Contradições de João, o Fontes

0

 

  A reunião da Direção Nacional do PDT ocorrida na última terça-feira, na sede do partido do Rio de Janeiro, serviu para que a maioria dos dirigentes nacionais da sigla chegasse a uma conclusão: João, o Fontes deve ser expulso do partido. A razão é simples. O apoio dele a candidatura de Heloisa Helena, renegando o candidato do PDT e mais ainda, na reunião ele tentou passar para alguns presentes de que tinha “expulsado” o vereador Fábio Henrique e o ex-vereador Samarone da sigla porque os dois ameaçaram não apoiar a candidatura de Cristovam Buarque. Infelizmente, por razões bastante pessoais, esses dados não foram publicados por alguns da imprensa, que apenas ouviram o lado de João, o Fontes, com exceção do Jornal da Cidade. E mais ainda. Em determinado momento da reunião João, o Fontes, tentou esconder que apoiou Heloisa Helena e foi desmascarado por alguns dirigentes como Nilton Vieira, Sacramento e Harildo Teles. Desesperado, segundo Nilton Vieira, João, o Fontes, tentou até partir para a agressão e acusou o autêntico pedetista de ser de direita em Sergipe.  

   Alguns integrantes da Direção Nacional do PDT já determinaram que Nilton Vieira prepare a representação contra João, o Fontes para que o mesmo vá para a Comissão de Ética e de lá seja expulso da sigla. Sobre a estratégia de João, o Fontes em tentar punir Nilton Vieira por declarações dadas ao Jornal da Cidade, questionado sobre o assunto o hoje dirigente do PL e fundador do PDT ao lado de Nilton Vieira, Chico Dantas saiu com essa: : “é muito mais fácil qualquer outro ser expulso do partido porque ninguém tem mais crédito da Direção Nacional do que Nilton Vieira que fundou o partido e está nele até hoje”. É verdade, Nilton não apenas fundou o PDT em 1981, mas também, quando Brizola retornou do exílio em 1979, foi fundador do PTB naquele ano, que por conta de uma briga jurídica eleitoral acabou ficando com a família de Vargas, fazendo com que Brizola criasse o PDT.

   Agora, João, o Fontes, anuncia o apoio a Geraldo Alckmin. Seria um apoio natural e lógico para vários políticos. Porém, para João, o Fontes é mais uma incoerência política. Se por um lado ele foi expulso do Partido dos Trabalhadores e tem razões pessoais para não apoiar Lula, por outro lado ele tem razões ideológicas (ou não tem mais?), para não apoiar Alckmin. Ou será que será cômodo subir no palanque ao lado do dirigente maior do PSDB em Sergipe, Albano Franco, cuja privatização da Energipe foi combatida com vigor por João, o Fontes, chegando a suspender o leilão por algum tempo?

   Outra contradição de João, o Fontes. Quem não lembra que como membro do Conselho Nacional do Lacaito do Brasil na Arquidiocese de Aracaju – Conal, ele chegou a receber uma homenagem e sempre defendeu o comitê 9840, em parceria com a OAB/Se. Um movimento contra a compra de voto. Agora parece que só tem denúncias de corrupção eleitoral no governo federal e em Sergipe, será que João, o Fontes, acompanha o trabalho do Ministério Público Federal?

  Ou seja, se por um lado o Partido dos Trabalhadores mudou, deixando de lado promessas de campanhas e tudo mais, João, o Fontes também mudou. O mais lógico e coerente para ele seria manter a neutralidade neste segundo turno, fazer como a guru dele, a guerreira Heloisa Helena e não votar em nenhum dos dois candidatos. João, o Fontes, mostra mais uma vez incoerência e contradição política ao subir no palanque de João, o Alves, e de Albano Franco, aquele mesmo que foi acusado de vender a Energipe e torrar os recursos na campanha eleitoral de 1998.

 

Lula elogia Deda na Cinelândia  I

No comício realizado na terça-feira à noite na Cinelândia no Rio de Janeiro, o presidente Lula destacou a presença no palanque dos governadores eleitos de Sergipe, Marcelo Deda e da Bahia, Jacques Wagner. “Esses dois políticos derrotaram duas oligarquias do Nordeste”, disse se referindo a João Alves em Sergipe e Antônio Carlos Magalhães, na Bahia. Mais tarde, já no encontro na casa de espetáculos “Canecão” Lula voltou a elogiar Marcelo Deda que estava presente no ato que reuniu centenas de artistas e desportistas.

 

Lula elogia Deda na Cinelândia II

Ainda no comício da Cinelândia, em frente ao palanque,  em frente a Câmara Municipal carioca, o dirigente sergipano do PCdoB, Romário Galvão, radicado no Rio de Janeiro,  aproveitou a falar de Lula sobre oligarquias e soltou: “Se tivessem deixado José Dirceu trabalhar ele tiraria da vida pública em quatro anos todas as oligarquias brasileiras”. Segundo Romário Galvão, “os meios justificam os fins, quando eles são em benefício de todos”.

 

Fusão PL/PSC/PRONA e PTdoB = 9 deputados em Se

Por conta da clausula de barreira, os partidos PL, PSC, PRONA e PTdoB devem se unificarem nos próximos dias. Com isso o novo partido, que pode ser chamado de Partido Republicano Trabalhista, terá a maior bancada na Assembléia Legislativa, nove deputados, ou seja, seis deputados do PSC, dois do PTdoB e um do PL. Já o PPS pode se unir com o PV e fundar o Partido Democrático de Esquerda, também por conta da clausula de barreira.  

 

Contrato da praça de pedágio da ponte Aracaju/Barra existe: R$ 2,9 milhões

Como esta coluna já informou foi feita uma licitação para a praça do pedágio da ponte Aracaju/Barra. O extrato do contrato, de número 030/2006 já foi publicado. O contrato foi feito pelo DER com a empresa vencedora da licitação, a Construtora JJ Ltda. O objeto: serviços de detalhamento do projeto de execução da praça do pedágio da ponte sobre o rio Sergipe, situada na rodovia SE-449, na cidade da Barra dos Coqueiros. Valor: R$ 2,9 milhões.

 

 

Diretoria da Deso transfere rodada de negociação

A direção da Deso transferiu  a reunião que seria a primeira rodada de negociação do acordo coletivo 2006/2007que estava marcada para ontem. A nova data marcada agora é terça-feira dia 24 de outubro.Segundo a diretoria do Sindisan, no boletim do sindicato “aproxima-se à data-base da categoria –primeiro de novembro-, esperamos que não haja jogo de empurra nessas negociações. Falta de tempo não pode ser alegado pela empresa. A pauta de reivindicações foi encaminhada à direção da empresa desde o dia 11 do mês passado e tem como eixos centrais: isonomia –extensão dos direitos e vantagens garantidos aos empregados contratados anteriormente para os contratados no último concurso, ampliação do horário de atendimento instituindo dois turnos de trabalho, manutenção de direitos e conquistas da categoria, defesa do emprego, defesa dos serviços públicos de saneamento e de qualidade para todos, revisão do PCCS, reposição salarial e aumento real”.

 

Direção do Colégio Salvador esclarece provas marcadas

  Sobre a nota publicada ontem nesta coluna de alguns pais reclamando a marcação de provas por conta da falta de alunos no último feriadão, a direção do Colégio Salvador esclarece que “de acordo com as Leis da Educação em vigor, os alunos são obrigados a terem 200 dias letivos de aula durante o ano. A ausência de “toda” a turma (e não de “alguns” como foi alegado) implicou em não haver aula no dia 13 de outubro. Para que o calendário não fosse atrasado e para que os alunos não fossem prejudicados, o Colégio determinou a realização das provas mensais no turno da manhã, fato que não é “novidade”, pois as aulas de reposição são realizadas normalmente no turno da manhã para os alunos que estudam à tarde. Outrossim, esclarece que a realização de três provas em um dia, além de não ser ilegal, já é prática no Colégio, e são realizadas em outras turmas todas as quintas-feiras, com duração de 3h (1h para cada prova)”.

 

Quem paga o helicóptero locado pelo governo?

De um leitor curioso: quem paga o helicóptero locado pelo governo estadual? E o Ministério Público acompanha para saber se todo processo foi regular e o pagamento está dentro do preço de mercado? O colunista não sabe informar. Alguém sabe?

 

Extras através de “grupo de trabalho técnico” I

O pessoal da oposição ao governo do PT passou todo o ano e a campanha eleitoral, acusando o governo federal de ter criado o mensalão. Mas pelo que se vê no governo estadual, do PFL, a prática não surgiu no governo petista, ou se surgiu, está sendo seguida à risca. Basta verificar que o Diário Oficial do Estado  vira e mexe, está publicando a criação umas certas Comissões,amparadas pelo Decreto-lei 23.785 de 26/04/2006,  com o nome pomposo de “Grupo de Trabalho Técnico”, que servem para acompanhar e fiscalizar a contratação serviços por parte dos órgãos da administração pública estadual. Serviços que, diga-se de passagem, na sua maioria já são executados há muito tempo.

 

Extras através de “grupo de trabalho” técnico II

Na verdade estão fazendo uma grande farra de distribuição de benesses aos amiguinhos dos dirigentes de plantão. Como ocorre, por exemplo, num hospital público localizado num bairro próximo do centro da capital, onde se está criando algumas dessas comissões, sem a menor necessidade, a não ser agraciar com um “extrazinho”, alguns amiguinhos do diretor. É ou não é um verdadeiro mensalão?.  É bom que o Ministério Público e a equipe de transição do futuro governo ficarem de olho, pois essas comissões são pagas pelo governo e não pelos órgãos que as abrigam. Aí é que se pergunta: quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha (nesse caso, dos ovos de ouro)?

 

 U.B.E. homenageia intelectuais sergipanos

  A U.B.E. – União Brasileira dos Escritores vai homenagear três intelectuais sergipanos numa solenidade que será realizada próximo dia 27, às 15 horas, no Teatro Raimundo Magalhães, na Academia Brasileira de Letras no Rio de Janeiro. As homenagens da U.B.E., feitas todos os anos, na versão 2006, homenageará  o escritor e pesquisador Jackson da Silva Lima como Personalidade Cultural do ano e com o Mérito Cultural o poeta Marcelo Ribeiro e o contista José da Silva Ribeiro Neto. Todos eles já foram comunicados oficialmente pela direção da entidade nacional dos escritores.

 

Homenagem a Jurandir

O senador Valadares (PSB) apresentou requerimento de pesar pela morte do jornalista esportivo Jurandir Santos. Natural de Maruim, Jurandir Santos começou a atuar na imprensa sergipana em 1964, no Diário de Aracaju, encerrando sua carreira jornalística, em 2005, no Semanário Esportivo. “Ele sempre foi um profissional combativo e intransigente na defesa do futebol sergipano. Foi um dos homens mais corretos que conheci, dedicado ao esporte, à família e aos interesses de Sergipe” disse Valadares. Torcedor do Botafogo e do Confiança, Jurandir Santos era, nas palavras de Valadares, “um esportista nato e um cronista de mão cheia”. O parlamentar também lembrou, na ocasião, a mobilização do jornalista pela construção de um estádio em sua cidade natal, obra concretizada na gestão de Valadares no governo de Sergipe. A homenagem a Jurandir Santos também recebeu o apoio do senador Almeida Lima (PMDB), que trabalhou ao seu lado no Jornal da Cidade em meados da década de 70. Além de dar os pêsames à família, o peemedebista fez questão de assinalar “a grandiosa passagem dessa criatura de Deus pelo exílio da terra”.

 

 

Procurador federal lançará livro

No próximo dia 23 de outubro, o Procurador da República Paulo Gustavo Guedes Fontes estará lançando o livro “O controle da Administração pelo Ministério Público.” A obra constitui-se na dissertação do mestrado que fez na França e condensa a experiência profissional do autor, que é membro do Ministério Público Federal há oito anos, tendo sido também Promotor de Justiça. No trabalho, Paulo Fontes aborda o controle dos órgãos governamentais pelo Ministério Público. A partir de 1985, com o advento da Lei da Ação Civil Pública e, sobretudo com a Constituição de 1988, o Ministério Público adquire real independência do Poder Executivo e passa a controlar os atos e omissões da própria Administração Pública, na defesa da legalidade e dos interesses dos cidadãos. O livro destina-se, sobretudo, aos profissionais do Direito e em especial àqueles que desejam ingressar na carreira do Ministério Público. O lançamento acontece na livraria Escariz do Shopping Jardins, no próximo dia 23 de outubro, às 19 horas.

 

Projeto recupera nascentes do rio Poxim

Hoje a Codevasf em parceria com o Instituto Xingo, começa a recuperar as nascentes do rio Poxim, localizadas no município de Japoatã.A ação, inserida no contexto do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do rio São Francisco, vai envolver mais de 100 jovens daquele município, a comunidade local, autoridades municipais e parceiros institucionais no plantio de mudas, na

limpeza de 03 importantes nascentes da região e em atividades educativas como oficinas de reciclagem, confecção de brinquedos com garrafas PET. Contando com recursos da ordem de R$ 350.000,00 disponibilizados através de convênio com o  Instituto Xingó, o Projeto Doces Matas, busca  desenvolver um novo conceito no processo de recuperação de áreas ciliares, onde as

pessoas envolvidas na atividade são incentivadas a trabalhar a apicultura e meliponicultura (criação de abelhas nativas) como fonte de renda, trocando as áreas de pasto e roças pelo plantio de árvores nas margens.

 

Show de Zeca Baleiro nos dias 13 e 14

O cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro é a próxima atração do Projeto MPB Petrobras. O artista se apresenta nos dias 13 e 14 de novembro, às 21 horas, no Teatro Tobias Barreto. O show de abertura fica a cargo da Banda Maria Scombona. O Projeto MPB Petrobras mantém a tradição de oferecer música de qualidade a preços populares (R$ 14,00 inteira / R$ 7,00 meia). O Projeto MPB Petrobras é uma realização da Caderno 2 Produções Artísticas, que conta com o patrocínio exclusivo da PETROBRAS, através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.

 

Frase do Dia

“Nunca coloquei a Igreja debaixo do braço para me eleger”. Leonel Brizola.

 

  

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários