Coisas de Política

0

COISAS DE POlÍTICA

 

De Cumbe para o mundo

O grande acordo aconteceu, o vice-prefeito Francisco Gomes Andrade não será mais candidato neste pleito no município de Cumbe, porém, já confirmado o apoio a pré-candidata Terezinha Moura.

Agora a coisa ficou preta para os outros pré-candidatos, a conversão será realizada no dia 24 do mês em curso, em pleno São João, “a água vai rolar”, essa água que mim refiro é a doa lhos, é só chororó.

Delegados e policiais civis receberão gratificação pela realização de cursos

Na sessão desta quarta-feira (18), na Assembléia Legislativa, os deputados estaduais aprovaram projeto de lei que dispõe sobre a concessão de gratificação por curso para os ocupantes das carreiras policiais civis do Estado de Sergipe. Na prática, significa que delegados e demais policiais civis que investirem na formação científica e acadêmica serão recompensados com uma gratificação especial a ser incorporada ao salário a partir de agora.

De acordo com o líder da bancada de situação, Francisco Gualberto (PT), a lei estabelece que a gratificação será concedida em razão da conclusão e aprovação em curso de matéria considerada pelo Conselho Superior de Polícia e interesse relevante e pertinente às atividades policiais. “É bom frisar que não é tão somente para os delegados. Outras carreiras da Polícia Civil também serão beneficiadas com a gratificação”, reforçou Gualberto.

Pela lei aprovada, o policial civil que fizer doutorado receberá gratificação de 30% do salário base; 25% para curso de mestrado; 20% para curso de pós-graduação na área de segurança pública, necessariamente realizado mediante convênio entre a Acadepol e instituição de ensino superior; e 10% para outros cursos. “Este projeto é muito importante e põe fim às polêmicas de âmbito interno que existiam na Polícia Civil em relação a esta gratificação”, explicou Francisco Gualberto.

Na mesma sessão plenária, os parlamentares aprovaram um projeto de lei que beneficia servidores do Estado que adotam crianças. Segundo Gualberto, os servidores que fazem parte do Fundo de Previdência do Estado (Ipesaúde) ganharam o direito à licença maternidade e paternidade no caso de adoção de crianças. “A lei estabelece um escalonamento em relação à idade da criança adotada. Quanto mais jovem, maior a licença. Isso dá uma tranqüilidade enorme às pessoas que querem fazer esse ato generoso e importante de adotar uma criança”, disse.

 

Audiência pública, liderada pela vereadora Rosangela, discute vagas em escola da Zona de Expansão

Em audiência pública realizada no plenário da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) na manhã de hoje, 17, a vereadora professora Rosangela (PT), presidente da Comissão de Educação da CMA, juntamente com representantes das secretarias Municipal e Estadual da Educação, discutiu o problema da falta de oferta de vagas para os alunos do Ensino Médio que residem no povoado de Areia Branca, na Zona de Expansão. Uma das sugestões da comunidade estudantil, acatada ao final da audiência, foi uma parceria entre Estado e Município para a criação de turmas de Ensino Médio no período noturno da Escola Municipal Florentino Menezes.
“A questão é que nessa região existe apenas uma escola da rede municipal, a escola Florentino Menezes, que abrange apenas o ensino fundamental. Para atender ao Ensino Médio, os adolescentes precisam se descolar para a escola estadual Leonor Teles, que fica no Mosqueiro, ou para a escola Paulino Nascimento, do Robalo”, detalha a coordenadora Pedagógica da Escola Municipal Florentino Menezes, Maria Matildes dos Santos. Um dos maiores entraves para esse deslocamento é a falta de dinheiro. “Mesmo a meia passagem é cara para quem não tem emprego. Estamos aqui falando de jovens que fazem parte de famílias numerosas e vivem de atividades temporárias e sazonais”, completa a vereadora Rosangela.
Os perigos da noite também afligem os pais dos adolescentes. “Os meninos ainda andam de bicicleta, mas os pais não querem suas filhas de bicicleta e andar pela Zona de Expansão é um perigo para elas à noite. Então, a evasão feminina após a conclusão do Ensino Fundamental está sendo muito grande”, lembra a vereadora. Sendo assim, uma das metas a serem cumpridas até o fim desse ano é a de recuperar a evasão dos jovens que deixaram de estudar por problema de deslocamento.
“A secretaria faz um levantamento do número de jovens e fornece a eles vales transportes ou aluga um ônibus ou uma van para transportá-los, o que for mais viável”, informa a vereadora. Isso para que no próximo ano já se possa implantar o Ensino Médio no turno da noite da escola municipal.
Pensando no futuro educacional dos jovens, também será criada uma comissão, formada por representantes da secretaria Estadual e Municipal da Educação, que irá realizar um estudo  sobre a explosão populacional da região e sua conseqüente repercussão na rede educacional do Município e do Estado. O objetivo é que até 1010 já existam escolas suficientes para suprir as necessidades dos moradores da região. “As secretarias apresentaram boa vontade em realizar a parceria. A questão agora é apenas de trâmite legal”, completa a vereadora, que tomou conhecimento dos problemas dos alunos da região ao realizar mais uma visita à localidade.

Apoio às escolas

A primeira escola auxiliada pela vereadora Rosangela foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental Elias Montalvão, no povoado Mosqueiro, onde um tanque precisou ser aterrado para a tranqüilidade da comunidade. “Rosangela sempre está em contato com a nossa comunidade. Tenho seis anos lá e ela sempre nos visitou, desde quando era presidente do sindicato”, comenta a coordenadora Maria Matildes. “Quando a gente falou desse problema, ela logo se interessou e nos prometeu uma audiência pública. Isso não tem nem um mês”.

Durante a audiência pública, apenas dois vereadores se fizeram presentes Emanuel Nascimento (PT) e Nitinho (DEM). “É lamentável não termos um número significativo de vereadores para fortalecer esse processo educacional”, disse Rosangela. “As comissão existe e são atuantes. Uma audiência como essa da vereadora só demonstra isso ao grande público”, completou Emanuel Nascimento. Na ocasião, a vereadora aproveitou para aproveitar a iniciativa da coordenadora Geral da escola municipal Florentino Menezes, Rosaura Monteiro Rocha, que, junto com a comunidade escolar, externou seu problema para a vereadora. “Esse momento só foi possível porque ela conseguiu estabelecer esse elo de respeito e vontade de mudança”.    

Deputado apóia campanha pela redução da jornada de trabalho no Brasil

O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) usou a tribuna da Assembléia Legislativa nesta terça-feira (17) para declarar apoio à campanha das centrais de trabalhadores que defendem a redução da carga semanal de trabalho, sem redução de salários, com o objetivo de gerar mais emprego no Brasil. Segundo ele, a discussão nacional envolve todas as centrais de trabalhadores e exige do Congresso Nacional mudanças na lei, permitindo a redução da jornada de trabalho, de 40 para 36 horas.

“É uma reivindicação antiga das centrais sindicais e busca a geração de mais emprego. Os estudos mostram que se a lei for aprovada e a redução acontecer serão criados até 2010, cerca de 8 milhões de empregos no Brasil”, disse Gualberto, ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE). “Já está mais do que na hora de o empresário brasileiro assimilar uma proposta como esta para gerar mais emprego neste país”, garante o atual líder do governo na Assembléia.

Declarando-se defensor da tese há muitos anos, Francisco Gualberto assegura que a redução da jornada de trabalho e a conseqüente criação de mais empregos representam uma medida que beneficia o próprio empresário, já que terá um maior retorno em forma de consumo do seu produto. No entanto, o deputado alerta para o perigo nas negociações, já que no passado houve um acordo entre governo e indústrias automobilísticas de São Paulo para que a redução de impostos possibilitasse a geração de mais empregos. “Não deu certo. O resultado foi que os empresários deixaram de pagar os impostos, aumentaram seu capital e ainda demitiram trabalhadores”, lembra Gualberto.

Já em relação à possível criação de um imposto para substituir a CPMF, Francisco Gualberto adianta que não defende a medida, mas condena a postura crítica dos Democratas, maiores adversários da idéia. “É porque eles são privatistas e têm como ideário o Estado Menor. Ou seja, o Estado afastado das várias funções ligadas à sociedade e a iniciativa privada tomando conta do mercado. Portanto, eles têm medo de ser contra a cobrança de impostos”, definiu o petista.

“Não somos a favor da criação de impostos e sabemos que a população não gosta de pagar imposto. Mas a discussão sobre a necessidade de se pagar ou não precisa ser feita”, disse, ressaltando que na Alemanha, 47% do produto interno bruto vem dos impostos, mas reconhece que em compensação o Estado alemão oferece ao seu povo serviços que nem de longe se compararam ao Brasil. “Se tem malversação ou corrupção por aqui, é preciso corrigir. Mas imposto é para fortalecimento de ação de Estado”, analisou Gualberto.

 

Presidente do TJSE instala 21ª Vara Cível

O Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, Desembargador José Artêmio Barreto, instalou hoje, dia 16, no Fórum Gumersindo Bessa, a 21ª Vara Cível, que terá como competência julgar processos de origem contratual comercial.

De acordo com o Juiz Ricardo Múcio, que assume interinamente a 21ª Vara Cível, os novos processos serão encaminhados à Vara a partir de amanhã, até se completar a demanda estabelecida entre 1200 a 1500 processos. “A 21ª Vara vem com o intuito de desafogar o trabalho das demais varas da Comarca de Aracaju e conferir celeridade na prestação jurisdicional. Agradeço a confiança que o Presidente Artêmio Barreto tem em mim depositado, porque a responsabilidade é grande, uma vez que todos os novos processos da Comarca de Aracaju serão encaminhados para esta Vara”.  

O Desembargador-Presidente, Artêmio Barreto, destacou que esta ação traz um bem comum, contribuindo para uma sociedade mais humana e justa. “Esta nova Vara é a garantia da prestação jurisdicional mais acessível e célere”. E lamentou: “O projeto inicial do Tribunal de Justiça era instalar cinco novas varas na Gestão Humanismo e Transparência, a fim de desafogar o Judiciário, mas o orçamento não nos permitiu. Fizemos o que nos foi possível e instalamos a 21ª Vara Cível e a 11ª Vara Criminal, a qual compete crimes contra grupos vulneráveis e violência doméstica”.

Participaram da solenidade, o Presidente da Associação de Magistrados de Sergipe, Marcelo Augusto Costa Campos; os Juízes Auxiliares da Presidência, Suzana Maria Carvalho e Francisco Alves Jr; o Juiz da 10ª Vara Cível, Cristiano Macedo; a Secretária Judiciária, Ivana de Melo Rezende; além de secretários, diretores e servidores do TJSE.

TJ entrega doações para Maruim

 O Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ) entregou, ontem, 12, doações arrecadadas em campanha feita na instituição. A juíza auxiliar da Presidência, Suzana Carvalho, fez a entrega do certificado à secretária de Inclusão Social, Ana Lucia Menezes, em nome do presidente do TJ, desembargador José Artêmio Barreto, que viajou a Vitória para conhecer o Centro Tecnológico do TJ do Espírito Santo, cuja tecnologia será implantada em Sergipe.

Em 30 dias de campanha, foram arrecadados 2.300 roupas (masculinas, femininas e infantis), 146 pares de calçados, 105 lençóis, 55 toalhas, um forno elétrico, dois televisores, dois fogões, um colchão, duas camas, um microondas, um berço, além de sabonetes e utensílios domésticos para cozinha.

Para a juíza auxiliar da Presidência, Suzana Carvalho, uma ação como essa “reforça a consciência da Justiça na participação social, no bem estar dos desfavorecidos e no equilíbrio da sociedade”.

A secretária Ana Lucia agradeceu o ato do TJ em nome do governador de Sergipe, Marcelo Déda. “Estendemos os agradecimentos também à sociedade civil que, junto com os órgãos públicos, se mobilizou para ajudar a uma população que sofreu muito com a enchente”, disse a secretária.

Gualberto destaca geração de empregos nas obras do governo estadual

As ações do governo Marcelo Déda nas áreas da infra-estrutura e economia vêm facilitando a vida de micro e pequenos empresários sergipanos, além de criar milhares de empregos diretos e indiretos para a população. Essa tese foi defendida na sessão desta segunda-feira (16), pelo deputado estadual Francisco Gualberto (PT), líder do governo na Assembléia Legislativa.

Entre as obras de destaque no atual governo, Gualberto lembrou da política de construção de casas populares que vem sendo empreendida no interior do Estado. Segundo ele, as 150 casas feitas em Salgado, 300 em Canindé do São Francisco, entre outras, confirmam a geração de emprego e renda para o povo de cada um destes municípios. “Essa medida garante empregos temporários e permanentes, inclusive contratando empresas de grande porte, como a Duto, de São Paulo, que fiscalizará obras, do ponto de vista técnico”, disse.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Fazenda, o total dos investimentos mais relevantes, em execução pelo Governo do Estado, ultrapassa os R$ 677 milhões nas áreas de Transporte; R$ 241,9 milhões na saúde; R$ 43,1 milhões para o saneamento; R$ 363 milhões na segurança pública; R$ 19,3 milhões para habitação, sendo R$ 10,1 milhões aplicados na construção de 600 unidades residenciais no bairro Coqueiral, em Aracaju. Grande parte dos convênios é feita com a Caixa Econômica Federal.

Na área da economia local, Francisco Gualberto destacou que nos últimos meses o governo elevou as compras feitas às micro e pequenas empresas em 116%. Ele disse que até 2006 existia no Estado de Sergipe a cobrança de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) antecipado, mas em 2007 os deputados aprovaram uma lei isentando cerca de 12 mil micro e pequenos empresários do imposto.

Na época, Gualberto lembra que a oposição criticou, dizendo que essa política não daria certo porque diminuiria a arrecadação do Estado. “Mas a intenção era essa mesmo, porque sabíamos que ao isentar 12 mil empresas de ICMS haveria a queda aparente da arrecadação. Mas o resultado concreto e objetivo agora é que as compras do Estado feitas às micro e pequenas empresas estão proporcionando uma melhor circulação da economia”, explicou o deputado.

Outro ponto de destaque nesta ação é a geração de empregos. Gualberto ressalta que estudos do IBGE e do Dieese mostram que mais de 60% dos empregos formais no Brasil são gerados justamente pelas micro e pequenas empresas. “Só que no Brasil existe uma contradição, porque elas são responsáveis por quase 70% dos empregos, mas não controlam nem 10% da economia”, informou o parlamentar, reafirmando que a tese do governo é que ao isentar as micro e pequenas empresas do imposto, a ação acaba gerando mais empregos no setor.

O deputado também prometeu apresentar em breve os números da Junta Comercial de Sergipe que comprovam o grande número de empresas que abriram inscrições após a lei de isenção do ICMS.

Ministro das minas e energia e governadores reúnem-se no BNB para discutir energia eólica

 FORTALEZA, 16/06/2008 – O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, o governador do Ceará, Cid Gomes, e o presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith, participam, na próxima segunda-feira, 16, em Fortaleza, do evento “Diálogo sobre energia eólica”. Promovido pelo BNB, o encontro contará ainda com a participação dos governadores da Bahia, Jacques Wagner, de Sergipe, Marcelo Déda, de Pernambuco, Eduardo Campos, e do Piauí, Wellington Dias, além do superintendente da Sudene, Paulo Fontana, do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e de representantes da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEE), dentre outras autoridades. A programação tem início às 10h, com pronunciamento do presidente Roberto Smith. Em seguida, o governador Cid Gomes profere a palestra “Importância da energia eólica para o desenvolvimento econômico do Brasil”. O presidente da ABEE, Lauro Fiúza, discorre sobre os ”Mitos e gargalos da eólica no Brasil”. Completando a programação, representantes do Ministério das Minas e Energia e do BNDES apresentam os temas “A indústria eólica no planejamento energético do Brasil” e “Energia eólica – financiamento à infra-estrutura”, respectivamente. O evento se encerra às 13h, com pronunciamento do ministro Edison Lobão. O seminário ocorrerá no miniauditório do Centro de Treinamento do BNB (Av. Paranjana, 5.700. Passaré), com acesso exclusivo para convidados. Após o encontro, será promovida entrevista coletiva, prevista para 14h30. Segundo o presidente do BNB, “num momento em que a questão energética emerge como um desafio mundial, em função tanto da elevação do preço do petróleo quanto da preservação do meio ambiente, a capacidade potencial das jazidas eólicas brasileiras requer um diálogo qualificado que ofereça subsídios para um posicionamento adequado e decisivo de seu papel no quadro energético do País”. Smith completa que “o Nordeste apresenta apreciável potencial dessa fonte de energia limpa e renovável, em circunstâncias que poderão se tornar forte vetor do desenvolvimento regional”.

Energia Eólica – Segundo a ABEE, a energia eólica é considerada a energia mais limpa do planeta. Aproveita-se a força da velocidade dos ventos para gerar eletricidade. Por isso, as usinas eólicas são instaladas em locais privilegiados do ponto de vista dos ventos, que devem ser fortes o ano todo. Mais do que uma opção energética, a eólica é uma alternativa estratégica para ampliar a segurança de fornecimento de eletricidade ao mercado nacional. Segundo o Atlas Eólico Brasileiro, o Nordeste tem 52% de todo o potencial de geração eólica do País (aproximadamente 75GW). Isso é o equivalente a seis vezes a produção nominal da Usina de Itaipu, maior geradora hidroelétrica do País. Apesar do grande potencial nacional, o Brasil ocupa apenas um modesto 27º lugar no ranking do uso dos ventos para a geração de energia. Alemanha, EUA, Espanha, Índia e China, respectivamente, encabeçam a lista. No cenário nacional, o Ceará destaca-se por ter sido um dos primeiros estados a realizar um programa de levantamento do potencial eólico, no início da década de 1990. O Estado possui 25% da capacidade nacional para gerar energia a partir da força dos ventos. O Ceará dispõe atualmente de três parques eólicos instalados: Taíba (5MW), Mucuripe (2,4MW) e Prainha (10 MW), no total de 17,4 MW. Até 2010, o Estado contará com mais 14 usinas eólicas habilitadas pelo Proinfra, totalizando 500,5 MW de potência, aproximadamente 42% do consumo atual. O Proinfra é um programa do Governo Federal que visa à diversificação da matriz energética nacional, na intenção de garantir maior confiabilidade e segurança ao abastecimento.

Banco do Nordeste lança campanha de combate à dengue

Aracaju, 16/06/2008 – Integrando os esforços do Ministério da Saúde, o Banco do Nordeste lança amanhã, dia 17, a “Campanha BNB no Combate à Dengue”, que se estenderá por toda a semana, culminando, no sábado 21, com grande mutirão de conscientização e prevenção da doença no bairro Granja Portugal. A abertura do evento acontecerá no Centro de Treinamento do Passaré, às 9 horas, e contará com pronunciamento em vídeo do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, além da presença do secretário de saúde do município de Fortaleza, Luiz Odorico Monteiro, do secretário executivo da Regional V, Récio Ellery Araújo, e de outras autoridades na área de saúde. De acordo com o gerente de Responsabilidade Socioambiental do BNB, Danilo Lopes, a campanha extrapola os limites das dependências do Banco do Nordeste. “Essa campanha tomou uma dimensão bem maior, porque vai chegar às casas das pessoas por meio da mobilização de nossos colaboradores e clientes”, disse. A programação da “Campanha BNB no Combate à Dengue” prevê o “Dia D de Combate ao Mosquito da Dengue” no dia 19 de junho, quando serão mobilizados os colaboradores de todas as agências do Banco no trabalho de fixação de cartazes, distribuição de panfletos e adesivos, além da exibição de vídeo com orientações sobre o tema. O cronograma da campanha encerra-se no sábado, dia 21, quando será realizado um grande mutirão no bairro Granja Portugal, envolvendo a participação de colaboradores do Crediamigo  do BNB. Na ocasião, serão feitos trabalhos de vedação de caixas d’água, borrifação de veneno em quintais, obturação do oco de árvores, recolhimento de resíduos sólidos, além da distribuição de panfletos e adesivos informativos, bem como apresentações teatrais e de grupos de quadrilha. “Além dessa programação, o Banco do Nordeste desenvolve um processo permanente de prevenção contra focos do mosquito da dengue nas dependências da instituição”, afirmou Danilo Lopes.

 Programação da “Campanha BNB no Combate à Dengue”

Dia 17/06 – Lançamento da Campanha, às 9 h

Dia 19/06 – “Dia D de Combate ao Mosquito da Dengue” em todas as unidades do Banco

Dia 21/06 – Realização do mutirão de combate à dengue na Granja Portugal

 

TJSE lança Sistema Cronos e Internet Livre

Durante a instalação da 21ª Vara Cível, o Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, Desembargador Artêmio Barreto, anunciou o lançamento do “Sistema Cronos – Estatística de Judicância”, que se refere a um módulo de geração de estatísticas processuais que promove um estudo detalhado das tendências do volume processual no Poder Judiciário sergipano. O objetivo é identificar problemas e buscar soluções.

O sistema foi idealizado pelo Juiz Auxiliar da Presidência, Francisco Alves Jr., que definiu o Cronos como “uma excelente ferramenta de gestão para o Judiciário”. Ele explicou que o novo sistema possibilita uma nova leitura dos indicadores estatísticos do TJSE. “Antes nós tínhamos um outro mecanismo para reunir dados estatísticos, por meio de tabelas. Com o Cronos, estes dados são convertidos em gráficos, o que facilita a verificação de indicadores como, por exemplo, o aumento ou diminuição de demanda em determinado período. Além disso, o Cronos permite a análise do tempo de tramitação em cada Vara e em cada tipo de processo”, acrescentou.

Internet Livre

Outra novidade, lançada na manhã de hoje, dia 16, refere-se à Internet Livre, uma ferramenta que possibilita o acesso à rede mundial de computadores por todos os advogados e partes que militam no Fórum Gumersindo Bessa.

De acordo com o Secretário de Tecnologia do TJSE, João Anízio Torres, “os advogados, através do seu notebook ou laptop, poderão ter acesso livre à internet via rede sem fio enquanto permanecerem nas instalações do Fórum Gumersindo Bessa, o que facilita o trabalho desses profissionais e a prestação de serviços à sociedade”. Ele acrescentou que até o final desta semana a Internet Livre será disponibilizada para os quatro Fóruns Integrados da capital.

 Municípios registram apenas 20% da agenda da saúde dos beneficiários do Bolsa Família

Em Sergipe, apenas 20,36% das famílias estão acompanhadas

 Faltando menos de um mês para o encerramento do prazo, os municípios registraram informações de apenas 20% das famílias atendidas pelo Bolsa Família que se enquadram no critério de saúde (crianças até seis anos  e gestantes). As prefeituras têm até 30 de junho para incluírem os dados de monitoramento da vacinação infantil e do pré-natal para mulheres grávidas no Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan), do Ministério da Saúde.

Além de ser fundamental para a melhoria de vida da população beneficiada, o acompanhamento da condicionalidade tem impacto no montante de recursos repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) para a gestão municipal do Bolsa Família. Afinal, o MDS condiciona o apoio financeiro por meio do Índice de Gestão Descentralizada (IGD) ao desempenho municipal. Atualmente, recebe os recursos mensais a prefeitura que alcançar 0,4 do indicador que varia de 0 a 1.

A partir de agosto, as regras serão mais rigorosas. O município vai precisar atingir o mínimo de 0,5 no geral e também pelo menos 0,2 em cada um dos quatro indicadores que compõem o IGD: taxas de cadastro válido, atualização cadastral, acompanhamento da freqüência e da agenda de saúde. Por esse motivo, o registro das informações do primeiro semestre de 2008 no Sisvan até o próximo dia 30 de junho é importante para a gestão municipal continuar tendo acesso aos recursos.

Um levantamento da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do MDS, feito com base no monitoramento da agenda de saúde no segundo semestre de 2007 e ainda no último bimestre da freqüência escolar (outubro e novembro), mostra que 1.080 municípios correm o risco de não receber o IGD a partir de agosto de 2008. A situação mais complicada ocorre em relação à saúde: 1.046 cidades não atingiram 0,2 no indicador. O quadro da coleta de dados parciais (até o último dia 26 de maio) deste semestre é mais grave ainda: 3.481 municípios não atingiram o mínimo de 0,2 no registro de dados da saúde. Destes, 1.928 ainda nem começaram a inclusão das informações no sistema do Ministério da Saúde.

 

Informações e Sugestões para esta coluna enviar para Email: joaoevangelista@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários