COMO CHEGA ALCKMIN?

0

O candidato a presidente da República pela coligação que une PSDB/PFL, Geraldo Alckmin, desembarca hoje em Aracaju em campanha. Chega com um ponto a mais detectado pelo Instituto Vox Populi, comemorado por seus assessores. Desembarca e será recebido pelo governador João Alves Filho (PFL), candidato à reeleição, e senadora Maria do Carmo Alves (PFL), acompanhados do candidato a vice-governador, deputado estadual Fabiano Oliveira (PSDB) e pelo presidente de honra dos tucanos, ex-governador Albano Franco, candidato a deputado federal. O objetivo da visita é eleitoral, claro, e seguirá o praxe desses eventos, que é desfilar em carreata do aeroporto até um local previamente escolhido, no caso a sede do seu partido. Lógico que será uma festa que também mostrará a força da coligação feita em Sergipe e a sua performance inicial em Aracaju. Certamente haverá uma curiosidade sobre isso.

Na sede do PSDB, haverá interesse pelo que dirá Geraldo Alckmin sobre o Nordeste e em que parte do seu programa está incluído Sergipe. O candidato tucano já foi informado que o estado é contrário à transposição das águas do rio São Francisco. Não só isso: o anfitrião foi um dos principais líderes do movimento que impediu a execução da obra. Não se fala mais nisso. Geraldo Alckmin também receberá do governador João Alves Filho um documento em que propõe metas para o Nordeste no setor hídrico e energético, em que se inclui um projeto para um crescimento sustentável. É uma peça de várias páginas, em que João expõe toda sua experiência com uma região que ele conhece como poucos. Depois de ouvir outras lideranças políticas importantes do estado, Alckmin sairá distribuindo simpatia pelos calçadões do centro da cidade, ao lado do grupo que o apóia no estado.

De lá, o médico Geraldo Alckmin vai conversar, em local ainda não divulgado, com o governador João Alves Filho, a senadora Maria do Carmo Alves, o candidato a vice- governador, Fabiano Oliveira, e o presidente de honra do PSDB, Albano Franco, candidato a depurado federal. No encontro deve ser colocado à mesa a articulação de campanha e a forma como Sergipe vai trabalhar para ajudar a eleger o novo presidente.

Claro que Geraldo Alckmin estará mais tranqüilo em Sergipe que em São Paulo, ou mesmo em Brasília, onde se preocupa com a situação do seu estado. Ontem, durante todo o dia, PSDB e PT trocaram farpas sobre os ataques a ônibus, bancos, locadoras, revendas de carros, supermercados e até a prédios que acomodam guarnições policiais. Nesse fogo cruzado entre quadrilhas bem organizadas e policiais, assistiu-se a um tiroteio de acusações, que tinham objetivos políticos claros. O presidente Lula se mostra prestativo ao oferecer uma tropa de elite da Polícia Nacional, com apenas 200 homens, para resolver um problemas que quase dois milhões de soldados e agentes policiais não conseguem. Para contra-atacar o PSDB vê o dedo do PT na ação dos marginais: “os ataques só acontecem quando o presidente Lula está caindo nas pesquisas”, acusou ontem o candidato tucano a governador de São Paulo, José Serra.

Evidente que a visita de Alckmin é importante para consolidar a coligação em Sergipe e levar adiante uma campanha dura no estado e no país. Mas não se pode deixar de lado essa guerrilha que atormenta a sociedade. O Brasil sempre conviveu com a violência urbana, mas jamais assistiu a um confronto em que bandidos ameaçam a ordem pública, destroem a maior cidade da América do Sul e põe medo até aos policiais. O terror em São Paulo dispensa disparidades eleitorais e requer unidade – sem tendências políticas – para que se enfrente uma situação emergencial. Por enquanto, lamentavelmente, a bandidagem está levando vantagem, enquanto os responsáveis pela melhoria na segurança pública trocam acusações e se dividem. Sinceramente, o cidadão quer decisões duras e eficazes em relação à segurança pública, para que haja tranqüilidade em um país de dimensões continentais, que os bandidos impõem medo.

Em Sergipe, lógico, Alckmin falará sobre o projeto para a segurança. É muito importante que o faça…

 

 

APELO

“Temos que estar atentos, firmes, unidos, porque essa luta (em favor do rio São Francisco) não tem partido, nem questão ideológica. É uma luta que deve unir todos os nordestinos”.

O apelo foi feito quarta-feira à noite aos participantes da X Plenária do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco.

 

OMISSOS

“Não podemos ficar alheios, porque se acontecer, seremos omissos e covardes”, disse ainda o governador João Alves Filho.

No evento estavam representantes dos Ministérios do Meio Ambiente e da Integração Nacional, além de ambientalistas, gestores de comitês hidrográficos e da ANA.

 

ENCONTRO

João Alves Filho (PFL) ao lado de Fabiano Oliveira (PSDB) estão se movimentado. Ontem pela manhã, no comitê, conversaram com todos os vereadores aliados.

Às 13 horas, João Alves almoçou com os deputados do PFL e no período da tarde teve encontro com lideranças políticas no Augustu`s.

 

ALCKMIN

O candidato tucano a presidente, Geraldo Alckmin, desembarca hoje em Aracaju por volta das 13:30 horas. Será recebido por lideranças do PSDB e PFL.

Alckmin segue em carreata até a sede do seu partido, fará uma palestra para as lideranças e depois circula pelo Calçadão no centro da cidade.

 

RESERVADO

Logo em seguida, Geraldo Alckmin terá uma reunião reservada com o governador João Alves Filho, Maria do Carmo Alves, Albano Franco e Fabiano Azevedo.

É possível que jantem juntos. Logo depois, o candidato Geraldo Alckmin segue viagem por outros estados do Nordeste.

 

APARECEM BEM

Em todas as avaliações da tendência eleitoral feitas em Aracaju, quatro candidatos a deputado estadual aparecem sempre em boa situação.

São eles: Adelson Barreto, Susana Azevedo, Gilmar Carvalho e Fábio Henrique. Não necessariamente nessa ordem.

 

FÁBIO

O vereador Fábio Henrique (PDT) decidiu: é candidatíssimo a deputado estadual e hoje já está na rua fazendo campanha com carro de som.

Fábio conversou ontem com os demais candidatos do partido, que também manterão seus nomes na disputa por uma vaga Assembléia Legislativa.

 

BOATOS

Com a decisão de Fábio Henrique manter a candidatura, caem por terra os boatos de que ele tinha fechado acordos com outras legendas.

O vereador e radialista está animado e, ontem, depois da reunião com correligionários admitiu que o PDT poderia fazer até dois deputados estaduais.

 

COLIGAÇÃO

Ainda não houve uma decisão sobre a questão, mas o sistema do TSE não aceitou que PTdoB, PTN e PV façam uma coligação proporcional só para deputado estadual.

Os três partidos não podem se excluir das demais coligações, já que compõem o bloco. Os três partidos terão que entrar no “chapão”, incluindo estadual e federal.

 

COMPLICA

Segundo avaliação de um candidato de outro partido, se as três legendas passarem a integrar o “chapão” farão apenas um deputado estadual.

A mesma fonte considerou a decisão acertada, porque “quem está no mesmo barco tem que navegar em conjunto”.

 

MOVIMENTAÇÃO

Candidatos e membros dos partidos de oposição estão em movimentação para a carreata que farão amanhã, pelas principais ruas da capital.

A concentração será no bairro Santo Antônio, em frente à igreja do Espírito Santo e será iniciada por volta das 10 horas. A carreata percorrerá todos os bairros.

 

DÉDA

O candidato a presidente pelo PT, Marcelo Déda, passou parte do dia ontem reunido com candidatos de sua composição.

Marcelo Déda pretende que a carreata que a oposição fará amanha supere a manifestação ao candidato a presidente Geraldo Alckmin.

 

GRITOS

As carreatas serão realizadas, de qualquer dos lados, apenas com adesivos nos carros, cartazes e faixas, além dos acenados exagerados dos candidatos.

Este ano as campanhas eleitorais terão que atrair eleitores pela capacidade de organização das suas equipes de marketing e produção.

 

 

Notas

 

PESQUISA

O candidato a presidente pelo PSDB, Geraldo Alckmin, desembarca hoje em Aracaju muito mais animado com a sua posição na disputa eleitoral. Uma pesquisa feita pelos Instituto Vox Populi e publicada ontem pela TV-Bandeirantes ele teria ganhado mais alguns pontos e o presidente Lula perdido outros.

Segundo a pesquisa, Lula caiu três pontos (de 45% para 42%); Geraldo Alckmin subiu um (de 31% para 32%); a senadora Heloisa Helena cresceu três (está com 7%) e os demais candidato somam 3%. 

 

SUSPENSÃO

O ministro Marcelo Ribeiro, TSE, concedeu liminar na representação da coligação “Por um Brasil Decente” (PSDB-PFL) contra o presidente Lula, e o presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith e mandou suspender propaganda em que se usam as expressões “Cresce Nordeste”! E “Brasil, um país de todos”.

Na decisão, o ministro salientou: “Creio, pois, em juízo provisório, não haver dúvida de que o Banco do Nordeste, ao divulgar e enaltecer o programa “Cresce Nordeste”, realiza propaganda institucional.

 

TRANSPLANTE

Comissão de Seguridade Social e Família aprovou projeto de lei, do Senado Federal, que permite a retirada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de órgãos e tecidos de pacientes doadores que morrerem em clínicas e hospitais não autorizados a realizar transplantes pelo Ministério da Saúde.
Pela proposta, os estabelecimentos de saúde não credenciados a realizar os procedimentos deverão permitir remoção imediata do paciente, ou ceder suas instalações e oferecer apoio operacional às equipes cirúrgicas autorizadas.

 

 

É fogo

 

A oposição está se mobilizando para a carreata que realizam amanhã e que vai percorrer as principais avenidas da cidade.

 

O candidato a deputado federal Ivan Paixão (PPS) esteve anteontem em Brasília ajudando a liberar recursos para Sergipe.

 

Ivan Paixão foi um dos parlamentares que liberou mais dinheiro para Sergipe, em razão da sua amizade com o ex-ministro Ciro Gomes, da Integração Nacional.

 

O candidato a governador pelo PDT, João Fontes, continua chateado com a candidatura do senador Cristóvam Buarque pelo seu partido. Acha que isso prejudicou.

 

Com a campanha eleitoral e o recesso parlamentar, os deputados ficam distantes dos seus gabinetes na Assembléia Legislativa.

 

Parte das ciclovias no Distrito Industrial está literalmente destruída e tem provocado alguns acidentes.

 

Os supermercados cobram 12% caso o cliente atrase apenas 24 horas o cartão de compras. É um juro exorbitante.

 

O candidato a deputado federal Albano Franco só retornou ontem à noite de Brasília. Passou parte da semana conversando sobre a coligação com o PFL.

 

As mulheres representam a maior parte do eleitorado que está apto a votar nas eleições de outubro deste ano.

 

A deputada estadual Susana Azevedo (PSC) tem viajado muito para contatos políticos com bases do interior.

 

brayner@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários