CONVERSAS E EXPECTATIVAS

0

A partir de agora, com a presença do governador eleito Marcelo Déda (PT) em Sergipe começando a tratar da transição, as conversas saem “pelo ladrão”. Especulações abarrotam os gabinetes e se espalham por bares e restaurantes. Percorrem o calçadão e visitam os shoppings. Viram tira-gosto para o uísque e cardápio no almoço e jantar. É o prato do dia, enfim, em todas as mesas. Marcelo Déda diz que até o momento não conversou com ninguém. Primeiro vai cuidar da transição e depois começar a formar a equipe de governo com a participação dos partidos aliados e de quem o apoiou sem direito a participar da coligação, como foi o caso do deputado estadual reeleito Ulices Andrade, do deputado não reeleito Jorge Araújo, ambos do PSDB, que se rebelaram contra determinação do partido.

De fato, antes de tratar da formação de equipe, Marcelo Déda está preocupado com a questão da transição e com os orçamentos para 2007 do Estado e da União. São os recursos para o projeto de administração que estão em jogo. Resolvidas essas partes, o governador eleito parte para a formação da equipe de governo, o que se dará entre o final da segunda quinzena de novembro e início de dezembro. A ceia do Natal já será feita com os secretários escolhidos. Apesar da onda de especulações, quem disse que Marcelo Déda levará para o governo a cúpula que administrou com ele a Prefeitura de Aracaju acertou em cheio. Com certeza não estarão ausentes Nilson Lima – que pode ir para a Fazenda – Oliveira Júnior e Lúcia Falcon. João Andrade também circula com freqüência nas listas de nomes que formarão o secretariado (também pensam nele para o Banese), assim como José Eduardo Dutra, que tende a integrar a equipe do presidente Lula em algum setor importante.

Lógico que tem outras pessoas da mais estreita confiança de Marcelo Déda, que com certeza estarão em locais de comando da nova administração.

As especulações se estendem aos aliados, que terão participação no governo em formação. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB), que já tem o vice Belivaldo Chagas, deve indicar um nome para o primeiro escalão. Pode ser o agrônomo Paulo Viana, que está na Codevasf, mas sabe que a Secretaria da Agricultura é de maior importância para Sergipe. O psicólogo Bosco Mendonça tem um conhecimento amplo do trânsito, o que lhe abriria as portas para o Detran. Do PSB, o jornalista Leó Filho dificilmente ficará de fora. Cabe bem na área dos desportos. Do Partido Liberal (PL), hoje Partido da República (PR), o jornalista Luiz Eduardo Costa é o nome mais lembrado para a Comunicação Social. Ontem circulou a especulação que o deputado federal Jackson Barreto (PTB) pretende a Secretaria da Justiça e a Codise. O deputado federal Bosco Costa e Jorge Araújo, que integraram o PSDB, são bem citados para ocupar cargos influentes na futura administração e, pelo PMDB, fala-se em Jorge Alberto e Benedito Figueiredo.  

A Segurança é uma incógnita. O ex-superintendente da Polícia Federal em Sergipe, Kércio Pinto, hoje exercendo a mesma função no Amazonas, teria sido sondado, inclusive através de conversas com o ministro da Justiça, Márcio Tomaz Bastos. Kércio também está nos planos do governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB). O deputado estadual eleito Rogério Carvalho (PT) pode ir para a Saúde, o que abrira uma vaga para a suplente Tânia Soares (PCdoB), que só assume se topar renunciar ao mandato de vereadora. Caso prefira a Câmara, o radialista Gilmar Carvalho (PSB) retorna à Assembléia Legislativa, já que é o segundo suplente.

Depois de todo esse processo de transição, questão orçamentária, formação da equipe de governo e posse, o governador eleito Marcelo Déda encontrará outro desafio pela frente: a mesa da Assembléia Legislativa. Já disse que se dependesse dele gostaria que fosse Ulices Andrade, mas para ter maioria simples na Casa precisa conquistar três parlamentares, o que não será tão fácil assim. Custará muita conversa e negociação natural para qualquer governante que pretenda conquistar espaços políticos mais amplos.

 

 

KÉRCIO

O governador reeleito do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB) convidou o superintendente da Polícia Federal do seu estado, Kércio Pinto, para ser seu secretário de Segurança.

Deu dez dias para ele pensar, mas avisou com antecedência: “não aceito um não”.

Eduardo Braga também disse a Kércio que tomou conhecimento de que ele fora convidado para ocupar a mesma secretaria em Sergipe.

 

BRASÍLIA

O governador Eduardo Braga conversou com o ministro da Justiça, Márcio Tomaz Bastos e ontem Kércio Pinto foi convocado para um encontro com o diretor da PF, Paulo Lacerda.

Kércio foi superintendente em Sergipe por vários anos e seus familiares preferem retornar ao estado que se fixar no Amazonas.

 

BATALHA

O deputado estadual eleito Armando Batalha (PV) continua no partido e diz que está aguardando as decisões em relação às fusões.

Diz que foi eleito de forma independente e apoiou apenas o deputado federal eleito Albano Franco (PSDB), a quem hoje está mais próximo.

 

TUCANO

Armando Batalha já foi convidado por Albano Franco a ingressar no PSDB, mas ainda não está pensando nisso.

Insiste que o momento é de aguardar definições, mas mantém a posição de que é deputado eleito de forma independente.

 

RESORT

O governador eleito Marcelo Déda (PT), ao lado da família, aproveitou o feriado prolongado para descansar no Vila Galé Marés Resort, na praia de Guarajuba.

Chegou lá na quarta-feira à noite e retornou no domingo para participar, por volta das 10 horas, a tempo de participar da festa da vitória em Aracaju.

 

SEPARAR

Quem encontrar os deputados federais Jackson Barreto (PTB) e Mendonça Prado (PFL) frente a frente, pode separar. É briga.

Mendonça disse em uma emissora de rádio que vai dizer poucas e boas ao seu colega Barreto, quando encontrá-lo pessoalmente.

 

ENTREVISTA

Ontem pela manhã, durante entrevista ao radialista Fábio Henrique, o deputado Mendonça Prado fez duras críticas ao deputado Jackson Barreto.

Acusou Jackson de utilizar palavras que ferem a honra contra os seus adversários de plantão, como fez com o senador Valadares, Albano Franco e Marcelo Déda.

 

MACHADO

O deputado José Carlos Machado (PFL) vai reunir a bancada federal quinta-feira para tratar sobre as emendas orçamentárias, individuais e coletivas, para 2007.

Segundo Machado, depois do encontro é que a bancada vai se reunir com o governador eleito Marcelo Déda, que deve  indicar um dos seus aliados, “o que está correto”, disse.

 

ACIRRADOS

José Carlos Machado admite que os ânimos entre membros da bancada ficaram acirrados por conta das eleições de outubro passado.

“Mas, espero que isso já tenha sido superado, porque o momento agora é de ajudar Sergipe”, recomendou o deputado.

 

VIAGEM

O governador João Alves Filho (PFL) viajou para descansar em uma praia do litoral pernambucano. Retorna entre quinta e sexta-feira.

É a primeira vez que João Alves viaja, depois das eleições para tirar alguns dias de folga, distante de compromissos oficiais.

 

ALBANO

O deputado federal eleito Albano Franco (PSDB) viajou a Brasília para contatos. Foi o vice-presidente José Alencar, que viaja amanha para Nova Iorque.

Alencar faz tratamento de um câncer que o maltrata. Albano é amigo pessoal de Alencar. Disse que ele está bem.

 

ALCKMIN

Hoje, Albano Franco viaja a São Paulo, onde participa do aniversário do candidato derrotado a presidente da República, Geraldo Alckmin (PSDB).

Acontecerá em um clube no bairro de Pinheiros. Na quarta-feira, Albano vai a outro aniversário. O do empresário Mário Amato, seu ex-vice na CNI.

 

TELEFONE

Um fonte do Tribunal de Justiça informou que a corte suspendeu o pagamento de telefones celulares dos desembargadores.

Consultado, um desembargador esclareceu que jamais o TJ pagou conta de celulares dos seus membros e desmentiu a informação.

 

AOS LEITORES

A partir da próxima sexta-feira a coluna Plenário estará sendo publicada só no “Correio de Sergipe” e no portal www.faxaju.com.br.

Esta nota está sendo publicada em comum acordo com a direção da Infonet, que há mais de cinco anos publica a coluna em um espaço privilegiado.

 

Notas

 

CHICLETEIRO

Marcelo Déda (46) não esconde que se entrega às festas populares ou a baladas em barzinhos de Aracaju. No Precaju, veste abadás dos blocos Nana Banana, do Chiclete, e Cerveja e Cia, de Ivete Sangalo. Desfila ao lado da mulher e filhas. A matéria sobre governadores quarentões foi publicada em “O Globo”.

Na festa da vitória, no comitê central, em Aracaju, Marcelo Déda ficou sambando com uma morena. Os caras ficavam com aqueles sorrisinhos maliciosos. Tive que explicar que era minha filha Marcela, de 24 anos.

 

ELEIÇÕES

Falando sobre as eleições, o deputado José Carlos Machado diz que política é assim mesmo,”cheia de altos e baixos e temos que aprender a conviver com as vitórias e derrotas”. Acha que o PFL saiu-se bem em Sergipe, porque fez três federais e manteve a senadora Maria do Carmo.

Na disputa estadual, Machado admite que houve dispersão: “o pessoal que disputou por outras legendas deveria ter vindo ou permanecido no PFL”. O parlamentar isenta apenas aqueles que tinham problemas regionais.

 

JUROS

Nas prestações em atraso, os bancos não podem cobrar do consumidor juros superiores a 1.2, vezes a taxa de juros praticada no financiamento. É o que determina projeto de lei complementar do senador Valdir Raupp (PMDB-RO) que deverá ser analisado Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

As instituições financeiras cobram pela chamada “comissão de permanência” juros que costumam serem várias vezes superiores aos cobrados nos financiamentos originais, atingindo até 12,1%, o que Raupp considera absurdo.

 

 

É fogo

 

Toda a bancada federal de Sergipe está em Brasília para enfrentar uma semana que promete cheia de votações de MPs e projetos.

 

O deputado estadual reeleito Luiz Garibalde (PMDB) também passou o feriado prolongado no Vila Galé Marés Resort, em Guarajuba.

 

A partir de ontem as atividades voltaram à normalidade nos estados, em razão do segundo turno das eleições de outubro.

 

O governador João Alves Filho (PFL) também aproveitou o final de semana para descansar, inclusive do período eleitoral.

 

O secretário da Agricultura, Sérgio Reis (PFL), vai ficar em Sergipe e diz que seu projeto é para 2010. Quer primeiro terminar a faculdade de Direito.

 

A maioria dos secretários está trabalhando para deixar suas pastas em ordem e repassá-las aos seus substitutos.

 

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, dá sinais de que pretende disputar a reeleição, embora se recuse a falar no assunto, porque é muito cedo.

 

É quase certo que José Eduardo Dutra seja nomeado pelo presidente Lula para um cargo importante no governo federal.

 

Acontece nos bastidores um trabalho para a composição da mesa da Assembléia Legislativa. Nada ainda declarado…

 

Numa conversa com a deputada estadual Angélica Guimarães (PSC) Adelson Barreto foi estimulado a disputar a Prefeitura de Laranjeiras.

 

brayner@infonet.com.br

Comentários