Coisas de Política – João Evangelista

0

Líder da oposição protesta contra
derrubada de sede da associação

O líder da oposição na Assembléia Legislativa, deputado Venâncio Fonseca, PP, destacou matéria do semanário Cinform, denunciando um fato constrangedor, que aconteceu no município de Moita Bonita, exibindo uma foto, onde um trator derruba uma Associação, “simplesmente por ser adversária do chefão Bosco Costa, cuja filha e prefeita da cidade”.
Venâncio disse que e um péssimo exemplo, pois o secretário quis imitar o governador Déda, PT, que destruiu a cerca da Codise, para edificar a obra de um viaduto, enquanto que o secretário de Estado de Articulação com os Municípios, Bosco Costa, mandou através de sua filha alguém passar o trator numa Associação, porque tem como diligente o vereador Gilvan Fonseca.

Venâncio disse que não se pode admitir tal ato, posto que o imóvel do Estado estava sob regime de comodato com a associação. Se o secretário não gostou, que recorresse à Justiça, mas não pode fazer isso, se achando o dono do município.

Na festa do aniversário de Moita Bonita, a prefeita não fez coisa alguma e o vereador Gilvan Fonseca levou uma bandinha, para o povo se divertir e a polícia foi acabar com a festa, só porque era promovida por um adversário.

Venâncio disse que o ato é um crime e não se faz mudança destruindo um bem público, posto que o imóvel pertence ao Estado.

Francisco Gualberto assevera que
 Deda não concorda com truculência

O governador Marcelo Deda, PT, não concorda com qualquer ato de truculência, assegurou o líder do Governo na Assembléia Legislativa, Francisco Gualberto, PT, respondendo a Venâncio Fonseca, PP, que protestou contra a derrubada da sede de uma associação, em Moita Bonita.Gualberto disse que vai conversar com o secretário Bosco Costa (Articulação com os Municípios), para dar uma resposta.O líder petista assegurou que o governador Marcelo Deda, PT, tem um perfil democrático e revolucionário e se compromete a ser um governo de diálogo com os trabalhadores e os diversos segmentos da sociedade.Segundo Gualberto, nunca a Central Única dos Trabalhadores conseguiu se reunir com o governador do Estado e agora vive uma nova era e uma prova disso é que Marcelo Deda já recebeu a entidade.Ressaltou Gualberto que com relação a derrubada da cerca da Codise, não se tratou de um ato ilegal, apenas foi um gesto simbólico para dar continuidade a uma importante obra (viaduto da Tancredo Neves), que servirá a todos os sergipanos.

Angélica pede ao governo estadual
mamógrafos nos hospitais regionais

A instalação de mamógrafos nos hospitais regionais ou nos centros de especialidade do interior sergipanos, é uma das reivindicações da médica deputada estadual Angélica Guimarães, PSC, ressaltando que só Itabaiana dispõe deste importante aparelho, essencial para detecção do câncer de mama, na fase precoce, o que permite cuidar e curar a mulher.

Angélica Guimarães disse que as mulheres têm esse direito. Toda mulher, a partir dos 40 anos de idade, deve realizar este exame, pelo menos uma vez por ano, mas precisa ter acesso a esse procedimento no seu local de moradia e de graça.

Explicou que as mulheres têm que se deslocar até a periferia de Aracaju, para realizar a mamografia e nem sempre consegue, porque o número de exames é limitado.

Angélica reivindicou a criação do Instituto do Câncer, para atender a população. Existem hoje parte no Hospital Geral Governador João Alves Filho e outro Hospital de Cirurgia e serviços particulares, mas é preciso que seja feito a unificação  com a criação do Instituto, para atender todo tipo de câncer e ser feito um tratamento a contento.

Gilmar Carvalho quer discutir o
sistema de transporte de Sergipe

O futuro secretário de Estado de Transportes, ex-deputado estadual Bosco Mendonça, pretende mudar o sistema de tráfego do centro da cidade, a partir da colocação dos ônibus que trazem o pessoal do interior do Estado para Aracaju, no Terminal Rodoviário Governador José Rollemberg Leite (Rodoviária Nova). Atualmente, os ônibus ficam no Terminal Luiz Garcia (Rodoviária Velha). Essa decisão, para o deputado Gilmar Carvalho, PSB, tem que ser avaliada e discutida na Assembléia Legislativa e, por isso, o está convidando para comparecer ao parlamento estadual.

Recordou Gilmar Carvalho que outro Governo já quis fazer isso e foi ele [Gilmar] que esteve à frente, para evitar essa mudança, posto que ela significava pagar uma nova tarifa, para se deslocar até o centro de Aracaju.

Gilmar quer discutir tal decisão na Comissão de Transportes e no plenário da Assembléia Legislativa.

Susana Azevedo destaca reunião com
secretário da Saúde Rogério Carvalho

A reunião que teve com o secretário de Estado da Saúde, Rogério Carvalho, foi destacada pela deputada Susana Azevedo, PSC, enfatizando que um dos motivos do encontro foi o apoio do Estado ao Hospital São José.

No encontro, do qual participou a médica deputada Angélica Guimarães,PSC, foi solicitada a implantação de Centros de Referência, entre outros pedidos que foram ouvidos por Rogério Carvalho, que foi receptivo e disse que o Governo do Estado vai atuar firme na área da saúde.

O atendimento a mulheres vítimas de estupros na Maternidade Hildete Baptista Falcão, e não mais no IML, foi outro pedido feito a Rogério Carvalho.

Descentralizar o atendimento médico às mulheres, dotando os hospitais regionais e centros de especialidades de condições para atender as mulheres, também foi solicitado a Rogério Carvalho, que demonstrou boa vontade política, para resolver os problemas da saúde.

Armando Batalha ressalta as
obras de Edvaldo Nogueira
 
O conjunto de obras executadas e inauguradas pelo prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PC do B, como presente pelos 152 anos de emancipação da capital de todos os sergipanos, foi o destaque do deputado estadual Armando Batalha, PSB, na sessão desta terça-feira, na Assembléia Legislativa do Estado de Sergipe.

Garantiu Batalha que Edvaldo Nogueira sem muito estardalhaço vem demonstrando sua competência para o trabalho.

Para o deputado, a equipe de Edvaldo Nogueira está transformando Aracaju numa cidade cada vez mais bonita para os sergipanos e seus visitantes.

Venâncio acha que
Tânia foi leviana

Venâncio Fonseca, líder da oposição, PP, disse que não esteve na Assembléia porque estava tratando de assunto da sua vida política, porém tomou conhecimento através da TV Alese do  pronunciamento da deputada Tânia Soares, Pc do B,  que disse que o ex-governador João Alves Filho deixou um rombo de 172 milhões 236 mil reais ao sair do governo do Estado. Em débito junto a fornecedores do estado, ausente da comprovação deste débito, documentos oficiais, como empenho.

 A deputada disse que João Alves Filho, sucateou o estado de Sergipe, a tal ponto, que é necessária a remontagem do Estado, antes que o atual governador, Marcelo Deda, PT, inicie sua fase de execução das promessas de campanha, bem como seu programa de governo.

Venâncio Fonseca, PP, afirmou que a deputada foi leviana em suas afirmações, pois não apresentou nenhum documento comprobatório do que alegou, e disse que é muito fácil fazer oposição deste tipo, injuriando e caluniando o ex-governador sem  nenhum documento que comprove o alegado.

Num momento de descontração, o líder da oposição, afirmou que Tânia é sua prima, filha de uma irmã de sua mãe, a quem quer muito bem, como ele também tem dedicação por essa tia, embora mantenha divergência ideológica profunda com sua prima, porém respeita sua posição política.

Apesar do parentesco, o líder seguiu em seu pronunciamento, afirmando que a deputada deveria era trazer pelo menos um projeto que beneficiasse o Estado de que fosse da autoria do governador Marcelo Deda, e não ficar rebuscando o passado, pois isso não ajuda a governar.

Disse que está na hora de Deda começar a governa  e “deixar o Negão em paz”, concedeu um aparte e à deputada Tânia Soares e ela reafirmou tudo que dissera na sessão anterior.

Valmir afirmou ter
acordado sob impacto

O deputado Valmir Monteiro, PSC,  afirmou hoje que “acordou sob impacto” diante da notícia de que o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Lagarto, estava fechado. Ele culpou os seus adversários políticos, a família Reis,  que teria preparado uma armação para fechar o hospital e passar a responsabilidade para o governo Deda.

Segundo Valmir, a família Reis não tinha conhecimento de que ele havia providenciado, junto ao secretário da Saúde, Rogério Carvalho, a remessa de verbas para aquela unidade hospitalar, no valor R$ 450 mil reais, cujo valor já se encontrava depositado na conta do hospital.

Com se tratava de uma forma de  denegrir o governo atual, preparada pelos seus adversários desde o dia anterior, médicos, enfermeiros e outros funcionários do hospital foram informados de que não deveriam comparecer ao trabalho hoje. Surpreendidos pelo depósito na conta do hospital, segundo Walmir Monteiro, os adversários tiveram que cair em campo para convocar todos para o trabalho, porque o problema financeiro estava resolvido.

O deputado Walmir Monteiro disse que seus adversários políticos procuraram esconder a verdade, e, como dominam os meios de comunicação da cidade – duas emissoras de rádio –  anunciaram que o hospital estava funcionando sem dizer que a verba tinha sido do governo do Estado e que ele, foi o intermediário para solução do problema.

Gilmar quer comissão suprapartidária para
esclarecer na STN sobre dívidas do Estado 

Uma audiência na Secretaria do Tesouro Nacional, para saber a razão de não ter sido liberada a certidão negativa do Estado, para que o Governo pudesse fazer transações financeiras, está sendo sugerida pelo deputado Gilmar Carvalho, PSB, que propõe ainda a formação de uma comissão suprapartidária, que ficará incumbida dessa missão.

Gilmar quer esclarecer de uma vez por toda as dúvidas sobre a real situação negativa de Sergipe, uma vez que os assessores do ex-governador João Alves acusam o Governo Lula de perseguir Sergipe, enquanto que o atual Governo diz que a certidão não foi liberada, por causa de dívidas, que são negadas pelo ex-governador João Alves Filho.

O deputado socialista quer uma fórmula de ajudar o Estado de ter acesso ao documento, fundamental para que Sergipe obtenha a certidão, para que o Governo Déda possa contrair empréstimos com a União e instituições financeiras, inclusive internacionais.

Wanderlê quer saber o que fizeram
com o dinheiro da Taxa de Incêndio
 

Os amantes da boa música estão convidados pelo deputado estadual professor Wanderlê Correia, PTB, para hoje às 20h, em São Cristóvão, comparecer ao Museu de Sergipe, onde acontece o Projeto Música no Museu.
Conforme Wanderlê, esse projeto vem se desenvolvendo em várias cidades de diversos Estados.

Bombeiros – O deputado ressaltou sobre uma reunião com participantes de diversos segmentos sociais e o Ministério Público, para uma avaliação sobre o Corpo de Bombeiros.
Segundo o parlamentar, o MP indagou sobre a arrecadação da Taxa de Incêndio e sua aplicação.
Wanderlê estranhou que metade da arrecadação é para o Corpo de Bombeiros e outra parte para a Secretaria de Estado da Segurança Pública. Me parece que isso não vem acontecendo, posto que o Corpo de Bombeiros está sucateado.

O deputado conversou com o secretário de Segurança Pública, Kércio Pinto, que lhe assegurou enviar um documento para a Assembléia Legislativa, informando tudo sobre a Taxa de Incêndio e asseverou que 100% da taxa serão reinvestidos no Corpo de Bombeiro.

Diante do sucateamento do Corpo de Bombeiro, Wanderlê quer saber do líder do Governo João Alves Filho, deputado Venâncio Fonseca, PP, onde eram aplicados os 50% da taxa, uma vez que a corporação foi sucateada.

César Mandarino quer distribuição 
de sementes para os agricultores

À distribuição de sementes de milho, feijão e sorgo para os pequenos produtores sergipanos está sendo reivindicada pelo deputado estadual César Mandarino, PSC, argumentando que houve uma antecipação do plantio, por conta das chuvas, que chegaram mais cedo.

Lembrou César Mandarino que o pequeno agricultor é descapitalizado, além disso, quando sai de um período de estiagem, não tem condições de preparar o solo e adquirir a sua semente, para iniciar o plantio.

De acordo com o parlamentar, o programa de distribuição de sementes vinha sendo executado em todo interior do Estado e, agora, se espera que ele não sofra solução de continuidade com o atual governo.

César Mandarino está reivindicando do Governo do Estado que, através da Secretaria da Agricultura e da Emdagro, sejam distribuídas as sementes para os pequenos agricultores, que precisam delas, para que não possam perder o período da semeadura.

Venâncio responde a Wanderlê sobre
 uso do dinheiro da Taxa de Incêndio
 

O ex-líder do ex-governador João Alves Filho, PFL-SE na Assembléia Legislativa, deputado Venâncio Fonseca, PP, usou a tribuna para responder ao professor e deputado estadual Wanderlê Correia, PTB, que quisera saber dele o que o governo passado fez com o dinheiro da Taxa de Incêndio, que era dividido entre a SSP e o Corpo de Bombeiros.

Venâncio Fonseca foi curto e elegante, sugerindo ao deputado Wanderlê que apure, para saber se algum outro governador comprou uma escada ou qualquer outro tipo de material, se não foi João Alves Filho, quando foi prefeito de Aracaju e governador de Sergipe.

O Corpo de Bombeiros está ruim, mas o que tem lá foi João Alves que comprou, quando prefeito e governador, enfatizou Fonseca.

Com respeito à Taxa de Incêndio, Venâncio Fonseca disse que quem deve informar melhor do que ele, é o comandante do Corpo de Bombeiros, que foi do Governo João Alves Filho e continua no Governo Déda.

O comandante do Corpo de Bombeiros, disse Venâncio Fonseca, vai informar tudo com exatidão, como arrecadou, aplicou e está aplicando o dinheiro da Taxa de Incêndio.

Tânia Soares recebe
homenagem em Estância

A deputada estadual Tânia Soares (PCdoB-SE) recebeu ontem, 20, da Câmara de Vereadores de Estância, a mais alta honraria do poder legislativo municipal. A Medalha de Honra ao Mérito Parlamentar. A moção para tal homenagem foi apresentada pelo vereador Artur Oliveira Nascimento (PT-SE) e foi aprovada por unanimidade pela Casa. 

O Projeto de Resolução do vereador Arthur está fundamentada na atuação política de Tânia, que “de forma apaixonada e apaixonante, empunha bandeiras vivas das causas mais urgentes e sonhadas do seu povo, para fazer deste Estado um lugar melhor para se viver”, diz o documento. No discurso que abriu a solenidade, o autor da proposição fez uma retrospectiva da carreira política de Tânia Soares desde os tempos da adolescência até o mandato de Deputada Estadual, destacando o destemor e a lealdade a princípios humanitários, que segundo ele, “são marcas da história de vida e de luta de Tânia”. Diversos vereadores usaram o plenário para cumprimentar a homenageada e enumerar algumas qualidades da comunista.

O presidente da Câmara de Estância, Filadelfo Alexandre lembrou aos presentes que a homenagem está relacionada ao Dia Internacional da Mulher e que todos os anos a  Medalha é entregue a mulheres que se destacam e que contribuem com o município. “Essa é uma homenagem justa que essa Casa faz a deputada Tânia Soares, que recebe não por ser deputada, e sim por ter uma história de luta e combatividade pela igualdade de direitos”, diz.

 Tânia Soares reafirma importância
do combate à descriminação racial

Comemorado hoje, 21, o Dia Internacional para Eliminação da Discriminação Racial foi tema do discurso da deputada Estadual Tânia Soares (PCdoB-SE) na Assembléia Legislativa de Sergipe. A parlamentar, que ao longo de sua história política tem uma ligação muito forte com os movimentos contra a discriminação, disse que esse é um momento de reflexão e de luta para acabar com o racismo e o preconceito em todo mundo.

A comunista lembrou que quando era deputada federal foi a única representante brasileira na Conferência Mundial das Nações Unidas Contra o Racismo, ocorrida em Duban, África do Sul.  “Quando estive na África participei com o embaixador brasileiro da formulação da Carta Mundial Contra Discriminação Racial e que por imposição dos Estados Unidos e da União Européia essa carta não saiu como queríamos porque eles não aceitam desembolsar dinheiro para pagar essa dívida que tem com os negros”, afirma.

O quadro de racismo, na avaliação da deputada, é intensificado pela situação econômica e política que concentra conhecimento, poder e riqueza nas classes mais abastadas. A parlamentar mostrou dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgados recentemente pela pesquisa “Retrato das Desigualdades”, em que 43% da população negra encontra-se abaixo da linha de pobreza, enquanto entre a população branca esse número é de 20%.

Os números da concentração de renda no país, segundo o Ipea, mostram que esta “fica embranquecida”: entre os 10% mais pobres da população, 64,6% são negros; entre os 10% mais ricos da população, o percentual de negros cai para 22,3% e entre os 1% mais ricos da população, apenas 11,5% são indivíduos negros.

Ações afirmativas
Em seu discurso, Tânia foi veemente ao afirmar que o mundo precisa de mais políticas afirmativas. No Brasil, grandes avanços aconteceram no governo Lula (PT), como a criação da Secretaria Especial de Política de Promoção da Igualdade Racial, investimentos em áreas de quilombolas e muitas outras ações positivas. Em Sergipe a deputada também informou que o novo governo também está comprometido com a causa.

Neste sentido, o líder do governo na Casa, deputado Francisco Gualberto pediu uma parte para se somar ao discurso da parlamentar. O líder chamou atenção dos deputados para importância da questão racial no Brasil. Mostrou que muitas vezes o discurso das pessoas é dissimulado, com o racismo velado. Revelou que dentro das propostas da reforma administrativa do Estado, o Governo estará criando na Secretaria do Trabalho uma Coordenação Especial para questão racial. “Porque o Estado não pode ignorar está realidade. Os estados e os municípios precisam criar instrumentos efetivos que ajudem na política de transformação e combate ao racismo”, diz.

A deputada Tânia também aproveitou o momento e anunciou dois Projetos de Lei que instituem a Semana de Cultura Negra no âmbito estadual e um na Assembléia Legislativa. Também fez uma indicação de um livro sobre a história da África para que seja apreciado e incorporado nas escolas municipais e estaduais.  Finalizando seu pronunciamento, a deputada afirmou que “essa é uma questão séria que nós devemos nos debruçar e que tenho certeza que toda Casa é sensível a isso, para que existam avanços contra a descriminação e opressão que o negro sofre em nosso país”, fala.

Arte do Povo, a nova proposta
do Espaço Cultural da AL

“Todo artista tem que ir aonde o povo está”. Este trecho da canção “Nos bailes da vida”, imortalizada na voz de Milton Nascimento, traduz, literalmente, a nova perspectiva dada pela presidência da Assembléia Legislativa de Sergipe para o Espaço Cultural Deputado Djenal Queiroz que, na quinta-feira 29, às 18h30, abre a temporada 2007 com Arte do Povo. Essa roupagem difere totalmente da filosofia anterior que tinha como tema principal “Excelências das Artes”, e trazia artistas sergipanos consagrados. “Vamos sair da elite para o popular, revelando novos talentos, mas não desprezando a qualidade”, ressaltou a curadora do Espaço Cultura, Ilma Fontes.

Além da mudança de mentalidade, também foi mudada a data de abertura da exposição. Anteriormente, acontecia na segunda quinta-feira de cada mês, mas agora será na última quinta-feira, permanecendo até o dia 25 de abril no hall da Assembléia Legislativa. Para abrir a Arte do Povo, a Companhia de Artes Mafuá, do bairro Siqueira Campos, apresentará músicas e danças populares, que vai animar a exposição de artesanato da Associação de Mulheres Agrícolas e Artesãs de Sergipe (AMAS), a mostra de pinturas de Laécio, as fotos noturnas de Aracaju de Carlovancy e o lançamento do livro “Administrador Escolar”, da pedagoga Ada Augusta Celestino Bezerra.

A curadora do Espaço Cultural, Ilma Fontes, ressalta que o Espaço Cultural Deputado Djenal Queiroz permite que, durante um mês, os artistas possam divulgar suas obras sem nenhum custo e, também, comercializá-las. Ilma lembra que em exposições anteriores, “logo no segundo dia, a população já havia comprado as obras que estavam em exposição e nesse processo de compra e venda não há nenhuma intermediação da Assembléia Legislativa”. Observa ela que o objetivo da Casa é dar uma oportunidade aos novos talentos que emergem do povo.

O número de fotos e pinturas a serem expostas no hall da Assembléia tem um limite, até por questões de espaço. O artista plástico Laécio, por exemplo, exporá seis telas, enquanto que o Carlovancy mostrará entre sete a 10 fotografias. “Para o artesanato da AMAS, por sua diversidade, teremos mais trabalhos”, afirmou Ilma Fontes. Ela lembra que, à medida que as obras forem sendo vendidas, os artistas farão a substituição. Durante a exposição, cada obra estará identificada com o nome, biografia do artista e o telefone para contato.

Para o presidente da Assembléia Legislativa de Sergipe, deputado Ulices Andrade, PDT, o Espaço Cultural Deputado Djenal Queiroz “é um projeto que agrega tantos valores que não pode ser descontinuado”, com música, pintura, fotografia, literatura e artesanato, que substitui escultura.

O perfil dos artistas

A AMAS é uma associação composta por 80 mulheres que lidam com a terra, sendo que 20 delas produzem artesanato com matéria-prima local, como o cipó-de-imbé, confeccionando cestos. A AMAS tem associados e multiplicadores  em povoados como Cardoso, em Laranjeiras, Quissamã, em Nossa Senhora do Socorro. A sede em Aracaju, na rua Permínio de Souza, 1005, no bairro Cirurgia.

O artista plástico Láecio foi revelado num Salão de Novos, em 1995. Ele é desenhista desde a infância e em 13 anos de carreira tem obras premiadas. Laécio é único em seu traço, autor de temas inéditos. Toda sua obra tem inspiração popular. Ele atua como pequeno empresário com cursos técnicos de pintura no Sesc (Serviço Social do Comércio), Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), além do Cultart.

A professora Ada Augusta Celestino Bezerra, que lançará o livro “Administrador Escolar”, é uma referência em Pedagogia e bastante conhecida no meio acadêmico. Durante 30 anos lecionou na Universidade Federal de Sergipe (UFS), foi coordenadora estadual do convênio Sherbrooke (Canadá), implantou o doutorado em Educação (1998/99) na Universidade Estadual de Feira de Santana, onde também foi professora visitante.

O fotógrafo Carlovancy tem 13 anos de profissão e dentro dela, um hobby: fazer fotos noturnas de Aracaju, procurando ângulos iluminados por outro olhar. A fotografia lhe foi despontada num curso do Senac, recomendado por um amigo. Essa recomendação mudou-lhe a vida. Tem preferência em retratar pessoas, artistas, cantores e músicos anônimos. Ele espera que suas imagens sirvam de inspiração a outras pessoas na busca da comunhão com outros seres e na celebração da vida.

Informações e sugestões para esta coluna enviar para: e-mail joaoevangelista@infonet.com.br


 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais