Coisas do nosso Brasil

0

O Brasil é um país de dimensão continental; é um país que tem uma costa marítima de mais de 8 mil quilômetros; é um país de grandes rios, como o Rio Amazonas e seus afluentes, o Rio São Francisco, o Rio Paraná, o Rio Uruguai, o Rio Paraguai e outros. Apesar de tudo isto poder ser utilizado para o transporte marítimo e fluvial e, além disto, ser o transporte ferroviário também mais barato, o nosso país prioriza o transporte rodoviário.

 

O pior de tudo é que a grande maioria desta malha rodoviária é estatal, ou seja, a sua manutenção é feita com recursos provenientes dos impostos que pagamos, quer utilizemos ou não das estradas. No que se refere às estradas que foram privatizadas é bom o estado de conservação das mesmas, o que não ocorre com as estradas mantidas pelo governo.  São estradas em más condições de conservação, que dificultam e encarecem o transporte de nossa produção agrícola e industrial para os centros consumidores nacionais e internacionais.

 

Coisa, também, do nosso Brasil é o inchaço de nossas cidades. São 8.500.000 quilômetros quadrados de superfície para uma população de 160,0 milhões de habitantes, o que dá em média 0,05 quilômetro quadrado por habitante.

 

A falta de uma boa política agrícola resulta na falta de esperança de melhorar a qualidade de vida do homem do campo. Este, então, induzido pela visão que a mídia transmite, principalmente através das novelas na televisão, de que a melhor oportunidade de uma melhor qualidade de vida está nas grandes cidades, não tem dúvida de que o melhor para ele é migrar para as grandes cidades. A conseqüência é uma condição de vida sub-humana para esses imigrantes e não tarda vermos em função do desemprego e do grande número de filhos, cada dia mais presentes nas ruas de nossas cidades a mendicância, o ócio, o vício, o roubo, e a violência.

 

Outro fato que concorre para a manutenção deste quadro é a facilidade com que o povo brasileiro dá esmola aos pedintes nas ruas. Você nega contribuir para um asilo, para uma escola e para a sua comunidade, mas não se furta em dar “dinheiro” para um pedinte nas ruas de nossas cidades.

 

Outra coisa, ou problema nosso, é o barulho e a insegurança que estão dominando o nosso país. Nas cidades e mesmo no interior é cada vez maior a violência e o barulho que nos atormenta. São assaltos, seqüestros, mortes, carros com descarga aberta, são motos, carros e aparelhagem de som, etc. Cada vez mais, em nossas cidades, são ruas margeadas por altos edifícios e um fluxo de veículos cada vez maior. Todos estes problemas poderiam ser amenizados se as autoridades fizessem valer as leis que existem.

 

Poderíamos encher páginas e páginas trazendo a tona, mais problemas com que convivemos em nosso país. Para eles deixarem de existir será preciso muita determinação. Para resolver os casos aqui citados, seria preciso:

 

1 – Privatizar as estradas no Brasil e priorizar e fortalecer os transportes marítimo, fluvial e ferroviário.

2 –  Repensar a reforma agrária e priorizar a sua execução.

3 –  Cumprir as leis existentes.

 

Edmir Pelli é aposentado da Eletrosul e articulista desde 2000
edmir@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários