve uma redução de 60%, o que deixa preocupado.

 

Enquanto isso comenta Francisco Gualberto, aumentou a bancada dos profissionais liberais, mas o que arrepia mesmo é o crescimento do número de empresários eleitos. Hoje são 104 e a partir de 2007 serão 134. Isso significa dizer que o poder econômico está avançando sobre os espaços democráticos, lamentou o parlamentar petista.

 

O que é bom para Deus, não é bom para o diabo. Se isso é bom para o poder econômico, com certeza não será para a população brasileira, lastimou o petista.

Francisco Gualberto defendeu que a reforma política seja aprovada e ter pontos importantes, como o financiamento público de campanha, para que as eleições possam transcorrer com o mínimo de campanha sendo garantido para cada candidato.

 

Gualberto quer que se torne crime inafiançável a utilização de dinheiro privado no financiamento de campanha, para acabar com a desigualdade na disputa eleitora

 

Jorge Araújo preocupado com

retirada das lanchas da Barra

 

O deputado estadual Jorge Araújo, PSDB, destacou a preocupação da população de Barra dos Coqueiros com a intenção da empresa H. Dantas entregar a concessão do serviço de barcas, na travessia do rio Sergipe, interligando o município a Aracaju.

 

Apesar da ponte, lembra Jorge Araújo, nem todos têm carro próprio e a travessia na lancha é mais barato do que de ônibus, que já utilizam esse transporte.

 

Entende o deputado que a empresa tem prejuízo, com a queda do número de usuários, mas é preciso continuar o transporte com lancha, para beneficiar o povo carente da Barra dos Coqueiros. Por isso espero que o Governo do Estado estude uma forma de manter o transporte.

A tarifa de ônibus é de R$ 1,55, enquanto que a lancha cobra R$ 0,95 

 

Venâncio contesta discurso

do PT sobre privatizações

 

O líder do Governo na Assembléia Legislativa, Venâncio Fonseca, PP, contestou o deputado Francisco Gualberto, PT, que criticara os tucanos, pelas privatizações.

Venâncio criticou Lula e lembrou que o presidente não pode ficar falando de FHC, porque já passou. O Governo de Geraldo Alckmin, caso seja eleito, será um que vai iniciar e o PT insiste no discurso que Alckmin vai privatizar estatais, para querer descaracterizar a palavra de tucano. O discurso petista é terrorista, comentou.

 

Ironizando, Venâncio Fonseca disse que se olhar bem direitinho, até Lula é 45. Basta olhar a mãozinha dele, descontraiu.

 

Assegurou Venâncio Fonseca que Geraldo Alckmin assumiu o compromisso com os funcionários das estatais, que não irá privatizá-las.

          

Augusto Bezerra deplora conceitos

de Lula sobre obra de transposição

                  

O vice-líder do governo estadual, Augusto Bezerra (PFL), não perdoou frases atribuídas ao presidente Lula, em despacho com a ministra do Meio-Ambiente, Marina Silva. Segundo artigo da revista Veja, que o deputado comentou na Assembléia Legislativa, o presidente comparou as obras de transposição do rio São Francisco aos exames de próstata.

 

 “Nos projetos de meio-ambiente, não dá para ficar virgem a vida toda, uma hora eles vão ter que enfiar o dedo. Então companheira, se é para enfiar, é melhor fazer logo”, disse o presidente à ministra, com aquele jeito descontraído e costumeiro de usar palavrões no palácio do Planalto.

 

Por conta dos conceitos de Lula, o deputado Augusto Bezerra não entende como o candidato Marcelo Deda, ainda tem a “cara-de-pau” de dizer que é a favor da revitalização do São Francisco no programa eleitoral. “Deda e o PT estão a favor do que Lula quiser fazer”, assegurou.

 

Para o deputado, a comparação vulgar feita pelo presidente Lula ao São Francisco soou como um deboche ao homem de Pacatuba, de Ilha das Flores ou Brejo Grande, que sempre chora quando fala do rio. “Acho que isso é um dos maiores absurdos que eu já ouvi de um ser humano, que não precisa ter nem o curso primário”.

O deputado disse que aprendeu em casa, que se deve votar em quem tem condições de assumir um cargo público. Nas eleições passadas, Bezerra revelou que votou em José Serra para presidente, no primeiro e no segundo turno, por acreditar nos homens que estudaram ou têm conhecimento.

             

Antônio dos Santos quer legalizar

transporte alternativo no interior

 

O deputado Antônio dos Santos, PSC, disse que não acredita que policiais do COPE esteja perseguindo eleitores do PT.

Observou que veículos de placa vermelha, por lei, não podem ser plotados com propaganda de candidatos nas eleições de 2006.

Antônio dos Santos, PSC, também comentou matéria de Rita Oliveira (Jornal do Dia), que fala que o Pré-Vestibular público não é de autoria do parlamentar, mas sim do ex-governador Albano Franco, PSDB.

O deputado do PSC lembrou que o vestibular gratuito foi tema e base de sua campanha em 1998, quando ele não foi eleito.

A legalização do transporte intermunicipal, por meio de topics, ele disse que os rodoviários daqui uns dias tiram férias, de tanto freqüentar a Assembléia Legislativa, para que o projeto seja aprovado.

Antônio dos Santos defendeu a legalização do transporte alternativo, para que os trabalhadores possam ficar sossegados, sem o risco do carro ser apreendido.

 

VENDE–SE OU TROCA POR CARRO

 

TERRENO NA PRAIA ENTRE ARUANA E MOSQUEIRO MEDINDO 20X30, PROXIMO AO CLUBE DA POLICIA FEDERAL E SÍTIO DO TERENÇO. VALOR R$ 15.000,00 – TRATAR COM JOÃO EVANGELISTA FONE 9959-2600.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais