Conversa e alterações

0

O ex-governador Albano Franco (PSDB) teve uma conversa, por telefone, com o líder do seu partido no Senado Federal, Arthur Virgílio (AM) e reclamou da antecipação da entrega do comando ao senador José Almeida Lima, que está pousando no ninho tucano. Pela conversa, havia um entendimento para que Almeida se filiasse ao PSDB e fosse trabalhando para comandá-lo a partir de setembro do próximo ano. Arthur Virgílio respondeu: “você há de convir que passar o comando de um partido político, em setembro, para quem pretende ser candidato a governador, não há a menor condições de se organizar um grupo para iniciar um trabalho com esse objetivo”. Albano Franco ponderou que o senador Almeida Lima poderia levar o PSDB para o governador João Alves Filho. Arthur Virgílio disse que isso não havia problema porque “o PFL pode ser nosso aliado e é melhor do que levar o PSDB para o Partido dos Trabalhadores, que nos faz oposição cerrada”.

 

Essa conversa demonstra bem que o ex-governador Albano Franco deve partir, com o seu grupo, para o Partido Liberal e ser candidato a deputado federal. Na avaliação de um influente parlamentar pefelista, se Albano e José Eduardo Dutra saírem candidatos à Câmara Federal, o bloco das oposições elege cinco representantes em Brasília e será muito forte. Isso, lógico, se o deputado federal Heleno Silva ver realizado o sonho de disputar o Senado Federal, cuja candidatura já foi praticamente lançada e vem sendo trabalhada, principalmente no sertão. De qualquer forma há um fortalecimento do bloco oposicionista, caso contem com a participação direta do ex-governador Albano Franco, que tem uma base eleitoral consolidada no interior.

 

Os deputados federais vinculados ao Governo do Estado estão certos de que haverá uma mudança ampla na bancada, caso não aconteça uma abertura que dê oportunidades à disputa em igualdade de condições. A maioria concorda que a verticalização está absolutamente decidida, porque é desejada pelo presidente Lula da Silva e por legendas como PSDB e PFL. Isso trás graves problemas para os estados e em Sergipe o quadro fica praticamente definido, quando se tem como certa a candidatura do senador Almeida Lima ao Governo do Estado. Com a verticalização, PT, PL, PSB e PCdoB continuarão no mesmo bloco para fechar com o presidente Lula e o candidato à sucessão no estado. O PFL evidentemente tem João Alves Filho como candidato à reeleição, com o apoio do Prona e do PTdoB, porque é possível que César Maia dispute a Presidência da República. Os tucanos também terão candidato para enfrentar Lula da Silva e, em Sergipe, Almeida Lima tentando o Governo. Ainda não está decidida uma candidatura própria do PMDB a presidente e nem se pode avaliar o caminho que seguirá o novo partido que surgirá de uma junção do PPS com o PDT.

 

Dentro de uma analise rápida em relação às candidaturas proporcionais, o bloco oposicionista poderá fazer cinco deputados, caso se mantenha o quadro que se especula. O PFL terá três candidatos com chances: Mendonça Prado, Eduardo Amorim e José Carlos Machado. O PSDB, com um candidato ao Governo, o superintendente do Sebrae, José Guimarães, também tem chances para deputado federal. O PMDB lançará Jorge Alberto, enquanto o deputado João Fontes deve sair desse partido novo que surgirá do filhote do PPS com PDT. Como só são oito vagas, pelo menos três estão sobrando, além do deputado Ivan Paixão e Cleonâncio Fonseca que praticamente estariam fora. O deputado Bosco Costa não tentará a reeleição, porque pretende a Assembléia Legislativa.

Os deputados e membros do PFL ficaram mais animados, esta semana, porque o governador João Alves Filho confidenciou para o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, que a partir de janeiro vai começar a fazer política. A expectativa é que haja uma abertura dentro do partido, para que todos trabalhem na esperança de se manter no mandato ou eleger-se. As eleições de 2006 terão uma nova estrutura, porque a oposição conseguiu manter o seu bloco unido, com um único objetivo. Mas os partidos aliados ao governo estão se distanciando, o que pode dificultar uma maioria na bancada federal. Há um detalhe, previsto por um secretário, que seria a candidatura de pascoal Nabuco ao Senado. Muita gente que está em divergência, poderá girar em torno desse nome.

 

ALMEIDA

Hoje à noite, em Brasília, no encontro dos 300 prefeitos eleitos do PSDB em todo o país, o senador José Almeida Lima estará presente com a plumagem tucana.

Será feito o anuncia da filiação de Almeida ao partido. O empresário Max Andrade, o superintende do Sebrae, José Guimarães, e o deputado Luiz Garibalde estarão presentes.

 

COMUNICA

O senador José Almeida Lima esteve ontem com a Direção Nacional do PDT para anunciar o seu afastamento do partido e confirmar sua filiação ao PDT.

Almeida agradeceu aos ex-correligionários e relatou as razões pelas quais estava deixando o PDT. A solenidade de filiação ao PSDB será no início de janeiro, em Aracaju.

 

IGREJAS

O arcebispo de Aracaju, dom Palmeira Lessa, fez um apelo ao governador João Alves Filho para que cuidasse melhor da segurança no Estado, porque até as igrejas estavam sendo assaltadas por bandidos.

Ora, quando até a autoridade máxima da igreja em Sergipe está reclamando, é porque há necessidade de tomar providências.

 

MUDANÇAS

Está praticamente certo que o governador João Alves Filho fará algumas mudanças na estrutura de Governo, para iniciar um trabalho de repercussão política.

Ontem, em um restaurante, informou-se que o secretário do Planejamento, Antônio Carlos Borges, permanecerá no cargo.

 

ORÇAMENTO

Assim como vai acontecer com a Prefeitura de Aracaju, no Estado a Secretaria da Fazenda também será responsável pelo orçamento, o que parece lógico.

A Secretaria de Planejamento vai cuidar dos projetos administrativos e de funcionamento das pastas, dentro do que fora planejado pelo Governo. Cuidará dos resultados.

 

GORDURAS

Um dos objetivos da reforma administrativo que o Governo fará para mudanças de secretários é uma redução do numero de Secretarias.

O Estado está muito gordo com 23 Pastas, cujos titulares praticamente não funcionam, mas têm uma estrutura de gastos excessiva com transporte, telefone celular e pessoal.

 

AFASTA

Durante a convenção do PPS, realizada este final de semana no Rio de Janeiro, o partido aprovou, por maioria absoluta, o afastamento do Governo Federal.

A partir de agora o PPS vai iniciar conversas com o PDT, com o objetivo de até maio próximo se fundirem a criar uma nova legenda de oposição ao Governo.

 

POSIÇÃO

Sergipe dividiu os votos: A deputada Susana Azevedo e o advogado Wellington Mangueira votaram a favor do desligamento do Governo Federal.

O deputado federal Ivan Paixão e a vice-governadora Marilia Mandarino, optaram por permanecer na base de apoio ao Planalto. A deputada Celinha Franco compareceu, mas, como suplente, não votou.

 

DISCURSO

O deputado Ivan Paixão fez um bom discurso no momento e relatou que o PPS estava tomando posições para alimentar dissidências.

Na realidade o presidente do partido, Roberto Freire, e o ministro Ciro Gomes estão brigando, “quando a maioria das legendas procura a coalizão, visando às eleições de 2006”.

 

ALBANO

Com um churrasco contratado de uma casa especializada, o ex-governador Albano Franco comemorou o seu aniversário com amigos, em uma casa no Mosqueiro.

Estava lá a fina flor das oposições, inclusive o prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), que foi o primeiro a chegar e um dos últimos a sair.

 

POLÍTICA

O governador João Alves Filho teve uma conversa longa com o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, e lhe informou que a partir de janeiro vai começar a fazer política.

João Alves está começando a visar às eleições de 2006. A informação deixou muita gente vinculada ao Governo bem mais animada.

 

AGRICULTURA

O prefeito de Itaporanga D’Ajuda, César Mandarino, está certo para assumir a Secretaria da Agricultura, logo depois de passar a Prefeitura.

Mandarino, que votou em Ivan Paixão nas eleições passada, está assumindo compromisso com Eduardo Amorim para deputado federal.

 

BOSCO

O deputado federal Heleno Silva (PL) disse ontem que está aguardando uma posição do deputado federal Bosco Costa (PSDB), para filiar-se ao seu partido.

Acrescentou que está havendo conversas sobre isso, mas até o momento Bosco ainda não definiu sua posição em relação à mudança.

 

CALÇADÃO

Um comerciante do centro de Aracaju lembrava, ontem, que o governador João Alves Filho construiu o calçadão em três meses.

Acrescentou que o prefeito Marcelo Déda já faz seis meses que recupera o mesmo calçadão e até o momento não concluiu, o que vem causando prejuízos ao comércio nesse período.

 

 

Notas

 

VEREADORES

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3365, com pedido de liminar, ajuizada pelo PDT para a sustação dos efeitos da Resolução 21.702/04, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A norma reduziu o número de vereadores, em todo o país, para as eleições municipais deste ano.

Para o PDT, a definição do número de vereadores de cada município é de competência exclusiva dos poderes legislativos municipais, uma vez que, segundo o partido, a resolução pretendeu modificar norma constitucional.

 

MAGISTRADOS-1

A Associação Nacional dos Magistrados Estaduais – Anamages  – ajuizou Ação Originária no STF para que os Tribunais de Justiça do país suspendam a realização de promoções por merecimento de magistrados. Alega falta de objetividade dos critérios, que “vem causando danos ao interesse coletivo dos magistrados estaduais”.

A Anamages argumenta que os Tribunais de Justiça vêm realizando os processos de promoção por critérios de antiguidade e merecimento de forma alternada, conforme determina a Constituição Federal.

 

MAGISTRADOS-2

A Anamages diz que a Lei Orgânica da Magistratura – Loman – dispõe que os TJs devem ter, por meio de regulamento, critérios objetivos para efetuar as promoções. Acrescenta que a Loman dispõe que os TJs devem ter, por meio de regulamento, critérios objetivos para efetuar promoções.

Apesar da determinação da Loman, os regimentos internos dos Tribunais não têm dispositivos que regulamentem esses critérios. “Tal omissão normativa, escancara a inconstitucionalidade das promoções por antiguidade”.

 

É fogo

 

O Governo do Estado está construindo uma árvore gigante na Atalaia Nova, para ser vista em Aracaju. Será dois metros menor do que a da Energipe.

 

Um detalhe, a árvore será iluminada por milhares de lâmpadas verdes e será vista por boa parte de Aracaju.

 

A deputada Ana Lúcia denuncia que os professores estão há dois meses sem receber salário em Estância.

 

A maioria dos prefeitos está atarefadíssima em arrumar a contabilidade do município, para obedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Este final de ano está sendo corrido em todos os segmentos público, em razão do prazo para empenho de faturas.

 

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, já está começando a conversar com novos auxiliares e deve anunciar a equipe dia 15.

 

Dia 22 próximo chega a Aracaju o primeiro vôo da Gol, que se inicia em Buenos Aires, se nacionaliza em São Paulo e pernoita em Sergipe.

 

O deputado federal Heleno Silva (PL) viajou ontem cedo a Brasília para participar de reunião dos prefeitos eleitos do seu partido.

 

Os deputados estaduais e federais estão ficando cada vez mais irritados porque não são atendidos por alguns secretários de estado.

 

O deputado Belivaldo Chagas defende que o governo dê melhores condições de trabalho aos membros da Polícia Militar.

 

Os bancos que atuam no Brasil lucraram R$ 14,102 bilhões entre os meses de janeiro e setembro, de acordo com levantamento do Banco Central.

 

A Companhia Vale do Rio Doce planeja diversificar seu portfólio de produtos para se tornar a quarta maior mineradora do mundo.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários