CONVERSAS DE CARNAVAL

0

Os quatro dias de carnaval, que se inicia hoje, expõem uma multidão que vai às ruas, principalmente em Recife e Salvador, para esquecer trabalho, tristeza, decepção e até dívidas do dia a dia. É um período em que se pode tudo. Principalmente expor indignações por trás de musiquinhas de blocos, fantasias debochadas e máscaras que lembram personalidades nacionais. Esse ano está dando de tudo: mensalão, dólares no cueca, as piruetas do presidente Lula, os delúbios, os dirceus, os robertos jeffersons, enfim, toda essa panelada de ratazanas que desmoronaram a ética política, através de golpes do núcleo duro do PT para se manter no poder. Carnaval também é época em que a população se sente autorizada a xingar autoridades para mostrar descontentamentos e frustrações com o poder elitista travestido de povão.

Mas também é tempo para boas conversas políticas. Com absoluta certeza – apesar do clima de luxúria e irresponsabilidade – tem alguém falando sério sobre composições para as eleições de outubro. O deputado federal João Fontes (PDT) é um crítico feroz do modelo administrativo implantado pelo Partido dos Trabalhadores. Fará visitas ao interior no carnaval, mas também vai tirar um tempo para conversar seriamente sobre a formação de uma terceira via para disputar o governo de Sergipe. Deve ter um encontro com o senador José Almeida Lima e com o advogado Viana de Assis, ambos do PMDB, para buscar um consenso em torno de um projeto diferente para as próximas eleições: “não podemos ficar de braços cruzados vendo a polarização de Marcelo Déda (PT) e João Alves Filho (PFL) sem procurar penetrar com uma nova opção para a sociedade”.

João Fontes já teve uma conversa com o presidente nacional do PMDB, deputado federal Michel Temer. Relatou a situação de Sergipe e a probabilidade do partido que ele preside engrossar o bloco dos que desejam um terceiro nome na disputa. Temer lhe garantiu que depois de resolver a questão da prévia para indicação do candidato do PMDB a presidente da República – que vai escolher entre Antony Garotinho e Germano Rigotto – virar a Sergipe para tentar amoldar o partido a uma nova perspectiva. Para Fontes, a formação de um projeto eleitoral que tente chegar ao governo do estado depende da disposição peemedebista, que em Sergipe se apega a um ou dois mandatos majoritários. Contenta-se com isso e sequer imagina que pode liderar uma aliança de partidos mais à frente, para se reencontrar com a sua história.

Na avaliação do deputado João Fontes o presidente Lula, apesar de estar em boa posição nas pesquisas, nas faixas menos politizadas e mais necessitadas, é um homem hoje de elite. Os banqueiros o querem no Planalto. É estranho como os bancos tiveram os maiores índices de lucros em um governo que se diz perseguido por essa elite que ri à toa e aplaude a administração petista. Em Brasília se comenta que Lula, caso consiga reeleger-se, deixará o Partido dos Trabalhadores, porque se considera prejudicado pela legenda que ajudou a construir. “Lula e o PT nada a ver”. Embora a corrupção tenha começado em um gabinete ao lado, no terceiro andar do Palácio do Planalto, o Lula não sabia, não via e nem ouvia o que se conversava. Com o lamaçal no pescoço, o presidente tentou tirar a sujeira nas águas mornas do litoral nordestino, onde faz campanha eleitoral camuflada de inaugurações de caráter social. Outra fato levanta-se em Brasília, que desassocia Lula do PT: a previsão é que a legenda só elege metade da bancada atual.

João Fontes também lembra o desapreço que o presidente Lula tem por Sergipe: tirou a refinaria de petróleo do estado; vai vetar a renegociação das dívidas dos agricultores do Nordeste, embora tenha aceitado fazê-la para o Sul; tirou R$ 7 milhões da Prefeitura de Aracaju, que é do PT, destinados a construção de casas populares, e está fazendo a ampliação da BR-101 de Natal a Maceió. Para o parlamenta pedetista, o presidente Lula não merece um único voto dos sergipanos…

 

 

EUFORIA

O secretário Metropolitano André Moura (PSC) deixou a reunião com o governador, quinta-feira, eufórico com o ânimo do governador João Alves Filho (PFL) para as eleições.

Ele disse que não tem mais dúvida de que João Alves vai entrar para valer e será reeleito, porque a partir de abril ele estará presente em todos os municípios.

 

MUDANÇAS

Todos os secretários que vão disputar mandatos e ainda estão nos cargos devem sair até o dia 2 de março. Há uma exceção apenas para Walker Carvalho (PFL)

Os substitutos, interinamente, serão adjuntos, que permanecerão nos cargos até que se dê uma solução definitiva.

 

“ESTUPRO”

O prefeito Marcelo Dada (PT) considerou um “estupro” aos diretórios estaduais, forçar coligações que não sejam convenientes para os partidos em seus estados.

É intenção do PSDB nacional orientar os candidatos estaduais a fazer composição com quem o partido se aliar para presidente da República.

 

COMPOSIÇÃO

Marcelo Dada disse que os contatos para composição estão no mesmo nível. Admite que não vão avançar com facilidade.

“Vão demorar muito tempo”, avisou e garantiu que “até lá haverá muitas novidade”. Não deu pistas para quais…

 

RELÓGIO

Dada revela que o seu primeiro passo “é acertar o meu relógio com o povo” e para isso vai visitar todos os municípios quando deixar a Prefeitura.

Neste carnaval ele já agendou visitas a 12 cidades do interior. Em algumas vai brincar e em outras conversar com lideranças.

 

EXPLICA

O ex-governador Albano Franco (PSDB) avisou que não recebeu nenhuma pressão do Diretório Nacional para se coligar com o PFL em Sergipe.

Acrescentou que até o final de maio o partido decidirá unido qual o caminho que deve seguir para as próximas eleições.

 

JANTAR

O governador Albano Franco jantou sexta-feira com o deputado federal Bosco Costa e os deputados estaduais do PSDB.

Discutiram sobre composições e os parlamentares demonstraram uma certa pressa em decidir a posição do partido para as próximas eleições.

 

CHAVE

Um dos participantes do jantar disse que o governador João Alves Filho já abriu as portas para o diálogo, que pode acontecer na primeira quinzena de março.

Já o Partido dos Trabalhadores estendeu o tapete vermelho para receber o PSDB. Mantém o galanteio e já lhe ofereceu o Senado.

 

REAÇÃO

O presidente do PV, Armando Batalha, diz que a aliança formada com PTN e PSL não se coliga com outros partidos e nem apoiar uma terceira via, se o pacote já vier pronto.

Deixa claro que “nenhum partido independente vai se coligar conosco, vindo com um nome pronto para ser o candidato a governador”.

 

UM GIRO

O pré-candidato a governador pelo PDT, vereador Elber Filho, vai dar um giro em Neópolis, Porto da Folha e Pirambu neste período de carnaval.

Depois fica na praia do Crastro, em Santa Luzia do Itanhy. Elder diz que sua candidatura nasceu da discordância de um entendimento com o PT ou PFL.

 

AMORIM

O médico Eduardo Amorim (PSC), candidato a deputado federal, vai passar este domingo em Pirambu e participar do Carnaval.

Já está programa para que ele saia no arrastão do trio puxado por Cid Natureza. Amorim virá no meio da multidão.

 

PREPOTENTE

O deputado Ulices Andrade (PSDB) acha que o ministro Ciro Gomes, da Integração Nacional, é prepotente e despreparado para o cargo que exerce.

Diz que Ciro passa a impressão que “fez um pacto com o diabo, para conseguir a execução da transposição das águas do São Francisco”.

 

CONCURSO

Carta de um leitor publicada no Jornal Zero HoraRS: “Não pude inscrever-me para o concurso público municipal de serviços gerais, pois não tinha segundo grau.

Pergunto se é engraçado ou desgraçado o país em que se exige segundo grau para um varredor de rua e não se exige o primeiro grau para ser presidente”?


Notas

 

SUSPENDE

A Justiça rejeitou recurso encaminhado pela Câmara e pelo Senado para derrubar liminar, obtida pelo Psol, que susta pagamento da segunda parcela da convocação extraordinária. A decisão foi tomada pelo desembargador Daniel Paes Ribeiro, da 6ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) em Brasília.

A liminar de primeira instância foi concedida pelo juiz Rubem Lima de Paula, da 17ª Vara Federal, que determinou o pagamento até 18 de janeiro, ao vigorar decreto que acabou com o pagamento extra pela convocação.

 

MUDANÇAS

Cinegrafistas e fotojornalistas estiveram na Câmara para debater mudanças na lei que regulamenta a profissão de repórter cinematográfico e fotográfico. Projeto do deputado Severiano Alves (PDT-BA), propõe a supressão do dispositivo que define a não-obrigatoriedade do diploma para exercer essas atividades.

Para o representante da categoria, José Barros do Amarante, a lei dá margens para discriminação. Ele denuncia que as empresas pagam menos do que o piso salarial de jornalista para cinegrafistas e fotojornalistas.

 

CARTILHA

O presidente da CNBB, dom Geraldo Majella Agnelo, falando ao término da 20a Reunião do Conselho Episcopal de Pastoral da CNBB, informou que a entidade editará uma cartilha para orientar os católicos a votarem nestas próximas eleições, a fim de evitar que se produza um congresso corrupto.

Uma das instruções da Igreja será a de que o eleitor deve negar o voto a candidatos enrolados com a prática do caixa dois. Perigosa a orientação. Se levada ao pé da letra, não haverá candidato digno de ser votado.

 

 

É fogo

 

O carnaval de Pirambu teve sua abertura na quinta-feira, com um número razoável de pessoas, que pulavam ao som do trio-elétrico.

 

Será a partir de hoje, entretanto, que a cidade de Pirambu vai receber foliões de todo o estado para brincar um carnaval que vai até a madrugada da quarta-feira de cinzas.

 

O ex-governador Albano Franco (PSDB) passa dois dias de carnaval em Sergipe e viaja para o Recife.

 

O governador João Alves Filho (PFL) viajou ontem e passa o carnaval descansando, já que não foi possível no final de ano.

 

O prefeito de Estância, Ivan Leite (PSDB), animado com o desfile, pelo segundo ano seguido, da Escola de Samba Mangueira, de sua cidade.

 

Os políticos vão se dividir entre o carnaval de Neópolis e o de Pirambu. Nesse período os candidatos se batem.

 

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) ainda não definiu como será seu carnaval. Geralmente é visitando os municípios.

 

Se tudo correr dentro do programado, no próximo ano não haverá dificuldade de travessia para a Barra dos Coqueiros. A ponte estará inaugurada e será a solução…

 

O vice-líder do governo na Assembléia Legislativa que impedir que o ministro da Integração, Ciro Gomes, visite Sergipe.

 

Por um acordo de lideranças, os deputados decidiram que as sessões normais serão a partir do dia 6 de março. Carnaval e folia e descanso…

 

A inadimplência do brasileiro abriu o ano em alta, de acordo com levantamento feito pelo Serasa. Os consumidores com dívidas em atraso subiram 13,3%.

 

Os servidores da Prefeitura de Aracaju também brincaram o carnaval com seus salários no bolso ou na conta.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários