COISAS DE POLÍTICA

0

Doutora Emília Correia e a Defensoria Pública Sergipana

 

Curiosamente passando em frente ao Auditório de Júri do Gumercindo Bessa, fui assistir a um júri que estava sendo realizado naquele momento, e por surpresa minha e de alguns colegas advogados, lá estava uma linda jovem super simpática e inteligente, com todas essas qualidades já seria o bastante para não precisaria ser o que é, e o que realmente gosta de ser e fazer: “DEFENSORA PÚBLICA”, orgulhosamente em Sergipe.

Drª Emília é do tipo de profissional que engrandece a Defensoria Pública e enobrece seus colegas, na realidade a minha idolatrada além de fazer uma calorosa defesa do seu cliente, colocou uma cadeira ao lado do réu para melhor apresentar o seu show, ou seja, eu o trataria como Drª Emília Show, como diz o jogador Romário “Eu sou o cara”, para mim, no meu entendimento jurídico e jornalístico, ela é realmente a cara.

Ainda falam da nossa Defensoria Pública, certamente aqueles que comentam de forma pejorativa é porque não conhecem o trabalho desses baluartes defensores sergipanos.

O que seria da classe periférica se não existisse os Defensores Públicos? Procurar um advogado precisa ter “bala na agulha” como diz o Zeca Pagodinho em uma das suas musicas, e essa condição para quem não têm é certamente prejudicial ao bom desenvolvimento da justiça e em especial aos necessitados de justiça.

Viva a Defensoria Pública Sergipana, e a defensores que realmente veste a camisa com orgulho e dignidade, fazendo jus o salário que recebe mensalmente paga com os impostos do seu povo, que bom se todos os servidores públicos fizessem a sua parte, assim como a princesa Drª Emília Correia.

 Drª Emília essa última frase se adequar a sua pessoa, não tive ainda o prazer de dialogar alguns minutos com você, porém já sei que você é “10”, digo isso apenas pelo trato que você dá a coisa pública. Parabéns e continue assim, é uma pena que os estímulos quase não existem por parte dos governantes do nosso Estado. Porém quem nasceu para brilhar, brilhará em qualquer lugar, seja como Defensora, Promotora, Juíza e até em outras profissões.    

 

Gilmar quer mudança

na Lei de Licitações

 

O deputado estadual Gilmar Carvalho, PSB, disse que trará, até quinta-feira, uma minuta propondo mudanças na Lei Estadual de Licitações, em vigor atualmente em Sergipe, para ser apreciada pelos parlamentares na Assembléia Legislativa de Sergipe. “As propostas estão todas formatadas, mas abertas às sugestões”, disse o parlamentar, lamentando que a Operação Navalha, desencadeada quinta-feira passada em Sergipe e em mais sete Estados e  Distrito Federal, com a prisão de 46 pessoas, marca negativamente Sergipe. Sem se aprofundar na atuação da Polícia Federal e sem citar nomes, o parlamentar espera que as pessoas comprovadamente culpadas sejam punidas exemplarmente. E àquelas inocentadas que seja dada ampla publicidade.

A idéia de sugerir mudanças na lei de licitações do Estado surgiu, justamente, depois da Operação Navalha, que colocou em xeque os nomes de diversos políticos e empresários no Brasil, acusados de envolvimento com o dono da Construtora Gautama, Zuleido Veras, que está preso na carceragem da Polícia Federal, em Brasília.  Gilmar Carvalho considera a lei de licitações de Sergipe muito tímida. “Os nossos operadores do Direito sabem que podemos melhorar a lei e trarei, até quinta-feira, um ante-projeto de mudanças”, disse.  Ele afir ou que o número de itens nos editais facilita a fraude, a partir do momento que poucas empresas se habilitam a concorrer. “São precisos poucos itens nos editais para aumentar a concorrência, baratear a obra sem abrir mão da qualidade”, explicou.

Ao se referir à Gautama, apontada como pivô das investigações que culminaram com a Operação Navalha, Gilmar Carvalho disse que a construtora “é um bebê chorão na área de corrupção”. Ele sugeriu que as autoridades investiguem mais a fundo “para chegar às velhas raposas das licitações ilícitas”, sem, contudo, exemplificar quem seriam essas “velhas raposas”. Além disso, propôs o fim das emendas coletivas e individuais na Câmara Federal.

 

Venâncio diz que ambulâncias foram
adquiridas pelo governo anterior

 

O líder da oposição na Assembléia Legislativa, deputado Venâncio Fonseca, PP, pediu que o governador Marcelo Déda, PT, “diga a verdade sobre as ambulâncias do SAMU, que foram entregues na terça-feira, numa solenidade muito bonita”. Segundo Venâncio, as ambulâncias foram compradas e entregues no Governo João Alves, mas o secretário de Estado da Fazenda, Nilson Lima, “tomou os veículos das prefeituras, mandou fazer uma pinturinha, colocou o slogan do atual Governo, e Déda entregou, passando para a população como se fosse obra do seu governo”.

Conforme o deputado, João Alves comprou tudo e deixou o SAMU operando. “Pelo menos, neste Governo, só está andando o que foi realizado pela outra administração, porque no atual  não tem um projeto. Eu continuo desafiando que me mostrem um projeto deste governo”, enfatizou o líder da oposição.

 

Projeto de Conceição cria campanha

continuada de repúdio à violência contra mulher

Depois de realizar uma audiência pública na Assembléia Legislativa para debater a aplicabilidade da Lei Maria da Penha, agora a deputada estadual Conceição Vieira (PT) defende que seja feita uma mobilização estadual contra a violência e pela defesa à mulher da cultura de paz. 

A parlamentar deu entrada esse semana na Assembléia ao Projeto de Lei que dispõe sobre o desenvolvimento de campanha continuada de repúdio e combate aos crimes de violência praticados contra a mulher, no âmbito do Estado de Sergipe.

Será o início de uma luta sem trégua segundo a parlamentar. A campanha terá a finalidade de prevenir e inibir qualquer  tipo de delito, que frequentemente ocorre dentro do próprio lar, praticado pelo marido, companheiro, irmão e outros parentes próximos.

A deputada quer o apoio de toda a sociedade, imprensa e dos três Poderes.  O projeto de lei prevê que a campanha será realizada em órgãos públicos estaduais de qualquer natureza, com prioridade para estabelecimentos de ensino, hospitais, ambulatórios, centros de saúde, devendo também ser estimulada parceria com organizações da sociedade civil para levar a campanha a outros espaços sociais.

Segundo Conceição Vieira, a campanha será concretizada por meio de ações, entre as quais devem ser destacadas: conscientização quanto aos principais fatores que ensejam os crimes de violência praticados contra a  mulher e as formas de minimizá-los e evitá-los; estímulo à população a fim de que denuncie os crimes de violência praticados contra a mulher, com a divulgação dos canais específicos para esse fim; divulgação das principais punições previstas na legislação para o autor do crime de violência contra a mulher. As despesas decorrentes da aplicação desta lei correrão por conta de dotações orçamentárias já existentes na Secretaria responsável pela implementação da política para as  mulheres.

Gualberto: ambulâncias do Samu

beneficiam milhares de pessoas

A entrega de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência mantido pelo governo estadual, ocorrida na terça-feira, foi destacada pelo líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Francisco Gualberto (PT). Segundo ele, a ação beneficia diretamente milhares de pessoas em todo o Estado, já que os 75 municípios sergipanos foram contemplados com veículos para o transporte social. Outras 25 ambulâncias de suporte básico também foram entregues pelo governador Marcelo Déda para reforçar as atividades do Samu Estadual.

“O governador entregou aos prefeitos de vários municípios uma ambulância específica para cobrir o dia a dia do transporte social”, disse Gualberto, referindo-se ao deslocamento de doentes sem emergência para consultas e outros tipos de atendimento na capital. “Ele já anunciou que vai comprar outras unidades para o Samu Estadual. E isso é bem diferente do que prega a oposição aqui nesta Casa, que insiste pela trilha da desinformação”, garante o deputado do PT.

 

Deputado pede obras

contra alagamentos na Caueira

O deputado estadual Wanderlê Correia (PMDB) deu entrada hoje (23), na Assembléia Legislativa, numa indicação onde solicita medidas por parte da Secretaria de Estado da Infra-Estrutura para minimizar os danos causados pelas chuvas no povoado Caueira, em Itaporanga D’Ajuda. O parlamentar ocupou a tribuna para relatar os problemas provocados pelos alagamentos naquela comunidade.

“Com as chuvas, surgem alagamentos e inundações e os moradores enfrentam todo tipo de dificuldades”, explicou Wanderlê, que lamentou ainda os efeitos negativos sobre a economia da região. “Sem os turistas, os donos de bares e restaurantes sofrem prejuízos”, argumentou.

Wanderlê Correia disse que a Caueira é um povoado edificado sobre uma planície litorânea que sofre constantes inundações em períodos chuvosos. Com a existência de um lençol freático quase superficial, apontou ele, as várzeas são inundadas freqüentemente.

Segundo o parlamentar, antes as águas eram escoadas pelos canais naturais, que desembocavam em lagunas. Os moradores, para evitar problemas, erguiam imóveis em locais altos e escapavam das inundações. O cenário mudou com a construção da rodovia Ayrton Senna e a especulação imobiliária em larga escala.

“Agora ocorrem alagamentos de grandes proporções, provocando sérios prejuízos aos moradores”, relatou Wanderlê, que citou ainda os riscos de doenças “devido à propagação de ectoparasitos e outros agentes endêmicos”.

As residências da comunidade estão sob risco. O deputado afirmou que os alagamentos se tornaram uma grave ameaça às edificações da Caueira, que acabam se tornando vulneráveis. “A estrutura física das habitações está ameaçada”, completou Wanderlê, que pede à Secretaria de Infra-Estrutura ações de caráter emergencial para reparar os danos sofridos pelos moradores. “Os alagamentos têm dificultado também o escoamento da produção local”, disse.

 

Petista diz que oposição

tenta confundir a sociedade

O deputado Francisco Gualberto (PT) voltou a afirmar, na Assembléia Legislativa, que a oposição ao governo estadual está usando a tática de atirar para todos os lados, sem direção certa e sem comprovação do que fala. Segundo Gualberto, agora os deputados oposicionistas tentam confundir a sociedade dizendo que o governador Marcelo Déda havia prometido o reajuste salarial dos servidores para vigorar a partir de abril. “Não é verdade. Estão confundindo a readequação do salário mínimo, que foi a partir de abril, com o reajuste salarial dos servidores”, explicou o petista.

Francisco Gualberto disse ainda que os deputados de oposição estão colocando promessas na boca do governador, com o objetivo de criar constrangimentos para o Executivo. “Eles falaram isso num tom firme e fisionomia séria. Não era brincadeira. Eu até pensei que fosse, mas depois percebi que estavam falando uma coisa séria”, frisou Gualberto, ressaltando que isso é mais uma criação de ‘factóide’ por parte da oposição ao governo.  

Para esclarecer os fatos, o líder do governo conta que antes de viajar aos Estados Unidos, no mês passado, Déda anunciou a primeira proposta de devolução do Funaserp, o reajuste de 2,96% para os servidores e a atualização do salário mínimo de R$ 350 para R$ 380 sem mexer em qualquer gratificação de servidor. “Na ocasião ele disse: o salário mínimo atualizado valerá a partir de 1º de abril. Esta foi a declaração do governador”, lembra Gualberto.

Na tribuna da AL, Francisco Gualberto desafiou o deputado Venâncio Fonseca, líder da oposição, a provar o que diz. “Se ele mostrar aqui alguma declaração do governador dizendo que daria o aumento a partir de abril, eu vou de joelhos até o Palácio do Governo pedir ao governador que faça imediatamente a correção”, garantiu o líder, reforçando a tese de que Venâncio faz confusão entre a adequação do salário mínimo e o reajuste concedido aos servidores. “Prefiro não acreditar que ele está construindo factóide. Acho que está mesmo confundindo as coisas”, disse, reafirmando o desafio para que Venâncio Fonseca leve ao plenário uma prova de que o reajuste foi prometido para abril.

 As novas atrações

do Espaço Cultural da AL

Como acontece todo mês, nesta quinta-feira (24) o Espaço Cultural Deputado Djenal Queiroz abre nova programação. Desta vez o Espaço, localizado no hall da Assembléia Legislativa, apresentará a pintura de Cândida Bispo, a fotografia de Jailton Mota e o artesanato de Gilvan Donato. Na noite de abertura, às 18h30,  haverá também voz e violão do compositor  Panthera e lançamento de livros de cordel de Zé de Boquim.  As exposições ficam em cartaz até 13 de junho.

Poeta popular, Zezé de Boquim é autor de 41 títulos de literatura de cordel. Entre seus livros de maior tiragem  estão “O Valor das Mamães” – a propósito do segundo domingo de maio, Dia das Mães –  e “Contar a quem não sabe a história de Jesus”, que o autor escreveu aos 36 anos quando fez opção pela Igreja Evangélica. “O Patrão Honesto” é um delicioso exemplo da mais pura literatura de cordel.

Cândida Bispo gosta de trabalhar em perfeita sintonia com o silêncio, sem interrupções, sem ter que atender telefone, com entrega total do ser em concentração máxima. Assim consegue os seus melhores quadros. “Pinto o que sinto. Não estou presa a estilo, técnica, idéia pré-estabelecida. E não importa o tempo que eu fico sem pintar. Importa o prazer que sinto quando me expresso através da tela”, revela. No seu trabalho, a figura humana está sempre em primeiro plano.

Gilvan Donato, artista desde os sete anos de idade, começou trabalhando com argila e evoluiu para a massa de modelagem, para a massa plástica, pedra, madeira, concreto, fósseis marinhos e areia. Ganhou por dois anos seguidos (2006 e 2007) o primeiro lugar em Escultura de Areia, na praia de Atalaia, promovido pela Prefeitura de Aracaju. Em 2005, participando pela primeira vez desse concurso, ficou em terceiro lugar – e se prometeu vencedor no próximo. E foi.

Jailton Gomes da Mota prefere a natureza, mas também gosta de fotografar gente, pessoas anônimas em qualquer atividade, distraídas da câmara – faz questão de frisar que sempre que foca uma pessoa, antes lhe pede autorização. Já fez de tudo em fotografia.  Entre as suas fotos está a coleção de imagens que fez ao longo da construção da ponte Aracaju-Barra dos Coqueiros. Em tempo: fotografou a ponte “Construtor João Alves” por livre iniciativa e não por encomenda. Como acontece  em 70% do seu trabalho, fotografa pelo prazer de capturar imagens.

 

Wanderlê apresenta indicações

 em favor de São Cristovão

O deputado estadual Wanderlê Correia (PMDB) anunciou no plenário da Assembléia Legislativa, a apresentação de duas Indicações ao Governo do Estado em favor de São Cristóvão. Uma das Indicações propõe a implantação de chafarizes em alguns povoados que não possuem água encanada.

Na outra Indicação, o deputado pede a cessão de prédio no Rosa Elze para a instalação de uma escola de inclusão digital. O imóvel pertence à Secretaria de Estado da Inclusão Social, que queria transformá-lo em uma unidade do Cenam – Centro de Atendimento ao Menor.

Wanderlê lembrou que a comunidade rejeita a idéia da Secretaria. Disse que os moradores fizeram um abaixo-assinado protestando contra o Cenam no Rosa Elze. O melhor para o município, segundo o deputado, é a escola de inclusão digital.

 


Deputados adiam

 votação de projetos

A votação dos projetos que concede reajuste salarial aos servidores estaduais e regulamenta a devolução de recursos do extinto Funaserp foi adiada. Os deputados estaduais, que analisariam as duas proposituras no plenário na última quarta-feira (23), só voltam a debater os temas na segunda-feira (28), quando os projetos retornam à pauta de votação.

A decisão surgiu num consenso entre os membros da bancada de apoio ao governo. O líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado estadual Francisco Gualberto (PT), disse que a medida foi tomada com o intuito de garantir aos professores estaduais uma nova oportunidade de negociar o reajuste salarial com o governo.

 “Fomos procurados pelo presidente do Sintese (professor Joel Almeida) no início da sessão, que solicitou que a votação não ocorresse hoje e conversamos com os companheiros da bancada e acertamos o adiamento”, disse o deputado petista.

O líder do governo lembrou aos professores que lotavam as galerias que os deputados estaduais não possuem poderes para alterar a proposta encaminhada pelo Executivo. “Nesta Casa nenhum deputado vota índice mais alto ou mais baixo. O que votamos aqui é a autorização do pagamento. Não temos condições legislativas de mudar índices”, salientou.

Os projetos só retornam à pauta de votações na segunda. Ao anunciar a medida, o líder do governo disse que a decisão da bancada era um fato inédito. “Nunca ocorreu em governo nenhum essa postura aqui. Lembrem ai, com Venâncio Fonseca na liderança do governo, quando uma proposta foi atendida?”, indagou Gualberto.

Venâncio Fonseca disse que o líder do governo não merecia o envio á Assembléia de um projeto como um reajuste salarial tão baixo (2,96%). E pediu a Francisco Gualberto que orientasse o governador a permanecer em Sergipe, “pois todo momento como esse ele viaja. Principalmente na hora do impasse”, observou. O líder da oposição condenou também o corte de ponto de grevistas.

Mesmo com a retirada dos projetos de Lei 76/2007 e 77/2007, que tratam do reajuste salarial e da devolução do Funaserp, os deputados votaram alguns projetos que constavam da pauta, como o que dispõe sobre a criação do Fundo Especial do Ministério Público de Sergipe, de autoria do MP, e o que institui a Semana de Cultura Negra, de autoria da deputada estadual Tânia Soares (PCdoB).

 Venâncio diz que ambulâncias

foram adquiridas pelo governo anterior

O líder da oposição na Assembléia Legislativa, deputado Venâncio Fonseca, PP, pediu que o governador Marcelo Déda, PT, “diga a verdade sobre as ambulâncias do SAMU, que foram entregues na terça-feira, numa solenidade muito bonita”. Segundo Venâncio, as ambulâncias foram compradas e entregues no Governo João Alves, mas o secretário de Estado da Fazenda, Nilson Lima, “tomou os veículos das prefeituras, mandou fazer uma pinturinha, colocou o slogan do atual Governo, e Déda entregou, passando para a população como se fosse obra do seu governo”.

Conforme o deputado, João Alves comprou tudo e deixou o SAMU operando. “Pelo menos, neste Governo, só está andando o que foi realizado pela outra administração, porque no atual  não tem um projeto. Eu continuo desafiando que me mostrem um projeto deste governo”, enfatizou o líder da oposição.

Deputados sergipanos vão ao RS

debater as reformas que o Brasil precisa

Reforma Política. Este será um dos principais temas da XI Conferência da Unale (União Nacional dos Legislativos Estaduais), que acontecerá amanhã e sexta-feira,  na Assembléia Legislativa do Rio Grande Sul. Onze deputados estaduais de Sergipe viajaram agora à tarde para Porto Alegre, para debaterem, também, junto com parlamentares de todo país, questões como Reforma Tributária, Legislação Estadual, Momento Político Brasileiro.  Na solenidade de abertura, às 9 horas no Theatro São Pedro, está confirmada a presença da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, e do prefeito de Porto Alegre, José Fogaça.

O presidente da Unale, deputado Liberman Moreno (MD-AM), disse que ““o Rio Grande do Sul será palco de um dos momentos mais importantes da história, em que as assembléias poderão conhecer os projetos em tramitação no Congresso Nacional e sugerir as mudanças que o Brasil precisa”.  Sobre a reforma política, ele discorda da proposta de fidelidade partidária, que obriga  os políticos com mandatos a permanecerem por um período de dois anos na legenda pela qual se elegeram. Isto, segundo o deputado, provocará a prevalência dos “caciques políticos de Brasília”.

De accordo com o parlamentar amazonenze, a falta de liberdade dos políticos dentro das legendas obriga-os, em muitos casos, a trocarem de partidos por discordarem das lideranças partidárias. “No Amazonas, por exemplo, conhecemos todos os caciques que dominam os partidos políticos. E a vontade dos donos dos partidos conflitam com os interesses dos filiados, principalmente em períodos eleitorais”.

De Sergipe participam do XI Conferência da Unale os seguintes deputados: Arnaldo Bispo, DEM; Adelson Barreto, PSB; Augusto Bezerra, DEM; André Moura, PSC; Conceição Vieira, PT; Mardoqueu Bodano, PR; Wanderlê Correia, PMDB; Tânia Soares, PCdoB; Valmir Monteiro, PSC; Venâncio Fonseca, PP; e Zeca da Silva, PSC.

A Unale

 

Desde a sua criação, em 30 de maio de 1996, a União Nacional dos Legislativos Estaduais vem mostrando a sua força e o seu compromisso em defesa do poder de legislar e da própria sociedade, que começa nos pequenos municípios, passa pelas assembléias até chegar ao Congresso Nacional. Esse é o entendimento do deputado Alexandre Postal (PMDB), que assume na sexta-feira, às 17h30, no Teatro Dante Barone,  pela segunda vez, a presidência da entidade.

Em sua primeira gestão, entre 2003 e 2004, o deputado gaúcho visitou todas as assembléias com o intuito de inserí-las nas discussões sobre o cenário atual do País. “As reformas têm o foco no Congresso Nacional, mas o Legislativo estadual deve se pronunciar sobre o tema, pois está mais perto das necessidades da população”, disse a época. Com a reeleição garantida até maio de 2005, Alexandre Postal abriu mão do cargo para assumir a Secretaria Estadual dos Transportes.

Como os debates ainda irão permear por muito tempo no Brasil, Postal pretende retornar aos estados com o objetivo de elaborar uma proposta da entidade sobre a reforma política e, também, a tributária. “A opinião majoritária das assembléias legislativas será encaminhada ao Congresso Nacional, para que os deputados federais entendam como um apelo daqueles que estão na base, que são os deputados estaduais e vereadores”.

Ele disse ainda que, diante das denúncias envolvendo deputados em esquema de corrupção, o aprofundamento das discussões sobre o financiamento público de campanha e o modelo eleitoral brasileiro ficaram mais evidentes. Alexandre Postal defende a adição do voto distrital como forma de dar maior representatividade aos candidatos regionais. Atualmente, um distrito pode ter dois ou mais representantes e outro, nenhum. O voto distrital é o que existe na Inglaterra, por exemplo. O País é dividido em pequenas regiões, onde cada partido lança seus candidatos. O mais votado em cada uma é eleito.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Confira a programação completa da XI Conferência Nacional dos Legislativos Estaduais:

 

Quinta-feira (24)
9h – Solenidade de abertura/ Theatro São Pedro – Saudação de abertura: Liberman Moreno (presidente da Unale) Presenças confirmadas: José Fogaça (prefeito de Porto Alegre), Frederico Antunes (presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul), Yeda Crusius (governadora do Rio Grande do Sul), Orlando Pessuti (vice-governador do Paraná)

 

10h – A Reforma Política e o Momento Político Brasileiro/ Theatro São Pedro – Presidente da Mesa: Liberman Moreno. Mediador: Frederico Antunes. Palestrantes: Tarso Genro (ministro da Justiça), Renan Calheiros (presidente do Senado), Arlindo Chinaglia (presidente da Câmara dos Deputados)

 

12h – Almoço

 

14h – A Reforma Tributária/ Assembléia Legislativa – Presidente da Mesa: Belarmino Lins (presidente da Assembléia Legislativa do Amazonas). Palestrante: Germano Rigotto (ex-governador do Rio Grande do Sul). Debatedores: Roberto Kupski (presidente da Federação Brasileira da Associação de Fiscais de Tributos Estaduais) e Paulo Ziulkoski (presidente da Confederação Nacional de Municípios)

 

16h – Coffe break

 

16h30 – O Legislativo Estadual/ Assembléia Legislativa – Competências e Prerrogativas Presidente da mesa: Deputado estadual Alexandre Postal. Palestrante: Senador Efraim Moraes. Debatedores: deputados federais Sérgio Oliveira e Rômulo Gouveia

 

17h – Reunião dos presidentes das assembléias legislativas

 

17h45 – Escolas de Políticas Públicas/ Assembléia Legislativa – Apresentação do Portal da Unale. Presidente da mesa: Deputado Estadual José Luis Schafer. Palestrante: José de la Peña Neto (jornalista) e Carlos Oliveira (presidente da Anpal)

 

Sexta-feira (25)
8h30 – A Mulher no Legislativo/ Assembléia Legislativa – Presidente da mesa: Naluh Gouveia (coordenadora da Secretaria de Mulheres da Unale). Palestrantes: Ex-deputada federal e distrital Maria José Maninha, deputada federal Manuela D Ávilla e deputada estadual Aparecida Gama

 

10h – A Reforma Política em discussão (PL 5268/01)/ Assembléia Legislativa – Presidente da Mesa: Liberman Moreno Mediador: Domingos Filho (presidente da Assembléia Legislativa do Ceará). Debatedores: Deputado estadual Frederico Antunes (presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul), deputada federal Luíza Erundina (presidente da Comissão da Reforma Política) Renato Rabelo (presidente Nacional do Partido Comunista do Brasil – PCdoB)</P< font>

 

VENDE SE OU TROCA

 

TERRENO MEDINDO 15X30 NO ROBALO, PROXIMO AO SITIO DO TERENÇO E AO CLUBE DA POLICIA FEDERAL NO CONDOMINIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIUDADE. VALOR R$ 10.500,00.

PELO FONE: 9959-2600.

 

Informações e sugestões para esta coluna enviar: joaoevangelista@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários