Como combater os boatos?

0

A campanha do Sr. Edvaldo Nogueira à Prefeitura de Aracaju deve ficar atenta aos boatos que circulam pelos recônditos da cidade, todos tentando explorar a ojeriza que o povo – leia-se: o eleitor – tomou com relação ao Partidos dos Trabalhadores. Por esses boatos, Edvaldo Nogueira não passaria mais do que um ano e meio à frente da Prefeitura, pois ele renunciaria por uma candidatura a deputados, ou estadual ou federal, conforme lhe soasse melhor. Neste caso, ele renunciaria, passando a Prefeitura de Aracaju para sua vice, que é Eliane Aquino. Pronto: aí o PT estaria de novo no Poder. O fato é que Edvaldo Nogueira nunca se desvinculou “in totum” de sua imagem de “petista”, embora sempre fosse do PCdoB. Os adversários de agora vão explorar o fato de que sua vice é do PT, e num tempo passado, foi mulher do governador Marcelo Deda, para espalhar o boato maldoso da renuncia. Outro boato também espalhado pelos adversários de Nogueira é que seu Secretario de Saúde na Prefeitura seria o dr. Rogério Carvalho, petista de quatro costados, presidente do partido. Numa campanha eleitoral, como se sabe, o pior vírus é do boato, tal como ocorre agora. Como combatê-lo? Desmentindo-o, sem procurar não ferir suscetibilidade? Ou simplesmente ignorá-lo, deixando ele fazer o estrago que pode ser grande? Há uma ainda, a descoberto, uma forte campanha contra a viúva de Deda, dizendo que ela é “forasteira” e que, portanto, não pode “herdar” qualquer órgão público. É coisa feia, sô…

Quem pode ir para a Emurb?

Por outro lado…

Comentário forte de que Faustinho Sobral, que perdeu a eleição para vice-prefeito de Itaporanga na chapa com Gracinha Garcez, está cotado para assumir a EMURB, na administração Valadares Filho em Aracaju. É compromisso do deputado Luciano Pimentel e do Senador Valadares, com Sérgio Sobral, Presidente do Conselho Regional de Corretores  de Imóveis – CRECI, e pai de Faustinho, que há anos tem incondicionalmente acompanhado a Valadares pai e filho, e a Pimentel desde sua passagem pela Caixa Econômica Federal em Sergipe.

Os novos soldados da Polícia

Já está na Assembleia Legislativa para a devida apreciação dos senhores deputados o projeto de lei complementar que fixa o subsídio mensal dos servidores militares do Estado, conforme determina a Constituição, e também projeto que dispõe sobre a progressão por tempo de serviços dos servidores militares do Estado. Depois da aprovação pela Assembleia (o que pode ocorrer já na próxima semana) um Coronel da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Sergipe perceberá de subsídio 25 mil reais. O Tenente Coronel, 21.145,00. O Major, 17.935,62. O Capitão, R$ 15.104,00. O 1º Tenente, R$ 12.498,82. O 2º. Tenente, R$ 10.535,44. O Aspirante, R$ 9.236,39. O Subtenente, R$ 9.005,98. O 1º Sargento, R$ 8.100,78. O 2º Sargento, R$ 7.060. O 3º. Sargento, R$ 6.009,00. O Cabo, R$ 5.695,90. O Soldado de 1ª. Classe, R$ 4.805,69. O soldado de 2ª. Classe, R$ 4.505,090. O Soldado de 3ª. Classe R$ 3.370,00 . A tabela de ajuda de custo também sofre alteração. Um Coronel perceberá R$ 2.000,00.  E um soldado de 3ª. Classe, R$ 360,00. A retribuição financeira transitória pelo exercício eventual de atividade extraordinária, o RETASE, pagar[a R$ 600,00 ao oficial superior, R$ 400, ao oficial intermediário, R$ 350,00 ao oficial subalterno, R$ 250,00 aos subtenentes e sargentos, e finalmente R$ 200,00 aos Cabos e Soldados.

Notícias d´O Capital e de Ilma Fontes

Bem, “O Capital” vocês conhecem. É o jornalzinho de resistência ao ordinário, que a incansável Ilma Fontes edita aqui em Aracaju, dando destaque às últimas notas culturais. Neste sacerdócio, Ilma está já há um bom bocado de tempo. “Fundinho Cultural” vocês não conhecem. É editado em Uberaba há quatorze anos e está no número 36. Como o nosso “Capital” é dedicado as ações culturais do próspero município mineiro. No número de outubro, que circula agora (mas não por aqui, o “Fundinho” nunca apareceu em nossas bancas) a revistinha dedica meia página à guerreira Ilma Fontes. Publica um artigo dela, intitulado “Fundo Falso” e logo abaixo um resumo das atividades dela, que um dia largou o curso de medicina e foi-se dedicar ao jornalismo cultural, a televisão, ao cinema, etc. Ela é autora de “A Última Semana de Lampião” seriado que passou e reprisou na TV Aperipê sempre com muito sucesso. Ilma é funcionária da Assembleia Legislativa e todos os meses organiza o espaço cultural daquele poder, que se tornou um encontro mensal da área intelectual sergipana. Ilma é um desbravadora, indo buscar no fundo do baú veículos congêneres ao seu e emprestando sua colaboração. No “Fundo Falso”, ela escreve: “Ousadias nem sempre pagam o preço em risco de vida e morte, mas tem traços nesse troço que denunciam os destroços naufragados dos nossos submarinos (instantes) amarelos. E quando digo isso uma pedra cai no teto do meu quarto de lua, vinda de um meteorito metido a rico, que risca o céu numa cartografia de impacto imprevisível. Concluímos: ter sucesso é estar perdido na volta?”.   

Fracasso nas últimas eleições

Nas eleições de agora, o partido Rede Sustentabilidade – o partido de Marina Silva – fez penas cinco Prefeitos em todo o País. Foi o grande fiasco – esperava-se muito mais diante dos bons resultados obtidos há quatro anos atrás. Diante deste fracasso nas urnas, a ex-Senadora avalia se será candidata a Presidente em 2018. Ela avalia que seu partido perdeu a grande chance de mudar, mas que agora será mudado. Talvez sua atuação seja continuar no debate, não focada no resultado eleitoral                                                                                                       

…e para encerrar…

Intercambistas – Sergipe escalou dois intercambistas novos no programa de Intercâmbio do Rotary International. Vitória vai nos próximos dias passar um ano na Dinamarca e Felipe ganhou um ano no México.
    ***
Galeria – O antigo Jornalista Luiz Adelmo, acaba de deixar a direção da Galeria de Arte Álvaro Santos, da qual estava à frente há mais de cinco anos. Uma pena, pois Adelmo como “marchand” é um excelente profissional.
    ***
Vaquejada – Articula-se no Congresso Nacional uma Frente Parlamentar em defesa da Vaquejada. Procura-se regulamentar as vaquejadas através de um projeto de lei que protegeriam os animais contra a violência. O deputado sergipano Fabio Mitidieri é um dos articuladores da Frente.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários