Coisas de Política

0

VANDERLÊ CORREIA: CRECHE NO ROSA ELZE – O deputado Vanderlê Correia, do PMDB, quer transformar um prédio no Rosa Elza em creche. O prédio pertence à Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Inclusão Social. A população do Rosa Elza está fazendo um abaixo-assinado para evitar que o prédio seja transformado em um centro de ressocialização de menores. Vanderlê Correira disse que vai encaminhar o abaixo-assinado à Secretaria.

 

CONCEIÇÃO VIEIRA: MAIS PETRÓLEO – A deputada Conceição Vieira, do PT, disse que conheceu a plataforma de Piranema que está em Salvador e em breve chega ao litoral de Estância, em Sergipe. A plataforma vai permitir o aumento em 60% da produção sergipana de Petróleo. Conceição Vieira lembrou que José Eduardo Dutra, ex-presidente da Petrobrás, teve uma participação decisiva para a instalação dessa nova plataforma em Sergipe.

 

CÉSAR MANDARINO: SEMENTES, EDUCAÇÂO E SEGURANÇA: o deputado César Mandarino, do PSC, cobrou do governo do Estado sementes selecionadas, educação de qualidade e mais policiamento para Itaporanga D”Ajuda e Salgado. Ele disse que faltam professores e merenda para os alunos nas escolas da rede estadual em Itaporanga.

 

AUGUSTO BEZERRA: AUMENTO MAIOR – O deputado Augusto Bezerra, do partido DEM, afirmou que fez as contas e chegou à conclusão de que o governo do Estado tem plenas condições de dar um aumento de 8% aos servidores estaduais. Ele considerou que um aumento abaixo desse valor é insuficiente para os servidores.

 

Professor Wanderlê adverte que Brasil pode

perder soberania sobre os biocombustíveis

 

O Brasil corre o risco de perder a soberania dos biocombustíveis, caso permita que as multinacionais da Espanha, França e outros países comprem as usinas (destilarias) e áreas cultiváveis, fazendo com que dominem o setor. Além disso, tem que haver uma política pública para o biocombustível, a fim de evitar que haja redução na área de produção de alimentos, o que elevaria o preço dos produtos para o consumidor. A advertência é do professor deputado estadual Wanderlê Correia, PMDB, que discutiu o tema na sessão de hoje da Assembléia Legislativa.

O deputado disse que as cidades já deveriam estar discutindo as técnicas de produção da matéria-prima, quem vai produzir e como será feita a política, para deliberar áreas, a fim de que se possa monitorar a produção dos chamados biocombustíveis. Wanderlê leu matéria de um jornal local, onde a ONU destaca que os biocombustíveis podem reduzir o aquecimento global, criar empregos para os pobres das zonas rurais, mas adverte que os benefícios podem ser eliminados pelos danos ambientais e redução da produção de alimentos para os mais famintos, por conta da elevação do preço da comida.

Wanderlê mostrou que o estoque de milho dos Estados Unidos está o mais baixo possível, portanto, os norte-americanos vão procurar estimular outros países, para que produzam o milho, não se importando com os malefícios que causarão com essa política de biocombustíveis. “A Europa quer consumir, até 2020, 10% dos combustíveis oriundos do etanol, enquanto que os EUA trabalham para multiplicar em até sete vezes a produção de biocombustíveis até 2022”, informou.

Para Wanderlê Correia, isso é uma advertência para os países que poderão produzir biocombustíveis, porque eles serão estimulados a entrar nessa “corrida do ouro pelos biocombustíveis”, que poderá causar mais danos ao meio ambiente do que os combustíveis fósseis.

A monocultura por muito tempo, como no caso da cana-de-açúcar, segundo Wanderlê Correia, poderá empobrecer o solo e destruir florestas imensas. As pequenas propriedades serão eliminadas, porque os grandes grupos irão comprar as áreas, para produção em larga escala, com alta tecnologia, eliminando ao máximo o uso da mão-de-obra.

Wanderlê adverte que é preciso começar a discutir os biocombustíveis, as universidades devem promover debates. “Com as multinacionais comprando as destilarias nacionais, em pouco tempo à produção dos bicombustíveis ficará nas mãos de não brasileiros”, avisou.

Em aparte, o deputado Arnaldo Bispo, DEM, pediu uma solução para a produção de energia, uma vez que só se tem, no Brasil, 7 milhões de hectares para produção de cana para o etanol e açúcar. Arnaldo sugere o estímulo à produção de mamona, que seria uma solução para o Nordeste. “Mas estão fazendo a opção de terminar com a criação de gado e transformar as áreas em produtoras de soja e cana-de-açúcar. Ninguém está preocupado em produzir alimentos, mas sim em biocombustíveis e isso é perigoso”, alertou Arnaldo Bispo.

 

Estudantes de Direito

conhecem a Assembléia

 

Estudantes do primeiro e segundo períodos do curso de Direito da Universidade Tiradentes (Unit) visitaram a Escola do Legislativo e a Assembléia Legislativa, para conhecer o funcionamento das duas instituições e ao final apresentar um relatório, que faz parte das disciplinas Sociologia Jurídica e Ciências Políticas. A visita faz parte do programa Projetos Especiais da Escola do Legislativo, que visa incentivar a população a conhecer o trabalho parlamentar. Os 67 universitários ouviram um pouco o pronunciamento do deputado Vanderlê Correa e depois foram recebidos pela deputada Susana Azevedo, PSB, que fez um breve relato sobre o trabalho das comissões, falou sobre projetos de sua autoria que ainda estão em tramitação e outros que já foram aprovados.

A visita dos universitários começou pela Escola do Legislativo e foi orientada pelo coordenador de projetos especiais, Heriberto de Souza. No auditório da escola, eles foram informados qual o trabalho dos 24 deputados, souberam que é um projeto de lei, qual a função das comissões, foram às praças Fausto Cardoso e Olímpio Campos, quando conheceram um pouco da biografia destas duas personalidades sergipanas.

Além do acompanhamento do coordenador Heriberto de Souza, os universitários foram orientados pela professora Rita de Cássia Barros de Menezes, que leciona as disciplinas Sociologia Jurídica e Ciências Políticas, na Unit. Como conseqüência dessa visita à Assembléia, os universitários farão um trabalho intitulado “Medida de eficiência”, quando apresentarão um relatório sobre o que viram na Casa durante a visita. Esse relatório, segundo a professora, é uma das avaliações dos estudantes.

A universitária Rafaelle Alves Almeida, 19 anos, aluna do primeiro período, achou muito interessante à sessão plenária, os trabalhos executados na Escola do Legislativo, no Espaço Cultural e na TV Alese. Dayanne Teles Viana, 19 anos, aluna do primeiro período, considerou muito produtiva a visita. “É a primeira vez que assisto a uma sessão. Achei muito interessante conhecer a Assembléia Legislativa. Nunca tinha vindo aqui”.  Eloá Fernandes, 19, que cursa o segundo período, também assistiu a uma sessão pela primeira vez e defendeu mais engajamento dos políticos para aprovar projetos que venham a beneficiar a comunidade sergipana. Tâmara Ribeiro, 18, anos, aluna do primeiro período, também defendeu mais agilidade dos parlamentares para aprovação dos projetos. O grupo foi aos setores principais da Assembléia Legislativa, conhecendo, por exemplo, as salas das comissões, a taquigrafia e a TV Alese.

 

Governo gastará mais de R$ 76 milhões para

Adequar remuneração de servidores

 

A nova proposta de devolução do dinheiro do Funaserp, apresentada aos sindicalistas na sexta-feira passada, foi defendida pelo deputado estadual Francisco Gualberto (PT), líder do governo na Assembléia Legislativa. Além disso, ele informou que nos próximos meses o Estado estará investindo mais de R$ 76 milhões para adequar a remuneração de servidores e corrigir algumas distorções salariais implantadas no governo passado.

Segundo Gualberto, R$ 8,5 milhões serão investidos na readequação salarial da Polícia Militar, corrigindo o escalonamento de carreira; R$ 16 milhões na devolução do Funaserp somente este ano; outros R$ 10 milhões para atualização do salário mínimo pago no Estado, sem precisar mexer nas gratificações; e R$ 42 milhões para o reajuste concedido pelo atual governo.

“Mesmo com todas as dificuldades financeiras encontradas, o nosso governo está investindo na recuperação dos salários dos servidores. Sabemos que ainda não é o ideal, mas é bem melhor do que conceder reajuste zero, como fazia o governo de João Alves”, disse o deputado petista, rebatendo as criticas da oposição que considera a proposta de devolução do Funaserp uma indecência. “Indecente é quem tirou o dinheiro dos servidores. É impressionante como a política revela a desfaçatez e a dissimulação das pessoas. Elas querendo posar de bom moço agora, nem se preocupam com o que fizeram antes”, ressalta Gualberto.

A proposta que será enviada à Assembléia diz que todos os servidores, indistintamente, que tenham a receber até R$ 500, terão o dinheiro do Funaserp de volta imediatamente. “Isso significa mais de 8 mil servidores”, diz Gualberto. Os que não aderiram ao plano do governo passado, tendo 100% a receber, já terão a primeira parcela (50%) até outubro deste ano. A outra parcela será devolvida no próximo ano. “No tocante ao Funaserp, o governo atendeu em tudo o que pôde ao movimento sindical e aos trabalhadores”, garante o deputado.

 

Assembléia condecora

“apóstolo da educação”

 

A Assembléia Legislativa de Sergipe condecorou o monsenhor José Carvalho de Sousa com a Ordem do Mérito Parlamentar. Coube ao deputado Antônio Passos (DEM), autor do projeto, saudar o homenageado, a quem chamou de apóstolo da educação. “Monsenhor Carvalho é fundador e diretor do Colégio Arquidiocesano de Aracaju desde 1960; só essa menção seria suficiente para se dimensionar quantas gerações passaram pela orientação, pelo crivo e pela evangelização desse notável mestre”, afirmou o parlamentar.

Antônio Passos disse que a condecoração, aprovada por unanimidade pela AL, “é um tributo do povo sergipano a este notável paladino da educação, cuja lúcida visão de futuro tem a influência da própria grandeza de Deus para com seus filhos”. Além da competência executiva do homenageado na direção do Arquidiocesano, o deputado destacou a visão cristã moderna do monsenhor Carvalho. “Saliento sua preocupação com a qualidade de ensino às criancinhas, utilizando as mais atualizadas linhas de educação integrada entre a escola e os pais de alunos”, observou.

“Uma vida laboriosa de 50 anos de sacerdócio, evangelizador, professor, servo de Cristo, idealista, articulista, conferencista e escritor está relatada num enorme acervo de placas, condecorações, medalhas e prêmios que falam de uma vida partilhada com a cultura, a educação e o esporte”, acrescentou Antônio Passos. Para o deputado, o perfil de monsenhor Carvalho cabe bem nesta síntese: “O homem só se realiza quando se torna capaz de formar uma imagem de si mesmo, de se compreender no mundo e na história, cooperando com Deus numa Criação continuada”.

A saída é a humildade – Nascido em Lagarto e formado em Filosofia, o monsenhor José Carvalho, que tem 80 anos, afirmou, em seu discurso na AL, que “temos o dever de imitar o Mestre e viver também para servir”, acentuado em seguida: “Servir a Deus, na fidelidade à missão recebida, vivendo num constante relacionamento com Ele pela fé, pelo amor e num esforço constante ininterrupto para que, por nossas palavras e por nossos exemplos, motivemos os irmãos, os próximos, para que aceitem o projeto de Deus”.

Segundo o monsenhor, os sistemas políticos e econômicos não têm correspondido às verdadeiras aspirações do homem. “De um lado, o comunismo ateu e totalitário faliu na Europa; do outro, o capitalismo liberal, na sua sede insaciável de lucrar a todo custo, vem asfixiado os menos afortunados e conduzindo à miséria uma imensa multidão de irmãos”, comentou. Para ele, há, no entanto, esperança para a humanidade, porém condicionada. “É preciso que, depois de tantas experiências fracassadas, os homens reconheçam que já é tempo de sair das trevas para viver em plena luz; para isto, sepultem os preconceitos, acabem-se os egoísmos, o orgulho, a ganância e o desrespeito humano, bom como a vaidade; cultivemos a humildade”.

Com mais de quaro décadas de dedicação à educação, o monsenhor Carvalho sustentou que a verdadeira e autêntica educação envolvem e abrangem o homem todo. “Como resultado desta minha concepção de educação integral, tenho estimulado e motivado meus queridos alunos para que desejem e queiram seriamente ser pessoas felizes”, pregou. “Ao mesmo tempo, mostro-lhes que a felicidade não é, apenas, um dom de Deus. É também uma conquista pessoal de cada um, pelo esforço constante e ininterrupto, para adquirir capacidade, dignidade e viver, constantemente, iluminado e vivenciando o Evangelho de Jesus Cristo”, acrescentou.

Além da presença maciça de deputados estaduais, a cerimônia na Assembléia Legislativa atraiu o governador Marcelo Déda, o prefeito Edvaldo Nogueira (Aracaju), o desembargador Artêmio Barreto (presidente do Tribunal de Justiça) e a conselheira Isabel Nabuco (do Tribunal de Contas do Estado).

 

 

VENDE SE OU TROCA

 

TERRENO MEDINDO 15X30 NO ROBALO, PROXIMO AO SITIO DO TERENÇO E AO CLUBE DA POLICIA FEDERAL NO CONDOMINIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIUDADE. VALOR R$ 10.500,00.

PELO FONE: 9959-2600.

 

Informações e sugestões para esta coluna enviar: joaoevangelista@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários