Comitê para Cristovam

0

 

    Ai que saudade de Leonel Brizola. Até mesmo seus fieis adversários políticos e quem não votava nele concorda em um ponto: era um estadista que tinha um pensamento único e deixou uma identidade intelectual e política claramente definida. Cometeu erros, porém tinha vocação para o Brasil e não se conformava com os desvios políticos, a infidelidade partidária e tudo mais que é comum no cenário político brasileiro há vários anos.

    Se vivo, Brizola com aquela voz embargada mais firme, já teria dado um jeito no PDT de Sergipe. Aceitaria tudo menos a infidelidade partidária do próprio candidato ao governo estadual que em nome de uma amizade e de uma picuinha com o atual candidato a presidente pelo PDT, Cristovam Buarque, que também foi petista como ele, resolveu declarar apoio a candidata do PSOL. Partido este que tem candidato a governador em Sergipe, o Toeta, do PSTU e que está coligado com o PSOL.

    Como se não bastasse a política do “eu sozinho” do candidato ao governo João Fontes, fazendo com que o

Fontes enfrenta resistência dos históricos pedetistas de Sergipe (foto César de Oliveira).
partido entrasse num auto-fagismo que culminará com sua extinção em Sergipe, agora o pedetista resolveu mudar as cores do partido e numa tentativa de clara infiltração partidária, misturou a campanha do PDT o vermelho do PT e destacou o João para confundir com o outro, João, o Alves.

    Essa desestruturação acabou com o sonho dos candidatos proporcionais em conseguir a legenda para a Assembléia Legislativa. Certamente o radialista Fábio Henrique teria muito a contribuir com a sociedade sergipana com um mandato de deputado estadual. Ele não fugiu da luta, ele foi realista e sabe que por trás de tudo isso não está apenas a questão da verticalização, mas também a política do “eu sozinho” do presidente estadual do PDT. Fiel aos seus princípios o radialista prefere não tecer comentários.

 Agora, históricos do PDT como o candidato ao Senado, Nilton Vieira (é verdade leitor, apesar de não aparecer nas peças publicitárias o PDT tem um candidato a Senador) pretendem inaugurar nos próximos dias um comitê eleitoral para Cristovam Buarque em Sergipe. É o mínimo que farão para dizer: o PDT está vivo, nós somos fieis ao brizolismo e temos candidato a presidente da República.  E o vice de Fontes, quem sabe o nome. O leitor tem 1 minuto para responder. Esqueceu? Não, você nunca ouviu falar mesmo. Fontes não deixa, o vice Paulo Valiarte, tem um trabalho realizado no Conal e foi candidato a prefeito em Salgado. Mas ninguém vê.

   A inauguração do comitê pelos pedetistas históricos em prol da candidatura de Cristovam Buarque será o primeiro ato e um aviso claro que não estão aceitando mais a política do “eu sozinho” de João Fontes. Pode vir mais coisas, como por exemplo, novas desistências do pleito eleitoral e até pedido de intervenção.  A verdade é que  a usurpação do PDT de Leonel Brizola em Sergipe está chegando ao fim.

 

 

Julgamento esquecido

No próximo dia 4 (sexta-feira) reiniciam os julgamentos de Antônio Francisco e o filho, acusados de tramarem o assassinato do deputado Joaldo Barbosa. Coincidência ou não, parece que por conta do período eleitoral muitos meios de comunicação “esqueceram” do julgamento. Cadê a TV Sergipe?

 

 

Divórcio eleitoral

A campanha eleitoral majoritária deste ano em Sergipe separou dois grandes amigos (quase pai e filho), coincidentemente dois grandes publicitários. Um deles tomou a rota 251 e o outro o caminho 131. É sinal que a disputa será acirrada.

 

TC só depois da eleição

Segundo um assessor palaciano é mais que certa a ida de José Carlos Machado (PFL), para o Tribunal de Contas de Sergipe, porém isso somente ocorrerá após as eleições. Tudo porque foi avaliado que se Machado saísse agora do páreo com certeza não conseguiria arregimentar todos os seus votos para a coligação e como o quadro eleitoral não oferece clima para correr riscos, é melhor deixar isso pra depois. Corretíssimo o raciocínio!

 

Horizonte definido

Um jornalista conceituado do Distrito Federal esteve recentemente em São Paulo, no  Rio de Janeiro e passou o último final de semana em Sergipe. Depois de passar o final de semana num hotel no sertão de Sergipe não teve dúvida: assim como Brasília, que já escolheu José Roberto Arruda, assim como São Paulo que escolheu José Serra e o Rio de Janeiro que escolheu Sérgio Cabral Filho, em Sergipe o povo também já escolheu o seu candidato majoritário.

 

Mais direto impossível

Resposta do Presidente do PMDB, Benedito Figueiredo a entrevista do Senador Almeida Lima, concedida ao Jornal “Correio de Sergipe” no domingo: “Chega a ser hilariante a postura do Senador Almeida Lima, de se arvorar em arauto da moralidade pública. Até ontem o PMDB de Almeida era o de Garotinho, flagrado em corrupção cuja atitude foi tirar uma de faquir. O meu PMDB (de Benedito) é o que eu fundei como MDB nos idos de 1966, na luta contra a ditadura”.

 

 

Linha editorial I

O leitor que acompanha esta coluna diariamente percebe que sempre tem alguma nota criticando um meio de comunicação sobre determinada matéria ou ponto de vista. Aqui já se criticou o Jornal da Cidade, o do Dia, Correio de Sergipe, TV Sergipe, programas de rádio e outros. Um dos objetivos desta coluna que é opinativa é mostrar ao leitor que apesar da abnegação de grande parte dos profissionais da imprensa, a linha editorial de quase todos meios de comunicação faz com que seja cerceada o direito amplo a liberdade de expressão. Isso está claro, querer esconder é tentar ludibriar a boa fé dos sergipanos.

 

Linha Editorial II

Na segunda-feira  esta coluna publicou uma nota sobre uma entrevista de Almeida Lima enviada para todos os meios de comunicação criticando o PT, o PMDB, o PFL colocando todos no “mesmo reinado”. A nota citou uma matéria publicada no jornal Correio de Sergipe, onde aparecem apenas as criticas ao PT e ao PMDB esquecendo-se as do PFL. A intenção não foi atingir nenhum profissional daquele jornal, todos abnegados e conscientes do papel que exercem, mas apenas mostrar a linha editorial daquele órgão de imprensa.

 

Coletivo eleitoral

Uma autoridade do Judiciário sergipano passou ontem à noite, por volta das 20h, num conjunto residencial em Aracaju e ficou impressionado com a quantidade de veículos transportando claquete para um comício. Se continuar desta maneira o jeito será denunciar o candidato majoritário por crime eleitoral. Advinha quem é?

 

 

Desqualificados? I

Para justificar a suspensão dos serviços da Agência Sergipe de Noticias, o governo do estado através de nota divulgada pela imprensa na semana passada, acabou atacando a Agência de Tecnologia da Informação de Sergipe – Agetis, no seguinte trecho que está sendo mostrado toda vez que alguém tenta acessar a página: “a segunda razão é em virtude da vulnerabilidade do servidor onde está instalado o sistema, que permite a entrada não identificada de terceiros, que podem publicar em atos de sabotagem, notícias inverídicas ou mesmo que ferem a legislação, com o fim de prejudicar a campanha eleitoral de candidatos”.

 

Desqualificados? II

Sem querer ou querendo, a assessoria do governador desqualificou o trabalho dos técnicos competentes da Agetis. Um grupo que está revoltado enviou um e-mail para esta coluna alertando que “não só o serviço foi suspenso, daqui por diante, como toda a base de dados antes disponível foi retirada do ar. Ou seja: foi negada ao público a informação gerada e paga pelo Estado justamente para dar transparência aos atos de Governo”. Entenderam? Ainda bem que neste Estado a oposição é caolha.

 

Todo pique

O candidato à reeleição ao governo do Estado, João Alves Filho (PFL) está surpreendendo os assessores mais próximos com a disposição para a campanha. Tem dias que depois de viajar pelo interior, João Alves ainda tem tempo às 23h, para caminhar pelos lagos da orla da Atalaia.

 

Perguntar não ofende

Por quê as agências de propaganda nunca assinam as peças publicitárias em campanhas políticas?  Estranho muito estranho. Bem que a Justiça Eleitoral poderia incluir este item nas próximas eleições.

 

Sinal amarelo I

O núcleo petista que coordena a campanha de reeleição do presidente Lula, não consegue esconder a preocupação com a desenvoltura da candidatura Heloísa Helena (PSOL). Inicialmente as declarações tentavam minimizar o estrago atribuindo que quem deveria sentir-se preocupado com o desempenho da candidata era o pessoal do PSDB, mas passada a aflição inicial, o núcleo deve ter percebido que Heloísa subtrai muito mais votos de Lula que de Alckmin. Até por ela representar o perfil que o ex-eleitor de Lula escolheu como ideal para representá-lo, portanto não havendo a candidatura de Helena, esses votos jamais migrariam para Geraldo.

 

Sinal Amarelo II

Cientes de que o desempenho possa se alastrar, alguns institutos de pesquisas já tentam minimizar o estrago. Os dados podem até não refletir a realidade atual, mas atende plenamente aos desejos do planalto, que na pior das hipóteses ainda detém uma grande influência nas verbas publicitárias que sustentam a grande imprensa nacional.

 

 

Benefícios

Amanhã a Codevasf fará a distribuição de 100 mil alevinos das espécies carta e tilápia, produzidos na sua Estação de Piscicultura do Betume (Neópolis), por solicitação das comunidades rurais. Além dos pequenos produtores, 03 açudes públicos serão povoados com os alevinos. Com isso o beneficio para 62 pequenos produtores de 10 comunidades do município de Porto da Folha será de oito mil quilos de peixe em um ano.

 

 

Protesto a caminho

Cansados do descaso das autoridades estaduais com a situação intransitável da Rodovia Estadual Eduardo Cabral Menezes, que liga a Rodovia dos Náufragos ao Povoado São José no Mosqueiro, os moradores pretendem realizar um grande protesto bloqueando a via. A situação chegou a um ponto tão crítico que até mesmo os ônibus têm deixando de entrar no Povoado São José, causando transtornos para os moradores que têm que caminhar até cinco quilômetros na ida e na volta. A Associação dos Moradores informa que já protocolou ofício junto à Secretaria de Estado da Infra-estrutura e ao DER desde fevereiro, mas até o presente momento a Rodovia está cada vez mais danificada.

 

No estaleiro

Devido a um problema meramente técnico não foi publicada a coluna de ontem. Obrigado aos leitores pelos diversos e-mails recebidos.

 

Frase do Dia

“O mundo é portátil pra quem não tem nada a esconder”. Trecho da música Infinito Particular de Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários